SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 517, referente ao período de 25 a 31 de janeiro de 2015. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 9612.0904 (Tim) e (81) 9277.3630 (Claro) / E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 24 de janeiro de 2015

VAI COM DEUS, ETERNO MENINO DE ÁGUA BRANCA


         
             
          Morreu na madrugada deste sábado, no Hospital Santa Joana, no Recife, o jornalista e escritor José de Sousa Alencar, o Alex, natural de Água Branca Alagoas, 89 anos a completar em 05 de agosto.  Menino de origem muito humilde, o filho de Dona Sinhá, uma guerreira alagoana na melhor acepção da palavra, Alex formou-se em Direito; foi crítico de cinema; assistente do filme “O Canto do Mar”, de Alberto Cavalcanti; marcou época como colunista social; coordenou concursos de Miss Pernambuco; escreveu vários livros de crônicas e tornou-se imortal da Academia Pernambucana de Letras.  
        Quando eu nem sonhava me tornar colunista sociocultural, já lia religiosamente sua coluna dominical no Jornal do Commercio, quando aprendia a refletir mais sobre a condição humana ao mergulhar em suas sábias crônicas. 
          Tenho num álbum de recortes uma crônica de Alex, onde ele afirma:
 “É tão estranha a vida, tão curiosa. E a morte, com sua realidade imponderável, deve ser, será sem nenhuma dúvida, um momento de mais absoluta solidão. Sim, será a morte um momento de solidão, do homem sozinho consigo mesmo, se não tiver fé, se não tiver o conforto e o consolo subjetivo de que existe algo mais além da vida.” 
         Alex sabia que existe algo além da vida.  Vai com Deus, eterno menino de Água Branca. 
Daslan Melo Lima. (Crédito da foto: Alexandre Belém/JC Imagem)

*****



TAÇA ARIANO SUASSUNA, MISSÃO VOCAÇÃO E FESTA – Ao vencer pelo placar de 2 x 1 o Nacional do Uruguai, durante amistoso internacional realizado na Arena Pernambuco, o meu Sport Club do Recife conquistou a taça que tem o nome do seu mais famoso torcedor, Ariano Suassuna (1927-2014). 
      O objeto foi feito pelo artista plástico Dantas Suassuna, filho de Ariano, que usou madeira e latão e explicou o sentido da sua bela obra de arte: 
“Peguei símbolos do que meu pai desenhou ao longo da vida. A taça está dividida em quatro partes: a divindade representada pelo gavião, o universo representado pelo sol, a terra representada pela onça e, acima disso, o candelabro da verdade”. 
         A propósito de arte, Ariano Suassuna dizia: “Arte pra mim não é produto de mercado. Podem me chamar de romântico. Arte pra mim é missão, vocação e festa." 
- Daslan Melo Lima, em Timbaúba, PE, na 25ª noite de 2015. (Crédito da imagem: Matheus Albino / Blog do Torcedor).

                                   *****

Depois desta secção, você encontra uma seleção de todas as edições do blog.
          
MEMÓRIA - A trajetória de PASSARELA CULTURAL começou em 02/07/2004, com o nome de Timbaconexão, como coluna sociocultural do site Timbafest. Posteriormente, em 12/10/2007, Timbaconexão migrou para blog com o nome de PASSARELA CULTURAL, e depois passou a ser, também, a coluna sociocultural de dois veículos impressos de comunicação: jornal CORREIO DE NOTÍCIAS e revista TIMBAÚBA EM FOCO.
DIREITOS AUTORAIS - Permitido a transcrição das matérias aqui expostas, no todo ou em parte, desde que citada a fonte. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade dos seus autores e podem não corresponder à opinião do editor. O domínio PASSARELA CULTURAL está devidamente registrado. Coopyright by Daslan Melo Lima.
ATUALIZAÇÃO - Este blog é atualizado semanalmente, aos sábados. Eventualmente, algumas postagens poderão ser inseridas durante a semana. 
CRÍTICAS X CONTATOS - Críticas construtivas, elogios, sugestões e colaborações são bem-vindos. E-mail: daslan@terra.com.br; telefones: (81) 9612.0904 (Tim) e (81) 9277.3630 (Claro); formulárioPRO, disponível em uma das secções do lado direito e comentário específico (conta no Google). Você também pode se manifestar através de cliques ao lado dos quadrados dos rodapés de cada postagem. 
MODERAÇÃO - A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o editor pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o editor deste blog reserva a si o direito de não publicar dizeres que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos textos que envolvam calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como os que indicarem acessos a links. As opiniões dos leitores não representam a opinião do editor de PASSARELA CULTURAL, a responsabilidade é do autor da mensagem. Ninguém deve confundir liberdade de expressão com falta de educação e bom senso. 



*****

sábado, 17 de janeiro de 2015

HÁ NA SAUDADE UM SEGREDO

         
      
Enquanto aguardo o jantar a ser servido no restaurante onde outrora funcionou a empresa Foto Cabral, peço uma cerveja. Lembro-me de uma canção de Bruno Mamet e Floriano Faissal, gravada por Anísio Silva, e basta-me um gole de bebida. Minh’alma logo se embriaga de emoções inacabadas. 


Há na saudade um segredo

Que ninguém sabe explicar
Não sei se a saudade é medo
Ou vontade de chorar

No dia que te deixei
Entre soluços disseste
Hás de saudade sentir
Daquela quem tu amasse

Cruel saudade senti

Da tua longa ausência
Quem sofre como eu sofri
Sente e chora com frequência

Porque a saudade é um segredo
Que ninguém sabe explicar
Se ter saudade é ter medo
Ou vontade de chorar

_____
Daslan Melo Lima, São José da Laje, AL, 09/01/2015.
Vide  http://www.youtube.com/watch?v=wCspaK5xgMU
______


quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

"NINGUÉM SE PERDE NO CAMINHO DA VOLTA"

           
         Todos os anos vivencio no corpo e n’alma a frase do escritor paraibano José Américo de Almeida (1887-1980), “Ninguém se perde no caminho da volta, porque voltar é uma forma de renascer.” 
      Estou na contagem regressiva para viajar à São José da Laje, minha terra natal, a fim de participar neste sábado, 10, do tradicional Encontro de Lajenses, oportunidade em que conterrâneos radicados em várias localidades do Brasil retornam às origens para celebrar o orgulho de nossas raízes alagoanas. 


ENCONTRO DE LAJENSES

Voltar a São José da Laje, a "Princesa das Fronteiras", 
é reencontrar o menino que fui.
Imagine não apenas eu, 
mas dezenas de garotos e garotas de um tempo que se foi
 tomando um coquetel de emoções inacabadas. 
Nada supera a magia do momento. 

Os sonhos de ontem, envolvidos em amores e desamores, dão as mãos. 
Os objetivos de ontem, envolvidos em ilusões e desilusões, dão as mãos. 
Pelas linhas dos rostos, marcas de perdas e desencantos. 
Pelo brilho dos olhos, sinais de ganhos e encantos. 

Acho até que o vento e as pedras pedem para o rio Canhoto cessar um pouco sua eterna caminhada para o mar. 
Só para nossas lágrimas enxugar. 
Só para nossa alegria escutar. 
       



      Retornarei para minha terra adotiva, Timbaúba, PE, a “Princesa Serrana”, renascido, ao lado dos eternos parceiros da minha caminhada: silêncio, fé, sonhos e poesia. Daslan Melo Lima.

sábado, 3 de janeiro de 2015

NA ESQUINA DA VIDA

NA ESQUINA DA VIDA – E lá se vai o segundo dia de 2015 envolvido em cinza. A sexta-feira pernambucana de Timbaúba, nublada e chuvosa, acentuou o clima de melancolia que dominou o dia. **** “Um ano que termina é uma pedra jogada para o fundo da cisterna das idades e que cai com ressonância de adeus”, disse um dia o escritor belga Firmin van den Bosch (1864-1949). ***** Um homem dobra a esquina com uma criança. Segura em seus braços, ela não tem noção alguma dos mistérios da vida e da morte. Contemplo a cena e, apesar da minha fé em Deus, assusto-me um pouco diante das interrogações que me aguardam na próxima esquina, na próxima rua, na próxima hora... Fecho os olhos e em silêncio declamo o meu Salmo preferido, "Este é o dia que o Senhor fez; regozigemo-nos e alegremo-nos nele." - Daslan Melo Lima. Timbaúba, PE, na noite de 02/01/2015.

*****

Ritmo desacelerado. Janeiro e parte de Fevereiro são sinônimos de Férias para PASSARELA CULTURAL. Durante esse período, a condução das postagens será diferenciada. Este blog voltará ao normal depois do carnaval.

*****

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO, 
Um réveillon para recordar

Marcos e Matilde Vasconcelos com a filha Fabiana Barbosa de Andrade Lima Vasconcelos, o genro Rosemberg de Andrade Lima Vasconcelos e os netos  Marcos Antonio e Dudu Vasconcelos.
--------- 
Adriana Brandão Morais Cavalcanti, Antônio Fernando e filhos.
----------
Alana, Ilko Corrêa Araújo e Ivanise Cavalcanti
----------

Dido Borges, da sociedade de São Vicente Férrer, PE, ladeado pela esposa Cristina e a filha Bruna Borges, de mil e um admiradores em Timbaúba, no Réveillon Premium, em João Pessoa, PB, no Solar Tambaú. (Coluna de Abelardo Jurema, Correio da Paraíba, 03/01/2015).
----------
Nadira Albuquerque
----------
Moema Brandão e Julierme Barbosa
----------
Clarice, a matriarca da família Ribeiro e sete de suas descendentes
----------
Em Ferreiros, PE, família Pontes, Adilson Junior, Abraão Pontes,  Edileuza (Leila) e Adilson Dias Pontes.
----------
Polyne, Paula e Anielly Albuquerque, beleza em dose tripla diante do mar.
----------
Na casa de Dornélio e Rita Gomes, Jaboatão dos Guararapes 
----------
A ÚLTIMA VEZ QUE VI PARIS - Há um filme com o título desta crônica, assim como uma canção de Jerome Kern, gravada em português por Agostinho dos Santos. Nesta época do ano, tenho a ilusão de que Paris está bem ali, pois da minha rua vejo a antena da Rádio Nova Timbaúba FM feericamente iluminada. Conhecer a capital francesa e a Torre Eiffel é um dos meus sonhos de consumo, mas enquanto isso não acontece, o menino que um dia eu fui está feliz com a paisagem que vê da minha rua. A última vez que vi Paris faz apenas dois minutos. – Daslan Melo Lima, em Timbaúba, PE, na antepenúltima madrugada de 2014, ouvindo Agostinho dos Santos, http://www.youtube.com/watch?v=w-GhBTsfRYA#t=51


*****

SESSÃO NOSTALGIA
Hamilton, Di Paula e Fátima, 
os legados de três missólogos


      Eles tinham em comum uma paixão, Misses, paixão essa que também faz parte da minha caminhada, e partiram para uma nova missão em outra dimensão no ano que recentemente se foi, para sempre se foi.

     

Hamilton Mota Mendes, advogado carioca,  era uma pessoa espiritualizada e jamais esquecerei o texto que ele me enviou no  dia 04/06/2013, a respeito da Sessão Nostalgia em homenagem póstuma a Kátia Celestina Moretto, Miss Brasil 1976, falecida em 29/04 /2013: 

Bom dia Daslan,
Fiquei emocionado com sua matéria em homenagem a saudosa Kátia. Não somos imortais e um dia partimos para outra esfera. O que a Kátia deixou foi amor, beleza, solidariedade e humildade. Leio sempre o Passarela e envio votos de muito sucesso para vc e sua Timbaúba querida.
Acho que educação e sensibilidade estão fazendo falta no mundo atual. Com tantas notícias ruins, é um bálsamo ler sua página. Abraços.
Hamilton.
      Hamilton foi focalizado na Sessão Nostalgia de 08/02/2014,
----------  
 

Waldeilton Costa de Paula, o Di Paula, artista baiano de grande talento, teve uma trajetória brilhante em várias atividades culturais, além de ter vestido inúmeras misses e criado fantasias para o bloco carnavalesco As Muquiranas, composto em sua maioria por militares vestidos de mulheres. Na imagem acima, Di Paula ao lado de  Vanessa Blumenfeld Magalhães, Miss Bahia e vice-Miss Brasil 1988. 

     Di Paula foi o destaque da Sessão Nostalgia de 15/02/2014, http://passarelacultural.blogspot.com.br/2014/02/sessao-nostalgia_15.html
----------
Fátima Gomes, pernambucana de Olinda, simples e humilde, não hesitava em correr atrás de patrocínio para as misses a quem dava apoio. Com perseverança e determinação, procurava salões de beleza, boutiques, clínicas de estética, etc., e não descansava enquanto não garantia a participação da jovem no concurso Miss Pernambuco. 
      Fátima Gomes foi homenageada  na Sessão Nostalgia de 08/11/2014,  
----------

      Muita Paz para vocês, Hamilton, Di Paula e Fátima Gomes. Onde vocês se encontram, os cenários, os palcos  e as passarelas são outros, mas não será difícil encontrar mil Misses em busca de uma coroa diferente, revestida de outro valor, outro brilho e outra  luz, a verdadeira luz.
_______


P.S.: Djanir Pinheiro Landim, guia turístico cearense, ex-rei momo do carnaval de Fortaleza, também se foi no ano passado, vítima de latrocínio, no dia 14 de março.  Na foto ao lado, feita em agosto de 2008, Djanir está acompanhado de Emília Corrêa Lima, Miss Ceará, Miss Brasil, semifinalista no Miss Universo 1955.  (Foto: Paulo Tadeu D'Agostini/ missesemmanchete.blogspot.com.br/2008/08/foto-do-fato.html) ***** O autor do crime foi condenado a 20 anos de prisão, http://diariodocariri.com/noticias/barbalha/51079/ce-acusado-de-matar-agente-de-viagens-e-condenado-a-20-anos-de-prisao.htm

***** 

sábado, 27 de dezembro de 2014

FELIZ ANO NOVO TODOS OS DIAS



UMA VELHA BÊNÇÃO IRLANDESA

         Que a bênção da luz seja contigo, a luz exterior e a luz interior. A santa luz do Sol brilhe sobre ti e aqueça teu coração até que ele resplandeça como um grande fogo de turfa, e assim o forasteiro possa vir e nele se aquecer, como também o amigo. A luz brilhe de dentro de teus olhos, como a candeia colocada na janela de uma casa, oferecendo ao peregrino um refúgio à tormenta. 
          E a bênção da chuva, a chuva suave e boa, seja contigo. Que ela tombe sobre tua alma para que as pequenas flores todas possam surgir e derramar suavidade na brisa. A bênção das grandes chuvas seja contigo, caindo em tua alma para lavá-la bem lavada, e nela deixando muitas poças reluzentes, onde o azul do céu possa brilhar, e às vezes uma estrela. 
          E a bênção da terra, a grande terra redonda, seja contigo; sempre tenhas uma saudação amiga aos que passam por ti ao longo dos caminhos. A terra seja macia debaixo de ti quando nela repousares, cansado ao fim do dia, e leve ela descanse sobre ti, quando no fim te deitares debaixo dela. Tão leve ela descanse sobre ti, que a tua alma cedo se liberte de seu peso, livre e leve, no caminho de Deus.

        E agora o Senhor te abençõe, com toda a bondade te abençõe.

Feliz Ano Novo !
_____
Tradução de Paulo Mendes Campos (1922-1991), Seleções Reader’s Digest, janeiro-1968.
_____



Ilustrações: Túnel da Serra das Russas, Gravatá, PE. 
Foto: Daslan Melo Lima/PASSARELA CULTURAL

*****

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO

     MARGARIDA'S



 ----------

      Margarida’s, eis mais um nome no roteiro da gastronomia timbaubense. O espaço foi inaugurado no dia 04, pelas primas e sócias Cíntia Ferreira Coutinho de Melo e Marcella Albuquerque, que buscaram no nome da avó Margarida (Dona Cormélia) inspiração para o nome do empreendimento.

Marcella e Cínthia
----------


    O restaurante e soparia Margarida’s está localizado na praça do Centenário nº 20, servindo almoços e sopas. Telefones (81)  3631.0841 e  (81) 9391.6063. Detalhe: Margarida e Marcella começaram a comercializar sopas no dia 16 de junho, na esquina da praça, até que o imóvel ficasse pronto para funcionamento do Margarida's.

*****

SESSÃO NOSTALGIA - Treze Misses para recordar 2014

Daslan Melo Lima

     Muitas garotas lindas encantaram as passarelas dos concursos de beleza de 2014. Entre as que foram notícias nas secções SESSÃO NOSTALGIA e A GATA DA SEMANA, por ordem alfabética, os holofotes de PASSARELA CULTURAL vão para Cintia Regert, Dianine Nunes, Edna Kulcsár, Fernanda Leme, Isabel Correa, Julia Gama, Mariana Souto, Melissa Gurgel, Patrícia Guerra, Priscila Durand, Rhayanne Nery, Rolane Strauss e Taynara Gargantini

CINTIA REGERT, Miss Gramado 2015
No dia 07, em Gramado, RS, durante o evento que teve por nome “Coroação das Misses Serra Gaúcha 2015”, sob a coordenação de Anderson Sassy, Cintia Regert  desfilou na condição de Miss Gramado, candidata ao título de Miss Rio Grande do Sul 2015. ***** No dia 14/09/2010, no Teatro Beberibe, Centro de Convenções de Pernambuco,  Cíntia Regert  foi eleita Miss Brasil Latina 2011 e obteve o terceiro lugar no Miss América Latina Del Mundo 2011, realizado na República Dominicana.
----------

DIANINE NUNES, Miss Brasil Latina 2015
Mineira, eleita em outubro, no Teatro Beberibe, Recife, Miss Brasil Latina 2015, certame sob a coordenação geral de Fernando Bandeira.
----------

EDINA KULCSÁR, vice-Miss Mundo 2014
Húngara, segunda colocada no Miss Mundo 2014.
----------

FERNANDA LEME, Miss São Paulo 2014
Miss Ribeirão Preto, Miss São Paulo, vice-Miss Brasil 2014
----------

ISABEL CORREA, Miss Mundo Ilha de Búzios 2014.
----------

JULIA GAMA, Miss Brasil Mundo 2014
A gaúcha Júlia Weissheimer Werlang Gama, ou simplesmente Julia Gama,  Miss Brasil Mundo, semifinalista no Miss Mundo 2014.
----------

MARIANA SOUTO, Miss Paraíba Latina 2014
Um dos mais belos rostos do concurso Miss Brasil Latina 2014, onde foi semifinalista. "Martha Rocha! Martha Rocha da Paraíba!", gritava a torcida todas as vezes que ela aparecia na passarela. 
----------

MELISSA GURGEL, Miss Brasil 2014
A cearense Melissa Gurgel estava na minha lista  para o top 5 do Miss Brasil, juntamente com   Miss Amapá, Priscila Winny; Miss Minas Gerais, Karen Porfiro; Miss Rio Grande do Sul, Marina Helms; e Miss São Paulo, Fernanda Roberta Leme. A mineira não conseguiu classificação no Top 15, a gaúcha chegou ao Top 10 e as demais do meu Top 5 particular ficaram entre as cinco finalistas: Melissa Gurgel, Miss Ceará, primeiro lugar; Fernanda Leme, Miss São Paulo, segundo lugar; e Priscila Winny, Miss Amapá.
----------
PATRÍCIA GUERRA, Miss Brasil Latina 2014
Terceiro lugar no Miss América Latina del Mundo 2014.  ***** Filha de gaúchos, nascida em Barreiras, BA, representou a cidade de Luiz Eduardo Magalhães, onde reside, no Miss Bahia 2013, conquistando o segundo lugar. 
----------

PRISCILA DURAND, Rainha Internacional do Café 2014
Natural de Campina Grande, Priscila Durand foi a vencedora da  43ª edição do Reina Internacional do Café, tradicional concurso de beleza realizado em Manizales, Colômbia.  ***** No ano passado, representou Alagoas no Miss Brasil Mundo 2013 (finalista, top 5).
----------

RHAYANNE NERY , Miss Pernambuco 2014
Miss Recife, Miss Pernambuco 2014, em traje típico estilizado, "Maria Bonita".
----------

ROLENE STRAUSS, Miss Mundo 2014
Miss África do Sul, Miss Mundo 2014. Sua eleição agradou a grande maioria dos experts. 
----------

TAYNARA  GARGANTINI, Rainha Internacional da Agropecuária 2014
Natural de Paranavaí, Paraná, eleita Reina Internacional de la Ganderia (Rainha Internacional da Agropecuária) 2014. Esse tradicional concurso de beleza é realizado todos os anos em Córdoba, Colômbia. ***** Taynara Gargantini morou seis anos no Recife. No seu currículo constam os seguintes títulos: Miss Clube dos  Oficias da PM de PE, Top 10 e Miss Simpatia do Miss Pernambuco 2011; Miss Paraná Latina, segundo lugar no Miss Brasil  Latina 2012; Miss Pernambuco Mundo 2013; e Miss Paranavaí Universo 2014. 


       Uma Miss poderia estar entre elas, a Miss Universo 2014, que só será eleita depois da primeira quinzena de janeiro. 
       Esta é a última SESSÃO NOSTALGIA de 2014. Os meses de janeiro e fevereiro são sinônimos de férias para PASSARELA CULTURAL. O blog voltará a ser editado normalmente em março, mas todas as semanas estarei postando textos curtos nesta secção. 
     Sou grato a você, leitor, leitora, que acompanhou as coisas que escrevi durante todo 2014.                
           Um abraço e um 2015 repleto de saúde, paz e harmonia.  
           FELIZ ANO NOVO!

*****

sábado, 20 de dezembro de 2014

A GENTE PODIA FAZER COM QUE FOSSE NATAL TODO DIA

NATAL TODO DIA

Composição de Mauricio Gaetani Tapajós

Um clima de sonho se espalha no ar 
Pessoas se olham com brilho no olhar

A gente já sente chegando o Natal 

É tempo de amor, todo mundo é igual
///
Os velhos amigos irão se abraçar

Os desconhecidos irão se falar

E quem for criança vai olhar pro céu

Fazendo um pedido pro velho Noel

///
Se a gente é capaz de espalhar alegria
Se a gente é capaz de toda essa magia
Eu tenho certeza que a gente podia
Fazer com que fosse Natal todo dia
///
Um jeito mais manso de ser e falar
Mais calma, mais tempo pra gente se dar
Me diz por que só no Natal é assim?
Que bom se ele nunca tivesse mais fim
///
Que o Natal comece no seu coração
Que seja pra todos sem ter distinção

Um gesto, um sorriso, um abraço, o que for

O melhor presente é sempre o amor

///
Se a gente é capaz de espalhar alegria
Se a gente é capaz de toda essa magia
Eu tenho certeza que a gente podia
Fazer com que fosse Natal todo dia


---------
Para ouvir essa música, clique
https://www.youtube.com/watch?v=ZxjR8-pI_NI
---------
Eu tenho certeza que a gente podia fazer com que fosse Natal todo dia.
E você? 
*****

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Pedrinho Matias, 91 anos - O adeus de Wanderson - Maria Laura, doutora em matemática

Pedrinho Matias, um orgulho timbaubense
  
      A voz pausada e as respostas dadas precedidas de um silêncio sábio caracterizam uma personalidade ícone da educação em Timbaúba, Pedrinho Matias de Oliveira, 91 anos de idade, timbaubense, professor aposentado, nascido no dia 03/07/ 1923. 
      Sua vida foi motivo de inspiração para que a garota Larissa Cassia da Silva, 13 anos, aluna da Escola Alaíde Muniz Dias, sob a orientação da professora Luciânia Andrade,  produzisse “Recordações do meu passado”, obtendo o primeiro lugar na etapa municipal da  Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Foi numa tarde ensolarada, em Limoeirinho, zona rural, que ele revelou um pouco mais de si.

Pedrinho Matias ladeado por Larissa Costa e Luciânia Andrade
---------
"Aqui brilha a esrela que fundou a educação em Limoeirinho", diz o poster afixado na Escola Municipal São Sebastião.
----------
​Cantores: Vicente Celestino e Maria Parísio
Uma música: Adoro as clássicas e valsas, tais como Sobre as Ondas e Danúbio Azul. Gosto de Mozart, mas também aprecio muito  Maria Bonita, uma música que Augustin Lara dedicou a Maria Félix.   
Uma mulher bonita:  Estelita Queiroz, filha de um antigo agente dos Correios.
----------
Pedrinho Matias ao lado da foto de Milton Luiz Martins 

Um homem bonito: Milton Luiz Martins, ator que participou do filme “O Petróleo é nosso”. Trocamos correspondências durante anos e tenho uma foto autografada por ele. 
O segredo de uma vida longa e saudável: Sou católico, tomei muito leite de cabra, nunca bebi e nunca fumei. 
----------
Uma saudade: Maria de Oliveira, minha mãe, que morreu quando eu tinha apenas seis anos de idade. Guardo uma bolsa e um sapato que foram usados por ela. Quando olho para a bolsa e o sapato sinto aquele vazio e chegam as lembranças, as recordações. Enrolado em meus pensamentos as lágrimas traçam caminhos tristes em minha face.
----------


         Pedrinho Matias foi aluno do Colégio Salesiano e seminarista no Seminário de Olinda. Quase se tornava padre, mas descobriu em tempo que sua missão de vida estava ligada para sempre à educação das crianças carentes da zona rural de Timbaúba. 
----------
Devido à visão deficiente, Pedrinho Matias precisa de apoio para se locomover. Na foto, em frente da capela de São Sebastião, em Limoeirinho.
----------
No quintal de sua casa, em Limoeirinho, um belo coqueiro é testemunha do carinho de Pedrinho Matias para com a terra que lhe viu nascer.
    Aos 91 anos de idade, não guarda mágoa, não tem motivo de arrependimento e entende que viver é uma experiência excelente, desde que se saiba aproveitar bem a vida. “Morrer nada mais é do que ter cumprido uma missão, mas  a alma , essa sim, não morre nunca”, confessa com um sorriso de quem vive de bem com a vida que Deus lhe deu.
*****

UM CONTO INDESEJADO

       

      Era uma vez um garoto, filho único, inteligente, simpático e esforçado que construiu muitos amigos; que casou com Renata Cavalcanti, a namorada que sonhou; que se tornou pai; que concluiu um curso superior; que conseguiu um emprego no Bradesco e que queria mais, muito mais... Foi aprovado no concurso da Polícia Militar de Pernambuco, mas quando se submetia na quinta-feira aos testes seletivos de atividade física, o coração, inexplicavelmente, resolveu deixar de bater.   
     Quem me dera que o final indesejado desse conto fosse ficção. Timbaúba chora a morte de Wanderson Marcolino Cavalcanti, 27 anos de idade, enquanto as nuvens cinzas também choram. 
      Perdoe-me, Senhor do Universo, mas acho que ninguém deveria morrer nesta época do ano. Ainda bem que escuto anjos invisíveis gritando em silêncio que a morte não existe, semeando a magia do encanto, amenizando o amargo do desencanto. – Daslan Melo Lima.
*****

TÚNEL DO TEMPO – Naquele 1966, as gírias do movimento musical Jovem Guarda estavam na moda e uma delas dizia assim: “é uma brasa, mora!” Entre as músicas que mais tocavam nas rádios, destaques para Que vá tudo pro inferno (Roberto Carlos), Capri c’est fini (Hervé Vilard), Te Esperarei (Wanderley Cardoso), Aline (Cristophe) e  Feche os Olhos (Renato e seus blue caps).  ***** Naquele 1966, as alunas da  professora Nilza  Simões, na Escola Santa Maria,  nem se davam conta que um dia acessariam PASSARELA CULTURAL, enquanto a saudade e o vento cantariam Olê, Olá, de Chico Buarque de Holanda, outro sucesso musical daquele ano. “Não chore ainda não, que eu tenho um violão / e nós vamos cantar.  / Felicidade aqui pode passar e ouvir / e se ela for de samba há de querer ficar.../ Não chore ainda não, que eu tenho uma razão / pra você não chorar. / Amiga me perdoa se eu insisto à toa,  / mas a vida é boa para quem cantar ”.

*****
Maria Laura Mouzinho, a primeira doutora em Matemática do Brasil
     
Maria Laura Mouzinho nasceu em Timbaúba, em 18/01/1917, e morreu no Rio de Janeiro, em 20/06/ 2013, aos 94 anos. Filha de Laura Moura Mouzinho, formada no Curso Normal, e de um comerciante, Oscar Mouzinho que, tendo apenas formação primária, foi um autoditada, adquirindo grande cultura. Seus pais investiram na educação, cultura e formação dos filhos e Maria Laura, em 1927, iniciou sua vida escolar, no antigo primário, no Grupo Escolar João Barbalho, em Recife, tendo concluído em 1931. 
Em 1932 ingressou na Escola Normal de Pernambuco, tendo ali permanecido até 1934, onde foi aluna do professor Luiz de Barros Freire,  que segundo ela foi o responsável pela sua vocação em Matemática. Em 1935, a família Mouzinho chega à cidade do Rio de Janeiro.  No ano de 1936, concluiu seu curso ginasial como aluna do Colégio Sion, em Petrópolis (RJ). Afinando-se cada vez mais com a Matemática, em 1937 matricula-se no Curso Pré - Vestibular ministrado pelo professor Luiz Caetano de Oliveira. Em 1939, é considerada apta para fazer parte do corpo discente do Curso de Matemática da Universidade do Distrito Federal (UDF), pelo Decano da Escola de Ciências, o professor Luiz de Barros Freire. No ano de 1941, Maria Laura se formou ‘Bacharel em Matemática’, e em seguida, no ano de 1942, conclui a “Licenciatura em Matemática”. Engendrando nos seis anos seguintes em seu trabalho de “LIVRE DOCÊNCIA” intitulado “ESPAÇOS PROJETIVOS - RETICULADO DE SEUS SUB – ESPAÇOS”, orientado pelo matemático português Professor António Aniceto Ribeiro Monteiro, que em 24 de setembro de 1949 lhe rendeu o titulo de PRIMEIRA DOUTORA EM CIÊNCIA - MATEMÁTICA no Brasil.
       Neste mesmo ano viaja para os Estados Unidos, trabalhando por um ano no Departament of Mathematics da The University of Chicago. No ano de 1951, participou da criação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Em 1956, casa-se com o renomado físico e professor José Leite Lopes. No ano de 1961, foi nomeada professora da Educação Técnico Profissional do Estado da Guanabara. No ano de 1967, Maria Laura assume o cargo de Chefe de Departamento de Matemática da FNFi, até o mesmo se tornar Instituto de Matemática da UFRJ. No ano de 1969, com o professor Leite Lopes, é exilada, banida do país pelo Atos Institucional nº 5 (A.I.5). Partindo primeiro para Pittsburgh, EUA, e em seguida para Estrasburgo, na França, onde começa a desenvolver pesquisa na área de Educação Matemática no Institute de Recherche en Enseignement de Mathematiques. Em 1974, Maria Laura volta para o Brasil com toda a experiência adquirida do IREM e vai exercer o cargo de coordenadora de Matemática na Escola Israelita Brasileira Eliezer Eistenbarg, bem como, participar na orientação do ensino da Matemática no Centro Educacional de Niterói.
      Após 65 anos de vida acadêmica na UFRJ a professora Maria Laura é agraciada, em 1º de julho de 1996, com o título de “Professora Emérita da Universidade Federal do Rio de Janeiro” e no ano de 2001 é condecorada com o título de “Professora Honorária da SBEM”.
_____
Saiba mais sobre Maria Laura Mouzinho Leite Lopes clicando no link a seguir, de onde foi transcrito o resumo de sua biografia,
http://www.cnpq.br/web/guest/pioneiras-view/-/journal_content/56_INSTANCE_a6MO/10157/1143932

*****