a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 582, referente ao período de 26 de junho a 02 de julho de 2016. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 99612.0904 (Tim) e (81) 99277.3630 (Claro) ***** WhatsApp: +55 81 99612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 25 de junho de 2016

"O essencial é invisível para os olhos"




SÃO JOÃO ESSENCIAL

          "O essencial é invisível para os olhos", cita Antoine de Saint-Exupèry no livro "O Pequeno Príncipe".  A decoração junina que o artista Mano Camelo imprimiu na entrada da cidade de São Vicente Férrer, PE, a poucos quilômetros de Timbaúba, onde moro, remete à doce simplicidade e descomplicação do que poderia ser o nosso dia a dia. 

        No meu coração crepita uma pequena fogueira: a da fé num planeta que corra para trás, em busca do que perdemos. 

- Daslan Melo Lima.

*****

REFLEXÃO

"A tecnologia não é nada. O importante é ter fé nas pessoas, acreditar que são  essencialmente boas e inteligentes e que, se lhes dermos as ferramentas, farão coisas maravilhosas."

- Steve Jobs (1955-2011), inventor e empresário norte-americano. 

*****

AGENDA

26 de junho, domingo, Dia Internacional da Luta contra o Uso e o Tráfico de Drogas - Fia Internacional de Apoio às Vítimas da Tortura - Dia do Metrologista
27 de junho, segunda-feira, Dia Nacional do Vôlei - Dia do Relojoeiro
28 de junho, terça-feira, Santo Irineu - Santo Argemiro 
29 de junho, quarta-feira, Dia do Pescador - Dia do Telefonista
30 de junho, quinta-feira, Primeiros Mártires de Roma  
1º de julho, sexta-feira, São Teodorico - Santo Aarão
02 de julho, sábado, Dia da Independência da Bahia - Dia do Bombeiro - Dia Internacional do Cooperativismo

*****

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Um domingo na Maçonaria


     Ordem DeMolay, jovens sintonizados com a construção de um mundo melhor


       Quem passasse em frente da Loja Maçônica Obreiros do Norte nº 7, na Praça Carlos Lyra, centro de Timbaúba, na tarde cinza do domingo, 19, talvez não entendesse o porquê dos aplausos vindos do primeiro andar. Naquele imóvel de belas linhas arquitetônicas estava sendo realizado a cerimônia de posse da quarta gestão administrativa dos DeMolay, dando continuidade a três anos de trabalho.   

Dois jovens e um destino: atitudes focadas nas Sete Virtudes Cardeais.
Flavio Dias de Moura, gestor anterior,  e  Pignatário de Andrade Filho, gestor empossado. O primeiro, filho de Flavio Coutinho de Moura e Sandra Dias de Moura, tem o apelido de Flavinho, enquanto o segundo, filho de Pignatário Andrade e Marcia Tarciana Alves Oliveira, é conhecido pelo apelido de Piguinho. 


----------



              
       A Ordem DeMolay baseia os seus ensinamentos em sete princípios denominados Sete Virtudes Cardeais, que cada membro da Ordem deve trazer consigo:
1 - Amor Filial; 
2 - Reverência sobre as coisas sagradas; 
3 - Cortesia; 
4 - Companheirismo; 
5 - Fidelidade"; 
6 - Pureza" 
7 - Patriotismo.
----------



----------



Acima, maçons com a  responsabilidade de repassar valores para a juventude.


           A Ordem DeMolay é tida como a maior organização juvenil do mundo, de fins filosóficos, filantrópicos e sem fins lucrativos. Estima-se que dois milhões e quinhentos mil jovens, na faixa etária de 12 a 21 anos, já foram iniciados desde 1919, ano de sua fundação nos Estados Unidos. 
        “Educando-se o jovem estaremos nos eximindo da tarefa de ter que castigar o adulto”, eis o lema dessa instituição unificada e dirigida pelos Maçons.

           Eu assisti ao evento, aberto especialmente para os convidados, e obtive autorização para fotografar e publicar as imagens acima. Confesso que saí do local de alma lavada, certo de que jovens espalhados pelos quatro cantos do mundo estão sintonizados com a construção de um mundo melhor.

*****

SESSÃO NOSTALGIA - Em memória de Carmen Susana Duijm Zubillaga, Miss Venezuela, Miss Mundo 1955

 Daslan Melo Lima


            A primeira mulher da América Latina a ser eleita Miss Mundo, Susana Carmen Duijm Zubillaga, Miss Venezuela 1955, morreu no sábado, 18, aos 79 anos de idade, após sofrer um AVC, Acidente Vascular Cerebral, na quinta-feira, 16.  
     A filha de Susana, Carolina Ceruti, declarou ao jornal El Nacional que sua mãe estava sedada e em coma induzido para tentar baixar a pressão em um hospital particular perto de sua casa. Susana completaria 80 anos em 11 de agosto e estava morando em Isla Margarita. 
      Ela comandava o  programa De todo a tono con Susana (Tudo em sintonia com Susana), na rádio Súper Stereo 98.1.


        Entre as trinta e três concorrentes ao título de Miss Universo 1955, realizado em 22/07/1955, em Long Beach, nas quais estava a cearense Emília Barreto Corrêa Lima, Miss Brasil, Susana Zubillaga conquistou apenas um lugar entre as 15 semifinalistas, mesma posição da brasileira. O concurso foi vencido por Hillevi Rombin (1933-1996), Miss Suécia. Três meses depois, em 20 de outubro, lá estava Susana disputando o Miss Mundo, em Londres, evento que reuniu 21 participantes, de onde saiu vitoriosa.

        Abaixo, como documento de uma época, as quatro páginas da reportagem Miss Mundo,  publicada na revista O Cruzeiro, 05/11/1955, Ano  XXVIII, número 3, onde João Martins fala sobre o conceito de beleza que varia de país para país, assim como tem variado através do tempo. 

MISS MUNDO

Carmen Susana
 Miss Venezuela, semifinalista no Miss Universo e primeira colocada no Miss Mundo 1955
 ----------

Na Inglaterra, com o título, ela ganhou 500 libras, uma taça de prata, um carro esporte e a fama. O seu tipo exótico impressionou verdadeiramente os juízes.
----------
Na foto maior, Emília Corrêa Lima, Miss Ceará, Miss Brasil, semifinalista. À direita, Hillevi Rombin, Miss Suécia, Miss Universo. Na  imagem menor, Margaret Rowe, Miss Inglaterra, semifinalista, citada na reportagem como a  injustiçada do concurso Miss Universo 1955.
----------
Na pose coletiva das concorrentes ao Miss Universo, o destino fez com que Susana e Hillevi ficassem lado a lado. 
----------

ASSIM É A VIDA


Aplausos em Londres, vitória de Susana como Miss Mundo 1955.
 https://www.youtube.com/watch?v=QCpcbLN4O-g
----------

Aplausos em Isla Margarita, despedida de Susana, um ícone venezuelano.
----------
         O hino da Venezuela foi cantado pelo público que estava presente ao sepultamento de Susana Carmen Duijm Zubillaga, eterna Miss Mundo 1955, o mesmo hino cantado em momentos de louvores, o mesmo hino cantado em momentos de dores. 

Glória ao bravo povo
Que o jugo sacudiu
Respeitando a lei
A  virtude e a honra
 ---------
Cadeias para baixo!
Gritava o Senhor!
E o pobre em sua cabana liberdade pedia
A este santo nome tremia de pavor
O egoísmo vil  que outra vez triunfou.
 ----------
Glória ao bravo povo
Que o jugo sacudiu
Respeitando a lei
A  virtude e a honra
 ----------
Gritemos com brio:
Morra a opressão!
Compatriotas fieis
À força e á união
E desde o  empírico
o Supremo Autor
um sublime alento ao povo infundiu
----------
 Glória ao bravo povo
Que o jugo sacudiu
Respeitando a lei
A  virtude e a honra
---------- 
Unidos com laços que o céu formou
A América toda existe na nação
E se o despotismo levantar a voz
Segue o exemplo que Caracas deu.
 ----------
Glória ao bravo povo
Que o jugo sacudiu
Respeitando a lei
A  virtude e a honra




*****

PAUSAS NA PASSARELA

Aqui termina mais uma edição de PASSARELA CULTURAL. Rolando abaixo, você encontra uma seleção das postagens das edições anteriores do blog.  
----------

A trajetória de PASSARELA CULTURAL começou em 02/07/2004, com o nome de Timbaconexão, como coluna sociocultural do extinto site de entretenimento Timbafest,  editado por Walfredo Silva (Wal Boy). Em 12/10/2007, Timbaconexão migrou para blog com o nome de PASSARELA CULTURAL, com o apoio de Evandro Silva, editor do missesnapassarela.blogspot.com.br , que me ensinou como lidar com as ferramentas virtuais do blog. Detalhe: a contagem de visitas a este site só teve início em outubro de 2007.  ***** PASSARELA CULTURAL também tem uma visibilidade impressa através das colunas socioculturais que assino em dois veículos de comunicação da região: jornal CORREIO DE NOTÍCIAS e revista TIMBAÚBA EM FOCO. ***** Dois carros-chefe do blog são os responsáveis principais por sua popularidade: as secções DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO , sobre a cena sociocultural timbaubense, e SESSÃO NOSTALGIA, focalizando os antigos concursos de Misses, uma das minhas paixões. A propósito dessa última, quero externar o meu reconhecimento a duas personalidades, Dido Borges, que me incentivou a escrever sobre o assunto, e Roberto Macêdo, que transcrevia minhas crônicas para o Miss News, postando o link de PASSARELA CULTURAL, o que contribuiu muito para que meu nome se tornasse uma referência como pesquisador do universo das misses, ou seja como missólogo, termo mais usado.  *****  Grato a todos pela atenção. - Daslan Melo Lima

*****  

sábado, 18 de junho de 2016

O teu olhar incendiou meu coração

        No mês que combina com milho assado, pamonha e forró, trago a singela letra de “Olha pro céu”, de Luiz Gonzaga (1912-1989), para abrir a PASSARELA CULTURAL da semana.  


        Em tempo de fogueira, nada mais emblemático do que afirmar à pessoa amada que “o teu olhar incendiou meu coração.”


Olha pro céu, meu amor

Vê como ele está lindo

Olha praquele balão multicor

Como no céu vai sumindo
----------
Foi numa noite, igual a esta
Que tu me deste o coração
O céu estava, assim em festa
Pois era noite de São João
----------
Havia balões no ar
Xote, baião no salão
E no terreiro o  teu olhar
que incendiou meu coração!

 *****
REFLEXÃO
"Deus é amigo do silêncio. As árvores, as flores e a relva crescem em silêncio. Veja as estrelas, a Lua e o Sol, como eles se movimentam em silêncio."
Madre Teresa de Calcutá (1910-1997), religiosa indiana de origem albanesa.
*****

De Timbaúba para o Mundo


UMA NOITE NA SUÍÇA

      Recebi a visita de Carmem Felder, uma amiga radicada há anos na Suíça. Rapidamente, eu me senti vivendo em Zurique e Genebra, só em ouvi-la falar, com seu jeito doce, sobre as maravilhas de um País tão diferente do nosso. 
      Carmem trouxe de presente para mim uma paisagem emoldurada de um campo suíço. O quadro na parede vai trazer sempre Carmem para perto de mim. Assim como a esperança do meu Brasil ter um dia um ótimo nível de qualidade de vida para oferecer aos seus filhos. 
Daslan Melo Lima, junho na Suíça, ops, junho em Timbaúba, PE. 16/06/2016.


----------

ESTRELAS NAS MÃOS

       Admirador das bandeirinhas de São João, adorei encontrar a AABB decorada do teto ao chão. Admirador da lua e das estrelas, fantasiei uma multicor constelação ao alcance das minhas mãos. 
Daslan Melo Lima, chegando na AABB para minha atividade física Treinamento Funcional, Timbaúba, PE, 15/06/2016.

----------


SENZALA

       Fui convidado para conhecer um novo espaço gastronômico timbaubense. O nome e o ambiente temático recordam os alojamentos dos escravos brasileiros entre os séculos XVI e XIX. Também remete a castigos físicos, já que muitos negros eram acorrentados para evitar que fugissem. 
      Ainda bem que hoje as senzalas são apenas atrações turísticas focadas na preservação de uma página da História do Brasil, triste, mas que leva a reflexões. 
     Graças a Deus, os horrores do passado foram diluídos em louvores nas moradas eternas do Pai. Por isso, abro um sorriso para a foto. E orgulhoso do tom da minha pele, entro no local para tomar uma bebida, degustar algo e celebrar a vida. 
Daslan Melo Lima, na frente do Senzala Bar e Restaurante, Rua Irmã Albertine, telefone 9.9379.8550, Timbaúba, PE, 15/06/2016.

----------


LUGAR DE GENTE FELIZ

        Embora o momento seja de festas juninas por todo o Nordeste, um parque de diversões, com aquele clima de final de ano, foi instalado na praça principal do meu bairro. Em todos os brinquedos, ao lado das iniciais da empresa, PSA, Parque Santo Antônio, está escrito "lugar de gente feliz". 
      Acredito em locais que espalham fluidos positivos ao redor, a exemplo desse parque, mas para ser lugar de gente feliz faltam brinquedos infantis para os adultos. "E também para os cachorros", parece querer me dizer "Rock and Roll." - Daslan Melo Lima, Timbaúba, PE, 13/06/2016.

*****

SESSÃO NOSTALGIA - Suzanne Albuquerque, vice-Miss Brasil 1985, a esmeralda do Atlântico

Daslan Melo Lima



Suzanne Albuquerque

           Cinco pontos de diferença a favor de Márcia Giaggio Canavezes de Oliveira, a Márcia Gabrielle, Miss Mato Grosso, tiraram de Suzanne Oliveira Albuquerque, Miss Fernando de Noronha, a expectativa de se tornar a Miss Brasil 1985. 
  Márcia Gabrielle totalizou 109, enquanto Suzanne Albuquerque 104 pontos. 




----------

Márcia Gabrielle, Miss Mato Grosso, Miss Brasil, semifinalista (Top 10) no Miss Universo 1985.
----------
          A Miss Brasil 1985 e a vice tinham um histórico de perseverança em concursos de beleza. Márcia, três anos antes, tinha disputado o Miss Rio de Janeiro, e no ano anterior tinha ficado em terceiro lugar no Miss Mundo Brasil. Em 1985, saiu do subúrbio de Bonsucesso, Rio, e migrou para o centro-oeste, onde foi eleita Miss Mato Grosso representando a cidadezinha  de Barão de Melgaço.  
Suzanne Albuquerque, Miss Fernando de Noronha, vice-Miss Brasil 1985.
----------

      Natural de Pernambuco e radicada em Brasília, Suzanne Albuquerque tinha obtido o segundo lugar no Miss Brasília 1985, representando a Associação dos Servidores do Alphaville. Tinha 18 anos de idade e se preparava para o vestibular de Jornalismo. A visibilidade alcançada com o segundo lugar no Miss Brasília fez com que fosse convidada para representar o então território federal de Fernando de Noronha no Miss Brasil. No ano seguinte,  participou do Miss Brasil Beleza Internacional, representando o Estado do Maranhão, e do  Garota do Fantástico.
----------

Suzanne, um quê de Roberta Close

     "Ela é a cara de Roberta Close", era a expressão mais ouvida quando o nome de Suzanne Albuquerque era mencionado. 
      Roberta Close estava no auge da fama. Intersexual, nome artístico de Luiz Roberto Gambine Moreira, hoje Roberta Gambine Moreira, cidadã suíça-brasileira residente em Zurique, era capa e assunto das maiores revistas brasileiras. 

Roberta Close, capa da revista Manchete, 1985.
---------
Suzanne Albuquerque, Miss Fernando de Noronha, vice-Miss Brasil 1985.

----------

Suzanne Albuquerque, a esmeralda do Atlântico

---------
----------

         Onde anda você, Suzanne Albuquerque? No ano passado, várias colegas suas do concurso Miss Brasil 1985 reuniram-se em São Paulo para uma confraternização, trinta anos depois. Tentaram localizá-la de várias formas, inclusive pelas redes sociais. Nada de concreto, apenas informações vagas, de que estaria morando no Rio de Janeiro. Há uma página no Facebook dedicada ao Miss Brasil 1985. Informações poderão ser encaminhadas para este e-mail: daslan@terra.com.br .
----------

     Ex-Território Federal, o arquipélago de Ferrnando de Noronha passou a se chamar Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha em 1988, reintegrado ao Estado de Pernambuco, tornando-se Distrito Estadual, comandado por um Administrador, indicado pelo Governador do Estado. Em  2001, a área foi tombada pela  UNESCO como "Sítio do Patrimônio Mundial Natural". 




      Pernambuco tem orgulho de Fernando de Noronha, a esmeralda do Atlântico, assim como de Suzanne Albuquerque, vice-Miss Brasil 1985, que também merecia esse epíteto.
              
*****

----------
Imagens: Manchete - Acervo de Barros Expedictus/Facebook-Jander Drummond 
----------
Grupo Miss Brasil 1985 no Facebook:
https://www.facebook.com/groups/missbrasil1985/?fref=ts
----------
Momento da contagem dos pontos das finalistas do Miss Brasil 1985:

sábado, 11 de junho de 2016

A fim da festa ficar completa

     
      
    Passo na rua principal do meu bairro e me permito ficar deslumbrado diante da singela cena. Uma fogueira, bandeirinhas e uma faixa convidando para o arraial de hoje à noite. Vai ter pamonha, milho assado, quadrilha e forró pé-de-serra. 
     Vou levar comigo o menino alagoano de São Jose da Laje que um dia eu fui. Espero que ele encontre caixinhas com inofensivos "traques" e "estrelinhas", a fim da festa ficar completa. 
----------
- Daslan Melo Lima, na ensolarada manhã junina de Timbaúba, PE.

*****

REFLEXÃO


"O presente tão querido estava ali, ao alcance 

da alegria. Os olhos lá no passado, não via."

Ana Cláudia Saldanha Jácomo, jornalista, escritora e funcionária pública carioca. 


*****


De Timbaúba para o Mundo - Mário Pedrosa, o iniciador da crítica de arte moderna brasileira

>>>  Seus escritos e suas reflexões sobre arte e estética o tornam um dos grandes pensadores brasileiros e orientam até hoje muitos artistas de vanguarda no Brasil


                 Mário Xavier de Andrade Pedrosa nasceu no Engenho Jussaral, Timbaúba, em 25/04/1900, militante político e crítico de arte e literatura, iniciador da crítica de arte moderna brasileira e das atividades da Oposição de Esquerda Internacional no Brasil, organização liderada por Leon Trótski.  Foi crítico titular do Correio da Manhã (1945-1951) e depois do Jornal do Brasil (1957). Filiado inicialmente ao Partido Comunista Brasileiro, foi expulso em 1929 por sua ligação com o movimento trotskista.
              Em suas atividades como crítico de arte, destacou-se como diretor do Museu de Arte Moderna de São Paulo, colaborando na criação do Museu de Arte do Rio de Janeiro, com papel destacado no surgimento do movimento concretista nesta cidade. Em seu exílio no Chile, durante o governo de Salvador Allende (1970-1973), fundou em Santiago o Museu da Solidariedade, um dos mais importantes do país. O acervo continha de mais de cinco mil obras de arte, entre as quais peças de artistas como Alexandre Calder, Miró, Soulages e Picasso. Elas foram doadas graças ao prestigio pessoal de Mário Pedrosa no mundo artístico internacional.                  
       Autor de importantes escritos teóricos como "Poeta e Pintor Concreto" (1957), sobre o novo movimento literário é defensor de "primeira hora" do concretismo. No entanto, desde o início preocupou-se com a questão de procurar unir a "brasilidade", a "tradição cultural" e um certo "localismo", a uma arte mais "universal", como a abstrata e o concretismo, estes dois pouco aceitos pela velha guarda do modernismo brasileiro.
            Dois anos após o golpe militar de 1964, Pedrosa publicou dois livros (A Opção Brasileira e A Opção Imperialista) onde faz um estudo e análise daquele regime e de suas determinações. Mário Pedrosa refutava a hipótese, dominante em amplos setores da esquerda, de que seria possível uma revolução burguesa no Brasil. Em sua obra "A opção Brasileira" (1966) Pedrosa analisa o regime militar de 1964 e o governo de Getúlio Vargas sob a luz da obra de Karl Marx " O 18 de Brumário". O regime de 1964, segundo ele, não estava "acima de todas as classes", mas ligado ao capital financeiro internacional sendo "um adido militar da embaixada estadunidense no Brasil", indo prejudicar setores da própria burguesia nacional.  Mário Pedrosa morreu no Rio de Janeiro, no dia 05/11/1981.
-------------

Fonte: Wikipédia

*****

UM FATO EM FOCO
A educadora Nadira Albuquerque, ex-gestora do Colégio Cenecista Rodolfo Ferreira Lima, partiu para a Grande Viagem na madrugada deste sábado, 11 de junho, após perder uma luta silenciosa contra um câncer de estômago. Seu corpo está sendo velado na sua residência, próximo à Igreja de Nossa Senhora da Conceição, no bairro de Mocós, de onde saírá às 09 horas para o Cemitério de Santa Cruz. ***** À família enlutada, as condolências de PASSARELA CULTURAL
*****

SESSÃO NOSTALGIA – Sandra Penno Rosa, Miss São Paulo 1965, meiga como a primeira namorada

Daslan Melo Lima
    
    

          “As representantes de 43 países já se encontram em Long Beach, nos Estados Unidos, à espera do grande dia em que será escolhida a Miss Beleza Internacional de 1965. Entre elas, Miss Brasil nº 2, Sandra Rosa, que foi bastante notada ao aparecer pela primeira vez em público, na piscina do Laffayette Hotel.” 
.....

        “Sandra Rosa cativou, pela doçura, a imprensa e Long Beach, que a chama de Garota de São Paulo, irmã da de Ipanema.“ 
.....
       “Miss Brasil número 2, Sandra Rosa, foi qualificada pela imprensa local como “rainha da doçura, meiga como a primeira namorada.“  

          A revista Manchete, de 21/08/1965, ano 13, nº 696, trazia as informações acima sobre a paulista Sandra Penno Rosa,  a Miss Brasil nº 2, como se chamava na época as segundas colocadas no concurso Miss Brasil, denominação que hoje seria Miss Brasil Beleza Internacionaltítulo dado às nossas representantes no Miss Internacional

----------

Sandra Rosa, vice-Miss Brasil 1965

Manchete, 26/06/1965, ano 13, nº 688, uma das revistas do meu acervo, com a capa trazendo as marcas de cinquenta e um anos. 
----------
         Sandra Rosa representou o tradicional educandário Instituto Caetano de Campos no Miss São Paulo, focada no propósito de ajudar as crianças carentes do seu Estado. Desfilou no Maracanãzinho com classe, segurança e elegância, na noite em que os aplausos maiores foram destinadas àquela que tinha o apoio da maioria do público para se eleger Miss Brasil 1965, Marilena de Oliveira Lima, Miss Mato Grosso, quarta colocada.
----------
MISS BRASIL 1965 - TOP 4 -  Da esquerda para a direita, Sandra Penno Rosa, Miss São Paulo, segundo lugar; Berenice Lunardi, Miss Minas Gerais, terceira colocada; Marilena de Oliveira Lima, Miss Mato Grosso, quarto lugar; e Maria Raquel Helena de Andrade, Miss Guanabara, primeira colocada. (Fotos: Manchete, 17/07/1965, ano 13, nº 691).  


----------

Sandra Rosa, top 5 no Miss Beleza Internacional

Ingrid Finger, Miss Beleza Internacional 1965, e Sandra Rosa
---------
      Ingrid vive na Bavária, gosta de viajar e de conversar, quer ser correspondente estrangeira, toca piano, adora modas e lê clássicos. Sua eleição foi bem recebida pelo público do Municipal Auditorium, enquanto a televisão transmitia de costa a costa dos Estados Unidos, para 80 milhões. 
        Foi uma vitória difícil, onde predominou o detalhe da elegância, do charme pessoal, a arte de ser mulher bonita. Não foi uma vitória de plástica, de polegadas a mais ou a menos, mas precisamente da “classe”, da irradiação e da naturalidade.  Entre as belezas do Mundo, Miss Alemanha se impôs. As 5 damas de honra foram bem selecionadas. 
        A  seu  respeito  disse  o  juiz    (para nós, em particular)  Tom Kelley,    o fotógrafo que fez o lançamento da nudez de Marylin Monroe: "Miss Brasil é very pretty." - (O Cruzeiro, 04/09/1965, Ano XXXVII, nº 48).  
Very pretty, muito bonita.
---------
Da esquerda para a direita, Marie Tapare, Miss Tahiti, quarto lugar; Faida Fadioli, Miss Itália, terceiro; Ingrid Finger, Miss Alemanha, primeiro; Gail Karen Krielow, Miss Estados Unidos, segundo; e Sandra Rosa, Miss Brasil, quinto lugar. ***** Detalhe: Marie Tapare, Miss Tahiti, classificou-se em quinto lugar no Miss Mundo 1965.***** Manchete, 28/08/1965, ano 13, nº 697)
---------

Sandra  Penno Rosa
Manchete, 10/07/1965, ano 13, nº 690.
----------
          Por onde anda a eterna Miss São Paulo 1965? Obter essa informação seria resgatar mais um pouco a magia de um tempo que se foi. Seria reviver mais um pouco o charme de uma época, onde as maiores revistas do Brasil usavam legendas românticas para definir misses como Sandra Penno Rosa, rainha da doçura, meiga como a primeira namorada.

*****