SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 499, referente à semana de 14 a 20 de setembro de 2014. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 9612.0904 (Tim) e (81) 9277.3630 (Claro) / E-mail: daslan@terra.com.br

domingo, 14 de setembro de 2014

TIMBAÚBA NA ROTA DA 8ª PRIMAVERA DOS MUSEUS

Timbaúba, PE, 14/09/2014 - Na noite de ontem, sábado, 13, a FunjaderFundação Jáder de Andrade, promoveu um Sarau dentro das festividades nacionais do movimento 8ª PRIMAVERA DOS MUSEUS, no pátio da sede da entidade, Museu de Timbaúba. ***** A Poesia e a Música deram as mãos numa noite inesquecível. ***** Na parte musical, Tom Nascimento (voz, violão e gaita),  Egemilson (voz e teclado), Mauricio Rodrigues (trompete) e Cleber Roberto (sax), arrancaram muitos aplausos interpretando grandes sucessos da MPB. ***** Poemas de vários poetas consagrados foram declamados por Ana Rosa Andrade, Daniel Oliveira, Daslan Melo Lima e Zé da Silva. ***** No intervalo das apresentações, o professor Zé da Silva procedeu a doação da escultura de um busto do saudoso educador Pedro Crescêncio ao acervo do museu. ***** Outro momento de muita emoção aconteceu quando da exibição de um filme de curta metragem produzido por Djalma Almeida JR , uma obra que mostra a  artista plástica Joselma Melo interpretando um texto de Celma Lucia Vasconcelos sobre a situação  do  Cine Teatro Recreios Benjamin. ***** Quem não foi, perdeu a oportunidade de respirar cultura na melhor acepção da palavra, mas outros saraus virão.   
*****
REFLEXÕES
“A ambição de fazer o bem é a única que conta.” - Robert Stephenson Smyth Baden Powell (1857-1941), militar ingles, criador do escotismo.
----------
“O que me resta da vida? O que me resta? Como é estranho, só me resta o que dei aos outros.”  - Vahan Tekeyan (1878-1945), poeta armênio.
 *****
AGENDA
14 de setembro, domingo: Dia do Frevo
15 de setembro, segunda-feira: Dia da Musicoterapia e do Musicoterapeuta
16 de setembro, terça-feira: Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio
17 de setembro, quarta-feira: Dia do Transportador Rodoviário de Carga
18 de setembro, quinta-feira: Dia dos Símbolos Nacionais – Dia da TV Brasileira – Dia do Perdão – Início da Semana Nacional do Trânsito (até 25/09)
19 de setembro, sexta-feira: Dia do Ortopedista

20 de setembro, sábado: Dia do Engenheiro Químico – Dia da Revolução Farroupilha
*****

sábado, 13 de setembro de 2014

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Beleza Estudantil Timbaubense 2014

CORREIO DE NOTÍCIAS-SETEMBRO 2014
Já está circulando a edição de setembro/2014 do jornal CORREIO DE NOTÍCIAS. Clique neste link http://www.jcnoticias.net/ e confira todo o conteúdo da publicação. Em destaque: 25 milhões não foram suficientes para restaurar a PE 89Ecos do I Festival CordelIdosoMocós, o berço de TimbaúbaA Serra Pirauá e seus encantos; E mais... muito mais...
*****
I CONCURSO DE POESIAS
FUNDAÇÃO JÁDER DE ANDRADE
Regulamento e ficha de inscrição neste link 

*****
BELEZA ESTUDANTIL TIMBAUBENSE 2014

      Agosto tem sido sinônimo de beleza estudantil em Timbaúba. É nesse mês que vários educandários timbaubenses realizam os seus concursos de Mister e Miss. 
CEMEDFEL - Centro Educacional Maria Emília Dutra Ferreira Lima - Keven Willyam e Caroline Ferreira.
----------
EREM JADER - Escola de Referência em Ensino Médio Jornalista Jáder de Andrade - Flávio Henrique e Tamires Virgínia.
----------
GINÁSIO MUNICIPAL - Escola Municipal Dr. Antônio Galvão Cavalcanti - Milena Dias e Alexsandro Rivaldo.
----------
ETE - Escola Técnica Estadual Miguel Arraes de Alencar - Lannynha Albuquerque e Washington Souza.
----------
EREMT - Escola de Referência em Ensino Médio de Timbaúba - Miguel Henrique e Ilka Araújo.

     Esses eventos atraem um público numeroso, composto não só de estudantes, mas de familiares, amigos e curiosos. Diante de tantas beldades reveladas nos certames, muitas pessoas me cobram o resgate do concurso Rei e Rainha dos Estudantes de Timbaúba, certame coordenado por mim durante mais de dez anos.  Confesso que seria uma satisfação resgatar aquele tempo, mas para isso teria que contar com o apoio de parceiros realmente comprometidos com a cena sociocultural. Estou acessível para analisar as propostas que surgirem.
           
 





----------


*****

SESSÃO NOSTALGIA - Helen Morgan e Anneline Kriel, quarenta anos depois

Daslan Melo Lima


PRÓLOGO
       


      No dia 26 de novembro de 1974, quatro dias após Helen Morgan, Miss Reino Unido, ter sido eleita Miss Mundo, em Londres, uma notícia se espalhou pelos quatro cantos do mundo: Helen tinha um filho e era amante de um homem casado. Helen perdeu o cobiçado título e seu lugar foi ocupado por sua vice, Anneline Kriel, Miss África do Sul. O que aconteceu realmente? Como elas estão hoje? Você vai saber agora, quarenta anos depois.


HELEN MORGAN, ONTEM E HOJE
       
     

      Helen Elizabeth Morgan nasceu em 29/09/1952. Era funcionária de uma instituição financeira quando foi eleita para representar o Pais de Gales no Miss Universo 1974, onde conquistou o segundo lugar, perdendo para Amparo Muñoz (1954-2011), Miss Espanha.  No mesmo ano, com a faixa de Miss Reino Unido, foi eleita Miss Mundo. Quatro dias depois, o escândalo com a postagem num tabloide londrino de que era mãe de Richard Morgan, um garoto de 18 meses de idade, e que tinha um relacionamento amoroso com um homem casado. Helen assumiu que era mãe solteira e alegou em sua defesa de que o regulamento não impedia que a candidata fosse mãe, o que importava mesmo era não ser casada. Negou que tivesse um caso, mas terminou acatando as ponderações dos promotores do certame e abdicou do título. 


      Helen Morgan casou anos depois com o empreendedor Ronny Cordeiro, com quem teve dois filhos, Poppy e Bem, e leva hoje uma vida tranquila em Marbella, Espanha.  Em 2004, em entrevista ao The Independent on Sunday, confessou o seguinte: 
       Eu realmente nunca pensei em mim como Miss MundoFoi como se  tivesse crescido dois  chifres em mim e me tornado uma espécie de monstro. A invasão da mídia era difícil de suportar. Eu era muito ingênua e pensava que tudo que lia no jornal era verdade, foi o maior choque para mim. Foi um pouco de um circo. Eu estava exausta e me senti fisicamente doente quando aconteceu. Quando algo assim acontece, você prefere ir embora por um tempo, cavar um pequeno buraco e saltar para ele. As conversações tiveram lugar com os organizadores do concurso, Eric e Julia Morley. Eu fui para o escritório de Miss Mundo e todos chegamos à conclusão de que era melhor eu sair.  Durante anos, mantive meu passado em segundo plano, troféu e vestido de Miss Mundo em uma caixa, e não falava sobre isso aos amigos. Há pessoas que se apegam a um rótulo e isso faz com que elas olhem para você diferente e talvez você se sinta como se estivesse sendo julgado. Mas as pessoas sempre descobriam no final, sem eu nunca contar a ninguém. Meus filhos contavam. Foi uma pena o que aconteceu, mas aconteceu e eu não tenho arrependimentos.
_____Fonte: http://www.independent.co.uk/

ANNELINE KRIEL, ONTEM E HOJE

     

      Anneline Kriel nasceu em 28/07/1955. Foi a segunda colocada no Miss Mundo 1974 e acabou sendo a titular com a renúncia de Helen Morgan. Anneline sentiu na pele a discriminação por ter nascido na África do Sul, um país que vivia na época uma fase tumultuada por conta da política do apartheid.  Os Estados Unidos e a Austrália aderiram a um boicote internacional e não permitiram que Anneline entrasse em seus territórios, quando ela saiu para uma turnê mundial como parte dos compromissos do seu reinado de Miss Mundo. 

     

       Em março de 1976, fotos nuas de Anneline apareceram na primeira página do Sunday Times. Ela estava de férias numa praia de nudismo com o seu namorado quando um amigo indiscreto do casal fez as fotos e vendeu para o jornal. Em seguida, posou para Playboy; casou com Sol Kerzner, do setor de entretenimento e cassinos; divorciou-se; casou com o milionário Phil Tucker, já falecido, pai de suas filhas Tayla e Whitney. Anneline Kriel  vive hoje nas Ilhas Maurício ao lado de Peter Bacon, seu esposo há 18 anos. Com um sorriso cativante, confessa: 




     As minhas filhas são o meu orgulho, acho que o  maior acontecimento da minha vida.  Peter e eu somos loucos por água. Aqui nas Ilhas Maurício nós podemos viver deliciosamente. Ás seis da manhã eu alimento os cães e durante o dia vou provavelmente dez vezes na piscina. Às quatro horas, eu vou com Pedro e os cães para a praia. Minha casa é muito antiga. Minha parte favorita da nossa varanda, com a sua bela vista para o mar, é uma pequena ilha ao longe. Maurício é quase como uma outra província da África do Sul. Minha vida não é glamourosa, não é como estar com a minha coroa, mas estou feliz. Eu não tenho que ser legal com as pessoas só porque elas são meios ou porque eu fui uma rainha da beleza. Como um filme tem um começo e um fim, eu sabia que minha vida como centro das atenções, também chegaria ao fim. E eu estou feliz. "

____Fonte: http://www.voelgoed.co.za

EPÍLOGO

Da esquerda para a direita, Gail Margaret Petith, Miss Austrália, quinto lugar; Anneline Kriel, Miss África do Sul, segunda colocada; Helen Morgan, Miss Reino Unido, primeiro lugar; Lea Klain, Miss Israel, terceira colocada; e Terry Ann Browning, Miss Estados Unidos, quarto lugar.


          A foto acima, capturada do site Pageantopolis, mostra Helen Morgan com uma expressão estranha, contrastando com o sorriso das suas concorrentes que chegaram ao top 5. Talvez sua consciência tenha pesado naquele momento. Pelo regulamento, não deveria estar alí. Tirou a oportunidade de outras garotas, desde sua eleição como Miss País de Gales. 


           Ainda bem que Anneline Kriel soube aproveitar as oportunidades que o destino lhe deu, tornou-se um ícone do seu povo e reinou dignamente como a Miss Mundo daquele 1974.

*****

                        

VALE A PENA LER DE NOVO

Aqui termina mais uma edição de PASSARELA CULTURAL. 
Depois desta secção, você encontra uma seleção de todas as edições do blog.
----------

MEMÓRIA - A trajetória de PASSARELA CULTURAL começou em 02/07/2004, com o nome de Timbaconexão, como coluna sociocultural do site Timbafest. Posteriormente, em 12/10/2007, Timbaconexão migrou para blog com o nome de PASSARELA CULTURAL, e depois passou a ser, também, a coluna sociocultural de dois veículos impressos de comunicação: jornal CORREIO DE NOTÍCIAS e revista TIMBAÚBA EM FOCO.
DIREITOS AUTORAIS - Permitido a transcrição das matérias aqui expostas, no todo ou em parte, desde que citada a fonte. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade dos seus autores e podem não corresponder à opinião do editor. O domínio PASSARELA CULTURAL está devidamente registrado. Coopyright by Daslan Melo Lima.
ATUALIZAÇÃO - Este blog é atualizado semanalmente, aos sábados. Eventualmente, algumas postagens poderão ser inseridas durante a semana. 
CRÍTICAS X CONTATOS - Críticas construtivas, elogios, sugestões e colaborações são bem-vindos. E-mail: daslan@terra.com.br; telefones: (81) 9612.0904 (Tim) e (81) 9277.3630 (Claro); formulárioPRO, disponível em uma das secções do lado direito e comentário específico (conta no Google). Você também pode se manifestar através de cliques ao lado dos quadrados dos rodapés de cada postagem. 
MODERAÇÃO - A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o editor pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o editor deste blog reserva a si o direito de não publicar dizeres que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos textos que envolvam calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como os que indicarem acessos a links. As opiniões dos leitores não representam a opinião do editor de PASSARELA CULTURAL, a responsabilidade é do autor da mensagem. Ninguém deve confundir liberdade de expressão com falta de educação e bom senso. 
*****

sábado, 6 de setembro de 2014

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Cáudia Oliveira e Cleber Souza - Valdir Ramos na CARAS - Ecos da festa "Um Sábado em Timbaúba"

CLÁUDIA OLIVEIRA & CLEBER SOUZA
Casar às 18 horas da primeira noite de setembro. Assim optou Cláudia Oliveira, Miss Timbaúba 2000. E foi na noite fria da segunda-feira, 1º, no cenário mágico do Santuário Paroquial Mãe Rainha, que ela deu um sonoro SIM ao seu amado Cleber Souza


O vestido da noiva foi uma réplica do modelo usado por Paloma, personagem da atriz Paola Oliveira na novela global "Amor à Vida". 

Primeiro de setembro. A data tem história: aniversário do noivo e de 13 anos de namoro. A cerimônia contou com a presença dos familiares e amigos mais íntimos do casal.  Os comes e bebes aconteceram na casa de recepções Espaço Livre.  
Ana Paula Travassos, Jefferson Travassos, Aline Alves, Laureano de Assis e Izelda dos Santos Brito
Avelino Rodrigues, Aleida Karine, Aderivaldo Barbosa, Anésia, Valter e Marcleane Marília.
Avelino Rodrigues e Aleida Karine.
Setembro... Adoro a musicalidade da palavra se-tem-bro, que de hoje em diante soará ainda mais musical por fazer parte da história romântica da minha amiga Cláudia. As recordações desse evento farão aumentar o meu amor por setembro. É setembro outra vez. Assim Seja! 
----------
Paola Oliveira na novela global "Amor à Vida", fonte de inspiração para o vestido de casamento de Cláudia Oliveira.

*****

VALDIR, UM TIMBAUBENSE NA CARAS
Valdir Ramos, um garoto de origem humilde que residia no bairro Jardim Guarani, é destaque na revista CARAS desta semana, edição 1087, 05/09/2014. Ele migrou para o Rio de Janeiro há 20 anos, onde foi trabalhar num restaurante. Inteligente e dedicado, tornou-se chef executivo do grupo de hoteis Sheraton. Durante o recente torneio de tênis Pro-Am Brasil/Caras, realizado no Sheraton Rio Hotel & Resort, no Leblon, o Valdir foi quem elaborou o elogiado cardápio dos participantes. 
                                   *****

     ECOS DA FESTA UM SÁBADO EM TIMBAÚBA
Alegria, saudades, descontração, orgulho de suas raízes... Eis os ingredientes que, mais uma vez, fizeram o sucesso da festa Um Sábado em Timbaúba, em sua sétima edição, realizada na AABB-Recife, no último sábado de agosto, uma promoção  do Grupo Matutos de Timbaúba dos Mocós. O conjunto Túnel do Tempo se encarregou de tocar grandes sucessos musicais, das 23 horas do sábado às 3 horas da manhã do domingo. Quatro personalidades timbaubenses foram homenageadas com o troféu Matutos de Timbaúba: José Moreira da Silva, o Zezé da Farmácia; Marinaldo Rosendo de Albuquerque; Guilherme Uchoa e Maria da Penha Queiros (D.Penha), in memorian. ***** Imagens: Djalma Almeida/Betania Regis/Cortesia/Facebook
                                   
                                   *****

SESSÃO NOSTALGIA - Eveline Schroeter, a Miss que o Brasil abandonou

Daslan Melo Lima

    

      De vez em quando, recebo ligações telefônicas e mensagens de pessoas querendo saber como vai e por onde anda Eveline Schroeter, Miss Rio de Janeiro, Miss Brasil 1980, a quem dediquei a Sessão Nostalgia de 18/06/2011, época em que ela continuava lutando para reverter seus problemas de saúde numa clínica de Joinville, Santa Catarina. 

      Pelo que sei, a Miss Brasil 1980 ainda não está totalmente recuperada. Recentemente, recebi de Barros Expedicuts, de Maceió, AL, cópia de uma matéria veiculada na revista Semanário, de 1992, cujo original faz parte do acervo de Ademir Leite, de São Paulo, SP. A reportagem de Maria Luiza B. Dornelles,  com a colaboração de Francisco Alves  Filho, fornece dados de como teve início o drama de Eveline. 
      

---------- 

      Ela tinha tudo para ser tão ou mais famosa que Xuxa, Marta Rocha, Adalgisa Colombo ou a estrela Vera Fischer. Mas a vida reservou outro destino para Eveline Schroeter.
      Loura, 1,80m, olhos expressivos, sorriso largo... Curvas e mais curvas. A armadilha. Tudo começou em 1980, no Rio de Janeiro.
       Aos 17 anos, encorajada pelo pai, o músico gaúcho Harri Oscar Schroeter, com quem morava no Rio, vencia o concurso Miss Estado do Rio de Janeiro. Poucos dias depois veio o título de Miss Brasil 1980. Um peso que jamais pensou em carregar de maneira tão amarga.
      O Miss Universo seria o próximo grande passo. Caminho para a até então inatingível Coréia. Eveline enfrentou de tudo. Principalmente a solidão.  Voltou sem a coroa, mas com o título de Miss Fotogenia Internacional. E com o sonho da maioria das jovens de sua época: prestígio, sucesso, festas badaladas, amigos famosos e não era só.
       Joias, roupas, carros, acessórios, produtos dietéticos... Capas de revistas, patrocinadores, convites. A loira de corpo escultural era uma sensação. Viriam as passarelas, o cinema. O reinado durou pouco.
     Um ano depois, a mãe Maria Helena – pianista e professora da Universidade de Santa Maria (RS) -, resolveu comemorar o primeiro aniversário da ex-miss.
“Naquele dia, notei algo estranho nela. Estava descuidada, o olhar longe... Fiquei preocupada e disse à minha filha que não se metesse em drogas. Só sei que ela estava tomando Inibex, um moderador de apetite, lembra a mãe.”
----------

       A indicação do remédio seria do endocrinologista Paulo Sérgio, namorado de Eveline por quatro anos. Mas veio o rompimento e o drama.
       Eveline foi ao fundo do poço. Sozinha, vivendo com a mãe, perdeu o controle. O uso indiscriminado do moderador de apetite virou rotina.
     A mãe conta que na ocasião recebeu um telefonema: A filha estava internada numa clínica. Novas internações  vieram e a miss perdeu dinheiro e até um carro.
      O músico Harri  Oscar Schroeter se recusa a falar da filha. Já o fotógrafo Antônio Guerreiro, que trabalhou com ela durante um ano, não esconde o espanto.
       “Ela tinha um corpo bonito, um rosto expressivo e um lindo futuro pela frente.”
      Hoje ela sofre de esquizofrenia e vive em completo anonimato, no bairro de Camões, Santa Maria. Depois de muita insistência, Maria Helena, que cuida da filha, resolveu falar a Semanário:          
     “ O que sei é que minha filha se decepcionou demais. Se eu tivesse o tempo todo ao lado dela...”, diz.
       Os pais de Eveline se separaram quando ela tinha apenas 6 anos. A menina e os irmãos Harri e Guilherme foram viver com o pai no Rio.  (...)
      Com muito sacrifício, a repórter obteve algumas sílabas de Eveline. Mostrando algumas  fotos do passado, perguntou;
      “Tem saudades?”
       "Não. A minha mãe comemorou meu aniversário!”, respondeu a miss.
    A médica Miriam Barbosa, chefe do Serviço de Psiquiatria do Hospital Universitário Federal de Santa Maria  diz que a doença de Eveline é reversível.
      Maria Helena levou a filha a uma sessão de “regressão de vidas passadas”. O médium diz que Eveline teria sido uma rainha má na Alemanha para seus súditos. Nesta vida estaria pagando pelos erros passados.
----------
Historia em outra versão – A  reportagem dedicou um pequeno espaço a Flávia Cavalcanti, cuja vida tinha mudado  radicalmente depois que conquistou os títulos de Miss Ceará e Miss Brasil 1989. “Foi uma transformação. Depois que ganhei o concurso, tive de mudar para São Paulo, larguei a faculdade. Virei modelo. Não fiquei deslumbrada. Apenas descobri que podia seguir uma carreira profissional. Verdade também que minha família me ajudou muito, me orientando, encaminhando. Além disso, sou uma pessoa muito segura. Sei o que quero, não deixo que outros interfiram na  minha vida. Talvez tenha sido isso que tenha interrompido a carreira de Eveline."
Médico adverte – Na mesma página, o médico Efraim Olszewer, do Centro de Medicina Preventiva de São Paulo, alertou sobre os perigos do uso indiscriminado de inibidores de apetite. "É preciso ter muito cuidado com os moderadores. Eles têm a capacidade de alterar muito o metabolismo da pessoa." 
----------
Detalhes: Sua foto segurando um bebê pode dar a impressão de que segura um filho, mas Eveline não teve e nem adotou nenhuma criança. Eveline não é gaúcha. Nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 21 de fevereiro de 1962, no Hospital Santa Lúcia, no bairro carioca do Botafogo. Em 07/06/1980, ao ser eleita Miss Brasil, já tinha 18 anos de idade. 
----------
     
     Aos fãs e ex-colegas de passarela de Eveline Schoreter que desejaram maiores informações, sugiro que tentem fazer contato com a instituição CAPS III, Centro de Atenção Psicossocial Dê-Lírios, localizada na  Rua Tubarão, 128, bairro América, Joinville, Santa Catarina.  Telefone: (47) 3423-0245. Outra fonte: Jo Salgadojo-salgados@hotmail.com
----------
    Para recordar a coroação de Eveline no Miss Brasil 1980, clique:
----------
    Para recordar uma de suas participações no programa Os Trapalhões:
----------
       Recebi este link de um noticioso da RBS TV/SC abordando o drama de Eveline. Para assistir ao vídeo, produzido há quatro anos, é preciso um pouco de paciência, pois ela só aparece no meio do programa,   
----------

   Para lembrar a Sessão Nostalgia dedicada a Eveline Schroeter, clique: http://passarelacultural.blogspot.com.br/2011/06/sessao-nostalgia_18.html
----------


      "A Miss que o Brasil abandonou". Será que o título da matéria da revista Semanário foi apelativo? Será que o título que dei a esta Sessão Nostalgia foi muito forte? O que você, leitor, leitora, acha? 
    Eu entendo que nenhuma garota sonhadora merece viver um pesadelo assim, principalmente se foi a representante máxima da beleza do nosso amado Brasil. 
        Leo e releio uma reportagem sobre Eveline Schroeter na revista Manchete, de 25 de abril de 1981, cujo texto transcrevi abaixo, e não consigo controlar minha emoção diante do que está escrito no final: "... foi uma pena que o Brasil não a tivesse curtido mais e devidamente." 

  Já houve tempo em que as misses estavam mais ou menos na moda. Depois, as pessoas inteligentes e cultas começaram a malhar as moças que só tinham lido O Pequeno  Príncipe e deixavam-se medir e pesar como gado. Mas os curtidores de misses resistiram bravamente, e elas continuaram. 
      Com seu metro e oitenta de altura, 64 quilos e 19 anos de idade, Eveline Schroeter é Miss Brasil desde o ano passado. Sua biografia ainda é pequena: foi Miss Macaé e Rio de Janeiro. Ganhou o Miss Brasil, viajou para a Coréia do Sul e, embora estivesse cotada entre as cinco mais, voltou sem o título mundial. Nasceu em família de artistas: o pai toca violino na Rádio Ministério da Educação, a mãe é pianista e seu irmão também é violinista, por sinal já premiado.  Professa religião séria: é protestante (luterana), mas sem exaltação. Um de seus interesses culturais é a parapsicologia. 
      Gosta de ouvir Sinatra e Roberto Carlos. Confessa, sem constrangimento, que preferia ter nascido dez anos antes, para pegar o ritmo de uma vida que ela aceitaria melhor e mais fundamente. Não gosta de rock. Nem considera a mulher discriminada na sociedade. Acredita, entre outros valores, no trabalho. É objetiva, simples, antiga e eficiente. Dá a impressão de fazer bem tudo o que quer. Não complica nem a própria a vida nem a vida dos outros. Não atropela ninguém, não tem pressa nem deslumbramentos. Mas gosta de desfilar, sente que pode seguir uma carreira na passarela, ou mesmo no cinema.  Sua opinião sobre Miss Brasil é objetiva: ela deve ser uma embaixatriz da beleza.  
      Resumindo: Eveline é uma moça que está fora do tempo e isso é uma glória. Não se contaminou com a turma, não foi na onda, pensa com a própria cabeça – certa ou errada, ela é ela e não o produto de um laboratório.  A condição de Miss durou o espaço de um ano; antes e depois do seu curto reinado ela teve e terá oportunidades de viver a vida com simplicidade, sem muita empolgação, mas com lucidez e senso de honestidade.  É bonita, cheira bem, tem gosto em conversar sobre assuntos pessoais. Mas algumas semanas ela deixará de ser Miss Brasil. E foi uma pena que o Brasil não a tivesse curtido mais e devidamente
*****  

sábado, 30 de agosto de 2014

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Tributo a Epaminondas Mendonça Neto

TRIBUTO A EPAMINONDAS MENDONÇA NETO  

  Epaminondas Cordeiro Mendonça Neto, médico reumatologista, filho de Paulo Lucena de Mendonça Marly de Sousa Vieira Mendonça, nasceu em Timbaúba, PE, em 1º/10/1956, e faleceu no dia 20/08, às 16 horas, em São Paulo, SP, onde vivia radicado há anos, vítima de um AVC.  Seu corpo foi velado e sepultado no cemitério de Araçá, na capital paulista.

       Epaminondas estudou na Escola Estadual Professora Elizabeth Lyra e depois no Colégio Timbaubense, onde criou a frase de conclusão do curso ginasial, em 1970, gravada  em uma flâmula, “DEUS fazei da PÁTRIA uma TERRA de ORDEM e de PAZ”, com o nome de todos os concluintes. Ele foi um dos primeiros integrantes do bloco carnavalesco Morcego, no ano em que o enredo girou em torno do mundo das fábulas e saiu como destaque da ala “Aladim e a lâmpada maravilhosa”. Atuou em criança na Paixão Cristo de Nova Jerusalém, em Fazenda Nova, Brejo da Madre de Deus, personificando um dos meninos da Bíblia. Sua infância e parte da adolescência foi dividida entre Brejo da Madre de Deus, onde moravam seus pais,  e Timbaúba, onde nasceu e viviam  Marlene e D. Deda, tia e avó maternas, com quem foi criado, na Rua Cel. Antônio Vicente, na frente do supermercado Todo Dia.   
     Sua partida foi muito lamentada por todos os que o conheceram. Eis alguns depoimentos: 
----------
Sally Paulino da Fonseca, psicanalista paraibana, radicada em São Paulo, SP - Perdemos um amigo daqueles que era impossível dizer apenas que o conheceu, ele deixava algo mais. Nos falamos pela ultima vez em junho e foram risadas, piadas e amenidades com aquela pitada de sagacidade própria dele. Dr Epaminondas, Nondas ou Dr Êpa, você era o cara. Com certeza Deus reservou um lugar de luz para recebê-lo. Minha familia e eu queremos enviar o nosso grande abraço de conforto para sua mãe Marly, suas irmãs Guadalupe Mendonça, Goretti, Ana Paula, Mônica Mendonça, ao irmão Savinho e um beijão para sua sobrinha Liv Moraes, por quem ele nutria um grande amor.
----------
Eliana Xavier, advogada paulista, Itapecerica da Serra, SP - Perdemos um grande ícone cultural que ensinou a muitos jovens o que é arte e cultura para muitos aqui em Itapecerica da Serra.
----------


Ynes Ribeiro, produtora cultural amazonense, radicada no Rio de Janeiro - Me amarrava no senso de humor do Dr. Nondas, nossas risadas altas irão ficar marcadas em minha mente e em meu coração. Admirava muito a sua genialidade em ver este mundo. Um agitador de sua própria mente, acho que ele vivia buscando sempre uma nova forma de agir, pensar... Ele foi um cara surpreendente, nas pequenas e grandes coisas, viveu no grau superlativo de tudo, pessoa intensa e verdadeira. Eu não tenho dúvida Nondas, você  veio de um lugar muito especial e irá para um mundo muito melhor ainda. 
----------
Josafá de Freitas, contabilista timbaubense, radicado em São Paulo, SP – A notícia veio através de Tranquelino Monteiro, camarada dos velhos tempos. Epaminondas Mendonça, irmão de Goretti Mendonça e Guadalupe Mendonça (viúva de Dominguinhos), foi convocado por Deus e arrebatado pelos anjos, pois ele era dessa estirpe. Sua linhagem era altaneira.
No ''Miscelânea Show'', que dirigi nos tempos do Grêmio Literário Prof. José Mendes da Silva, no Colégio Timbaubense, Epaminondas fez um número em que imitava o famoso cantor mirim espanhol Joselito, com uma dublagem que foi inclusive elogiada pelo próprio Prof. José Mendes. Guardarei sua imagem do início de sua adolescência, quando eu, inclusive, era um. O céu um dia reunirá todos nós.
 ----------
Teotônio Monteiro, artista plástico timbaubense, residente no Recife, PE – Nondrinhas, como o chamávamos em criança, era um menino inteligente, poeta, feliz, criativo. No meu livro de recordações, datado de 19/11/1970, assim se expressou: “Evite rasgar pacotes de fubá para encontrar a verdadeira paz de espirito! Todos os meus desejos são expressados em uma só palavra: Felicidades!”  
----------
Dinamérico Albuquerque, o Sr. Dino, comerciante, residente no bairro de Timbaubinha, Timbaúba, PE– Estou muito emocionado. A última vez que nos encontramos foi há quarenta anos e eu alimentava a esperança de um dia vê-lo novamente.
----------
Ana Glória Araújo, nutricionista timbaubense, radicada no Recife, PE - Epaminindas viveu sua vida a serviço da humanidade. Nunca irei esquecer aquele garoto que subia nos pés de goiaba lá de casa e soltava as cascas na cabeça da gente e dava aquela risada. Subia o Alto do Cruzeiro para distribuir presentes de Natal para as crianças da comunidade. E a brincadeira do copo girante na casa de Geruza Melo. O copo girava no alfabeto e números, fora os encontros na casa de D. Alguinha Feliciano. E os preparativos para o bloco Morcego, as brigas para os destaques do bloco. E D. Deda, sua avó,  que acolhia todos à tarde para as aulas de inglês com Miranês, depois do lanche só conversas e risadas. E as excursões nos dias de domingo com mamãe e papai.
----------
   
Ouça a voz de Epaminondas Mendonça Neto declamando "Desassossego", um poema de sua autoria em memória de Dominguinhos (1941-2013), clicando neste link
_____
"Sobreviventes de rua: a arte de cuidado à saúde", vídeo com duração de 12 minutos e 08 segundos, é um trabalho instigante apresentado e produzido por ele. Clique neste link e confira,
https://www.youtube.com/watch?v=H9Bfq2lwGKc

                ------
      A Missa de sétimo dia em memória de Epaminondas Mendonça Neto, o Nondas, médico reumatologista timbaubense radicado em São Paulo, foi celebrada na terça-feira, 26, às 19 horas, na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, em Boa Viagem. ***** A emoção foi o dado marcante da cerimônia, mas dentro do espírito cristão todos procuraram com fé em DEUS comungar com aquela expressão que diz: saudade, sim; tristeza, não.

Acima, Savinho, irmão de Nondas, José  Marcos de Vasconcelos Carvalho e Tranquelino Ferreira Monteiro. Abaixo, Tranquelino, KêniaGuadalupe Mendonça (irmã de Nondas), Nadja Palma Pedrosa de Vasconcelos Thales Feliciano; em seguida, Tranquelino e D. Marli (mãe de Nondas).  


*****