SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 492, referente à semana de 20 a 26 de julho de 2014. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 9612.0904 (Tim) e (81) 9277.3630 (Claro) / E-mail: daslan@terra.com.br

domingo, 20 de julho de 2014

NETO, O BAIANO MARAVILHA

     
     
      Na noite fria da quarta-feira, 16, na Ilha do Retiro, numa jogada espetacular, Euvaldo José de Aguiar Neto, ou simplesmente Neto Baiano, natural de Ituaçu, BA, fez um gol destinado a ficar para sempre na memória do Sport Club do Recife. Quase no meio do campo, seu chute vigoroso aos 43 minutos do primeiro tempo, num lance individual antológico, decidiu a partida do rubro-negro contra o Botafogo, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro-Série A.  
     A propósito da personalidade do Neto Baiano, algumas das suas brincadeiras e declarações já foram consideradas inconvenientes e provocaram polêmicas, mas acredito que nunca houve maldade de sua parte, apenas imaturidade.   
       Acho que o Jorge Bem Jor deveria repaginar aquela música famosa dedicada ao mineiro João Batista de Sales, o Fio Maravilha, que marcou época no Flamengo. 

E novamente ele chegou com inspiração,
com muito amor, com emoção, com explosão em gol
(...)
Foi um gol de classe onde ele mostrou sua malícia e sua raça.
Foi um gol de anjo um verdadeiro gol de placa,
que a galera agradecida assim cantava:
Neto Maravilha, nós gostamos de você!
Neto Maravilha, faz mais um pra gente ver!
______                                    
Daslan Melo Lima, após o jogo Sport x Botafogo
______

Vale a pena relembrar

*****
REFLEXÕES
"Nossa maior glória não é não cair, mas sim saber levantar cada vez que caímos."
- Confúcio (551-479 a.C.), estadista e filósofo chinês.
----------
"Os reveses dão força aos fortes."
- Antoine de Saint-Exupéry (1900-1940), aviador e escritor francês, autor de O Pequeno Príncipe.
----------
"Vá adiante! Mesmo se for um revés que o espera. Se você cair, caia em pé."
- Stoyan Mikhailovski (1856-1927), escritor búlgaro.
*****
AGENDA
20 de julho, domingo: Dia Internacional da Amizade
23 de julho, quarta-feira: Dia do Guarda Rodoviário
25 de julho, sexta-feira: Dia do Motorista - Dia do Escritor - Dia do Trabalhador Rural
26 de julho, sábado: Dia dos Avós e Bisavós
*****

FUTEBOL

Sempre haverá “matadores” -  Mal recomeçou o futebol aqui no nosso certame nacional e Neto Baiano mais uma vez apareceu como destaque na mídia. Desta vez não por suas polêmicas declarações e dancinhas, mas sim pelo gol antológico digno de uma placa na Ilha do Retiro. “O gol que Pelé criou sem ter feito”, dizia hoje o escritor Xico Sá em matéria do programa Esporte Espetacular.
      O mesmo programa trouxe também uma matéria sobre os grandes centroavantes que a seleção brasileira já teve. E claro, mais oportunidade de encontrar culpados específicos para o fracasso da seleção, ocultando-se mais uma vez da grande massa onde está escondido o tumor que vem destruindo há muitos anos o nosso futebol, e pelas “mudanças” que divulgaram nada mudará.
      Mas o assunto é centroavante. Centroavantes são jogadores únicos, possuem dons singulares. São seres que nasceram para fazer gols. E engana-se quem pensa que se marca um centroavante. Engana-se quem pensa que basta fazer uma marcação específica e conseguirão evitar seu gol. Se ele estiver num dos seus dias marcados para ser o que nasceram para ser, nada evitará seu gol, todo o universo conspirará para que aconteça.  Porque o centroavante nato, o matador,  tem uma intuição sobrenatural que o coloca no lugar exato em que aquela bola que resvala na zaga, que bate na trave e volta nos seus pés e as vezes até ricocheteia na sua canela e entra no gol.
      Uma amiga me disse uma vez que não se faz um poeta, se nasce poeta e com o tempo ele se aprimora. O mesmo digo do matador, este nasce com essa intuição natural, esse faro de gol como chamamos. Um exemplo desses era Romário, o maior centroavante que já vi jogar, meu ídolo. Romário fazia gols de craque, gols que exigiam técnica apurada, frieza e autoconfiança, mas também fazia gols simples, desses que citei, que a bola simplesmente foge do desespero de quem a procura e encontra aquele que apenas a espera para empurrá-la para o fundo das redes.  Tenho aqui a ousadia de discordar de Zico que hoje disse no programa que o futebol não tem espaço mais para esse tipo de centroavante. Pois foi exatamente a carência de alguém com esse feeling que afundou o futebol espanhol que vinha dominando o mundo. É necessária sim, a presença de um louco desses, ainda que perna de pau, ainda que não se movimente tanto, mas que possui essa estrela que brilha quando chega o seu momento.
      Voltando agora ao Neto Baiano. Ele é um desses seres iluminados, como tantos outros que nascem com o ofício do gol. E o neto utiliza muito bem o que diz para manter a sua autoestima. Porque para que tudo flua naturalmente na carreira do matador, é preciso ter uma autoestima elevada.  Quantos e quantos casos vemos o tempo todo, de centroavantes que passam vários jogos sem marcar, e de repente, marca um gol, seja feio ou bonito, porque como Dadá dizia “feio é não fazer gol”, este volta a ser o terror das defesas,  e emplacam uma boa sequência de jogos a marcar vários gols. Neto Baiano quando diz que vai fazer e acontecer, está procurando atrair para si todas as energias que alimentam a sorte do "matador". Só excede os limites quando provoca o adversário, e pior ainda quando o faz junto com torcedores, ou após uma vitória. O matador deve sim, bater no peito e dizer que vai marcar gols, ele precisa disso, mas apenas disso. 
       Hoje sem Neto o Sport empatou em zero a zero com o Goiás numa partida que venceria se tivesse em campo esse tipo de cara, iluminado, decisivo, que nunca deixará de existir no futebol.
_____Texto de Djalma Almeida, djalmajunior9@hotmail.com


*****

sábado, 19 de julho de 2014

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Inauguração do Centro de Empreendedorismo

CENTRO DE EMPREENDENDORISMO DE TIMBAÚBA


      Na sexta-feira, 18, às 11 horas, a Secretaria de Assistência Social e Cidadania, em parceria com a Amface, AD Diper e Governo do Estado de Pernambuco, promoveu a inauguração do Centro de Empreendedorismo de Timbaúba, localizado na Rua Almirante Barroso, no bairro de Três Cocos, no mesmo imóvel onde durante muitos anos funcionou a Indústria de Calcados Criança.

     Trinta e três máquinas industriais de última geração fazem parte do espaço, sendo trinta e duas de costura e uma bordadeira.  Cursos de capacitação serão oferecidos e a expectativa é de que Timbaúba se torne uma referência da mata norte no setor. 




     Entras as personalidades presentes ao evento, prefeito João Rodrigues da Silva Júnior (Júnior Rodrigues),  Vânia Lúcia Barreto (secretária de assistência social e cidadania), Gabriel Maciel (AD Diper), Plácida Eulália Fialho Falcão (Amface), Paulo Lins (representante do secretário de Educação do Estado) e Roselane (Mafitil).
*****
UM SÁBADO EM TIMBAÚBA



Começou a contagem regressiva para uma das maiores festas do calendário social de Pernambuco, Um Sábado em Timbaúba, promovida pelo Grupo Matutos de Timbaúba dos Mocós, agendada para às 22 horas do último sábado do próximo mês, dia 30 de agosto, na AABB-Recife. ***** O evento homenageará este ano duas personalidades:  Zezé da Farmácia  e Penha Queiroz (in memoriam). ***** Esse é o sétimo ano consecutivo da festa. *****  Reservas de mesas e maiores informações com Tranquelino Monteiro, telefones (81)  3241-6973 e  (81) 9972-5026. E-mail: tranquelino@gmail.com ***** Vale ressaltar que o lucro do evento será destinado às entidades beneficentes que cuidam dos idosos de Timbaúba.


*****
MEMÓRIA TIMBAUBENSE
Página Social do Timbaúba Jornal, 16/05/1959, destaques para "O Retrato da Semana" , Senhorita Maria José de Brandão Galvão Cavalcantie a poesia "Carta de matuto", de Zé da Roça

*****
ROTEIRO POÉTICO DE TIMBAÚBA

O céu azul, as nuvens brancas, as casinhas do Alto do Cruzeiro. ***** Foto: DML/PASSARELA CULTURAL.

*****

SESSÃO NOSTALGIA - O lado imoral dos concursos de beleza

Daslan Melo Lima

Esta secção é a reedição da Sessão Nostalgia “Há corrupção nos concursos  de misses?”, de  11 de dezembro de 2010.  Repaginei a matéria e postei as  páginas e fotos da revista que serviu de fonte, dando uma feição mais fiel de documentário.

PRÓLOGO

    
       Ano de 1958. A carioca Adalgisa Colombo (1940-2013), Miss Botafogo, tinha sido coroada Miss Distrito Federal embaixo de vaias e protestos, pois a preferida do público era sua vice, Ivone Richter, Miss Riachuelo. Logo em seguida, Adalgisa Colombo venceu o Miss Brasil e recebeu a faixa de sua antecessora Terezinha Morango (Miss Amazonas, Miss Brasil, vice-Miss Universo 1957), também sob vaias e protestos, já que a predileta do Maracanãzinho era Sônia Maria Campos, Miss Pernambuco, segunda colocada. 
    Pegando carona naquele cenário tumultuado, a revista MORAL, edição nº 4, especialista em focalizar assuntos polêmicos, circulou em todo o Brasil com uma capa onde a atriz Kim Novak aparecia em foto principal, mas na imagem menor estavam Adalgisa e Terezinha com a legenda "Corrupção nos Concursos de Misses !!"  Abaixo, na íntegra, a reportagem da Moral, com pequenos ajustes,  a fim de adequá-la à ortografia atual.

O LADO IMORAL DOS CONCURSOS DE BELEZA

   
TOP 5 DO MISS BRASIL 1958 - Da esquerda para a direita: Carmen Erhardt, Miss Santa Catarina, quarto lugar; Sônia Maria Campos, Miss Pernambuco, segunda colocada; Adalgisa Colombo, Miss Distrito Federal,  primeiro lugar; Denise Guimarães Prado, Miss Minas Gerais, terceira colocada; e Magdalena Faggoti,  Miss São Paulo, quinto lugar.  


      Entre pernas de fora e "marmeladas", há sempre o interesse mercantilista por trás das cortinas, quando a fita não fala a verdade, prevalece a opinião insuspeitável dos "íntegros juízes".


----------

-----------

      
-- 

      As competições de beleza plástica existiram em todos os tempos, mas em outros tempos idos, que se perdem e se esfumam num passado muito longínquo, havia um único propósito: a eugênia! Desde então, os cânones de beleza plástica foram estabelecidos, mas com o evoluir dos povos, com a intromissão da civilização no campo complexo da eugênia, que tinha por escopo primacial o aprimoramento das raças, outros métodos e princípios, objetivos e sistemas, foram adotados na seleção e respectiva eleição das mais belas mulheres existentes entre os homens.
     O povo norte-americano se habituou, rapidamente, a essa espécie de “bolsa de valores”, plásticos, bem entendido, sendo matéria corriqueira a escolha de uma “miss” qualquer, para representar até mesmo a melhor marca de manteiga ou de uísque, como se apenas às mulheres fossem outorgadas prerrogativas de possuírem um melhor físico ou mesmo uma melhor “fachada”.

     Em Long Beach, praia mundialmente conhecida das costas do Pacífico, cenário obrigatório de quantas “estrelas” e “astros” existam  no firmamento cinematográfico de Hollywood, realizam-se, todos os anos, esses prélios de beleza universal, no qual disputam mulheres, de todas as idades, até mesmo matronas respeitáveis, o cetro de Miss Universo.



     O Brasil, como não poderia deixar de acontecer, também participa do desfile. Também envia sempre a sua representante, embora sem a esperança, que nunca morre, de vermos, um dia, o nosso “belo sexo” coroado com o ornamento consagrador, no alto da cabeça. Houve uma época, que se repetiu por muitos e muitos anos, que apenas as “beldades” ianques eram galardoadas com o cobiçado título, mas com o advento, cada vez mais forte do panamericanismo, a política entrou no meio, e os “ juízes” tiveram que modificar seus veredictos, em benefício de outros povos, e mesmo de outras raças!
      Assim é que vimos a América Central e do Sul fazendo força, impondo suas representantes aos olhos nem sempre abertos dos “experts”, dos “juízes”, da imprensa e finalmente da opinião pública, a quem tinham seus organizadores que dar satisfações.
     Lá, como aqui, sempre houve “marmeladas”, mas essas “marmeladas” eram trabalhadas secretamente, quase que via diplomática, sem que das mesmas participassem, direta ou indiretamente, as interessadas e seus acólitos.
     No momento, por exemplo, em que já elejemos nossa representante para o grande prélio de beleza, surgem os descontentamentos, os insultos, as intriguinhas, as maledicências, contra esta ou aquela candidata ao “passeio” e aos presentes, pelo fato de não serem suas acusadoras contempladas como esperavam.
     E a fita métrica entra em cena, depois, nas redações dos jornais, para comprovar a “marnelada”, a qual tanto pode ser “Colombo” ou “Pesqueira”. A marca não interessa para nós, mas sim a natureza de sua manipulação, de seu paladar, de sua “embalagem” em suma.



     Acreditamos, mas não endossamos a atoarda que se fez em torno da escolha de Miss Distrito Federal. A senhorita Adalgisa Colombo merecia o galardão que recebeu, mas se houve ou não “marmelada” na dita eleição, bem como na prova final, não temos provas para acusar, cabendo-nos apenas fazer eco do acontecimento mundano e registrá-lo devidamente em nossas colunas, com a respectiva crítica que o programa de MORAL nos autoriza.
     Aqui fica apenas uma pergunta aos srs. moralistas e falsos puritanos: Que se procura alcançar, hoje em dia, com esses concursos de beleza? Que objetivos visam seus promotores? Que resultados práticos poderão obter essas jovens que tão impensadamente se entregam a tais maratonas de nudez?
     Raríssimas são as exceções em certames de tal natureza em que as candidatas derrotadas saiam imunes da batalha, e essa batalha é travada nos vestiários, nos dancings, nos clubes, nas reuniões de gente bem, onde a  “ronda dos abutres” faz descer a sua sombra tétrica, à espera de carniça.
     Os departamentos de polícia dos Estados Unidos possuem em seus arquivos inúmeros casos que tiveram sua origem e motivo nos concursos de beleza. Há até uma organização de traficantes de “carne humana” que se mantem sempre vigilantes sobre as misses eliminadas, sendo essa “mercadoria" para eles de grande valor.
     Se uma candidata ao cetro de beleza não se faz acompanhar de uma pessoa da família, seu fim será triste, caso não tenha forças suficientes para vencer ou afugentar os “vampiros” que voejam a sua volta.
     Triste época, caricata época das grandes festas florais dedicadas à Deusa Vênus da velha Grécia de Apolo!

EPÍLOGO

     A expressão "marmelada" Colombo remete ao sobrenome de Adalgisa e à célebre Confeitaria Colombo, enquanto marmelada Pesqueira é uma alusão aos doces pernambucanos de uma marca que homenageava a cidade de Pesqueira.
     De vez em quando, surgem especulações de favorecimento, notícias envolvendo tramas e manipulações para que o resultado de um concurso de Miss seja de uma forma e não de outra.  
     Sei que é muito difícil um resultado agradar a todos. Um concurso de beleza não é apenas glamour, também é suor, tensão, determinação, disciplina, risos, lágrimas, etc.  Seja como for, um título de Miss perdura por toda a vida e ninguém tem o direito de brincar com o destino de lindas jovens sonhadoras. Um voto, um ponto, um cochilo, uma fofoca, podem mudar para sempre a rota da caminhada de uma garota.

                                                 *****

AQUI TERMINA MAIS UMA EDIÇÃO DE PASSARELA CULTURAL...

... MAS VALE A PENA LER DE NOVO. 
DEPOIS DESTA SECÇÃO, 
VOCÊ ENCONTRARÁ UMA SELEÇÃO DE TODAS AS EDIÇÕES DE PASSARELA CULTURAL.
----------

MEMÓRIA - A trajetória de PASSARELA CULTURAL começou em 02/07/2004, com o nome de Timbaconexão, como coluna sociocultural do site Timbafest. Posteriormente, em 12/10/2007, Timbaconexão migrou para blog com o nome de PASSARELA CULTURAL, e depois passou a ser, também, a coluna sociocultural de dois veículos impressos de comunicação: jornal CORREIO DE NOTÍCIAS e revista TIMBAÚBA EM FOCO. 
DIREITOS AUTORAIS - Permitido a transcrição das matérias aqui expostas, no todo ou em parte, desde que citada a fonte. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade dos seus autores e podem não corresponder à opinião do editor. O domínio PASSARELA CULTURAL está devidamente registrado. Coopyright by Daslan Melo Lima. 
ATUALIZAÇÃO - Este blog é atualizado semanalmente, aos sábados. Eventualmente, algumas postagens poderão ser inseridas durante a semana. 
CRÍTICAS X CONTATOS - Críticas construtivas, elogios, sugestões e colaborações são bem-vindos. E-mail: daslan@terra.com.br; telefones: (81) 9612.0904 (Tim) e (81) 9277.3630 (Claro); formulárioPRO, disponível em uma das secções do lado direito e comentário específico (conta no Google). Você também pode se manifestar através de cliques ao lado dos quadrados dos rodapés de cada postagem. 
MODERAÇÃO - A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o editor pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o editor deste blog reserva a si o direito de não publicar dizeres que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos textos que envolvam calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como os que indicarem acessos a links. As opiniões dos leitores não representam a opinião do editor de PASSARELA CULTURAL, a responsabilidade é do autor da mensagem. Ninguém deve confundir liberdade de expressão com falta de educação e bom senso. 
*****

domingo, 13 de julho de 2014

PARABÉNS, ALEMANHA! TÍTULO JUSTO E INCONTESTÁVEL

    
 Mais uma vez quem venceu foi o futebol

      Em 2010, quando a Espanha levantou aquela Copa, eu dizia que o futebol venceu. Sim, por ser aquela uma Copa em que as equipes jogavam bastante retrancadas, e a Espanha mostrou um futebol ofensivo, de toque de bola e organização. Hoje, mais uma vez o futebol venceu, e desta vez com mais um exemplo de que quando se está no caminho certo, da verdade, da ética, da humildade e solidariedade, o universo conspira a favor. 
      A Alemanha foi profissional em tudo. Trabalhou, trabalhou e trabalhou muito para chegar onde chegou, enquanto que os nossos fizeram da concentração um verdadeiro Big Brother. Eles, assim como os argentinos, se concentraram de verdade na disputa e foram premiados com uma grande final.  
      Nesta final tivemos uma aula de como é feito o futebol. De um lado, uma equipe forte, habilidosa, solidária, organizada, séria e ao mesmo tempo feliz. Do outro, uma equipe briosa, orgulhosa, batalhadora e humilde, que mostrou que no futebol a queda só é digna quando se cai de pé. 
       Infelizmente, a euforia dos brasileiros por ter substituído sua seleção pelo seu algoz na final, pode agora apagar o vexame que passamos e o alerta pode ter sido só temporário. E tudo continuará como sempre foi. E a cada Copa que passa o futebol das outras seleções estão se tornando mais profissionais e, consequentemente, mais fortes, e o futebol brasileiro continua mais amador e, consequentemente, mais fraco.

           PARABÉNS, ALEMANHA, título justo e incontestável.

           PARABÉNS, ARGENTINA, pela honra e dignidade.

_______
Texto: Djalma Xavier de Almeida
Imagem: AP Photo/Fabrizio Bensch

sábado, 12 de julho de 2014

ESSE AMOR QUE ENTRE NÓS NÃO VIVEU

  Daslan Melo Lima    

      A moça encostada na parede da esquina daquela rua trocava beijos com o amado. Um menino introvertido observava e se inspirava para compor poemas que ninguém lia. Um dia, o menino viu a moça chorando e entendeu que o romance dela tinha acabado, pois horas antes ele tinha escutado a moça cantando uma música triste, o samba-canção "Conselho", de Dênis Brean e Oswaldo Guilherme.

Se você me encontrar pelas ruas, 
não precisa mudar de calçada. 
Pense logo que somos estranhos 
e que nunca entre nós houve nada. 

Não precisa baixar a cabeça
pra não ver os meus olhos nos seus. 
Passarei por você sem rancor 
sem pensar que entre nós houve adeus. 

 Nossos sonhos são tão diferentes,
que o remédio é mesmo deixar
que esse amor se desfaça com o tempo, 
sem que seja preciso chorar. 

Entre nós não há culpas nem mágoa. 
O destino assim escreveu. 
Poderemos achar noutros braços 
esse amor que entre nós não viveu.

      Na época ninguém falava em depressão, doença da alma, mas foi isso que o menino sensível sentiu, depressão, por não saber lidar com o vendaval de sentimentos dentro de si. Vontade de abraçar a moça e lhe dizer palavras de consolo, vontade de enxugar o seu pranto, vontade de  não crescer para não sofrer de amor e desamor, vontade de...
      Parte daquele menino que ainda vive em mim poderia hoje compor para a jovem daquela época um poema, mas tinha que ser na parede da esquina daquela rua de uma São José da Laje de um tempo que se foi. Pena que não há mais moça, nem esquina, nem aquela rua, apenas uma velha fotografia desbotada e as marcas desta emoção inacabada.
_____

Você pode ouvir o samba-canção “Conselho”, na voz de Morgana (1934-2000), clicando neste link:

*****

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO

FATOS EM FOCO


EDIFÍCIO TIMBAÚBA - Esta é a fachada de um prédio localizado no Recife. Chama-se Edificio Timbaúba. Você sabe disso? Você tem condições de identificar com detalhes onde ele fica? 
----------

PAVILHÃO DAS BANDEIRAS -  O autor dessa fotomontagem, Jorge Moura, tem uma  ideia que, segundo ele,  embelezaria a cidade e fortaleceria o civismo e o amor por nossa terra. Trata-se de um  Pavilhão de Bandeiras, que poderia ser construído na Praça do Centenário e inaugurado no dia 07 de setembro, ou no  08 de abril, data da Emancipação Politica de Timbaúba. O que você acha? 


----------

CORREIO DE NOTÍCIAS - Já está circulando a nova edição do CORREIO DE NOTÍCIAS, agora em novo formato, estilo tabloide, uma tendência da imprensa mundial. Entre outros assuntos, destaque para as seguintes matérias:
- Case de Timbaúba tem nova coordenadora
- Passarela Cultural chega a um milhão de acessos
- Timbaubense fará caminhada de 150 dias
- Cícero Monteiro é o novo técnico do Timbaúba Futebol Clube
- Timbaúba tem 5 candidatos a Deputado Federal
- Nos sonhos de menino há sempre um apito de trem
CLIQUE neste link e confira todo o conteúdo do jornal: http://jcnoticias.net/
----------


UM SÃO JOÃO PARA RECORDAR - Clique neste link e confira o vídeo da REDEMÍDIA sobre os festejos juninos de Timbaúba: https://www.youtube.com/watch?v=4B7iBa_vhow
*****
DE OLHO NA COPA DO MUNDO 
A residência do jovem casal Julierme Barbosa e Moema Brandão, no bairro de Timbaubinha, zona norte, foi um dos pontos privês mais animados da  Copa do Mundo. Nem a derrota do Brasil para a Alemanha pelo placar de 7 x 1 apagou o espírito esportivo do pessoal. PASSARELA CULTURAL estava lá conferindo tudo.  

*****

SESSÃO NOSTALGIA – Margaret Gardiner, Miss Universo 1978

Daslan Melo Lima

     Era o final de uma quarta-feira fria e chuvosa, 26 de julho de 1978, no centro do Recife. Numa banca de revistas, o jornal paulista Noticias Populares estava  bem exposto, trazendo na capa a foto de Margaret Gardiner, Miss África do Sul, eleita Miss Universo dois dias antes, em Acapulco, México.  A chamada dizia:
Miss Universo é poetisa e tem livros publicados 
      Logo pensei: se depender de mim e dos seus admiradores, os livros da nova Miss Universo irão daqui a pouco para as listas dos mais vendidos do mundo. Segundo o Notícias Populares, as medidas de Margaret eram as seguintes: 1,76 de altura, 96 centímetros de busto, 71 de cintura, 96 de quadris e 61 quilos. 



     Margaret Gardiner, uma das minhas Misses Universo favoritas, nasceu na Cidade do Cabo, África do Sul, em 21 de agosto de 1959, filha de um gráfico e de uma dona de casa. Era modelo e, além das passarelas do seu País, já tinha desfilado nas de Paris, Argentina e Brasil, quando esteve em Foz do Iguaçu e Rio de Janeiro.


        Quando a revista Manchete saiu nas bancas falando da vitória de Margaret Gardiner, no que se refere à sua carreira literária, a informação dizia assim: Depois deste ano de Cinderela, ela pretende se dedicar à literatura, pois já tem um conto publicado na revista Darling, da África do Sul. Margaret Gardiner não se considera feminista: “Prefiro um homem que se encarregue do trabalho enquanto me torno escritora.” Antes ou depois do reinado, sem dúvida encontrará esse príncipe. Disse ainda a Manchete: Margaret tem o saudável físico de camponesa, embora tenha nascido na Cidade do Cabo.

           Em 1978, a África do Sul  vivia sob o regime do apartheid. Usando de diplomacia e inteligência, ao ser perguntada por um jornalista se seria capaz de casar com um negro, a Miss Universo 1978 respondeu: 
Casaria com qualquer homem que amasse.

          De hoje a 15 dias fará 36 anos que conservo as imagens acima num álbum de recortes. Margaret Gardiner atualmente é jornalista de televisão, radicada nos Estados Unidos,  esposa de Andre Nel, professor de Medicina na Universidade da Califórnia,  em Los Angeles. Conforme podemos constatar através das imagens abaixo, o tempo tem sido um ótimo aliado da sua beleza. As fotos são recentes e foram extraídas do Facebook.





  
      Neste final de sábado frio e chuvoso, enquanto encerro esta crônica, admiro a excelente forma física de Margaret Gardiner e fico meio chateado com o tempo. Acho que só eu estou envelhecendo. Por isso, em silêncio, declamo um trecho de Retrato, aquele poema famoso de Cecília Meireles (1901-1964). 

Eu não dei por esta mudança, 
Tão simples, tão certa, tão fácil: 
- Em que espelho ficou perdida  
A minha face? 

***** 


quarta-feira, 9 de julho de 2014

EXPLICAR O INEXPLICÁVEL É MUITO COMPLICADO

     
      Assim como milhares de brasileiros, confesso que ainda estou perplexo com a derrota da nossa seleção diante da  Alemanha por 7 x 1, mesmo sabendo que "uma partida de futebol é sempre um jogo de surpresas e superação, assim como também deve ser a vida”, conforme disse o poeta Luis Felipe Loro.
      Na blusa que comprei para acompanhar um dos jogos, a mensagem é emblemática. Há referência a todos os anos onde o Brasil ganhou o campeonato mundial, mas há uma reticência após 2002. 
      ”Explicar o inexplicável é muito complicado’, declarou o goleiro Júlio Cezar, logo depois do jogo. Ainda bem que o sonho da conquista do hexa renascerá em 2018.
______Daslan Melo Lima.

***** 

Algumas vezes o futebol é justo

Algumas vezes aqueles que manipulam rebaixamentos e na hora da partilha das verbas dos certames nacionais deixam as migalhas para os clubes nordestinos, levam uma rasteira do futebol.
Algumas vezes aqueles utilizam a representação do futebol nacional para enriquecer ilicitamente, utilizando-se de lavagem de dinheiro e tantos outros esquemas, levam uma rasteira do futebol.
Algumas vezes aqueles que antes denunciavam a podridão escondida no nosso futebol e agora se omitem, comprados pela exclusividade, são obrigados a mostrar a verdadeira cara do seu produto. 
Algumas vezes aqueles que utilizam a seleção para se promoverem politicamente e desprezam o ente federativo que não pertence a sua mesma ideologia, levam uma rasteira do futebol.
Algumas vezes aqueles da mídia televisiva que apresentam a seleção com tal ilusão, escondendo seus erros, minimizando suas críticas, como quem protege o produto que vende, leva uma rasteira do futebol.
Algumas vezes aqueles que são organizados, que respeitam os direitos dos seus atletas, que mantém seus salários em dia, que valorizam as bases, vencem no futebol.
Algumas vezes o futebol é justo, pena que só algumas vezes.
_____ Djalma Xavier de Almeida Junior
*****

FUTEBOL SE JOGA NA ALMA

       Se todas as batalhas dos homens se dessem apenas nos campos de futebol, quão belas seriam as guerras", disse o poeta Augusto BrancoUma partida de futebol é sempre um jogo de surpresas e superação. Assim como também deve ser a vida” , disse o poeta Luis Felipe Loro
      Ontem, sexta-feira, 04, no final da partida entre Brasil e Colômbia, o jogador brasileiro David Luiz tomou a iniciativa de consolar o colombiano James Rodriguez. Uma lição de nobreza e humildade que jamais será esquecida. 
         Eis o que disse outro poeta, o mineiro Carlos Drummond de Andrade (1902-1987): “Futebol se joga no estádio? Futebol se joga na praia, futebol se joga na rua, futebol se joga na alma.” 

______
Texto: Daslan Melo Lima ***** Fotos: Jamie McDonald/Getty Images


*****

TAMBÉM NÃO SOMOS SANTOS
      
Quem joga futebol sabe que os defensores odeiam atacantes que fazem um show em todas as faltas que recebem. Quem joga futebol sabe que durante a partida as ameaças são comuns e quase sempre cumpridas. Então se o próprio Felipão diz ter avisado que Neymar seria caçado nessa Copa, por que ele com sua caravana ridícula de técnicos auxiliares mantiveram o craque em campo quando já se passavam quarenta minutos do segundo tempo de uma partida que todos perceberam que estava fora do controle da arbitragem? Justificaria se fosse o caso de a seleção estar perdendo ou até empatando e este esperasse por algum lampejo de genialidade do atacante para resolver a partida. 
      O pau vem comendo solto na Copa desde o seu início, e os mesmo s que agora reclamam da arbitragem econômica de cartões, são os que chiaram com o cartão recebido por Neymar na partida de estreia. A ideia era preservar os craques de suspensões, mesmo que cometessem faltas puníveis com o amarelo, e os cabeças-de-bagre agora aparecem como os vilões de uma Copa em que a FIFA vem apresentando resultados bem diferentes do que vemos em campo, como avaliações sobre os melhores da competição e desempenho dos árbitros.

      Não quero aqui defender o atleta colombiano, pois para mim, a punição para quem causa uma lesão grave em outro, o impossibilitando da prática esportiva, deveria ser passar o mesmo período de recuperação da vítima sem poder atuar. Mas também não somos santos. Alguém esqueceu o que Leonardo fez em 94 com Tab Ramos dos Estados Unidos, que quase encerrou a carreira devido a cotovelada recebida?

      Agora se Felipão estava esperando uma boa desculpa para uma possível eliminação da seleção, esta lhe caiu no colo. Agora todo o foco estará desviado, ninguém mais vai perceber o futebol medíocre que a equipe vem apresentando, e a cada partida se busca um assunto para desviar as atenções da realidade. Foi assim quando não vencemos o México e se colocou a culpa no goleiro adversário que só fez uma grande defesa. Foi assim contra o Chile quando se comentou mais a arbitragem do que o sufoco que o Brasil levou até os últimos segundos da partida. Na mesma cheguei a ouvir o argumento absurdo de que a bola bateu na manga da camisa de Hulk e não no braço, ué? E a manga da camisa fica no peito?

      O fato é que uma Seleção brasileira com todas possibilidades que tem não deveria depender de apenas um jogador e muito menos de uma arbitragem perfeita para vencer seus jogos. Uma seleção brasileira deveria era jogar bola e não ficar fazendo caretas e choros sem lágrimas na execução do hino. Que seleção é essa que fica agora mendigando anulação de cartão amarelo para que o zagueiro possa jogar? Não tem reserva à altura? Então deveriam ter convocado Durval. 

      Então, parem de choradeira e vão jogar bola que futebol é coisa de macho.


_______Crônica de Djalma Xavier de Almeida Júnior


*****

sábado, 5 de julho de 2014

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO

MEMÓRIA TIMBAUBENSE
 Vigário Henrique, todo para todos

    
Padre Henique Veira da Silva, o terceiro pároco de Timbaúba,  nasceu no da 26/10/1888, em Olinda,PE,  e faleceu em Cabo de Santo Agostinho, em 16/03/1954. Sua missão em nossa cidade durou mais de sete anos,  de 07/03/1918 a 31/12/1925, Foi ele quem construiu o monumento ao Cristo Redentor no Morro da República (Alto do Cruzeiro) para comemorar  o cinquentenário da Paróquia  de Nossa Senhora das Dores. O jornal Timbaúba Chic, de 15/11/1922, trouxe uma entrevista com ele, da qual extraímos as seguintes perguntas e respostas, respeitando a ortografia da época.

- Sua impressão sobre Timbaúba?  Em religião não invejo outra; em belleza natural e esthetica, hygiene, ordem e progresso – prima inter pares; em política a mais fracional e moderada que conheço.
----
 - Sua impressão sobre a mulher? Se é boa, é mais que anjo; se má, peior que mil demônios; se quiserem admitir um meio termo, não passará de uma boneca.
 ----
 - Sua opinião sobre o amor? Só há um amor prejudicial ao indivíduo, á família, á sociedade -  é o amor desordenado, amor humano, amor das paixões que aviltam e degradam a humanidade; todo outro amor é necessário, obrigatório e indispensável á vida – o amor de Deus,  amor da pátria, amor do próximo, amor da virtude, amor da esposa, dos filhos e amor dos inimigos, que é o heroísmo do amor.
---
Que terra desejaria habitar e em que época? - Aqui mesmo, no Alto da Aurora, 50 anos atrás, para ter construído a Matriz em Mocozinho e mais elevada.
---
- Sua leitura favorita e predileção artística mais pronunciada? Leio pouco, por falta de tempo e sempre livros moraes e instructivos. Condeno os romances e desejaria queimar todos os maus livros.
---
 - Suas obras passadas? Fiz muitas corujas e papagaios de papel quando menino.
---
 - E a política? Que lhe parece a situação do paíz? Detesto política. Sobre a situação do Brasil não quero comprometimento nem manifestar o meu juízo.
---
- Como desejaria morrer? É intuitivo; - o mesmo que perguntar ao doente se ele quer saúde.
---
-  Sua divisa? - Todo para todos.
____
Fonte: Timbaúba ontem e hoje, Volume II, Lusivan Suna.

 *****
DE OLHO NA COPA DO MUNDO
Mariana, Antônio Fernando Cavalcanti, Adriana Brandão Morais Cavalcanti e Antônio Filho
----------
Theóphilo Henrique Cavalcanti de Albuquerque, Maria Isabela Moura Araújo e Arthur Henrique.
----------
Julierme Barbosa e sobrinhos
----------
Germano-Helenilda Ferreira /// Edna-Sergio Vilar
----------
Abrahão Silva, o Faísca, timbaubense radicado em Natal, RN, onde atua no setor de gêneros alimentícios, matando as saudades de Timbaúba.
*****
UM FATO QUE CONTINUA EM FOCO



Salão paroquial, fundos da Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores, Rua Monsenhor Marques da Fonseca. "Alguém poderia informar o que significa este símbolo?" Confiram abaixo as respostas enviadas. O debate continua. Deixe o seu comentário ou envie e-mail para daslan@terra.com.br  .


Teotonio Monteiro“É o Brasão do Vaticano. Essa coroa do Papa o último a usar foi o São Papa João XXIII.”
----------
Eliana Ribeiro“Procurando por alguns pontos na internet, deparei-me com a sua reportagem sobre a Heráldica Eclesiástica, ou seja, os desenhos e modelos do Brasão Episcopal. Cada Padre, Monsenhor, Bispo, Cardeal, Arcebispo e até mesmo o Pontífice Máximo da Igreja Católica, o Papa Francisco, tem seu próprio Brasão Episcopal, onde identifica, personifica sua gestão durante seu governo eclesiástico, ou seja, o tempo  no qual ele comandou aquele território religioso, seja uma Paróquia, Diocese, enfim, local onde ele morou e evangelizou. O Brasão Episcopal fica impresso nas folhas timbradas de documentos por onde ele permaneceu, na sua placa sobre seu jazigo, nas suas  túnicas... Desta maneira pode se descobrir o tempo e nome do padre, ou Bispo; enfim, desvendar o significado de cada traço ou detalhe do  desenho do Brasão, até mesmo da Ordem Religiosa a que ele pertence."
----------
Celma Lucia Vasconcelos“O símbolo do salão paroquial (se não me falha a memória) é o símbolo do Papado. É encimado pela mitra papal e traz as chaves do Reino cruzadas logo abaixo, simbolizando que o Papa é a autoridade máxima da Igreja.”
----------
"Japão" (pseudônimo de um leitor que prefere o anonimato) - "Encimado está o símbolo do Vaticano; no centro, a Fênix, símbolo de Jesus Cristo, transmutação que a Fênix faz: alimenta seus filhotes do próprio fígado; abaixo, o homem ou um anjo."

 *****