a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 641, referente ao período de 15 a 21 de outubro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 29 de novembro de 2014

As bodas de Patrícia e Tulio - "Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis."

A capela do Engenho Três Poços, em Macaparana, PE,  na noite de ontem, sexta-feira, 28, foi o cenário singelo e mágico do casamento de Patricia Morais e Tulio Padilha.  "Posso dizer que sinto-me leve, missão cumprida", foi o que declarou ao blog Ivanise Cavalcanti, mãe da noiva, que por muito tempo teve a grande responsabilidade de ser mãe-pai das duas filhas, Priscilla (esposa de Filipe Moura) e Patrícia, frutos do seu casamento com Roberto Pedrosa (in memoriam).  Tulio é filho de Luiz Gonzaga Padilha Filho e Alcineide Maciel de Oliveira Padilha. Muito jovial e elegante num modelo verde, Nise foi quem acompanhou a filha ao altar. 
Patrícia é uma pessoa de muita personalidade e determinação. Advogada, católica praticante,  não se  separa da Bíblia aonde quer que vá e aposta na instiuição sagrada do matrimônio. Fez questão de casar  com o empresário Tulio Padilha na capela da propriedade da família materna, no Engenho Três Poços, local de tantas referências sentimentais. Terezinha, sua avó, sempre alimentou o desejo de ver uma neta casar no pequeno templo e Patrícia desejava uma cerimônia simples, com a presença apenas dos familiares dos noivos e das suas colegas concluintes do  curso de Direito do IESP - Instituto de Educação Superior da Paraíba. A recepção foi na casa dos avós José Ivanildo Cavalcanti de Morais, o sempre lembrado Zé Ivanildo (1930-2012) e Terezinha de Jesus Azevedo, em Timbaúba, PE. 
ALIANÇAS - Terezinha, uma das personalidades femininas mais queridas de Timbaúba, avó materna da noiva,  conduziu as alianças.  O celebrante foi Padre Orlando Nascimento e Silva, ex-vigário de Timbaúba, atualmente à frente da paróquia de Macaparana.

Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis.
O coração do seu marido está nela confiado; assim ele não necessitará de despojo.
Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida.
Busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com suas mãos.
Como o navio mercante, ela traz de longe o seu pão.
Levanta-se, mesmo à noite, para dar de comer aos da casa, e distribuir a tarefa das servas.
Examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto de suas mãos.
Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços.
Vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite.
Estende as suas mãos ao fuso, e suas mãos pegam na roca.
Abre a sua mão ao pobre, e estende as suas mãos ao necessitado.
Não teme a neve na sua casa, porque toda a sua família está vestida de escarlata.
Faz para si cobertas de tapeçaria; seu vestido é de seda e de púrpura.
- Provérbios 31, 10-22, trecho lido por Isabel, tia da noiva.
----------
ARROZ E CHUVA - Patrícia e Tulio sairam da capela sob duas chuvas, uma de arroz e outra de pingos d´água. "O meu pai que está no céu está feliz por saber que eu soube cuidar muito bem das suas netas", exclamou Ivanise.
                               ----------
Nas três primeiras imagens, Patrícia e Tulio. Acima, ela e o seu tio Zebedeu.
Após a valsa, Patrícia fez questão de pegar o microfone e enaltecer a grande importância da mãe em sua vida. 

Um número de 120 convidados se sentiram em casa com a atenção especial dos anfitriões. Ivanise, ao lado do seu amado Ilko Corrêa de Araújo, era a cara da felicidade. 
A dupla Felipe & Gabriel cantou e encantou
----------

VIVA LAS VEGAS - Um telão exibiu as imagens da encenação de um casamento realizado no mês passado em Las Vegas, no qual Patrícia e Tulio foram protagonistas.  ***** O casal vai passar a lua de mel nas Ilhas Maldivas.
----------
ATÉ O SOL RAIAR - O relógio marcava cinco horas da manhã deste sábado, 29, e as pessoas continuavam festejando o casamento. O cenário parecia ficção, mas era o fantástico show da vida energizando o roteiro de nossa caminhada. ***** Voltei para casa com a impressão de ouvir o vento repetindo o tempo todo "Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis."

 *****

SESSÃO NOSTALGIA – Martha Rocha, Zayra Pimentel, Martha Vasconcellos e Martha Jussara naquele 1987

Daslan Melo Lima

      Aleatoriamente, abro um álbum de recortes de  jornais e revistas do ano de 1987 e  encontro quatro belezas brasileiras que marcaram época. Elas tinham sido eleitas há anos, mas estavam na mídia por motivos diversos,  uma prova de que um título de beleza é para toda vida. Miss para sempre Miss.
----------

Martha Rocha, Miss Bahia, Miss Brasil e vice-Miss Universo 1954, na revista “Sabor e Saúde!”, nº 44-A, 1987.
Martha Rocha revelava o segredo do seu charme e disposição: bom sono, alimentação saudável e exercícios, mas nada sob pressão, pois dizia que prezava acima de tudo o bem viver.  E dava a sua receita de como fazer um vatapá mais leve: camarão seco e fresco e leite de coco, massa feita de pão dormido, em vez de farinha ou pão fresco. “O efeito é o mesmo, só que fica muito mais leve. Não uso  gengibre, castanhas ou amendoim”.
----------

Zayra Pimentel, Miss Pernambuco 1957, representante da AABB-Associação Atlética Banco do Brasil no Miss Guanabara 1961, na coluna de João Alberto, Diario de Pernambuco, 17/09/1987. 
Zayra Pimentel, radicada no Rio de Janeiro desde o início dos anos 60, estava se preparando para passar uma temporada no Recife.
----------

Martha Vasconcellos, Miss Bahia, Miss Brasil, Miss Universo 1968, na revista Veja, de 09/09/1987. 
Martha Vasconcellos chegava à Segunda Vara de Família de Salvador, BA, com o engenheiro Reinaldo Loureiro para oficializar a separação amigável de um casamento que tinha durado 18 anos.  “Marta transformou os corredores do Fórum Rui Barbosa numa espécie de passarela, arrancando suspiros dos funcionários.”
----------


Martha Jussara da Costa, Miss Rio Grande do Norte, Miss Brasil, quarto lugar no Miss Universo  1979, na revista Amiga, nº 899, de 12/08/1987.
Martha Jussara  namorava  há três anos com Fausto Correa da Silva, o apresentador Faustão, da TV Globo.

----------

        Faz 27 anos que tenho este álbum de recortes de  jornais e revistas. Quando voltarei a abri-lo? Não sei. O  que sei é que a qualquer momento poderei reencontrar Martha Rocha, Zayra Pimentel, Martha Vascocncellos e Martha Jussara neste e  em outros álbuns que guardam notícias e imagens das nossas misses eternas. Miss para sempre Miss.

*****

domingo, 23 de novembro de 2014

Jessica Brandão, um pouco de menina e um pouco de mulher


A DEBUTANTE - Jessica Brandão, filha de José Claudio Brandão e Kerlane Dias, neta de Risalva Brandão (uma das personalidades mais queridas de Timbaúba), completou 15 anos de idade na segunda-feira, 17. Na quarta-feira, aconteceu a celebração da Missa de Ação de Graças na Igreja de N.S.da Conceição, no bairro de Mocós, presidida pelo Padre Antônio Inácio, e na noite de ontem, sábado, 22, a recepção  na casa de eventos Espaço Livre.  
Kerlane DiasJessica Brandão e José Cláudio Brandão
----------
A VIDA QUE TRANSBORDA - O bom DEUS ofertou três frutos para minha amiga Risalva Brandão cuidar, Jorge (in memoriam), Claudio e Victor. Os ventos timbaubenses sabem que ela deu conta da missão muito bem, e sabem que desejou sempre gerar uma filha. Como tudo é no tempo e nos planos do Arquiteto do Universo, em 17/11/1999, chegou ao planeta Terra a neta Jessica, fruto da união do Claudio com Kerlane Dias. ***** Os olhos da minha amiga Risalva, que mil vezes já choraram e sorriram por mil coisas, desta vez, na noite de ontem, durante a festa dos 15 anos de Jessica, sorriram e choraram apenas por uma coisa: pela Vida que continua e transborda nos sonhos da filha-neta. 
----------
MENINA E MOÇA - Os versos de "Menina e Moça", poema de Machado de Assis (1839-1908), parecem que foram feitos para Jessica Brandãoum pouco de menina e um pouco de mulher


 Está naquela idade inquieta e duvidosa, 
Que não é dia claro e é já o alvorecer; 
Entreaberto botão, entrefechada rosa,
Um pouco de menina e um pouco de mulher. 
 (...) 
Tem coisas de criança e modos de mocinha, 
Estuda o catecismo e lê versos de amor.
(...)
 Quando a sala atravessa, é raro que não lance 
Os olhos para o espelho; e raro que ao deitar 
Não leia, um quarto de hora, as folhas de um romance ...
(...) 
É que esta criatura, adorável, divina, 
Nem se pode explicar, nem se pode entender: 
Procura-se a mulher e encontra-se a menina, 
Quer-se ver a menina e encontra-se a mulher!

Passamos rápidos pelo Senhor Tempo, esse Tempo  que permanece eterno, atemporal, imutável... E de repente, a princesa das famílias Brandão e Dias, mais linda do que nunca, dança uma valsa com o namorado Paulo Fernando, cuja música, com letra em português, gravada  há anos por Paulo Diniz, diz:     
Ah! Seria bom, 
se eu pudesse contigo casar. 
Ah! Seria bom, 
minha vida ia modificar. 
Ah! Seria bom, 
mas não posso sempre esperarei. 
Ah! O mundo é mau 
e insiste em nos separar. 

Carinho só pra você. 
Carinho só para mim. 
A nossa vida seria 
um paraiso sem fim. 
Vivendo para o amor, 
sem nunca ter que chorar. 
Ah! Seria bom. 
se eu pudesse contigo casar. 
----------
AÇÃO DE GRAÇAS - Na quarta-feira, 19, ´no cenário singelo e místico da Igreja de N.S.da Conceição, no bairro de Mocós, foi celebrada a Missa de Ação de Graças pelos 15 anos de Jessica.


No roteiro dos cânticos da Missa, destaque para Oração pela Família, uma pérola do Padre Zezinho, verdadeira lição de vida. 

Que a família comece e termine sabendo onde vai.
E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai.
Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor.
E que os filhos conheçam a força que brota do amor! 

                                     *****

sábado, 22 de novembro de 2014

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO

FLASHES
Rhafaelly Pachêco e Antonio Fagner, alunos da EREMT, protagonistas do editorial de moda da boutique Kara Nova para o caderno Vitrine do jornal CORREIO DE NOTÍCAS, edição de novembro.
----------
Lucimere Andrade, Clarice e Severino Ribeiro, conversas, risos e emoções num final de tarde timbaubense.
----------
A alegria contagiante de Nielma Hipólito, formatura em Direito pela Unipê e aprovação no exame da OAB.
----------
Ana Glória Ferreira de Araújo, nutricionista timbaubense radicada no Recife, idade nova na sexta-feira, 28.
----------
Giliane Costa, Cadu e Carlos Pereira.  Cadu aniversariou no dia  25/10 e Giliane festejou o seu niver no dia 10 deste mês.
---------


José Mário e Marluce, presenças assíduas nos grandes acontecimentos culturais de Timbaúba.
*****
MEMÓRIA TIMBAUBENSE

      O ano era 1967, ou seria 1968? Equipe da Escola Elisabeth Lyra, encontro na Fazenda Tipi, um dia memorável.  Na foto, muita gente que marcou época na cena sociocultural timbaubense, Lindalva Dornelas, coordenadora no Mobral, Nilza Simões, Terezinha Simões, Maria Lucia Dias e padre José de Castro.  ***** O menino é   Telêmaco, filho do dono da Fazenda Tipi, atualmente radicado em Carpina, PE, onde é sócio e gestor de uma escola internacional. ***** Uma foto antiga é mais que uma foto, evoca valores, amizades, sons, odores... E mais, muito mais... Evoca a transitoriedade da vida com o destino a juntar, separar, ganhar, perder, sonhar... ***** Imagem: Cortesia/Acervo de Nilza Simões.
*****
ROTEIRO POÉTICO DE TIMBAÚBA

A poesia da ponte molhadaDe vez em quando, o rio fica caudaloso e esconde a ponte, / fazendo com que ela assuma o nome pelo qual é conhecida,ponte molhada. Quem se arrisca sem medo atravessá-la? / O fio das minhas lembranças de águas turvas de outro rio, o da minha infância, o alagoano Canhoto,  e a voz do vento. / E restos de primavera que fazem festa no meu pensamento.  - Daslan Melo Lima
*****
FATOS EM FOCO
Estou recuperando uns arquivos. Aguardem as postagens desta matérias: Banda 1º de Novembro, 92 anos *****  Escola Jornalista Jáder de Andrade, 40 anos  ***** Colégio Timbaubense, 80 anos ***** Celma Lucia Vasconcelos e Paulo da Silva Ramos, dois orgulhos timbaubenses, medalha de Mérito Cultural Jáder de Andrade. ***** Aguardem !
*****