a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 641, referente ao período de 15 a 21 de outubro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 26 de novembro de 2016

"O mundo sempre foi um circo sem igual"





Vejam só
Que história boba eu tenho pra contar
Quem é que vai querer acreditar
Eu sou palhaço sem querer

      Rogério Vital ganha a vida como palhaço, animando festas infantis. Casos de artistas que precisam ocultar seus dramas pessoais, enquanto estão atuando, já emocionaram milhões de pessoas, na ficção e na vida real.

Vejam só
Que coisa incrível o meu coração
Todo pintado nessa solidão
Espera a hora de sonhar

        Ao cumprimentar o Rogério, ele me disse que seu filho de dois anos se encontra hospitalizado, mas ali estava, alegrando as pessoas, no cumprimento da sua missão. 

Ah, o mundo sempre foi
Um circo sem igual
Onde todos representam bem ou mal
Onde a farsa de um palhaço é natural

Ah, no palco da ilusão
Pintei meu coração
Entreguei o amor e o sonho sem saber
Que o palhaço pinta o rosto pra viver

Vejam só 
E há quem diga que o palhaço é
Do grande circo apenas o ladrão
do coração de uma mulher

         A música do inesquecível Antônio Marcos (1945-1992), em parceira com Sérgio Sá, diz muito do cinza que se oculta por trás de rostos sorridentes e maquiados.
_______
Daslan Melo Lima, em Timbaúba, PE, 23/11/2016, na casa de recepções Espaço Livre, aniversário de Daniela Ariene, filha dos meus amigos Daniel Oliveira e Adriana Jordão.
*****
Antônio Marcos canta “Sonhos de um Palhaço”,  


*****


REFLEXÃO


"Prefira ser um um homem de valor, em vez de um homem de sucesso."
- Albert Einstein (1879-1955), cientista alemão, Prêmio Nobel de Física de 1921.

*****

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Debutantes de Timbaúba 2017, a festa dos sonhos


PRIMEIRO GRANDE BAILE POPULAR DAS DEBUTANTES DE TIMBAÚBA
A FESTA DOS SONHOS

REGULAMENTO

1 – O evento tem a missão de proporcionar às jovens carentes timbaubenses uma festa de sonhos, onde as mesmas possam celebrar seu aniversário de quinze anos.
2 – O evento está agendado para acontecer no mês de maio de 2017, às 22 horas, em local a ser definido.
3 – Dele participarão, no máximo, 20 (vinte) garotas cujas datas de aniversários de 15 anos aconteçam durante o transcorrer de 2017.
4 – Para participar do evento, as jovens serão submetidas a uma seleção que levará em conta as respostas dadas pelas mesmas à pergunta constante da ficha de inscrição.
5 – A garota selecionada terá direito a um número de senhas a ser definido. 
6 – Os comes e bebes serão por conta da família da debutante, que poderá levar a quantidade desejada de comidas e bebidas para a mesa.
7 – As fichas, devidamente preenchidas, deverão ser entregues impreterivelmente até 15 de março de 2017, no seguinte local: Studio E, localizado na Avenida Marechal Dantas Barreto, 226-A, Centro (ao lado do Super Varejão Timbaubense).
8 – Esclarecimentos adicionais e dúvidas serão dirimidos pela comissão coordenadora do evento.

Comissão coordenadora:
Edna Cristina (81) 9 7317.4079 (Whatsapp)
Daslan Melo Lima (81) 9 9612.0904 (Whatsapp)

----------

PRIMEIRO GRANDE BAILE POPULAR DAS DEBUTANTES DE TIMBAÚBA 
A FESTA DOS SONHOS

FICHA DE INSCRIÇÃO

Nome:.........................................................................................................................................
Data de nascimento:....................................(anexar cópia de documento, certidão de nascimento ou identidade)
Nome da escola..........................................................................................................................
Nome do pai: .............................................................................................................................
Nome da mãe: ............................................................................................................................
Na ausência dos pais, nome do (da) responsável...................................................................................................
Endereço residencial completo
Rua..................................................................................................
Nº.....................................................................................................
Bairro................................................................................................

Pergunta: Qual o motivo que levou você a concorrer a uma vaga para participar deste evento?
Resposta em até dez linhas, no máximo.

.........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

----------


*****

SESSÃO NOSTALGIA – Maria José Cardoso, Miss Brasil 1956, um desfile a 5.600 metros de altura

            
Daslan Melo Lima

          Quando Maria José Cardoso voava pelo Super G Constellation da Varig  rumo a New York, de onde embarcaria para Long Beach,  a fim de participar do concurso Miss Universo 1956, não imaginava que seria aplaudidíssima a 5.600 metros de altura. Os repórteres da revista O Cruzeiro promoveram um desfile da Miss Brasil pelas cabines dos passageiros. 
        Todos a aplaudiram. E muitos disseram que não viajavam apenas com a representante do nosso País, mas com a futura Miss Universo.


      Perante os 58 passageiros e 14 tripulantes deste avião que a está conduzindo aos Estados Unidos, Maria José Cardoso desfilou como autêntica rainha. Tive oportunidade de ocupar o microfone e, pelos alto-falantes de bordo, anunciar o grande acontecimento. Os passageiros ficaram de pé e, em impressionante unanimidade, a aplaudiram como Miss Universo. Maria José Cardoso voou muito alto. E desfilou a 5.600 metros de altura.
----------


    ----------



Ela seguiu para os Estados Unidos em companhia de seu pai, Sr. Antônio Mafra Cardoso. A mamãe ficou em Porto Alegre. ***** Miss Brasil não se preocupa com quaisquer dietas. Suas medidas não precisam de restrições para se manterem as mesmas. ***** Maria José era alvo das atenções de todos os passageiros, com quem sempre palestrava.

----------


Na expressão sóbria da bela gaúcha, nota-se a responsabilidade do título de Miss Brasil. Sabe que vai representar a moça brasileira perante dezenas de outras jovens.

----------




A todo momento, os flashes espoucavam, procurando novos ângulos de Maria José. Orlando Machado, fotógrafo das Relações Públicas da Varig, constantemente a assediava.
----------


O avião fez escala em Belém, capital paraense. Nesse momento, Luzia Aliete Borges, Miss Pará, quarto lugar no Miss Brasil 1956, foi levar o seu abraço para Maria José Cardoso dentro do avião.

----------

          O concurso Miss Universo 1956 foi realizado no dia 20 de julho. A vencedora foi Carol Morris, Miss Estados Unidos. Maria José Cardoso ficou entre as semifinalistas (top 15).



             Naquele julho de 1956, enquanto a revista O Cruzeiro (Ano XXVIII, número 40, 21/07/1956), circulava com a matéria "O Vôo da Miss", edição de 610.000 exemplares, o concurso Miss Universo já tinha se realizado no dia anterior. Na capa, a atriz americana Mamie Van Doren.  
           Naquele tempo, a vida, os calendários e os relógios pareciam correr mais lentos e passageiros de aviões aplaudiam delirantemente as misses do Brasil, independente do voo estar ou não a 5.600 metros de altura.  

*****


PAUSAS NA PASSARELA

Aqui termina mais uma edição de PASSARELA CULTURAL. Rolando abaixo, você encontra uma seleção das postagens das edições anteriores do blog.  

----------

“Gosto que me leiam e saibam o que acho das coisas. É uma forma de existir. Trabalho é a melhor maneira de escapar da realidade. “ 
- Paulo Francis  (1930-1997) pseudônimo de Franz Paulo Trannin da Matta Heilborn,  jornalista carioca, escritor, articulista e crítico de teatro, literatura e arte.

----------

A trajetória de PASSARELA CULTURAL começou em 02/07/2004, com o nome de Timbaconexão, como coluna sociocultural do extinto site de entretenimento Timbafest,  editado por Walfredo Silva (Wal Boy). Em 12/10/2007, Timbaconexão migrou para blog com o nome de PASSARELA CULTURAL, com o apoio de Evandro Silva, editor do missesnapassarela.blogspot.com.br , que me ensinou como lidar com as ferramentas virtuais do blog. Detalhe: a contagem de visitas a este site só teve início em outubro de 2007.  ***** PASSARELA CULTURAL também tem uma visibilidade impressa através das colunas socioculturais que assino em dois veículos de comunicação da região: jornal CORREIO DE NOTÍCIAS e revista TIMBAÚBA EM FOCO. ***** Dois carros-chefe do blog são os responsáveis principais por sua popularidade: as secções DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO , sobre a cena sociocultural timbaubense, e SESSÃO NOSTALGIA, focalizando os antigos concursos de Misses, uma das minhas paixões. A propósito dessa última, quero externar o meu reconhecimento a duas personalidades, Dido Borges, que me incentivou a escrever sobre o assunto, e Roberto Macêdo, que transcrevia minhas crônicas para o Miss News, postando o link de PASSARELA CULTURAL, o que contribuiu muito para que meu nome se tornasse uma referência como pesquisador do universo das misses, ou seja como missólogo, termo mais usado.  *****  Grato a todos pela atenção. - Daslan Melo Lima

*****  

sábado, 19 de novembro de 2016

Um recado para a Lua

         Na noite da última terça-feira, 14, fiquei muito tempo de olho em ti, curioso para te ver mais perto de mim. Sabes que minha paixão é antiga, desde quando espalhavas prata sobre as pedras do rio Canhoto, na minha alagoana São José da Laje, no meu tempo de garoto. Ali, sim, a impressão é que estavas a poucos metros de mim.  
         Talvez estivesses chateada com tanta gente te observando, por isso, como muitos parecem não te dar importância no dia a dia, optasses permanecer recatada em alguns lugares. 
       

        Dizem que só em 2034 é que voltarás a ficar outra vez tão perto da Terra. Pouco importa. Prefiro tua vida longe da mídia, na tranquilidade e simplicidade das noites comuns, quando desfilas no meu quintal linda, solitária, majestosa e nua. 
--------
- Daslan Melo Lima, em Timbaúba, PE, novembro de 2016.

*****


REFLEXÃO


"Pior é uma verdade diminuída do que uma mentira mui declarada; porque a verdade diminuída  na essência é mentira e tem aparências de verdade; e mentiras que parecem verdades são as piores mentiras de todas." 
- Padre Antônio Vieira (1608-1697), missionário português.

*****

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO



SOCIEDADE


BODAS DE PAPOULA – Jefferson Pedro (Gegê) e Rosani Carla Alves, oito anos de carinho e cumplicidade.
----------
BELEZA EM DOSE DUPLA – A tranquilidade de Mateus, filho de Juca Queiroz e Mirelle Vieira, nos braços da prima Maria Ezir.
---------- 
BODAS DE PRATA – “O amor é paciente, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”, citação predileta de Luiza Maria e Otávio Luiz.
----------
JUVENTUDEJoás Henrique e Kevelly Alessandra, o Mister e a Miss Juvenil 2016 da Escola Municipal Dr. Antônio Galvão Cavalcanti (Ginásio Municipal).
----------
A VOLTA - Com um repertório eclético e de bom gosto, Rogério Falcão voltou a cantar nas noites timbaubenses.
----------
FAMÍLIA - O jovem casal Jocafe Galvão e Suênia Andrade, felicidade ao lado do filho Lucas, símbolo de esperança num mundo melhor.
----------

TÚNEL DO TEMPO 


Pessoas observam as alunas da Escola Santa Maria que desfilam com elegância nas ruas centrais de Timbaúba. A cena é de um tempo que se foi, para sempre se foi. Uma senhora caminha ao lado de uma menina que hoje talvez nem se recorde que fez parte da imagem. Um menino passa com sua caixa de engraxate nas costas sem saber que está sendo fotografado e que na foto ficará menino, eternamente menino. ***** Imagem: acervo de Nilza Simões Albuquerque/Facebook, página Encontro de ex-alunas do Colégio Santa Maria.

*****

SESSÃO NOSTALGIA - “Miss Brasil”, uma música da Banda do Pinduca para Celice Marques

Por Daslan Melo Lima

     Na época de réveillon e carnaval, um disco gravado pela Banda do Pinduca toca muito em Pernambuco, principalmente no Recife e na zoina da mata norte, da qual faz parte Timbaúba, a cidade onde vivo. Entre as músicas, sucesso absoluto para “Miss Brasil”, dedicada a Celice Pìnto Marques da Silva, Miss Pará, Miss Brasil e semifinalista (Top 12) no Miss Universo 1982.

Garota formosa,
 Cheirosa a patchouli,
Na terra das mangueiras surgiu Celice,  
A Miss Brasil.

Vai moreninha ao mundo mostrar
Mais uma riqueza que tem o Pará.
Brilha no céu tua beleza também,
 Estrela da minha Belém.

Salve o Bancrévea que a descobriu
É paraense a Miss Brasil.
    
----------

Celice, garota formosa

         Natural de Bélem, Pará, 1 metro e 80 centímetros de altura, a hoje Dra. Celice Marques, médica, radicada em São Paulo, capital, foi eleita a Miss do seu Estado aos 18 anos de idade, representando o tradicional clube Associação de Desportos Recreativa Bancrévea, criado em 1891. Trata-se do segundo clube náutico mais antigo do Brasil (o primeiro é o Clube Barroso, no Rio Grande do Sul). 

----------
----------

         No dia 26/06/1982, no Palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo, Celice foi eleita Miss Brasil. Um mês depois, no Coliseo Amauta, em Lima, Peru, em meio às 77 concorrentes ao Miss Universo, conseguiu classificação entre as semifinalistas (top 12).

             Quando da sua despedida do reinado de Miss Brasil 1982, Celice respondeu às perguntas do apresentador Sílvio Santos com doçura e emoção.   
          
Sílvio Santos – Hoje é o último dia do seu reinado. Como passou o ano e o que você tem a dizer para os telespectadores?  
Celice Marques - Eu acho que faz tempo que eu não fico com o coração batendo tão rápido. Foi maravilhoso. Eu espero contar com vocês a cada dia do ano que vem. Que eu continue sendo para vocês uma lembrança, porque vocês serão sempre uma lembrança para mim. Esse momento agora eu não vou esquecer jamais. Eu amei ser Miss Brasil! Foi ótimo conviver com todos vocês esse ano todo. Foi fantástico. Só assim eu poderia conhecer vocês todos.
>>>>>>>>>
Sílvio Santos – Celice, você me dizia ontem que ficou muito conhecida em Belém do Pará, não é mesmo? Porque pela primeira vez uma Miss Pará foi eleita Miss Brasil.
Celice MarquesEu sou a primeira Miss Brasil paraense. Esse é o meu maior orgulho.
>>>>>>>>>> 
Silvio Santos – E valeu a pena ser Miss Brasil?
Celice Marques Claro! Só valeu!
>>>>>>>>> 
Sílvio Santos - E qual foi o seu momento mais emocionante? Ano passado quando você recebia a coroa de Miss Brasil ou hoje nesta sua despedida?
Celice Marques : Hoje. Eu acho que hoje é  mais  emocionante que no ano passado. Porque no ano passado, apesar da surpresa, eu não tinha alguma coisa para deixar. Eu estava levando alguma coisa. E quando você deixa é bem mais difícil. 
----------

                                 Celice, cheirosa a Patchouli


         Patchouli é uma herbácea da família das gramíneas, originária da Malásia. Suas folhas são utilizadas para confeccionar chapéus, mas é nas raízes que está seu grande atrativo. Dotadas de um perfume peculiar, quando secas são usadas para confecção de leques, bonecas, renas e ainda no preparo de "garrafadas". Misturadas a outras raízes e cascas de árvores igualmente perfumadas dá origem ao " Cheiro do Pará". Fonte: www.cdpara.pa.gov.br/


       Pinduca, nome artístico do paraense Aurino Quirino Gonçalves, completa 80 anos de idade no dia 04 de junho do próximo ano. O artista foi muito feliz ao gravar e divulgar uma música que transmite muita energia, e que enaltece a figura de uma garota formosa, cheirosa a Patchouli, Celice Marques, eterna Miss Brasil 1982. 

*****

Para ouvir a música “Miss Brasil”,
>>>>>>>>>> 
Celice no Top 12 do Miss Universo 1982,
>>>>>>>>>>
Celice na despedida do seu reinado,


sábado, 12 de novembro de 2016

A LEI DO AMOR - Lá vai o trem com o menino


           
      
      Quando Velho Chico, a última novela global chegou ao fim, prometi a mim mesmo que iria passar um longo tempo sem assistir aos folhetins televisivos.  Não que a trama tenha sido ruim, ao contrário, mas a morte do ator Domingos Montagner, semanas antes do último capítulo, levou-me a inúmeras reflexões, entre elas a de não perder tempo diante da televisão assistindo às ficções.  Bastava-me as novelas da vida real. 
           No entanto, não resisti minha curiosidade e logo no primeiro capitulo de A Lei do Amor vi que estava diante de um bom enredo. Outra coisa que despertou a minha vontade de acompanhar a nova novela da TV Globo foi a música de abertura O Trenzinho Caipira, de Heitor Villa-Lobos com letra de Ferreira Gullar, na voz de Ney Matogrosso.


Lá vai o trem com o menino
Lá vai a vida a rodar
Lá vai ciranda e destino
Cidade noite a girar
Lá vai o trem sem destino
Pro dia novo encontrar
Correndo vai pela terra, vai pela serra, vai pelo mar

Cantando pela serra do luar
Correndo entre as estrelas a voar
No ar, no ar, no ar... 

     Inebriado por uma das minhas canções favoritas, lá vai eu, lá vai o tempo diante da televisão acompanhando mais uma novela. Lá vai minha fantasia voando pela serra e pelo ar, diante dos protagonistas Reynaldo Gianechini e Cláudia Abreu, vivendo personagens que conhecem tristezas e alegrias,  tais como as que conhecemos na vida real.   
__________
Ouça Ney Matogrosso cantando O Trenzinho Caipira
Basta um clique neste link
https://www.youtube.com/watch?v=irFptP8TWEo
 
 
*****


DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Banda 1º de Novembro, a gloriosa Pé de Cará chegou aos 94 anos de existência


          A Sociedade de Cultura e Musical 1º de Novembro, instituição à qual pertence a Banda 1º de Novembro, celebrou 94 anos de fundação antecipadamente, na manhã do último domingo de outubro, antevéspera da data oficial, ocasião onde foram inauguradas as salas Jeová Barboza e Luiz Vilar, espaços destinados às reuniões da presidência e biblioteca, respectivamente. 
       Essa ampliação do imóvel foi o maior marco da gestão do advogado Fernando Andrade, ex-presidente, o qual continuará compondo a nova diretoria, desta vez sob a presidência do empresário Otávio Luiz

Familiares do saudoso Luiz Vilar. 
----------
Uma senhora se protegeu do sol para acompanhar a cerimônia. 
----------
Dr. Fernando Andrade e Jeová Barboza Lira Cavalcanti. 
----------
Entre as personalidades presentes, Antônio José Paz de Menezes, Giorgio Bertino e Dr. Jefferson Leal.


----------

 
 

O exemplo melhor de um ideal



        Seis anos, apenas seis anos, é o tempo que resta para a Banda 1º de Novembro, a gloriosa “Pé de Cará”, completar um século de existência. A Sociedade de Cultura e Musical 1º de Novembro é um orgulho timbaubense e precisa de um olhar especial de todos, a fim de que o seu hino, música de Diógenes Soares e letra de Simplício Ferreira, continue ecoando em nossos corações. 


Companheiros na grande jornada

Desta vida de luta e de glória, 
Não devemos temer na cruzada, 
Para os louros colher da vitória. 
---------
(Refrão) 
Que este canto de doce ternura 
Seja o hino de amor destes céus 
E possua a harmonia e a doçura 
Das orquestras regidas por Deus. 
----------
Exaltemos nos mestres famosos
A beleza imortal e a magia
Dos poemas, dos sons gloriosos, 
Na conquista maior da harmonia.
----------
Companheiros se nesta jornada 
Sucumbirmos um dia afinal
Deixaremos na santa cruzada 
O exemplo melhor de um ideal.
 
***** 

SESSÃO NOSTALGIA - Marcli Rosseti dos Guimarães, a arma do Clube Militar para a guerra das misses de 1959

Daslan Melo Lima


           O rosto bonito e o corpo harmonioso de Marcli Rosseti dos Guimarães estampou a capa da revista Mundo Ilustrado, de 13/06/1959, em três ângulos, fotografados por Campanella Neto. Eleita Miss Clube Militar do Rio de Janeiro, ela tinha disputado o primeiro concurso de Miss Brasília, onde perdeu para Marta Garcia, sua vice no clube carioca. Era apontada como forte candidata ao Miss Distrito Federal, na época Rio de Janeiro, pois Brasília seria inaugurada no ano seguinte. No Maracanãzinho, obteve o quinto lugar, no ano em que a disputa mais forte ficou entre as candidatas de Vila Isabel, Vera Ribeiro, primeira colocada, e Denise Rocha de Almeida, do Flamengo, classificada em segundo lugar.

----------
----------
As medidas perfeitas cercam as esperanças de Marcli na batalha com a fita métrica e fazem defesa cerrada.
-----------
     Esporte e vida ao ar livre ajudam a manter corpo e mente sadios.
 ----------
----------

    Marcli Rosseti dos Guimarães só tinha medo de Miss Flamengo na disputa do cetro da beleza carioca.  Lia os livros da escritora francesa  Françoise Sagan (1935-2004) no original e estudava inglês.  Preferia a música popular brasileira e achava Recado uma das coisas boas de se ouvir. 
     Seu nome na Mundo Ilustrado estava escrito Marcli Rosete, mas preferi escrevê-lo aqui tal como apareceu na revista O Cruzeiro que fez a cobertura do Miss Distro Federal 1959.
      Fui no Google e descobri que naquele ano Recado, samba de Luiz Antônio e  Djalma Ferreira, tinha sido gavado pela cantora luso-brasileira Vera Lúcia
  
Você errou
Quando olhou pra mim
Uma esperança fez nascer em mim
Depois levou pra tão longe de nós
Seu olhar no meu
A sua voz

Você deixou
Sem querer deixar
Uma saudade enorme em seu lugar
Depois nós dois cada qual
A mercê do seu destino
Você sem mim
Eu sem você

Saudade meu moleque de recado
Não diga que eu me encontro nesse estado

            Clico no Youtube, fecho os olhos e viajo ao som da musica e da voz linda e suave de Vera Lúcia para um tempo que se foi, para sempre se foi.

*****
----------
Vera Lúcia cantando Recado,  
https://www.youtube.com/watch?v=lNkFIOJeqZ0
----------
Sessão Nostalgia dedicada ao Miss Distrito Federal 1959, 
----------
Como foi o primeiro concurso Miss Brasília,
----------
Por onde anda a primeira Miss Brasília,