*****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ NO BLOG PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 743, referente ao período de 05 a 11 de julho de 2020. ***** Editor: Daslan Melo Lima - Timbaúba, Pernambuco, Brasil. ***** Contatos : (81) 9-9612.0904 (Tim / WhatsApp). E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 31 de março de 2018

Londres, tudo que a poesia e a fantasia podem proporcionar


           
       Na noite londrina, aventuro-me sem pressa para conhecer a cidade ao lado do frio delicioso. O vento que vem do rio Tâmisa traz o cheiro dos chás que jamais tomei com impossíveis amores. O escritor inglês Samuel Johnson (1709-1784) disse um dia que "quem está cansado de Londres, está cansado da vida; há em Londres tudo que a vida pode proporcionar." 
     Na noite pernambucana de Caruaru, deparo-me num shopping com um belo pôster do Big Ben. Minh'alma sonhadora se sente em Londres. Estendo meu celular para alguém que passa e peço que faça um registro do momento. O vento que sopra na terra de Vitalino traz o cheiro dos vinhos que ainda não tomei com possíveis amores.
     Não estou cansado do meu nordeste brasileiro e não estou cansado da vida. Tenho a poesia e tudo que a fantasia pode me proporcionar.
-----------
 - Daslan Melo Lima, poetizando em Caruaru, Pernambuco.

*****

MEMÓRIAS DE SÃO JOSÉ DA LAJE - O verde, verde gramado de casa

         
       
       A música “Green Green Grass of Home” ficou famosa no Brasil com o título “Os verdes campos da minha terra”, na voz de Agnaldo Timóteo. No Youtube há um belo vídeo da canção interpretada por Elvis Presley, com legenda mostrando a tradução literal. 

A velha cidade natal parece a mesma quando eu desço do trem. 
E a ali a me esperar estão minha mãe e meu pai
Abaixo, na estrada, eu olho, e ali corre Mary, cabelos de ouro e lábios de cerejas.
Isso é bom de tocar; o verde, verde gramado de casa.
Sim, todos eles estão vindo para me encontrar de braços abertos, sorrindo docemente. 
Oh, isso é bom de tocar, o verde, verde gramado de casa.

A velha casa ainda está de pé, apesar da pintura estar rachada e seca, 
e lá está a velha árvore de carvalho onde costumava brincar.
E descendo a alameda eu vou andar com minha doce Mary, cabelos de ouro e lábios de cerejas.
Isso é bom de tocar, o verde, o verde gramado do lar. 
Sim, todos eles vêm para me encontrar, braços abertos, sorrindo docemente. 
Oh, isso é bom de tocar, o verde, verde gramado de casa. 

Então eu acordo e olho à minha volta, 
quatro frias paredes cinzas me cercam 
e eu percebo que estava apenas sonhando, 
pois há um guarda e ali está aquele triste e velho padre.
De braços dados nós andaremos ao amanhecer e novamente poderei tocar o verde, verde gramado do lar. 
Sim, todos eles virão para me ver na sombra deste velho pé de carvalho 
e com eles me deito no verde, verde gramado de casa. 

-------
---------

      O destino e as circunstâncias levam milhares de pessoas a deixarem as localidades onde nasceram para viverem em outras regiões. É para elas que dedico esta postagem, em nome de São José da Laje, a cidadezinha alagoana onde nasci. 
--------
Daslan Melo Lima


*****

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Banda 1º de Novembro, um grito de alerta


VAMOS FAZER A 1º DE NOVEMBRO VIVER HOJE, COMO SE FOSSEM OS SEUS PRIMEIROS DIAS DE EXISTÊNCIA


  
         Senhores Dirigentes. Associados, Músicos, Alunos e Simpatizantes, os dias atuais se afiguram como dos mais difíceis para nossa história, pois os poderes públicos, em especial a Prefeitura Municipal, têm ignorado o valor cultural e o papel social que nossa Banda de Música desempenha na sociedade. Mas vamos reviver os dias passados, onde o sofrimento e os momentos de glórias fizerem da 1º de Novembro o símbolo do denodo, da esperança e da persistência na busca de seus ideais.  Prestem bastante atenção para o que nos fala a história desta filarmônica que é o maior patrimônio sociocultural de nossa terra, hoje aos 95 anos de existência.
     “A princípio, vivia a bandinha do negro Amaro Jorge numa pobreza franciscana, mas progredia a cada ano que passava e era a única da cidade. As outras haviam desaparecido, até que em 1928 surge a Euterpina Comercial, hoje Associação Musical Euterpina de Timbaúba.
      A residência do mestre Amaro, no Alto da Aurora (hoje Rua 21 de fevereiro), servia de sede à 1º de Novembro. Lá à entrada da casa existia uma placa cujo slogan era: “UM POR TODOS E TODOS POR UM!”. Era aí que residia a fortaleza e a força dos que a fundaram e dos músicos que passaram a integrar a neo-filarmônica. Todos se davam as mãos num só objetivo que era fazer com que a banda viesse a crescer a tornar-se respeitada por todos.
      Nos ensaios naquele tempo usavam-se candeeiros a querosene e em muitas noites não tinham para quem apelar, pois estava faltando o tão precioso combustível para que as “luminárias” fossem acesas. Os músicos faziam cotas entre si para a compra do gás, a fim de que o conjunto musical não sofresse solução de continuidade e, desta forma, o ensaio se realizava.

Amaro Jorge
----------

      Às vezes era preciso ensaiar durante todos os dias da semana, para poder enfrentar as grandes bandas de Pernambuco e da Paraíba que abrilhantavam as várias festas levadas a efeito em Timbaúba.
      Em muitas ocasiões, o mestre Amaro era visto tocando o seu trombone ou bombardino com u’a mão e com a outra regendo a Banda ao mesmo tempo”.
      Era um guerreiro, um verdadeiro sinônimo de amor a uma causa que abraçou e a fez crescer com a colaboração, não apenas dos dirigentes e associados abnegados, mas principalmente, pelo apoio incondicional que os músicos lhe davam, vivenciando juntos essa trajetória, dotando Timbaúba com esse patrimônio que nos foi legado e que temos a obrigação de preservá-lo para os pósteros sempre bela e pujante. TUDO DEPENDE DE NÓS. VAMOS NOVAMENTE DAR-NOS AS MÃOS. A 1º de Novembro não é da Diretoria, não é dos associados, não é dos músicos, e muito menos de órgãos públicos... A 1º de Novembro é um patrimônio do povo de Timbaúba e a nós compete-nos mantê-lo vivo para que possamos legar às futuras gerações da forma como nos foi transmitido por nossos antepassados.


       Daí, estamos nesse momento conclamando os músicos (todos) para voltarem aos ensaios (5ª feiras e domingos, principalmente os próximos), pois teremos compromisso com certeza no dia 08 de abril, dia em que nossa cidade estará comemorando 139 anos de Emancipação Política. É UM CONCERTO DE RESPONSABILIDADE PARA TODOS NÓS DA BANDA 1º DE NOVEMBRO, visto que é uma forma de dizermos ao povo de nossa terra timbaubense que nossa Banda está viva e se mantém firme em seus objetivos, especialmente a nossos associados que reclamam a ausência da Banda do convívio social de nossa cidade. Esperamos que o SLOGAN do início da fundação desta Entidade ressurja com todo o vigor “UM POR TODOS E TODOS POR UM” SÓ OBJETIVO, OU SEJA:RESGATAR O QUE ESTÁ AMORTECIDO DENTRO DE NÓS QUE FAZEMOS A BANDA MUSICAL 1º DE NOVEMBRO, MAIS PRECISAMENTE ESSE AMOR FERVOROSO QUE PULSA NOS CORAÇÕES DE TODOS. SALVE A PÉ DE CARÁ!!! Este é nosso brado de Esperança em defesa deste Patrimônio que ora parece agonizar ante a insensibilidade dos nossos políticos! Somente Nós, em especial os músicos, podem salvá-lo. BASTA DAR-NOS AS MÃOS...AGORA!!!
                                   Saudações a todos.

                      Otávio Luiz da Silva Neto
                      Fernando Andrade Ferreira
                      Fábio Paz da Silva
                      Ivanildo Rodrigues de Oliveira
                      Jean José da Silva
                      Jorge Luiz da Silva Gomes
                      Daslan Melo Lima
                      Manoel Adelino Filho
                              Manoel Gonçalo de Brito Filho
                      Sílvio Trajano da Silva
                      Martinho Virgílio Aguiar
                      Everaldo José da Silva
                      Celma Lúcia de Vasconcelos
                      José da Silva Ramos
                      Severino Francisco da Silva
                      Jeová Barboza de Lira Cavalcanti

*****

SESSÃO NOSTALGIA - Matilde Terto e Julia Kátia, quarenta e dois anos depois do Miss Pernambuco 1976


Daslan Melo Lima         




Matilde Terto, Miss Serra Talhada, Miss Pernambuco 1976, e Julia Katia, Miss Grupo Jovem e Artístico de Boa Viagem, semifinalista (Top 10) do Miss Pernambuco 1976. Elas não se viam há quarenta e dois anos.
----------  

          Eu estava naquele 04 de junho de 1976, no setor de arquibancadas do Geraldão, Ginásio de Esportes Geraldo Magalhães Melo, na noite da eleição da Miss Pernambuco 1976. Um evento marcante, público estimado em 22 mil pessoas que viram Matilde de Souza Terto ser eleita Miss Pernambuco. Pelo terceiro ano consecutivo, uma jovem de Serra Talhada conquistava o cobiçado título. Eram vinte e cinco candidatas, entre elas Júlia Katia de Araújo, Miss Grupo Jovem e Artístico de Boa Viagem, uma das semifinalistas (top 10). Faz quinze anos que me tornei amigo de Julia Katia, desde que fui apresentado a ela por Fernando Bandeira Diniz, coordenador do Miss Brasil Latina. No dia 23 do mês passado, no Teatro do IMIP, Recife, testemunhei um momento mágico: o reencontro de Matilde Terto e Julia Katia. Desde aquela noite de junho de 1976 que elas não se viam.   
----------

Matilde Terto - 1976


        
         Estudante da Escola Normal, nascida em 14 de março de 1959, a serratalhadense Matilde Terto tinha apenas dezessete anos de idade quando foi convidada para disputar o título de Miss Serra Talhada. Eleita Miss Pernambuco 1976, disputou o Miss Brasil no Ginásio Presidente Médici, em Brasília, no ano em que a vencedora foi a paulista Kátia Celestina Moretto (1958-2013). 

----------

Matilde Terto - 2018


           Matilde Terto reside na pequena e turística cidade de Triunfo, próximo à Serra Talhada, distante 355 km do Recife. Um motivo de orgulho: suas filhas Reginelle Terto (médica) e Danielle Terto (fonoaudióloga) e seu neto Guilherme. Em entrevista ao site faroldenoticias.com.brde 15/02/2016, declarou: "Se fosse possível começaria tudo novamente. Adorei o concurso. Tive destacada atuação durante o meu reinado de beleza. Eu tenho saudade de tudo que marcou a minha vida, e só se sente saudade do que realmente valeu à pena. Para as que almejam o título, que saibam aproveitar a chance com amadurecimento, lembrando que a beleza não está apenas ligada ao físico. Exige muito de dentro de cada uma. Humildade acima de qualquer coisa, que sejam elegantes no comportamento, trazendo leveza, harmonia, desenvoltura, graciosidade… reunindo um padrão de beleza que sirva de referências para as futuras gerações. Que brilhem na passarela e aproveitem cada momento de glamour. Sou mãe, avó, amiga… um ser humano normal, tenho qualidades e defeitos. Muito fiel a lei do retorno. Amo minha família e amigos, eles são minha razão de viver, porque tornam a minha vida bem mais feliz."
----------

Julia Katia - 1976



             Julia Katia era uma das mais famosas modelos pernambucanas quando aceitou o convite para disputar o Miss Pernambuco 1976, representando o Grupo Jovem e Artístico de Boa Viagem.  Essa agremiação  era dirigida por Fernando Bandeira Diniz e fazia um belo trabalho cristão, dando suporte às ações do Padre Osvaldo, pároco da Igreja Católica de Boa Viagem. Nascida em 24 de dezembro de 1956, vinte anos incompletos, a recifense Julia Katia era sensação nas passarelas dos desfiles de moda dos estilistas Marcílio Campos (1930-1991) e Paulo Carvalho. Notícia em todas as colunas sociais pernambucanas e até em revistas de circulação nacional; MancheteFatos & Fotos e Ele & Ela

                            Julia Katia na coluna de João Alberto, Diario de Pernambuco, 22/03/1978

----------

Julia Katia - 2018


             Julia Katia é viúva de Mario de Melo Lopes, cirurgião buco-maxilo-facial do Hospital da Restauração e professor da Universidade Federal de Pernambuco, falecido em 07/06/1998, vítima da doença de Alzheimer. Ao lado do seu grande amor, Julia Katia viajou pelo mundo inteiro. Por opção, não teve filhos, mas é muito ligada à família. Faz questão de ressaltar a figura maravilhosa da mãe e da ótima convivência com os irmãos Ricardo, Fernando, Bianca e Fabíola e o apego à Thais, sobrinha-neta.
          Para Julia Katia, valeu a pena ser Miss: "São muitas as boas recordações. A convivência com o inesquecível Marcílio Campos foi a maior de todas. Guardo lembranças maravilhosas, entre elas, do aprendizado com a inesquecível jornalista Léa Pabst Craveiro. Quando eu ria alto e gargalhava, Léa me corrigia com aquela sua classe e elegância e dizia: - Katia, não sorria assim, ria mais baixo."
-----------


----------
----------
--
----------

          Coisas do destino. Eu estava lá, no Geraldão, naquele distante junho de 1976, assistindo ao Miss Pernambuco. Eu também estava no Teatro do IMIP, no dia 23 do mês passado, assistindo ao Miss Pernambuco 2018, quando registrei as  imagens do encontro de Matilde Terto e Julia KatiaEstávamos sentados numa mesma fileira de cadeiras, Matilde, eu, Julia Katia e o jornalista  Muciolo Ferreira, próximos, porém um pouco distanciados. Quando Muciolo perguntou a Julia se ela tinha visto Matilde Terto, a resposta foi "não". E aí Julia pediu ao Muciolo que a levasse até Matilde.  
          Aquele jovem que um dia eu fui em 1976, registrou o encontro das duas famosas misses. Até parece que vivi um sonho.

*****


---------
Crédito das imagens:
Foto atual de Matilde Terto:  Fernando Machado
Foto atual de Julia Katia: Facebook 
Fotos do encontro de Matilde e Julia: DML/Passarela Cultural
Fotos em preto e branco: Arquivos Pessoais


sábado, 24 de março de 2018

"É tarde para viver amanhã: vive hoje."


Um dos meus seis gatos cisma às vezes que é macaco. Seus pulos o levam até aos galhos mais distantes da mangueira, num exemplo de determinação para velhos sonhos adormecidos. 
          Busco uma mensagem motivacional para mim e para você, amigo, amiga, e chego a uma citação de Marco Valério Marcial (40-104), poeta hispano-latino: "Não é atitude inteligente dizer: Viverei. É tarde para viver amanhã: vive hoje."
-------
- Daslan Melo Lima

*****

SESSÃO NOSTALGIA - Concurso Miss Pernambuco 2018

Daslan Melo Lima

Eslovênia Marques, Miss Caruaru, Miss Pernambuco 2018 
----------

          Elas eram em número de vinte e todas tinham um sonho: conquistar o cobiçado título de Miss Pernambuco 2018. O concurso foi realizado na última sexta-feira, 23, no Teatro do IMIP, Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira, um aconchegante espaço cultural com capacidade para 706 pessoas, localizado dentro do Hospital Pedro II. Eu estava lá e vou contar tudo (ou quase tudo) sobre o evento, começando por citar, por ordem das cidades que representavam, a relação das candidatas:

Miss Belo Jardim, Alessandra Costa, 23 anos, 1,68 de altura
Miss Brejo da Madre de Deus, Anna Paula Gomez, 19 anos, 1,77
Miss Carpina, Joyce Mendonça, 20 anos, 1,70
Miss Caruaru, Eslovênia Marques, 21 anos, 1,77
Miss Fernando de Noronha, Palloma Oliveira, 21 anos, 1,68
Miss Garanhuns, Jessielly Marques, 23 anos, 1,72
Miss Gravatá, Yara Ferreira, 19 anos, 1,78
Miss Nazaré da Mata, Brennda Victória, 21 anos, 1,80
Miss Olinda, Ianca Schlosser, 18 anos, 1,70
Miss Paranatama, Taline Leonel, 18 anos, 1,72
Miss Paudalho, Joyce Fagundes, 20 anos, 1,80
Miss Porto de Galinhas, Júlia Molinari, 20 anos, 1,75
Miss Petrolândia, Andreza Lima, 20 anos, 1,71
Miss Recife, Ariely Luna, 20 anos, 1,80
Miss Ribeirão, Carla Araújo, 24 anos, 1,75
Miss Santa Cruz da Baixa Verde, Déborah Castro, 19 anos, 1,69
Miss Santa Cruz do Capibaribe, Layssa Souza, 20 anos, 1,79
Miss Serra Talhada, Rafaela Lopes, 21 anos, 1,70
Miss Taquaritinga do Norte, Luzia Martins, 23 anos, 1,73
Miss Triunfo, Ellen Beatriz, 20 anos, 1,72

----------

MISSES POR TODOS OS LADOS


Martha Vasconcellos

        A comissão julgadora, composta por 15 personalidades, foi presidida por Martha Vasconcellos, Miss Bahia, Miss Brasil e Miss Universo 1968, a grande homenageada da noite pelo cinquentenário da conquista da coroa de Rainha da Beleza Universal. Também havia outras duas misses no juri: Michelle Costa, Miss Pernambuco 2008, e Tássia Almeida, Miss Sport Club do Recife, semifinalista (Top 8) no Miss Pernambuco 2007. 


       O evento, sob a coordenação geral de Miguel Braga,  foi apresentado por Marcos Salles e Wilma Gomes, Miss Pernambuco 2007, quarto lugar e Miss Simpatia do Miss Brasil 2007. O concurso foi gravado para ser exibido na noite seguinte pela Band-TV Tribuna. A decoração do palco teve a assinatura de Fred Castro, enquanto a coreografia coube a Romildo Lins. Previsto para ter inicio às 20 horas, o Miss PE 2018 começou com um atraso de mais de uma hora. Gerlane Lopes, a única atração musical, cantou e encantou antes de ser anunciado o resultado final. 
----------
Três famosos experts sentados na fila adiante da minha: Henrique Fontes, João Ricardo Camilo Dias e Roberto Macêdo.
         ----------


Antes de começar o concurso, Martha Vasconcellos fez uma dedicatória especial na sua biografia para Muciolo Ferreira. Ao fundo, um trio de jornalistas que sabem tudo sobre misses: Roberto Macêdo, Fernando Machado e Muciolo Ferreira
---------- 
         Na plateia, cinco mulheres que marcaram época nas passarelas: Matilde Souza Terto, Miss Serra Talhada, Miss Pernambuco 1976; Julia Katia, Miss Grupo Jovem de Boa Viagem, semifinalista no Miss Pernambuco 1976; Ana Cláudia Romão, Miss Pernambuco Mundo 1990, terceira colocada no Miss Brasil Mundo 1990; e Maria Fernanda Schneider Schiavo, Miss Rio Grande do Sul 2000, terceira colocada no Miss Brasil e representante brasileira no Miss Beleza Internacional 2000.
                                                                                                                                                                
----------

Matilde Terto e Júlia Katia, quarenta e dois anos depois de terem participado do Miss Pernambuco. Um encontro emocionante. Elas não se viam desde 1976.
----------
Maria Fernanda Schiavo.
----------

Num dos intervalos, pausa de Martha Vasconcellos para uma conversa com Maria Fernanda Schiavo, diante do olhar de Valentine (filha de Maria Fernanda). De blusa branca, à direita, Rafael Duarte, Assessor de Imprensa do Miss Pernambuco, cuidando de detalhes ligados ao evento.


Maria Fernanda Schiavo, Martha Vasconcellos e Valentine.
----------

O jornalista Muciolo Ferreira e Ana Cláudia Romão.
     
----------

As Tops 


TOP 4 DO MISS PERNAMBUCO 2018 - Da esquerda para a direita: Ariely Luna, Miss Recife, segundo lugar; Eslovênia Marques, Miss Caruaru, primeira colocada; Layssa Souza, Miss Santa Cruz do Capibaribe, terceiro lugar; e Brenda Victória, Miss Nazaré da Mata, quarta colocada. ***** Prêmios para a vencedora: Dez mil reais em contratos, uma viagem a Fernando de Noronha e a preparação completa para disputar o Miss Brasil 2018.
----------
Fizeram parte do Top 12, por ordem de chamada, as misses Petrolândia (Miss Popularidade), Santa Cruz do Capibaribe, Recife, Serra Talhada, Belo Jardim, Paranatama, Caruaru, Santa Cruz da Baixa Verde, Fernando de Noronha, Olinda, Porto de Galinhas e Nazaré da Mata. Dessas, também por ordem de chamada, avançaram para o Top 8 as misses Paranatama, Caruaru, Olinda, Serra Talhada, Recife, Santa Cruz da Baixa Verde, Nazaré da Mata e Santa Cruz do Capibaribe. 
----------

MEU OLHAR SOBRE O TOP 4


Primeiro lugar - Meiga, pele clara, simpática, comunicativa, um sotaque delicioso. Acredito que o título está em boas mãos. Estudante de Física da Universidade Federal de Pernambuco, Eslôvenia Marques participou do Miss Pernambuco  em 2016, tendo sido a quinta colocada.
                                                      ----------
Segundo lugar - Uma postura ímpar. Seria minha alternativa para ser coroada Miss Pernambuco 2018.
----------
Terceiro lugar - Desde o começo do desfile que estava entre as minhas favoritas para compor o Top 4.
----------
Quarto lugar - Uma pele morena encantadora. Seria minha opção para o terceiro lugar. 

-----------

MISS SIMPATIA

Ellen Beatriz, Miss Triunfo, eleita Miss Simpatia. 
--------

Eu estava sentado perto de Matilde Terto e da mãe da Ellen Beatriz, Dona Carminha, que chorou muito ao ouvir o nome da filha como Miss Simpatia. "Eu sabia! Eu sabia!" gritava e chorava ao mesmo tempo. 
----------

BELEZA EM DOSE TRIPLA

Da esquerda para a direita: Iully Thaísa, Miss Pernambuco 2017, quarto lugar no Miss Brasil 2017, anunciada na noite como representante do Estado no Miss Mundo Brasil 2018; Eslovênia Marques, Miss Pernambuco 2018, que irá para o Miss Brasil Universo 2018; e Karen Correia, Miss Beleza Regional Internacional Pernambuco 2018, que irá para o Miss Brasil Beleza Internacional 2018.
----------
Iully Thaísa, duas emoções para uma noite: a despedida como Miss Pernambuco 2017 e o inicio do seu reinado como Miss Pernambuco Mundo 2018. 
----------

A RAINHA E EU

--------

      Naquela tarde de 1968, na praça Maciel Pinheiro, Recife, eu era apenas um adolescente que queria ver de perto Martha Vasconcellos, Miss Bahia, Miss Brasil e Miss Universo, chegando ao Hotel São Domingos. Acho que um anjo invisível deve ter dito: "Não tenha pressa, garoto sonhador, um dia vocês serão amigos". E o destino conspirou a favor muitos anos depois, tendo como parceiro o meu amigo jornalista Roberto Macêdo, autor da biografia da Martha, onde sou citado.  


      Sexta-feira, no Teatro do IMIP, na capital pernambucana, durante o concurso Miss Pernambuco 2018, Martha Vasconcellos, aplaudidíssima, muito assediada para selfies, foi homenageada pelo cinquentenário da conquista do título de Rainha da Beleza Universal. 

Roberto Macêdo, Martha Vasconcellos e eu.

        E lá estava eu para abraçar um ícone dos mágicos anos sessenta, a década que mudou o planeta Terra, assim como a vida da linda baiana de Salvador, e de um menino alagoano de São José da Laje. 
----------
O Teatro do IMIP foi ao delírio quando Martha Vasconcellos foi chamada para receber a homenagem pelos cinquenta anos da conquista do título de Miss Universo.
As freiras que faziam parte da torcida de Miss Triunfo fizeram questão de tirar fotos ao lado da eterna Miss Universo 1968. 
----------

          Para encerrar esta Sessão Nostalgia, deixo aqui uma mensagem para todas as jovens que participaram do Miss Pernambuco 2018. A citação é da escritora Clarice Lispector (1920-1977): 
"O que é a vida real? Os fatos? Não, a vida real só é atingida pelo que há de sonho na vida real." 

*****
----------

Para assistir ao vídeo do concurso Miss Pernambuco 2018, basta um clique nesse link:
https://www.facebook.com/TvTribunaPE/videos/1545268638904749
-----------

Crédito das imagens: 
DML/Passarela Cultural - Roberto Macêdo/Miss News - Fernando Machado - Divulgação