a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 641, referente ao período de 15 a 21 de outubro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 23 de janeiro de 2010

10º ENCONTRO DE LAJENSES, UM CANTO DE AMOR À PRINCESA DAS FRONTEIRAS

....................

Voltar a São José da Laje, a Princesa das Fronteiras, é reencontrar o menino que eu fui.
Imagine não apenas eu, menino de ontem, mas dezenas de conterrâneos-contemporâneos, garotos e garotas de um tempo que se foi, tomando um coquetel de emoções inacabadas no Encontro de Lajenses.
Nada supera a magia do momento.

Os sonhos de ontem, envolvidos em amores e desamores, dão as mãos.
Os objetivos de ontem, envolvidos em ilusões e desilusões, dão as mãos.
Pelas linhas dos rostos, marcas de percas e desencantos.
Pelo brilho dos olhos, sinais de ganhos e encantos.

Acho até que o vento e as pedras pedem para o Rio Canhoto cessar um pouco sua eterna caminhada para o mar.
Só para nossas lágrimas enxugar.
Só para nossa alegria escutar.



A ORIGEM DO ENCONTRO DE LAJENSES


..................Quitéria Martins, a idealizadora do Encontro de Lajenses..........

Domingo, 24 de dezembro de 1999, Joel Bernardo é convidado para passar a noite de Natal na residência de Quitéria Martins. As conversas logicamente entre outros temas não deixaria de ser os bons momentos vividos por todos na Laje nas décadas de 50, 60 e 70. No meio da conversa eis que surge uma indagação de Quitéria Martins dizendo que tinha muita vontade de juntar toda aquela gente do passado para uma confraternização bem festiva como nos velhos tempos e que fosse ali repetidos todos os gestos de amizade fraterna de lajenses quando se encontram. Logo Joel falou: “E porque a gente não faz isso?” Quitéria retrucou: “ Muita gente já pensou em fazer isso, mas nem começou por ser muito difícil e complicado.” Joel falou: “Mas a gente não tentou, e, conosco é diferente...”
(Fonte: www.encontrodelajenses.net)

....................

DE MACEIÓ A SÃO JOSÉ DA LAJE

Saí de Maceió às 07h30min do sábado, 09, no ônibus especial da Real Alagoas, como integrante do grupo organizado por Apolônio Cardoso, um dos membros da comissão organizadora do 10º Encontro de Lajenses.










....................

A MISSA

A Missa solene, celebrada às 09 horas, foi um momento de grande emoção. Não contive minhas lágrimas e chorei muito.






....................

HOMENAGENS

O amplo espaço do salão de eventos da Escola Estadual Cônego Teófanes de Barros foi o cenário da décima edição do Encontro de Lajenses. As atrações musicais tocaram todos os ritmos.










Entre os homenageados do encontro, da esquerda para a direita, estavam:

Antônio Aquilino Filho - Muitos choraram quando o filho do saudoso professor Antônio Aquilino, acompanhado da mãe, foi agraciado com uma medalha. Zeza, genitora de Aquilino Filho, estava grávida desse quando foi a União dos Palmares fazer um exame médico e lá pernoitou. Enquanto isso, seu esposo e as duas filhinhas do casal foram três das inúmeras vítimas fatais da enchente do Rio Canhoto de 1969. Zeza e seu filho vivem hoje em Niterói.

Dr. Manuel Ferreira, o Manu - Muita gente também chorou com o discurso de Manuel Ferreira, desde criança conhecido como "Manu", quando ele fez referência às suas origens, "filho bastardo de uma lavadeira da Rua Passagem de Maceió".

José Lopes de Farias - Ele salvou muitas vidas ao tocar sem interrupção o sino da estação na fatídica madrugada de 14/03/1969, quando uma enchente no Rio Canhoto destruiu parcialmente a cidade.

....................

ALEGRIA, REENCONTROS, ABRAÇOS, EMOÇÃO...

Uma grande parte dos presentes, meus conterrâneos-contemporâneos, veio de outras cidades. De vez em quando ouvia-se uma exclamação do tipo : "É você? Não acredito! Quantas saudades!"

Vale destacar o entusiasmo da nova geração, comentando que o Encontro de Lajenses é a maior festa de São José da Laje. Para Gilbertinho Fernandes, "o significado vai além da festa: é a concretização do amor ao próximo e a sua terra."
















..........................

A VOLTA, DE SÃO JOSÉ DA LAJE PARA MACEIÓ

Saí de São José da Laje com o meu grupo quando o relógio marcava 19 horas. No coração de todos, a vontade de ficar. Para mim, em particular, a sensação de que o menino lajense que existe em mim viveu um dos melhores dias de sua vida.
Obrigado, Senhor !











....................

APOIO CULTURAL - Os patrocinadores do 10º Encontro de Lajenses foram: Adalberto Oliveira Santos - Antonio Ivo Souza Braga - Asfal(Associação do Fisco de Alagoas) - Caliente (Shirley e Carlinhos Timóteo da Silva) - Calmag Comércio e Representações - Cosme Fernando Júnior - Duance (José Evaristo Gomes Lopes Filho) - Evaristo Madeira (José Evaristo Gomes Lopes)- Galeto na Brsa DÉmery (Família Emery) - Grupo RBS (Reginaldo Batista da Silva) - José Correia Barreto - José Gomes - Marcos Antonio Gonçalves Pontes - Marmogran Mármores e Granitos - Patamar (Janivaldo Paes de Souza ) - Prefeitura Municipal de São José da Laje - Reserva Ecológica Osvaldo Timóteo - Rio Negro (Joel Bernardo da Silva) - SV Transporte (Sidney Vieira) - Solimões (Olímpio Lyra) - Toucher (Jacineide Silva) - Usga (Usina Serra Grande) - Usina Coruripe - Vidrolaje (Everaldo Santos Cavalcante).

....................

COMISSÃO ORGANIZADORA
Quitéria Martins, Maria do Carmo "Lili" Martins, Maria Angélica Lyra, Maria Diniz Lyra, Solange Teixeira, Carlinhos Lyra, Eugênio Lyra, Raul Teixeira e Apolônio Cardoso.

....................

ABRAÇO DE AMOR

O verdadeiro sentido do Encontro de Lajenses está na música feita especialmente para o evento.

Abraço de Amor

Angélica, Dydha e João Lyra

Eh! Saudade!
De um tempo que não volta mais
Me dê um sorriso, um abraço apertado amigo
Saudade está comigo e não aguento mais


É tão bom te encontrar aqui
Que bom te rever
Da nossa infância distante,
Um sonho azul na lembrança


E agora que estou ao teu lado
Relembro o passado feliz, que o tempo levou
Encontro de amigo e saudade
São José da Laje é um abraço de amor


Eh! Saudade!

********************

4 comentários:

DASLAN MELO LIMA disse...

Comentário de Rosário Dutra, via Orkut
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Amei o que vc postou sobre Chalie. Ela desde pequena que gostava do que fazia, aí está o motivo do seu sucesso.
Chalie, Maga, são formas carinhosas de chamar Nathalie, pois ela jogava no colégio com minhas meninas e conheço desde quando estava no ventre da mãe.

Abraço.
Uma semana santa e iluminada.

********************

Comentário de Maria Esther Coutinho de Farias, via e-mail.
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Morei muito tempo em Timbaúba e conheci Aparecida, funcionária do Banco do Brasil.
Quero parabenizá-la pelo casal lindo de filhos e pelo sucesso merecido de Nathalie, uma menina bonita e inteligente que eu tinha certeza que um dia seria uma estrela.
Embora eu esteja morando há muito tempo em São Paulo, acompanho semanalmente o que acontece na sociedade timbaubense através do Timbafest e Passarela Cultural.

Um grande abraço a todos.

Maria Esther Coutinho de Farias - São Paulo, SP

********************

DASLAN MELO LIMA disse...

Comentário de Ladorvane Cabral, via e-mail
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Um dia de encontro com um passado feliz que enraizou-se em minhas entranhas e ficará para sempre, graças a Deus.

Um dia que me dá oportunidade de refletir no presente o que foi de positivo no passado.

Um dia que me ilumina para projetar um futuro com segurança e mais acertos.

Um dia da família... do amor... da confraternização... de felicidade...

Ladorvane Cabral

********************

Anônimo disse...

Vocês sabem que a festa do encontro dos lajenses é a melhor festa de amigos do mundo. Parabéns organizadores e viva amingos de São José da Laje.

Luciano dos Anjos disse...

Vocês sabem que a festa de encontro dos lajenses é a maior festa de amigos do mundo. Parabéns organizadores e viva São José da Laje.