a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 633, referente ao período de 20 a 26 de agosto de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 30 de janeiro de 2010

SESSÃO NOSTALGIA - Míriam Salgado Lima, Garota de Ipanema 1965

Por Daslan Melo Lima

PRÓLOGO

               Em setembro de 1965, a Superintendência do Quarto Centenário do Rio de Janeiro, com o apoio das revistas Manchete e Fatos & Fotos e da TV Excelsior, criou um concurso para eleger a Garota de Ipanema.

A Garota de Ipanema receberá, como prêmio, uma viagem aos Estados Unidos (com direito à acompanhante), estada paga e ajuda de custo no valor de um milhão de cruzeiros.
As candidatas devem ser brasileiras, maiores de 16 anos e com 21 anos incompletos até a data do encerramento das inscrições, solteiras, freqüentadoras da Praia de Ipanema. E mais: altura mínima de 1,60m, instrução de grau médio, não exercer qualquer atividade artística (inclusive manequim) profissional. Não tem importância que a candidata não seja carioca da gema. Mas é preciso provar que mora no Rio.
As concorrentes se apresentarão na manhã do dia 24 de outubro numa passarela com o formato da calçada de Ipanema, num anfiteatro a ser construído no Castelinho. Os desfiles serão em traje esportivo – calça Lee e blusão colorido – e em maiô, com modelo criado especialmente para o concurso. Um júri constituído de onze peritos selecionará cinco finalistas e, em seguida, a Garota de Ipanema. 
(Manchete, 04/09/1965)


A CANÇÃO E A MUSA INSPIRADORA

               O concurso pegou carona no extraordinário sucesso da música Garota de Ipanema, de Tom Jobim (1927-1994) e Vinícius de Moraes (1913-1980), cujos versos originais diziam:

Vinha cansado de tudo
De tantos caminhos
Tão sem poesia
Tão sem passarinhos
Com medo da vida
Com medo de amar

Quando na tarde vazia
Tão linda no espaço
Eu vi a menina
Que vinha num passo
Cheio de balanço
Caminho do mar

Heloísa Eneida, a musa da canção Garota de Ipanema. (Imagem: www.todamusica.blogspot.com)

               “Menina que passa”, era como se chamava a música, depois alterada para “Garota de Ipanema”, quando ganhou novos versos inspirados na jovem Heloísa Eneida Menezes Paes Pinto, conhecida hoje como Helô Pinheiro.

Olha que coisa mais linda,
Mais cheia de graça
É ela menina
Que vem e que passa
Num doce balanço, a caminho do mar

Moça do corpo dourado
Do sol de Ipanema
O seu balançado é mais que um poema
É a coisa mais linda que eu já vi passar

Ah, porque estou tão sozinho
Ah, porque tudo é tão triste
Ah, a beleza que existe
A beleza que não é só minha
E também passa sozinha

Ah, se ela soubesse
Que quando ela passa
O mundo inteirinho se enche de graça
E fica mais lindo
Por causa do amor

MÍRIAM SALGADO LIMA, GAROTA DE IPANEMA 1965

               No dia 27/11/1965, na piscina do Clube de Regatas Flamengo, um júri selecionou as dez finalistas: Luísa Maria (Sírio e Libanês), Maria Aparecida (Monte Líbano), Míriam Salgado Lima (Vasco da Gama), Ruth Caminha (Flamengo), Taís do Amaral (Radar), Maria do Socorro (Olímpico), Sônia Ferraz (Canaveral), Sônia Machado (Clube Carioca), Maria Lucia (Jequiá), e Maria Esteves (Servidores da Sursan).

Míriam Salgado Lima, Garota de Ipanema 1965. (Foto: Antônio Rudge, capa da revista Manchete, 11/12/1965).

Ela merece uma nova canção, exclusiva, de Tom e Vinícius. Chama-se Míriam Salgado Lima e foi eleita, esta semana, Garota de Ipanema, num concurso que, durante meses, agitou a praia do Castelinho. (Justino Martins, Manchete, 11/12/1965)

Loura, cabelos escorridos sobre os ombros, sorriso luminoso, olhos azuis e corpo mais que perfeito, Míriam Salgado Lima (que mora no Leblon) é a nossa primeira Garota de Ipanema. Ou seja: representa o broto carioca ideal, tal e qual Tom Jobim e Vinícius de Morais imaginaram na sua internacionalmente famosa canção. Míriam foi eleita no último sábado, numa grande festa nos salões do Clube Monte Líbano, e recebeu alegre homenagem no dia seguinte, em frente ao trecho de praia mais famoso do Rio: o Castelinho. Seus prêmios incluem uma viagem, com direito a acompanhante, pela Varig, para os Estados Unidos, quinze dias de estada, um milhão de cruzeiros, a coleção de trajes “de manhã à noite” da América fabril, uma coleção de sapatos Teresa Carlos e um contrato artístico com o Canal Dois, da Guanabara. Importante: tão logo regresse, Miriam ficará noiva, circunstância que Tom e Vinícius não previam na sua música.

O júri que elegeu Míriam foi formado pela esposa do governador da Guanabara, Sra. Mitsi Almeida Magalhães, Sra. Célia Cravo Peixoto (esposa do secretário de Turismo que patrocinou o certame), Luís Rossier (criador do traje esporte das candidatas), Ricardo Cravo Alvim, Oscar Bloch Sigelmann (diretor-superintendente de MANCHETE) e Fatos & Fotos, co-patrocinadores), Madame Campos (que também maquilou as candidatas), Maria Cláudia, Deputado Everardo Magalhães Castro, Mateus Fernandes, Heloísa Eneida (real inspiradora de Vinícius de Morais e Tom) e Francisco de Castro (TV Excelsior, co-patrocinador). (Manchete, 11/12/1965)

Heloísa Eneida, a musa inspiradora da canção Garota de Ipanema posa para os fotógrafos segurando a faixa de "Garota de Ipanema" conquistada por Míriam Salgado Lima. (Manchete, 11/12/1965)

Quando voltar dos Estados Unidos, a bela Míriam vai prestar exame para a Escola de Belas Artes.
As candidatas a misses do Rio possuem fabuloso espírito esportivo. Elas cumprimentaram Míriam no Monte Líbano e no Castelinho.
Antes mesmo da prova final, todas as concorrentes apontavam Míriam Salgado Lima como a grande vencedora. E vestindo trajes esportivos foram, juntamente com Heloísa, participar da festa popular na Praia de Ipanema, que incluiu um desfile da Escola de Samba da Portela.
(Manchete, 11/12/1965)

EPÍLOGO

               Depois daquele 1965, outros concursos Garota de Ipanema foram realizados e várias lindas jovens fizeram dele um trampolim para o ingresso na vida artística e a conquista de outros títulos de beleza. Josete Armênia Rodrigues, a Josi Campos, Garota de Ipanema 1987, trabalhou em filmes e programas de televisão e foi capa das revistas “Ele & Ela” e “Playboy”. Kenny Neoob de Carvalho Castro, Garota de Ipanema 1982, foi Miss Rio de Janeiro e semifinalista do Miss Brasil 1983. Detalhe: Kiki Pinheiro, filha de Helô, também foi eleita Garota de Ipanema nos anos oitenta, precisamente em 1986. Em 1989, a mulata Valéria Valenssa chamou a atenção de todos. Não venceu o concurso, mas ganhou a simpatia de Hans Donner, designer gráfico da TV Globo, um dos jurados, com quem casaria anos depois. Valéria se transformou num dos maiores símbolos sexuais brasileiros como Garota Globeleza, estrela das vinhetas carnavalescas da TV Globo.

Miriam Salgado Lima e o cantor Pery Ribeiro (1937-2012) na capa da TV Revista do Rádio, nº 870, 1966
Míriam Salgado Lima, capa da revista Fatos & Fotos, 28/01/1967.

-----

               Míriam Salgado Lima continua - e continuará - na minha lista das mulheres mais belas de todos os tempos.

*****

15 comentários:

DASLAN MELO LIMA disse...

Comentário de Mucíolo Ferreira, jornalista, via e-mail.
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Daslan,

Gostei muito de rever a beleza juvenil, saudável e sem nenhuma plástica de Miriam Salgado Lima, a mais bela Garota de Ipanema de todos os tempos, eleita em 1965, em plena era romântica da Bossa Nova.

Entre sonhos, devaneios e saudosismo fico aqui a imaginar que belo Top-3 ela não teria formado se tivesse sido candidata a Miss Guanabara nos três anos seguintes à sua eleição.

Vamos por período:

1º- Se ela tivesse concorrido em 1966 teria se deparado com as irmãs gêmeas Ana Cristina e Maria Elizabeth Ridzi, além da bela mulata Elizabete Santos, Miss Clube Renascença. Aí vai a pergunta: teria Miriam, representando o Vasco da Gama, conseguido jogar as gêmeas para a segunda e terceira colocações e mandar a mulata para o 4º lugar? Nunca saberemos se os jurados teriam se rendido à sua beleza emoldurada pelo par de olhos azuis.

2º- Em 1967, talvez ela tivesse mais chance. Mesmo porque não foi um ano de muita sorte para os cariocas, tanto assim que sua representante, Vera Lúcia Castro, só conseguiu figurar entre as oito finalistas no Miss Brasil. Mas, carregando a faixa do Estado da Guanabara, a Garota de Ipanema, já bastante conhecida e com mais experiência de passarela, certamente desbancaria a Miss São Paulo, Carmen Ramasco, ou até conseguisse um 2º lugar. Se não ganhasse, a derrota seria justificada pelo fato da Guanabara ter vencido os dois últimos concursos com Maria Raquel de Andrade e Ana Cristina Ridzi.

3º- E se ela deixasse para participar em 1968? Conseguiria derrubar a Miss Clube Monte Líbano, Maria da Glória Carvalho?

São apenas suposições, cujas respostas nunca saberemos.

De concreto mesmo, resta-nos apenas o consolo dela, que morreu precocemente, ter seu nome resgatado na primeira Sessão Nostalgia de fevereiro, quando o verão carioca registra 38ºC nas areias da praia de Ipanema.

Certamente, algum internauta carioca, que visitou seu blog,irá comentar que por aquele pedaço de terra banhado pelo mar da zona sul do Rio de Janeiro andou uma jovem loura de olhos na cor azul que será sempre lembrada pelos poetas que um dia foram garotos que como eu amavam os Beatles e os Rolling Stones e as misses dos Anos Sessenta.

Uma semana iluminada para você e todos os leitores do PASSARELA CULTURAL.

Muciolo Ferreira
Recife, PE

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

ANA... disse...

Estou sempre lendo as matérias relacionadas ás misses, parabéns pela sutileza e elegância com que você escreve essas matérias.
Beijosss...
Ana Lúcia Caldas-Miss Pernambuco 1980

Anônimo disse...

Meu querido,
não nos conhecemos, mas adorei oque vc escreveu sobre minha mãe.
Miriam Salgado Lima está bem viva.
Só não gostou de ser famosa.
Ela tem uma neta liiinda, que é a cara dela. me procura no facebook, que vc vai conhecer sua família.
bjs
Priscilla Lima

DASLAN MELO LIMA disse...

Recado para Priscilla Lima
>>>>>>>>>>
Fiquei emocionado por saber que Miriam Salgado Lima está viva, bem viva.
Por gentileza, faça contato comigo através do e-mail daslan@terra.com.br .

Pesquisei no Facebook, mas há várias pessoas com o seu nome e fica complicado saber qual delas é você.

Muito grato por sua atenção.

Aguardo seu contato.

Daslan Melo Lima
>>>>>>>>>>

DASLAN MELO LIMA disse...

Comentário de Muciolo Ferreira, via e-mail
>>>>>>>>>>


Estou pasmo, bege, rosa-choque com essa notícia. Mas na época, lembro muito bem que sairam várias notícias nas revistas do Rádio, Sétimo Céu, Intervalo sobre a morte dela, inclusive que teria ocorrido numa auto-estrada do Estado americano da Califórnia, e ninguém, nenhum dos seus familiares apareceu para desmentir.

É um grande mistério ou ela deu uma de Greta Garbo se isolando do fantasioso mundo das celebridades.

Mas essa notícia é explêndida. Para comemorar mesmo...Me deixe bem informado dos próximos passos sobre essa musa dos Anos 60.

Bjs,

Muciolo

Sergio A. Buffara disse...

Prezados Amigos,
Esta sessão nostalgia está ótima, meus parabéns. Eu vivi estes momentos nsta época, fui namorado da Miriam Salgado Lima,e continuo amigo até hoje.
Falei inclusive com ela hoje dando os paragéns pela reportagem desta sessão nostalgia.
Sinto saudades daquela época até porque
é muito diferente de hoje, o mundo em que vivemos.
Atenciosamente,
Dr. Sergio A. Buffara

Sergio A. Buffara disse...

Parabéns mais uma vêz pela reportagem,
ficou ótima.
A Miriam Salgado Lima é uma pessoa
muito boa, é ainda mais bonita por dentro que por fora.
Dr. Sergio A. Buffara

Anônimo disse...

Não conheci a MUSA, mas conheço a BELA MIRIAN de um cantinho muito especial q compartilhamos na Serra. Hj é o seu aniversário e desejo novamente o MELHORRRRRR!!!!!Com carinho
Flavia Barros e família

Raphael Lima disse...

Meus amigos,

me chamo Raphael Lima e sou filho da Miriam.
Infelizmente tenho de dar a noticia que no dia 16/2/13, ela veio a falecer ,vitima de um cancer.
Deixou alem de mim, minha irma Priscila e sua netinha, Carolina.
Abs a todos.

DASLAN MELO LIMA disse...

Olá, Raphael Lima, lamento.
À família enlutada, as condolências de PASSARELA CULTURAL.

As mães não morrem nunca. DEUS apenas convocou Miriam Salgado Lima para uma novo missão em outra dimensão.

Um abraço.

Daslan Melo Lima

adriana teixeira disse...

fui empregada domestica de MIRIA SALGADO LIMA,DE CARTEIRA ASSINADA, NA RHN ELIZABETHE,TRABALHEI UM ANO,O´TIMA PATROA,ME DEXOU OTIMA RECORDAÇAÕ,ATE AS VESES ME ENSINAVA FAZER MINHA LIÇÃO DE CASA.BJKS

adriana teixeira disse...

TRabalhei FUI EMPREGADA DOMÉSTICA,DE,MIRIAN SALGADO LIMA,MINHA CARTEIRA ESTA ASSINADA POR ELA,ESCRITO POR EXTENSO,O´TIMA PATROA,NUNCA ME HUMILHOU,MOSTROU SUPERIORIDADE,AS,VEZES ATE ME ENSINAVA NAS MINHAS LIÇÕES DE CASA,PQ EU ESTUDAVA A NOITE,ERA VENDEDORA DA AVON E A NOTE ESTA AQUI COM O ENDEREÇO DE QUANDO EU RECEBIA MINHA MERCADORIAS,ELA ATE COMPRAVA MERCADORIAS MINHAS PRA ME AJUDAR,O´TIMA PATROA TENHO,SAUDADES...

adriana teixeira disse...

LINDA COM AQUELS OLHOS,AZUIS,FIQUEI UM ANO COM ELA XEIROSA,MUITA SAUDADE,ESTA TUDO ESCRITO AQUI...NA MINHA CARTEIRA,NO MEU CADERNO,TENHO SAUDADES,ELA GOSTAVA DE OUVIR ANDREA BOCCELI,CLAUDINHO E BOCHECHA,AMO AQUELA LOURA LINDA!!!

Verônica Rodrigues disse...

Olá, a Garota de Ipanema 1989 foi a Verônica Rodrigues, foi eleita com 14 anos de idade, foi capa da Playboy e de diversas outras... foi Musa do Carnaval e fez mini série na Globo... Quanto a Valeria Valença não me lembro dela neste ano, será que sua participação não foi em outro ano?

DASLAN MELO LIMA disse...

Olá, Verônica Rodrigues, Garota de Ipanema 1989.
É uma grande satisfação receber sua visita em meu blog.
Eu não tenho material daquele ano sobre o concurso,mas pelo que li na net, na Wikipedia, a Valéria Valenssa foi a única negra concorrente ao título de Garota de Ipanema 1989, onde conquistou o quarto lugar.
Gostaria de entrevistar você para a Sessão Nostalgia de PASSARELA CULTURAL. Adoraria que fizesse contato comigo através do e-mail daslan@terra.com.br
Grato por sua atenção.
Daslan Melo Lima