a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 649, referente ao período de 11 a 17 de dezembro de 2017. ***** Grato por sua atenção.

sábado, 6 de dezembro de 2008

SESSÃO NOSTALGIA - DUAS MISSES E O LEITE DE ROSAS - LÚCIA DE CARVALHO E AQUELE FRIOZINHO NO ESTÔMAGO

DUAS MISSES E O LEITE DE ROSAS

Duas mulheres lindas, dois destinos e o Leite de Rosas, um produto tradicional usado como desodorante e limpeza de pele. A empresa Laboratórios Leite de Rosas Ltda estava entre os patrocinadores do concurso Miss Brasil 1955 e deu à vencedora um prêmio no valor de mil dólares.



Ao Leite de Rosas que consagrou a beleza da mulher brasileira no memorável Concurso de Miss Brasil, sinceramente, Emília Corrêa Lima, Miss Brasil 1955.

Sobre uma bela foto em tom sépia, mostrando o sorriso e a suavidade da cearense Emília Corrêa Lima, estava o texto acima, com a caligrafia da Miss Ceará e Miss Brasil 1955, ilustrando uma propaganda na revista O CRUZEIRO, de 09/07/1955.
Emília Corrêa Lima foi semifinalista no Miss Universo. Cumpriu com classe e categoria seus compromissos como Miss Brasil e depois casou com o pernambucano Wilson Santa Cruz Caldas, Major do Exército brasileiro.

Leite de Rosas. Sempre usei. Não somente como desodorante, mas para retirar maquiagem, como remédio para picada de insetos ou, então, quando dou encontrão nos móveis, disse Emília Corrêa Lima ao jornalista Fernando Machado, quando indagada qual o seu desodorante preferido, em entrevista publicada na coluna Perfil do Consumidor, no Jornal do Commercio-Recife, de 07/06/1993.


Sobre uma bela foto em tom sépia, mostrando o sorriso e a suavidade da pernambucana Alba de Souza Leão, estava o texto abaixo, com a caligrafia da Miss Pernambuco 1955, ilustrando uma propaganda na revista O CRUZEIRO, de 19/11/1955.

Ao “Leite de Rosas”, patrocinador do Concurso “Miss Brasil 1955” e embelezador de todas as mulheres brasileiras, ofereço minha fotografia no dia do meu Enlace Matrimonial. Sinceramente. Alba de Souza Leão, “Miss Pernambuco”.



Alba Souza Leão não chegou ao fim do seu reinado como Miss Pernambuco. Cinco meses depois de ter participado do Miss Brasil, Alba casou com Harry B. Richburg, Oficial da Força Aérea dos Estados Unidos.

Emília e Alba encontraram a realização de suas vidas dedicando-se às atividades do lar, às missões de esposa e mãe e às promoções filantrópicas. Emília construiu duas creches em favelas cariocas: Andorinha, na Restinga, e Pequena Obra do Presépio, no Cantagalo. Alba atua na filantropia de Schertz, em San Antonio, Texas, sendo responsável pelas refeições de um asilo de idosos.

Esta Sessão Nostalgia não é um merchandising,
mas aqui fica uma sugestão para a LR-Cia Brasileira de Higiene e Produtos de Toucador, empresa que hoje fabrica o Leite de Rosas : Que tal localizar essas duas Misses do período áureo do Miss Brasil e convidá-las para um comercial ?

Emília e Alba, duas mulheres lindas, dois destinos e um produto tradicional, o Leite de Rosas, usado como desodorante e limpeza de pele, a marcar suas vidas para sempre.

**********

LÚCIA DE CARVALHO E AQUELE FRIOZINHO NO ESTÔMAGO

Quase sempre, toda jovem ao ganhar um cobiçado título de Miss, ao ser indagada qual a emoção, responde:
- É um sonho! Eu não esperava ganhar!

Naquele distante junho de 1957, Lúcia de Carvalho deu uma resposta bem mais original, talvez a mais original da história dos concursos de misses no Brasil.



"Um friozinho aqui no estômago, aquele mesmo que a gente sente quando o elevador desce muito depressa" – assim foi como a jovem Lúcia de Carvalho descreveu a sua emoção, ao ser escolhida, entre dezesseis outras candidatas, Miss São Paulo 1957, para disputar em Quitandinha, a 22 de junho, a faixa e coroa de Miss Brasil deste ano.

Com 90 cm de busto, 60 de cintura, 94 de quadril e 57 kg de peso, tudo isso sabiamente distribuído em 1,67 m de altura, Lúcia de Carvalho gosta de contar que já foi apelidada de Miss Concurso, pois já concorreu a vários certames desse tipo, tendo sido a segunda classificada na eleição de Miss São Paulo 1956. De outra vez, ganhou uma viagem a Paris por ter as mais bonitas pernas de São Paulo.

Preferências: feijoada, São Paulo Futebol Clube, quibe cru e sapato de salto alto. Conta 22 anos de idade, tem curso de secretariado, considerando-se uma garota essencialmente prática. Mas dedica parte do seu tempo a coisas românticas, como poesia, e é “doutora” na vida e obra de Beethoven, tendo franca possibilidade de êxito nesses programas de respostas milionárias na televisão.

Esperançosa na conquista do título nacional, ainda assim é contra a teoria do “já ganhou”, dizendo: “ O fato de representar a mulher paulista, num concurso de beleza, é muito honroso. O resto fica por conta do júri.”

(Revista O CRUZEIRO-22/06/1957, de onde reproduzí as imagens que ilustram esta crônica)

Por ordem de classificação, as cinco finalistas do Miss Brasil 1957 foram : Terezinha Gonçalves Morango, Miss Amazonas; Maria Dorotéia Antunes Neto, Miss Minas Gerais;, Sandra Hervê, Miss Rio Grande do Sul; Lia Pires de Castro, Miss Ceará; e Karin Japp, Miss Paraná.

Lúcia de Carvalho talvez tenha sentido um friozinho no estômago por não ter obtido classificação no Miss Brasil. Talvez tenha sentido outros friozinhos no estômago diante dos sim e dos não que o destino lhe reservou pela caminhada.
Mas eu tenho certeza de que foi aquele friozinho aqui no estômago, aquele mesmo que a gente sente quando o elevador desce muito depressa, que ela sentiu ao ter sido eleita Miss São Paulo 1957, o mais importante de toda sua vida.

**********

Nenhum comentário: