a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 624, referente ao período de 18 a 24 de junho de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 99612.0904 (Tim) e (81) 99277.3630 (Claro) ***** WhatsApp: +55 81 99612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 3 de março de 2012

SESSÃO NOSTALGIA - MARIA HELENA, VICE-MISS GUANABARA 1970, A BELEZA PERMANECE NA ALEGRIA DE SORRIR

Daslan Melo Lima 

PRÓLOGO

 
          Maria Helena Leal Lopes, vice-Miss Guanabara 1970, já foi focalizada três vezes nesta secção:     Em 02/03/2008, “Maria Helena Leal Lopes, Vice-Miss GB 1970”, http://passarelacultural.blogspot.com/2008_03_01_archive.htmlEm 13/03/2010, “A História de Maria Helena Leal Lopes", http://passarelacultural.blogspot.com/2010_03_01_archive.html. ; e em  16/10/2010, “Concurso Miss Guanabara 1970”, http://passarelacultural.blogspot.com/2010_10_01_archive.html

  
        No dia 27 de janeiro deste ano, recebi um e-mail de Maria Helena agradecendo as matérias a ela dedicadas. Logo em seguida, ela telefonou para mim, outras ligações se sucederam e podemos dizer que ficamos amigos. Oportunamente, quando eu for ao Rio de Janeiro, iremos nos conhecer pessoalmente.  Esta primeira secção de março de 2012 é fruto de um encontro que houve entre a vice-Miss Guanabara 1970 e o meu amigo Muciolo Ferreira, jornalista e missólogo pernambucano, o maior fã da eterna Miss Telefônica Atlético Clube 1969/1970. A primeira vez que Maria Helena fez contato comigo, estabeleci a ponte virtual entre ela e Muciolo, que foi passar o carnaval no Rio e lá entrevistou esta deusa da época de ouro do Miss Brasil.  
----------     
MARIA HELENA LEAL, A BELEZA PERMANECE NA ALEGRIA DE SORRIR (As impressões e as surpresas de um repórter diante de uma Miss de verdade)

Por Muciolo Ferreira, jornalista.

            -----
       Conhecer pessoalmente uma das mulheres mais bonitas do país, que estampou as capas das principais revistas semanais brasileiras, como O Cruzeiro, Manchete e Fatos & Fotos, não estava previsto na minha Agenda 2012 de Carnaval no Rio de Janeiro. Todavia, duas semanas antes de embarcar para a folia carioca, recebi um telefonema de Daslan Melo Lima, editor do blog PASSARELA CULTURAL, informando ter recebido um e-mail de Maria Helena Leal, Miss Telefônica Atlético Clube 1969/70, e vice-Miss Guanabara 1970, dizendo ter ficado encantada e sensibilizada com as matérias dedicadas a ela e publicadas na Sessão Nostalgia, um espaço que o blog dedica semanalmente às misses do passado.

       Diante desse fato, pedi ao Daslan o endereço da Miss  da minha adolescência, porque não poderia deixar passar em branco uma oportunidade ímpar e, quem sabe, conseguir uma entrevista. Até porque foi ela que reforçou em mim o gosto de acompanhar os concursos da época de ouro do Miss Brasil. Surpreendentemente, no mesmo dia em que enviei meus contatos,  eis que recebo um telefonema da própria Maria Helena quando estava saindo  do chuveiro depois de um dia de verão escaldante na Capital do Frevo. Foi mais de uma hora de muita descontração, troca de gentilezas, mas nada de garantia de uma entrevista. Ela relutava em aparecer para o seu fã da adolescência 43 anos depois. Mas insisti, insisti tanto que os argumentos acabaram por convencê-la. Não sei se foi pelo cansaço. No dia e hora da entrevista mal conseguia segurar a ansiedade. Parecia até que eu era um foca na sua primeira entrevista como repórter-estagiário.

          O encontro ocorreu numa confeitaria situada na esquina da Rua Santa Clara com Nossa Senhora de Copacabana. Era um final de tarde bem carioca de uma sexta-feira após o Carnaval. A primeira impressão é a que fica. Encontrei uma mulher madura que o tempo não alterou os traços naturais. Nada de rosto plastificado ou com botox. Apenas uma leve maquiagem ao redor dos brilhantes olhos castanho-claros. O sorriso era o mesmo, franco, sonhador e com jeito de moleque. A calça jeans, a blusa estampada em tons florais e o sapato de salto alto destacavam a silhueta esguia e elegante de uma Miss de verdade, que não foi fabricada ou imposta.

       A conversa foi bastante descontraída e rolou das 17h30min até as 22h40min, quando trocamos a confeitaria e o chá da tarde por uma pizzaria. Falamos sobre tudo: família, filhos, trabalho, dinheiro, sexo e  paixões. Confiram a entrevista.

-----
MUCIOLO FERREIRA: Quem é Maria Helena Leal da Costa Pinto?  
MARIA HELENA LEAL: Um ponto de interrogação. Descubra se você for capaz.  
.....
MF: Qual sua melhor passarela?  
MHL:  Em cima de uma maca sendo filmada a caminho da sala de cirurgia para ter Agnes, minha primeira e única filha. 
.....
MF: Qual a palavra mais bonita num concurso de Miss?  
MHL: Mulher. 
.....
MF: E a palavra mais feia?  
MHL: Inveja. 
..... 
MF: Um momento de saudade dos tempos do Miss Guanabara?  
MHL: Quando conheci uma pessoa, o filho de um Ministro.
..... 
MF: Defina 1969.  
MHL: Revistas, glamour.
..... 
MF: E 1970? 
MHL: Derrota.
.....  
MF: Valeu a pena ter sido Miss duas vezes?  
MHL: Sinceramente, não. Até porque em 1970 minha cabeça já era outra. Tinha passado aquele encantamento da primeira vez em 1969, quando ao passar por uma banca de jornal deparei com minha foto estampando a capa da revista Manchete. Em 1970, só participei do Miss Guanabara por gratidão aos diretores do Telefônica Atlético Clube que foram muito bacanas, gentis e tinham o maior respeito comigo. Tratavam-me como um membro da família. .....  
.....
MF: Um motivo de arrependimento?  
MHL: De não ter feito concessões. Meus valores eram maiores do que qualquer fazenda, avião particular, viagens internacionais, conta bancária, fortuna mesmo, rios de dinheiro e anéis de brilhantes prometidos. Eu nunca tive sangue para ser p... 
.....
.....
MF: Amores? 
MHL: Muitas paixões. E todas sem interesse material.
.....
.....
MF: Terceira idade? 
MHL: Faço parte dela (risos). 
.....
MF: Plásticas nos concursos de Miss? 
MHL: Totalmente contra.
.....
MF: Uma Miss Guanabara inesquecível? 
MHL: Vera Lúcia Couto dos Santos, de 1964, representante do Clube Renascença. É tão lembrada que até no Carnaval a marchinha mais executada é “Mulata Bossa Nova” composta por João Roberto Kelly em sua homenagem. Não dá pra esquecê-la, não é? 
.....
MF: Uma Miss Brasil inesquecível?  
MHL: Martha Rocha.   
.....
MF: Uma Miss Universo inesquecível?  
MHL: Com certeza, a de 1963, Ieda Maria Vargas. Que mulher era aquela?  Nunca teve outra igual. Ela tinha tudo: beleza, classe, estilo... 
..... 
MF: Sonho realizado? 
MHL: Minha filha Agnes. 
.....
MF: Ocupação atual?  
MHL: Professora de Educação Física do Estado do Rio de Janeiro, onde dou aulas de natação e hidroginástica nas escolas do Ensino Fundamental e Médio. ..... 
..... 
MF: Perfume?  
MHL: Eternit.
..... 

MF: Prato preferido?  
MHL: Cozinha oriental. 
.....
MF: Lazer, hobby?  
MHL: Meu hobby é amar. Mas estou há 12 anos sem saber o que é isso (risos...)

          Entre uma conversa e outra, tiramos fotos. Fiz as perguntas que desejava ouvir e obtive respostas firmes, diretas e sem rodeios. O Relações Públicas do cerimonial da Prefeitura do Recife, Wilton Condé, testemunhou o nosso encontro e fez as fotos que ilustram essa matéria. Foi um encontro de amizade e respeito mútuo com sabor de quero mais. Eternizei. 
----------

EPÍLOGO
 
 Jairo da Costa Pinto Filho, Agnes e Maria Helena

            Maria Helena Leal Costa Pinto é viúva do médico otorrino Jairo da Costa Pinto Filho, uma personalidade humanitária que dirigiu um hospital carioca, falecido em 27/12/2001. Maria Helena mora no Rio,  é professora de Educação Física e mãe de Agnes, sua única filha, fruto do seu casamento com o Dr. Jairo Costa.
       A propósito do encontro com Muciolo, Maria Helena me confessou o seguinte: “Amei estar com os meninos. São alegres, simpáticos, gentis e de bem com a vida. Foi uma excelente energia e um "levantamento" de auto-estima. Amei! Parecíamos três crianças. Agora só falta você.” 
....
..........As revistas com Maria Helena Leal na capa são algumas das preciosidades do meu acervo, memórias  de uma época em que o vento beijava seus longos cabelos e as ondas do mar iam morrer aos seus pés. Quarenta e três anos depois, sua beleza permanece na alegria de sorrir, diz Muciolo Ferreira. E eu, e o vento e as ondas do mar iremos espalhar essa verdade para todo o território deste imenso país-continente chamado Brasil.

         --
       *****

33 comentários:

Anônimo disse...

Que maravilha saber por onde anda uma das mulheres mais belas do Brasil!!!
Que maravilha saber que o brilho do seus olhos e o seu sorriso franco continuam, os mesmos!!!

Inácio Pessoa da Cruz de Fortaleza-Ceará

Anônimo disse...

Serei eternamente grato a Maria Helena pela entrevista. E ao Daslan pelo espaço concedido.

Claro que, das 17h30min às 22h40min, conversamos sobre muitos outros assuntos, mas fica para outra oportunidade. Quem sabe uma biografia?

Muciolo Ferreira

Artemísia disse...

Essa é a minha mãe emprestada, amiga e fiel companheira!

Ler a entrevista é como estar ouvindo ela falar. Ela é isso aí. Sem alterar uma vírgula.

Dizer que amo essa mulher é pouco e ela sabe disso.

Muito orgulho!

:)

Naldo Turl

Anônimo disse...

Nunca me conformei por ela ter sido impedida de participar do Miss GB em 1969. Faltava tão pouco tempo para ela atingir os 18 anos de idade! Ninguém tem dúvida que ela teria sido eleita a mais bela carioca daquele ano.

E revoltado fiquei anos depois, quando soube que Vera Fischer, a Miss Brasil daquele mesmo ano, era menor e falsificaram seus documentos para que pudesse viajar aos Estados Unidos para participar do Miss Universo.

Mas já passou..... Linda Maria Helena, o Nordeste te ama!!!!

Paulo Junior (Natal-RN)

Anônimo disse...

Herdei de uma tia várias revistas sobre concursos de Misses, entre elas todas as que aparecem nesta reportagem.

O que mais adorei em Maria Helena foi o carater de ter permanecido fiel aos seus princípios.
Talvez estivesse hoje bilionária, mas é o que ela disse na entrevista bombástica: não tinha sangue para p...
Que bom ouvir isso! Dinheiro não é garantia de uma vida feliz.

Parabéns MARIA HELENA LEAL LOPES !

Obrigado Daslan e Muciolo, por trazer Maria Helena de volta à mídia, ma-ra-vi-lho-sa, em grande estilo!

C.Rocha de Floripa

Elisabeth do E. Santo Teixeira disse...

Daslan, nós amigos de Maria Helena agradecemos por tudo de bom que foi feito para ela. Esta LINDA MULHER merece. Beijos,

Anônimo disse...

Amigos Daslan e Muciolo,
acho que serei repetitiva,porque realmente não tenho mais palavras para agradecer todo este carinho,amor, respeito,elogios(e muito mais)dedicados à minha pessoa.

Vocês conseguiram mudar um pouco "o rumo da prosa" na minha vida pois este assunto - Miss - não era mais comentado,afinal de contas lá se vão quase 44 anos.
Mas vocês chegaram com este jeitinho todo especial de ser, delicados ,afetuosos e
conseguiram balançar os alicerces das minhas barreiras. Mexeram com a minha auto-estima e minhas rugas começaram a reclamar que querem botox e plástica. Já falei para elas que vou pensar no caso,rs,rs...

Enfim meninos MINHA ETERNA GRATIDÃO e obrigada por vocês
existirem e tenho certeza que todas as outras MISSES concordam comigo.

Beijos carinhosos da amiga MARIA HELENA LEAL COSTA PINTO.

Anônimo disse...

De Alcides Souza, de Porto Alegre-RS, via "Formulário-pró"
>>>>>>>>>>

Talvez Maria Helena não tenha a real dimensão do que é ter saído nas capas das maiores revistas brasileiras de todos os tempos.
Só isso bastaria para ficar no inconsciente de uma nação durante décadas.

Ela nem imagina a quantidade de fãs eternos que cativou para sempre.

>>>>>>>>>>

Anônimo disse...

Que mulher era essa? Um avião? Um furacão?
Bendita Miss Telefônica A.C. 69/70!

Já não se fazem Misses lindas como Maria Helena.

Cosme Ribeiro

Anônimo disse...

Como a matéria diz, a beleza permanece na alegria de viver.
Eu diria a Maria Helena que não pense fazer plástica nem colocar botox. Pra que?
Quem me dera ter este sorriso para compensar as marcas do tempo.

Esther/Campinas-São Paulo

Anônimo disse...

A reportagem com Maria Helena Leal Lopes,uma prefeita miss do antigo Estado da Guanabara, mostra bem as diferenças que exitem entre as misses do passado com às atuais. Além da beleza natural, de nascença, outro item que as diferenciam diz respeito ao comportamento e ao caráter. Todos sabem ao que me refiro. Parabéns ao jornalista Mucíolo(nome difícil de encontrar em numa pessoa, talvez seja o único no Brasil) pela bela página de vida sobre um ser humano incrível. Beijos para a miss que continua fiel as seus valores e mais bela que nunca.
Rafael Rodrigues
Maringá - Paraná.

Anônimo disse...

O espaço trouxe esta semana uma daquelas misses que marcaram os anos dourados do concurso Miss GB/Brasil.
Ainda sou jovem - 39 anos - mas não me canso de admirar as beldades de ontem do quilate de Maria Helena.

Nota 1.000! Com Louvor!

João de Mello S.-Manaus

Anônimo disse...

Gente, que maravilha de saudosismo. Maria helena era uma daquelas misses que levaria o nome Brasil ao patamar mais alto das passarelas internacionais. Foi uma pena ela ter sido "rifada" do concurso de forma proposital, pois os interesses estavam voltados á Miss Santa Catarina, Vera ficher, que pederia para essa bela mulher crioca da gema. Valeu a lembrança.

Lú Batista - Rio de janeiro

DASLAN MELO LIMA disse...

Comentário de Luciana Santos, de Timbaúba-PE, via Orkut.
>>>>>>>

Gosto de ver mulheres assim, pondo o Amor acima das coisas materiais.

Parabéns Maria Helena!
>>>>>>

DASLAN MELO LIMA disse...

O texto abaixo foi enviado por Robson Silva Amaral, de Miami Beach, via e-mail.
_______

Morei um tempão no Rio e vi um dia essa menina passar perto de mim. Trajava uma roupa simples e chamava a atenção pelo charme e naturalidade.
Nunca esqueci aquilo.

Um abraço a todos os leitores.

_______

Maria José Fernandes disse...

É Maria Helena quem pode! Existe somente você uma única beleza, para toda vida! Nesses tempos on de as pessoas fazem milhões de coisas pra mentir pra hitória, começando por mentir pra si, depois a idade, seguindo fazendo "n" plásticas, fhotoshop, etc... Minha querida amiga Lena, saber viver todo o tempo sem querer pausas para mentiras. Vc é maravilhosa! Parabéns querida se saiba linda sempre. Beijos. maria José

Anônimo disse...

Lendo a Sessão Nostalgia em homenagem a Maria Helena Leal Lopes me vem cabeça o filme Aeroporto, peoduzido em 1970 cuja trilha sonora ganhou o Oscar do cinema americano como melhor canção. Pois bem, a película era para divulgar a nova aeronave da Boeing. Era como as pessoas se referiam na época a qualquer jovem de beleza perfeita como a da Miss Telefônica: um verdadeiro Boeing 737 de perfeita linhas. Parabéns ao blog por volta a epoca de ouro dos concursos de miss.

Fernando Jorge de Souza - Cabo Frio

Anônimo disse...

Cheguei de viagem de negócios e minha esposa falou de uma reportagem com a garota de quem ela tem ciúmes até hoje, porque na juventude eu era apaixonado por esta moça que nunca vi pessoalmente, apenas pelas capas de revitas e jornais da época. Ela estudava no Colégio Pedro II, viznho ao Colégio Militar,na Tijuca, onde eu estudava. Mas nunca cruzamos o mesmo caminho. Sabia dela por meio dos colegas da min ha turma. Minha mulher fica braba comigo por continuar admirando essa miss. O que disseram sobre ela é muito bonito. Parabéns a Maria Helena e viva a mulher bvrasileira.

Mário Sérgio(Rio de Janeiro)

Anônimo disse...

Uma beleza escultural dos anos 70 que é lembrada pelo blog merece nossos aplausos. O blog acertou na homenagem a Maria Helena Leal Lopes. Vocês poderiam prestar também uma Sessão Nostalgia a Miss Guanabara de 1967, Vera Lúcia Castro? Ela tinha o mesmo padrão de beleza da carioca muito parecido ao da Miss Telefônica. Morena de cabelos longos. Abraços

Vanderlei Teixeira
Niterói-RJ

DASLAN MELO LIMA disse...

Recado para Vanderlei Teixeira, de Niterói-RJ:

Grato por seu contato.

Em 2008, fiz uma homenagem a Vera Lucia de Castro, Miss GB 1967.
Confira no link
http://passarelacultural.blogspot.com/2008_09_01_archive.html
Ou então, vá no Google e pesquise; "Vera Lúcia de Castro, Uma Miss do Tempo das Normalistas".


Navegando nas postagens mais antigas deste blog, você encontrará outras secções Sessão Nostalgia dedicadas às grandes misses do passado.

Um abraço.

Daslan Melo Lima

Anônimo disse...

Deliciosa esta Sessão Nostalgia, por muitos detalhes, inclusive por mostrar uma miss inesquecível em foto atual, com o mesmo sorriso que tinha há 43 anos.

Mario Silveira
Brasília

Anônimo disse...

Eu e Maria Helena estudamos e éramos da mesma turma do Colégio Pedro II.
Ela era uma jovem linda, meiga e carinhosa.
Foi eleita Miss Telefônica e ,quase, Miss Guanabara.
Os anos se passaram e eu só fui revê-la anos mais tarde.
Ela ainda é uma mulher que conserva no rosto e no espírito a beleza que tanto fascinou o Brasil.
É uma honra ser sua amiga.
Maria Vitoria

MICHELE disse...

Minha prof. de natação uma mulher realmente MARAVILHOSA!!!!

Anônimo disse...

A Sessão Nostalgia resgatou uma jovem típica da então classe média carioca dos anos de chumbo, época da ditadura militsr. Dos tempos dos grandes festivais da MPB,do início da construção da Ponte Rio-Niterói, dos bailinhos infantis onde a bebida era o gim Cuba Livre e o Rum Montila. Depois de Leila Diniz a mais comentada e desejada nas conversas dos rapazes era o avião supersônico Maria Helena leal Lopes. Nesta tempo eu servia na Marinha de Guerra, cuja base era o Rio de Janeiro, depois de ter servido no Canal de Suez, no Oriente Médio

Osiris Cipriano
Belém - Pará

João Victor disse...

Não pude, infelizmente, vivenciar esse tempo. Seria muito curioso ver minha tia como conheço hoje, há quarenta anos atrás. Mas é um fato incontestável que, embora esses quarenta anos tenham se passado a beleza, simpatia e alegria, que imagino eu, sejam atributos essenciais para uma Miss, não se modificaram em absolutamente nada. Ela foi, é, e sempre será nossa eterna Miss!

DASLAN MELO LIMA disse...

E-mail enviado por Maria Helena
>>>>>>>>>>

Amigo, não sabia que tinha tantos fãs. Que lindo Daslan.

Veja o que aconteceu: estava dando aula na beira da piscina (turma lotadésima) quando chegou uma amiga que trabalha na secretaria do Parque Aquático, parou a aula dizendo que tinha um assunto muito importante para falar. Ela estava com algumas folhas na mão e disse : "Vocês realmente sabem quem é esta mulher?" E começou a mostrar aquelas fotos impressas da reportagem. Eu que tinha este assunto meio escondido, PRONTO, BOMBA!!!!
Foi nas outras turmas e escancarou. Eu tinha comentado só com ela para ler,e...

Daslan, eu não tinha ideia da repercussão desta reportagem. Como estas pessoas lembram de mim? Faz as contas: Vai fazer 44 anos.
Rapaz que lindo...

Mas voltando à realidade (que infelizmente é outra) estou com saudades e envio-lhe milhões de beijos.

Tchau

Maria Helena Leal Costa Pinto

>>>>>>>>>>

Anônimo disse...

Tomei conhecimento deste blog através do meu amigo Osires, tenente reformado da Marinha de Gola, que reside no Pará. Ele falou que eu teria uma surpresa, e tive mesmo quando acessei a Internet. Essa linda miss tirava qualqer marujo do sério. Eu servia no Corpo de Fuzileiro Naval, no quartel de Bananal na Ilha do Governador, na década de 60. Naquele tempo o Rio realizava muitos concursos de miss, bailes de debutantes que ficavam lotados de tanta gente. A turma ia aos clubes pensando em arrumar uma namorasda miss que dava o maior Ibope entre a galera e ver as garotas de perto. A joven Maria Heleha era uma delícia de ser vista nas revistas. Ela abalava as estruturas dos quartéis. Era uma troca de revista entre a tropa.eu, osiores e outros colegas formos ao Maracanãzinho que fica perto da Ilha do Governador e voltamos frustrados pois a miss da Companhia Telefônica não desfilou. Depois soubemos que tinham tirado ela do concurso por ordem de um juíz de menor. No ano seguinte eu estava embarcado navegando por águas internacionais e não vi o concurso. Nas fotos dela atuais ela não mudou muito, apenas cortou oabelos. Mando um recado para o tenente Osiris deixar de ser safado. Tú não mudas né? Continuas correndo atrás das misses, mesmo já sendo avô.
Envio beijo pra linda Maria Helena agora que é viúva. Osires, obrigado por ter lembrado de mim enviando o endereço desse blog com a reportagem dessa mulher linda.

Marcondes Luiz, fuzileiro naval reformado - morador de Juíz de Fora

Agnes disse...

Daslan e Muciolo, obrigada pela linda homenagem à minha mãe. já tinha vinda aqui há alguns dias, mas não entendi porque meus comentário nao postou, logo eu que sou tão informatizada... espero que dessa vez dê certo! Enfim, ela está muito feliz envolta a tantas recordações e eu fico feliz de vê-la assim, logo só tenho a agradecê-los.
Um beijo com carinho,

Agnes.

Anônimo disse...

Alô, Agnes!

Nós é que agradecemos a você pela mãe maravilhosa que possui.
A Maria Helena é um ser humano notável.
Amei conhecê-la e fortaleci a admiração da adolescência pela Miss, e que agora entrou de vez no meu coração.

Um forte abraço,

Muciolo Fereira - do Recife

Anônimo disse...

Daslan, que maravilha a repercussão da matéria. Viva Maria Helena. Viva Daslan. Viva Muciolo.
Realmente, essa Helena teria causado mais uma guerra em Miami, se tivesse nos representado em 69. E, quem sabe, já não teria sido naquele ano o primeiro back-to-back da história do Miss Universo?
Um abraço e parabéns,

Roberto Macedo

BEGUM ESPERANÇA disse...

EU, BEGUM SORAYA , PROFESSORA DE EDUCAÇAO FISICA, TRABALHAVA NO ESTADIO DE REMO DA LAGOA, ONDE CONHECE MARIA HELENA EM 1982, ELA PARAVA O TRANSITO NA LAGOA.
SEMPRE FOI MUITO BONITA ALEGRE, CABELOS LONGOS , SEMPRE ARRUMADA, VAMOS COMBINAR SEMPRE MISS.
HOJE ELA CONTINUA DA MESMA FORMA, ALEGRE, BONITA , MAS COM OS CABELOS MAIS ESCUROS E CURTOS.
MAS MISS E MISS,
E UM PRAZER SABER QUE TRABALHO NA PISCINA DO JULIO DELAMARE COM UMA MISS E NAO UMA EX MISS.
UM BEIJO GRANDE MARIA HELENA
BEGUM

begum soraya disse...

EU, BEGUM SORAYA PROFESSORA DE EDUCAÇAO FISICA, CONHECI MARIA HELENA QUANDO FUI TRABALHAR NO ESTADIO DE REMO DA LAGOA.
ELA LOIRA DE CABELOS LONGOS AQUELE CORPAO, PARAVA A LAGOA.
SEMPRE FELIZ, BONITA.
E UM PRAZER TRABALHAR COM A MISS MARIA HELENA.
HOJE NAO MAIS COM AQUELES CABELOS LONGOS, MAIS ESCUROS E CURTOS, MAS COM O MESMO ESPIRITO DE SEMPRE.
E SO ALEGRIA!!!!
UM BEIJAO
BEGUM

Anônimo disse...

Lembro-bem de minha colega Maria Helena no Curso Lideranca onde eramos amigos e ela conheceu o Dr Jairo, que lecionava Ingles.