a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 624, referente ao período de 18 a 24 de junho de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 99612.0904 (Tim) e (81) 99277.3630 (Claro) ***** WhatsApp: +55 81 99612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

SESSÃO NOSTALGIA - MARISTELLA SILVA GRAZZIA, MISS MUNDO BRASIL 1981

Daslan Melo Lima

Maristella Silva Grazia foi a vencedora do Garota Ilha Porchat 1981, realizado no Ilha Porchat Clube, em São Vicente, São Paulo, considerado o primeiro concurso especificamente realizado para eleger a representante brasileira ao Miss Mundo.

O ano de 1981 foi o início de uma fase atípica da história do famoso e prestigiado concurso Miss Brasil, a era Sílvio Santos. Um ano antes, os Diários e Emissoras Associados tinham deixado de organizar o Miss Brasil, certame onde as três primeiras colocadas ganhavam o direito de representar o país nos principais concursos de beleza do planeta: Miss Universo, Miss Beleza Internacional e Miss Mundo. O comunicador Sílvio Santos adquiriu apenas a franquia do Miss Universo no Brasil, enquanto a dos concursos Miss Beleza Internacional e Miss Mundo passaram para outras mãos.


Maristella Silva Grazzia, A Mais Bela Estudante do Brasil, Garota Ilha Porchat, Miss Mundo Brasil, quarta colocada no Miss Mundo 1981.(Foto: Revista MANCHETE)

Antes de vencer o Garota Ilha Porchat, a paulistana Maristella Silva Grazzia foi a primeira colocada no concurso A Mais Bela Estudante do Brasil, promovido pelo popular programa de televisão do comunicador Abelardo Barbosa, o Chacrinha.
Vale salientar que entre as fortes candidatas que Maristella enfrentou no Garota Ilha Porchat estava a hoje famosa apresentadora de televisão e musa da boa forma Solange Frazão, Miss São Paulo e vice-Miss Brasil 1982.
Em Londres, Maristella destacou-se como uma das favoritas e obteve o quarto lugar no Miss Mundo, perdendo para Miss Venezuela, Carmen Josefina "Pilín" León Crespo, primeira colocada; Miss Colombia, Nini Johanna Soto Gonzalez, segunda, e Miss Jamaica, Sandra Angela Cunningham, terceira colocada.



Maristella Silva Grazzia em 1983, segunda colocada nos concursos Miss São Paulo, Miss Young International e The Most Beautiful Girl In The World. (Foto: MANCHETE)

Em 1983, preparadíssima e mais bela do que nunca, Maristella Grazzia voltou com força total para representar o Butantã no Miss São Paulo. As fases eliminatórias eram exibidas no programa do Sílvio Santos.
Lembro-me que Mucíolo Ferreira, meu amigo, jornalista e missólogo, disse entusiasmado:
- Daslan, guarde este nome, Maristela Grazzia ! Ela vai ser Miss Brasil, quiçá Miss Universo!

Morena de olhos castanhos, então com 20 anos de idade, 1,72 de altura, 90 cm de busto, 60 de cintura e 90 cm de quadris, Maristella Silva Grazzia foi a segunda colocada no Miss São Paulo 1983, perdendo apenas por um ponto para Jimena Franco Carmelo, Miss Sorocaba.
Maristella perdeu o título de Miss São Paulo 1983, mas venceu 53 candidatas de diversos países e apareceu nas melhores revistas do mundo como a segunda colocada no concurso Miss Young International, realizado em Seul, Coréia do Sul, ficando na frente da coreana Sun Mi Kim, a anfitriã, terceira colocada, e atrás da vencedora, a norueguesa Anne Sophie Falkenaas. Em seguida, na Austrália, obteve o segundo lugar no concurso The Most Beautiful Girl In The World.

Perseverante e ainda mais bela, Maristella voltou para a passarela do Ilha Porchat Clube em 1986, sonhando com o direito de ser eleita a representante brasileira no concurso Miss Beleza Internacional, mas ficou como vice de Kátia Marques Faria, representante do Rio Grande do Sul, e decidiu encerrar sua trajetória nas passarelas dos concursos de beleza.


Maristella Silva Grazzia, um dos ícones da beleza da década de 1980. (Foto: MANCHETE)

The Most Beautiful Girl In The World, título do último concurso internacional do qual Maristella Grazzia participou, também é o nome de uma canção de Richard Rodgers e Lorenz Hart, gravada por Frank Sinatra. Eis uma tradução da música que encontrei no Google:

A GAROTA MAIS BONITA DO MUNDO

Você pode ser a garota mais bonita do mundo.
Isto é para você saber que você é a razão pela qual Deus fez uma garota.
Quando o dia se transforma no último dia de todo o tempo,
eu possa dizer que tenho a esperança de ter você em meus braços.
E quando a noite cai antes deste dia, eu choro.
Eu choro lágrimas de alegria por que depois de você tudo pode morrer.


Você pode ser a garota mais bonita do mundo.
Você pode ser.
Isto é para você saber que você é a razão pela qual Deus fez uma garota.
Oh, sim...


Como posso passar os dias quando não posso passar nem as horas?
Eu posso tentar, mas quando vejo você sou devorado, oh sim.
Quem permitiu, quem permitiu seu rosto estar macio como uma flor?
Eu pude provar e caí orgulhoso na força desta luz.
Oh, sim, você é a garota mais bonita do mundo.


E se as estrelas sempre caírem, uma por uma, do céu,
eu sei que Marte não pode ser, para estar longe e após...
Por que baby, esta espécie de beleza não tem nenhuma razão para ser tímida.
Por que querida, esta espécie de beleza é a que vem do interior.


Você pode ser a garota mais bonita do mundo.
Tão bonita, bonita.
Isto é para você saber que você é a razão pela qual Deus fez uma garota.



Maristella Gilva Grazzia em foto recente, em São Paulo, no jantar oferecido pelo cônsul-geral da Itália, Stefano Canavesio, em homenagem à amiga angolana Anna Loanda Nicolao. (Foto: revista CARAS, Edição 812, 29/05/2009)

Enquanto encerro esta Sessão Nostalgia, ao som de Frank Sinatra cantando The Most Beautiful Girl In The World, peço ao silêncio e ao vento que façam Maristella Silva Grazzia ler esta crônica.
Quero que ela não esqueça nunca de que foi uma das razões pela qual DEUS transformou inesquecível a década de 1980, pelo menos para mim e para Mucíolo Ferreira, o meu amigo que numa tarde de um domingo recifense, diante de um aparelho de televisão em preto e branco, disse-me com entusiasmo:
- Daslan, guarde este nome : Maristela Grazzia ! Ela vai ser Miss Brasil, quiçá Miss Universo!

********************

8 comentários:

DASLAN MELO LIMA disse...

Commentário de MUCÍOLO FERREIRA, via e-mail.
>>>>>>>>>
Daslan,

seu comentário semanal sobre as misses do passado me deixou bastante emocionado.
Foi um prazer reencontrar uma das minhas misses preferidas que mexeram, e muito, com minha sensibilidade de missólogo.
Se alguém me perguntar quem eu colocaria entre as misses espetaculares que não chegaram a vencer nos seus respectivos anos, eu diria com a maior sinceridade e convicção:

1-Maria Helena Leal Lopes de Almeida, em 1969/1970, concorrendo pelo Telefônica Atlético Clube ao Miss Guanabara;

2-Maria de Fátima Antunes, em 1972, disputando o Miss Pernambuco representando a cidade de Vitória de Santo Antão;

3-Maristella Silva Grazzia, em 1983, concorrendo ao Miss São Paulo, pelo bairro do Butantã.

Foram as maiores injustiças em todos os tempos que já presenciei nos concursos de beleza.
Se vencessem, certamente, teriam levado o nome dos seus estados muito mais além das suas vencedoras. E a participação do Brasil nos concursos internacionais teriam sido mais brilhantes, vitoriosas.

Meu muito obrigado pela homenagem a mim prestada na Sessão Nostalgia relatando fatos que marcaram nossoas vidas, desejando-lhes uma semana iluminada, pontilhada de sucesso.

Pode postar esse comentário no seu blog e sugiro focalizar essas três mulheres magníficas numa das próximas Sessões Nostalgia. Pois você, melhor do que ninguém, é um notável contador de histórias tendo como foco "nossas eternas misses".

Uma semana carregada de emoções positivas, luzes e energias, com um forte abraço do amigo de sempre,

Mucíolo.
>>>>>>>>>>

DASLAN MELO LIMA disse...

Comentário de MUCÍOLO FERREIRA, via e-mail.
>>>>>>>>>

Ainda sobre a derrota da Maristella Grazzia no concurso Miss São Paulo 1983, vale a pena relembrar os seguintes detalhes:

1- Logo na primeira eliminatória do Miss São Paulo, no Programa Sílvio Santos, quando os jurados foram escolher a primeira finalista de uma série de cinco etapas classificatórias, o Jassa - cabeleireiro oficial do concurso Miss Brasil e do próprio Sílvio Santos - antes de anunciar o seu voto para Maristella, dirigiu-se a ela com a seguinte frase: "Estamos diante de uma das finalistas em Saint Louis", numa referência à cidade que iria sediar o concurso Miss Universo. Imediatamente, ele foi repreendido pelo próprio Sílvio Santos, em pleno auditório, no ar, por ter antecipado sua preferência nacional por uma concorrente paulista, antes mesmo da realização da etapa brasileira. Misteriosamente ou propositadamente, Jassa não participou do corpo de jurados na final do Miss São Paulo. Talvez para não parecer "marmelada", embora tenha integrado a comissão julgadora do Miss Brasil.
2 – Jimena Franco Carmelo, Miss Sorocaba, eleita Miss São Paulo 1983, não aparecia na relação das favoritas. Surgiram comentários de que seria protegida da produtora Marlene Brito. Moça de saúde frágil, teve muitos problemas durante as gravações e filmagens do Miss Brasil, no Pará. Jimena foi acometida de problemas gastrointestinais e chegou a desmaiar devido ao sol forte. Pensou-se até na sua substituição pela segunda colocada no Miss São Paulo, justamente Maristella Grazzia, fato esse comentado por Sílvio Santos durante a entrevista com a própria candidata, na final do Miss Brasil, ao ser entrevistada na ocasião de sua inclusão entre as doze semifinalistas.

>>>>>>>>>>

Patricinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Salo disse...

A Maristela foi bastante perseguida e bombardeada no concurso Miss Brasil.Eu estava la nos bastidores.muita ciumeira e cartas marcadas.com certeza para mim,que acompanhei a carreira desta bela mulher houve muita injustica!coisas de bastidores e interesses perversos.fazer o que....No Miss Mundo,em Seoul,Korea ela so nao ganhou porque a votacao foi feita por telefone...ai os americanos alegeram...e claro: a miss americana !!!eu estava la,conversei com todos os jurados e so dois deles nao votaram na Grazia.parabens pelo artigo,bastante verdadeiro.grato.
Salo Felzen de Miami.

maristella disse...

Ola Daslan

Adorei a veracidade do conteudo de sua publicaçao...estou na Italia de ferias, retorno no final do mes de Janeiro, gostaria de te enviar fotos recentes como tambem fotos antigas dos concursos ..acho que ira gostar..super obrigada..vamos manter contato.
Beijos
maristellagrazzia@gmail.com

Paulo-RJ disse...

Eu adoro Maristela Grazzia, eu lembro o quanto fiquei inconformado com a sua derrota no Miss SP. Ela era uma candidata única e nada justifica a vitória de Sorocada, infinitamente inferior a ela e

Trindade disse...

Minha irma de coraçao foi e ainda é sempre linda por dentro e por fora, amo Maris, beijos mana!

Unknown disse...

Oi Daslan.!!!!!! Eu concordo com vc. Porém, acho que a maior injustiça, cometida num concurso de beleza, foi a derrota da Ana Glitz, eu até hoje não me conformo. Perdemos o MISS UNIVERSO daquele ano, por incompetência dos jurados.!!!!