a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 649, referente ao período de 11 a 17 de dezembro de 2017. ***** Grato por sua atenção.

sábado, 1 de agosto de 2009

SESSÃO NOSTALGIA - MARIA DE LOURDES DE BARROS, MISS ALAGOAS 1967

Daslan Melo Lima

Alagoas, meu estado natal, não tem um histórico relevante de misses que alcançaram projeção nacional, como é o caso da Bahia, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe, só para citar os estados nordestinos que tiveram suas representantes entre as três primeiras colocadas no concurso Miss Brasil, esse que envia a vencedora para disputar o Miss Universo.

Várias foram as misses que sairam de Alagoas para disputar o Miss Brasil levando a esperança de milhares de alagoanos de alcançarem notoriedade. Entre as que mais se destacaram, por ordem alfabética, estão:

Bertini Mota, 1955;
Camilla Reis, 2007;
Danielle Nascimento dos Santos, 2003;
Eveline Braga, semifinalista, 1983;
Fernanda Scorsatto Dorigon, semifinalista, 2004;
Maria de Lourdes de Barros, 1967;
Mary Grace Oiticica Bandeira, 1965;
Sandra Lobo Pauferro, semifinalista, 1981;
Tatiani Garcez de Barros Brigagão da Silva, semifinalista, 1995;
Williana Siqueira, 2008.

De todas, Bertini Mota permanece como a mais famosa, um verdadeiro ícone, sinônimo até hoje de mulher bonita em Alagoas.
Também vale destacar a atuação de Mary Grace Oiticica Bandeira, uma das favoritas ao título de Miss Brasil 1965 que, para surpresa de um Maracanãzinho repleto, não ficou sequer entre as semifinalistas. Para a grega Kiriaki Tsopei, Miss Universo 1964, Mary Grace era a mais bela das candidatas ao título de Miss Brasil 1965.

Nos concursos de Miss Mundo Brasil, específicamente organizados para eleger a representante brasileira ao Miss Mundo, as alagoanas que mais se destacaram, por ordem alfabética, foram:
Allyne de Andrade Oliveira, semifinalista, 1994;
Luciana Fon de Jesus, semifinalista, 1991;
Lyliá Virna Menezes Soriano, primeiro lugar, 1993;
Patrícia Beatriz Lima de Vasconcelos, Miss Elegância, 1995;


Maria de Lourdes de Barros, Miss Arapiraca, Miss Alagoas 1967. (Foto: Revista O Cruzeiro, 15/07/1967)

Na Sessão Nostalgia de 28/03/2009, rendi um tributo póstumo a Carmem Tereza Moutinho Mascarenhas Leite, Miss Alagoas 1961, falecida em 20/03/2009. Esta semana, presto homenagem à memória de outra alagoana, Maria de Lourdes de Barros, Miss Alagoas 1967, falecida no dia 09/07/2009.


Maria de Lourdes de Barros, Miss Arapiraca, Miss Alagoas 1967. (Foto: Revista Fatos & Fotos, 08/07/1967)

Lucas Barros, filho de Maria de Lourdes de Barros, enviou o texto abaixo, via e-mail, para Raimundo Junior, de Fortaleza, Ceará, redator do blog Misses em Manchete, www.missesemmanchete.blogspot.com/ :

Minha mãe formou-se em Odontologia e vinha trabalhando como dentista há mais ou menos 30 anos. Separou-se do meu pai quando eu tinha apenas um ano de idade (25 anos atrás) e desde então vinha criando a mim, meu irmão mais velho (Diogo) e minha irmã caçula (Aline - fruto de um romance com meu pai após a separação); sozinha e com muita luta, foi pai e mãe durante todo esse tempo e conseguiu me formar em Administração, meu irmão em Direito e deixou minha irmã cursando o 4º ano de Medicina.

Toda sua vida foi dedicada aos filhos, nunca saía com amigas e não mais namorou ninguém após meu pai, levava sua vida da casa para o consultório e vice-versa.

Hoje não possuía mais fotos ou encartes do tempo em que foi Miss Arapiraca e Alagoas, não sei que rumo tomou tais lembranças.
A história que ela e minhas tias contam é que por algum motivo a Miss Brasil da época -1967- não pôde representar o país em uma viagem pela América Latina, minha mãe a substituiu como Miss Brasil daquele tempo nesta viagem ao Peru, Bolívia, Chile, etc.

Ela parte deixando muita saudade e muito exemplo a ser seguido, era uma mulher de fibra, como jamais vi outra em meus 26 anos de vida. Nunca tinha vaidade com nada, não usava roupas de grifes, não gastava com carros, não ostentava com nada, mas fazia questão de sempre oferecer o melhor para mim e meus irmãos.

Hoje podemos dizer que tivemos uma vida confortável graças ao suor desta mulher guerreira que trabalhou dos 13 anos de idade até a data em que foi diagnosticada com leucemia mieloide aguda no dia 19/02/09 (véspera de carnaval), passou seus últimos 5 meses entre o Hospital de Câncer de Barretos, SP, e a casa de um tio meu (irmão do meu pai) que mora lá e é médico no hospital.

Foi guerreira até o fim, lutou contra a doença até não ter mais forças e veio a falecer de falência múltipla dos órgãos.
Foi a mãe mais generosa que Deus pôs na terra, espero ser para meus futuros filhos o pai e mãe que ela foi para mim.

Hoje ficamos eu, meu irmão e minha irmã para tomar conta de tudo que ela nos deixou em sua brilhante "carreira solo", ficamos nós três na grande casa que ela construiu e que era seu local favorito.

Obrigado Raimundo
Abração,
Lucas Barros

O que é belo não morre: transforma-se em outra beleza. - Balley Ardrich



Doze das vinte e cinco candidatas ao título de Miss Brasil 1967, no auge da sua juventude e beleza. Na fila de trás, da esquerda para a direita: Ujara Gudrun Jatahy (Miss Santa Catarina, semifinalista); Anísia Gasparina da Fonseca (Miss Brasília, quarto lugar, grande favorita e a preferida do público), Nelma Ramos Batista (Miss Amazonas), Maria de Lourdes de Barros (Miss Alagoas), Raimunda Nogueira da Silva (Miss Acre) e Vera Maria da Silva (Miss Pernambuco). Na fila da frente, da esquerda para a direita: Cláudia César (Miss Ceará, Miss Simpatia), Nádia Solange Garios Alves (Miss Rondônia), Maria da Graça Kuri(Miss Estado do Rio, semifinalista), Mariza da Costa Velho (Miss Roraima), Vera Lúcia de Castro (Miss Guanabara, semifinalista) e Wilza de Oliveira Rainato (Miss Paraná, segundo lugar). A vencedora do Miss Brasil 1967 foi Carmen Sílvia de Barros Ramasco, Miss São Paulo, que não chegou a concluir seu reinado, tendo renunciado ao título para casar. (Foto: Fatos & Fotos, 08/07/1967)

Agradeço ao Lucas Barros por ter compartilhado com meu amigo Raimundo Junior seu emocionante depoimento e ao Raimundo que não hesitou em autorizar que eu transcrevesse o texto acima para formatar esta matéria em PASSARELA CULTURAL.


Maria de Lourdes de Barros, Miss Alagoas 1967, em foto de 2008, pertencente ao álbum do seu filho Lucas Barros.

DEUS convocou Maria de Lourdes de Barros para uma outra missão na passarela de outra dimensão.
A comissão julgadora e a platéia mudaram.
Maria de Lourdes está a caminho da verdadeira Luz.
Uma faixa diferente, um manto especial, uma coroa singular e um cetro iluminado estão revestidos de eternidade para adornar minha conterrânea.

A ti, Maria de Lourdes de Barros, Miss Alagoas 1967, eu canto meu canto de nostalgia banhado de esperança, enquanto o mês de agosto de 2009 está começando na passarela das nossas vidas.

********************

4 comentários:

DASLAN MELO LIMA disse...

Comentário enviado por e-mail pelo jornalista Mucíolo Ferreira.
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Oi Daslan,
acabei de entrar no Passarela Cultural e fiquei triste com a notícia da morte de mais uma ex-Miss Alagoas.

Sua homenagem póstuma a Maria de Lourdes, após a mensagem do filho dela transcrita no seu blog, comoveu a todos. Tocou minha alma. Aceite os meus sentimentos extensivo a todos os alagoanos, especialmente os familiares da ex-miss.

Lembro muito bem daquela bonita morena de pele clara e cabelos negros, longos, pisando na passarela mais famosa do Brasil num maiô encarnado(não vermelho) nos dourados e sudosos anos da minha adolescência.

Quantas saudades que tenho daquele tempo em que minha família era completa, inteira, e vontade de revivê-los...

Deus lhe conceda uma semana iluminada e aos mais próximos, que lhes ama.
Bjs,
Muciolo.
>>>>>>>>>>>>>>>>>>

luciano disse...

me lembro da miss alagoas 1967 não a conheci pessoalmente pois quando eleita eu tinha 15 anos mais me lembro das fotos dela nos jornais e revistas, sempre gostei dos concursos de miss ela era muito bonita. abraços

Anônimo disse...

Sem duvida umas das mais bonitas pessoas por dentro e por fora que ja conheci em minha curta vida, mulher de fibra e honestidade, melhor mãe, irmã, filha e TIA.
sem duvida UMA MULHER inesquecivel.

Jorge De Araujo Vieira disse...

Que bom saber que Maria de Lourdes Barros,constituiu uma família linda!Lembro de que quando ela foi eleita miss Alagoas em 1967,geralmente ela vinha a cidade de Palmeira Dos Índios,acompanhada do odontólogo Celso Canuto que sempre acompanhava a mesma.Na época por ela ser de Arapiraca,quando a mesma era convidada para eventos em Palmeira Dos Índios,como será esse evento?Não haverá revalidade não é?Só sei que no dia 20 de Agosto de 1967,ela foi homenageada pelo Aero Clube de Palmeira Dos Índios,dia que se comemora a emancipação da cidade.Tenho saudade da amiga querida.