a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 637, referente ao período de 17 a 23 de setembro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 13 de setembro de 2014

SESSÃO NOSTALGIA - Helen Morgan e Anneline Kriel, quarenta anos depois

Daslan Melo Lima


PRÓLOGO
       


      No dia 26 de novembro de 1974, quatro dias após Helen Morgan, Miss Reino Unido, ter sido eleita Miss Mundo, em Londres, uma notícia se espalhou pelos quatro cantos do mundo: Helen tinha um filho e era amante de um homem casado. Helen perdeu o cobiçado título e seu lugar foi ocupado por sua vice, Anneline Kriel, Miss África do Sul. O que aconteceu realmente? Como elas estão hoje? Você vai saber agora, quarenta anos depois.


HELEN MORGAN, ONTEM E HOJE
       
     

      Helen Elizabeth Morgan nasceu em 29/09/1952. Era funcionária de uma instituição financeira quando foi eleita para representar o Pais de Gales no Miss Universo 1974, onde conquistou o segundo lugar, perdendo para Amparo Muñoz (1954-2011), Miss Espanha.  No mesmo ano, com a faixa de Miss Reino Unido, foi eleita Miss Mundo. Quatro dias depois, o escândalo com a postagem num tabloide londrino de que era mãe de Richard Morgan, um garoto de 18 meses de idade, e que tinha um relacionamento amoroso com um homem casado. Helen assumiu que era mãe solteira e alegou em sua defesa de que o regulamento não impedia que a candidata fosse mãe, o que importava mesmo era não ser casada. Negou que tivesse um caso, mas terminou acatando as ponderações dos promotores do certame e abdicou do título. 


      Helen Morgan casou anos depois com o empreendedor Ronny Cordeiro, com quem teve dois filhos, Poppy e Bem, e leva hoje uma vida tranquila em Marbella, Espanha.  Em 2004, em entrevista ao The Independent on Sunday, confessou o seguinte: 
       Eu realmente nunca pensei em mim como Miss MundoFoi como se  tivesse crescido dois  chifres em mim e me tornado uma espécie de monstro. A invasão da mídia era difícil de suportar. Eu era muito ingênua e pensava que tudo que lia no jornal era verdade, foi o maior choque para mim. Foi um pouco de um circo. Eu estava exausta e me senti fisicamente doente quando aconteceu. Quando algo assim acontece, você prefere ir embora por um tempo, cavar um pequeno buraco e saltar para ele. As conversações tiveram lugar com os organizadores do concurso, Eric e Julia Morley. Eu fui para o escritório de Miss Mundo e todos chegamos à conclusão de que era melhor eu sair.  Durante anos, mantive meu passado em segundo plano, troféu e vestido de Miss Mundo em uma caixa, e não falava sobre isso aos amigos. Há pessoas que se apegam a um rótulo e isso faz com que elas olhem para você diferente e talvez você se sinta como se estivesse sendo julgado. Mas as pessoas sempre descobriam no final, sem eu nunca contar a ninguém. Meus filhos contavam. Foi uma pena o que aconteceu, mas aconteceu e eu não tenho arrependimentos.
_____Fonte: http://www.independent.co.uk/

ANNELINE KRIEL, ONTEM E HOJE

     

      Anneline Kriel nasceu em 28/07/1955. Foi a segunda colocada no Miss Mundo 1974 e acabou sendo a titular com a renúncia de Helen Morgan. Anneline sentiu na pele a discriminação por ter nascido na África do Sul, um país que vivia na época uma fase tumultuada por conta da política do apartheid.  Os Estados Unidos e a Austrália aderiram a um boicote internacional e não permitiram que Anneline entrasse em seus territórios, quando ela saiu para uma turnê mundial como parte dos compromissos do seu reinado de Miss Mundo. 

     

       Em março de 1976, fotos nuas de Anneline apareceram na primeira página do Sunday Times. Ela estava de férias numa praia de nudismo com o seu namorado quando um amigo indiscreto do casal fez as fotos e vendeu para o jornal. Em seguida, posou para Playboy; casou com Sol Kerzner, do setor de entretenimento e cassinos; divorciou-se; casou com o milionário Phil Tucker, já falecido, pai de suas filhas Tayla e Whitney. Anneline Kriel  vive hoje nas Ilhas Maurício ao lado de Peter Bacon, seu esposo há 18 anos. Com um sorriso cativante, confessa: 




     As minhas filhas são o meu orgulho, acho que o  maior acontecimento da minha vida.  Peter e eu somos loucos por água. Aqui nas Ilhas Maurício nós podemos viver deliciosamente. Ás seis da manhã eu alimento os cães e durante o dia vou provavelmente dez vezes na piscina. Às quatro horas, eu vou com Pedro e os cães para a praia. Minha casa é muito antiga. Minha parte favorita da nossa varanda, com a sua bela vista para o mar, é uma pequena ilha ao longe. Maurício é quase como uma outra província da África do Sul. Minha vida não é glamourosa, não é como estar com a minha coroa, mas estou feliz. Eu não tenho que ser legal com as pessoas só porque elas são meios ou porque eu fui uma rainha da beleza. Como um filme tem um começo e um fim, eu sabia que minha vida como centro das atenções, também chegaria ao fim. E eu estou feliz. "

____Fonte: http://www.voelgoed.co.za

EPÍLOGO

Da esquerda para a direita, Gail Margaret Petith, Miss Austrália, quinto lugar; Anneline Kriel, Miss África do Sul, segunda colocada; Helen Morgan, Miss Reino Unido, primeiro lugar; Lea Klain, Miss Israel, terceira colocada; e Terry Ann Browning, Miss Estados Unidos, quarto lugar.


          A foto acima, capturada do site Pageantopolis, mostra Helen Morgan com uma expressão estranha, contrastando com o sorriso das suas concorrentes que chegaram ao top 5. Talvez sua consciência tenha pesado naquele momento. Pelo regulamento, não deveria estar alí. Tirou a oportunidade de outras garotas, desde sua eleição como Miss País de Gales. 


           Ainda bem que Anneline Kriel soube aproveitar as oportunidades que o destino lhe deu, tornou-se um ícone do seu povo e reinou dignamente como a Miss Mundo daquele 1974.

*****

                        

Um comentário:

Anônimo disse...

No vídeo do Miss Universo 74 dá para conferir a expressão de alívio da Helen Morgan quando foi anunciado que era a segunda colocada. Logo depois ela parecia muito feliz abraçando a Amparo.

Cabe ressaltar que ela parecia a mais tensa das 5 finalistas antes do resultado. Percebe-se que ela fez uma expressão meio irônica na hora que Bob Barker disse que a segunda colocada poderia ser Miss Universo se por alguma razão a vencedora não cumprir suas obrigações

Gosto muito do seu blog apesar de ser a primeira vez que posto um comentário.