a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 646, referente ao período de 19 a 25 de novembro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 30 de agosto de 2014

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Tributo a Epaminondas Mendonça Neto

TRIBUTO A EPAMINONDAS MENDONÇA NETO  

  Epaminondas Cordeiro Mendonça Neto, médico reumatologista, filho de Paulo Lucena de Mendonça Marly de Sousa Vieira Mendonça, nasceu em Timbaúba, PE, em 1º/10/1956, e faleceu no dia 20/08, às 16 horas, em São Paulo, SP, onde vivia radicado há anos, vítima de um AVC.  Seu corpo foi velado e sepultado no cemitério de Araçá, na capital paulista.

       Epaminondas estudou na Escola Estadual Professora Elizabeth Lyra e depois no Colégio Timbaubense, onde criou a frase de conclusão do curso ginasial, em 1970, gravada  em uma flâmula, “DEUS fazei da PÁTRIA uma TERRA de ORDEM e de PAZ”, com o nome de todos os concluintes. Ele foi um dos primeiros integrantes do bloco carnavalesco Morcego, no ano em que o enredo girou em torno do mundo das fábulas e saiu como destaque da ala “Aladim e a lâmpada maravilhosa”. Atuou em criança na Paixão Cristo de Nova Jerusalém, em Fazenda Nova, Brejo da Madre de Deus, personificando um dos meninos da Bíblia. Sua infância e parte da adolescência foi dividida entre Brejo da Madre de Deus, onde moravam seus pais,  e Timbaúba, onde nasceu e viviam  Marlene e D. Deda, tia e avó maternas, com quem foi criado, na Rua Cel. Antônio Vicente, na frente do supermercado Todo Dia.   
     Sua partida foi muito lamentada por todos os que o conheceram. Eis alguns depoimentos: 
----------
Sally Paulino da Fonseca, psicanalista paraibana, radicada em São Paulo, SP - Perdemos um amigo daqueles que era impossível dizer apenas que o conheceu, ele deixava algo mais. Nos falamos pela ultima vez em junho e foram risadas, piadas e amenidades com aquela pitada de sagacidade própria dele. Dr Epaminondas, Nondas ou Dr Êpa, você era o cara. Com certeza Deus reservou um lugar de luz para recebê-lo. Minha familia e eu queremos enviar o nosso grande abraço de conforto para sua mãe Marly, suas irmãs Guadalupe Mendonça, Goretti, Ana Paula, Mônica Mendonça, ao irmão Savinho e um beijão para sua sobrinha Liv Moraes, por quem ele nutria um grande amor.
----------
Eliana Xavier, advogada paulista, Itapecerica da Serra, SP - Perdemos um grande ícone cultural que ensinou a muitos jovens o que é arte e cultura para muitos aqui em Itapecerica da Serra.
----------


Ynes Ribeiro, produtora cultural amazonense, radicada no Rio de Janeiro - Me amarrava no senso de humor do Dr. Nondas, nossas risadas altas irão ficar marcadas em minha mente e em meu coração. Admirava muito a sua genialidade em ver este mundo. Um agitador de sua própria mente, acho que ele vivia buscando sempre uma nova forma de agir, pensar... Ele foi um cara surpreendente, nas pequenas e grandes coisas, viveu no grau superlativo de tudo, pessoa intensa e verdadeira. Eu não tenho dúvida Nondas, você  veio de um lugar muito especial e irá para um mundo muito melhor ainda. 
----------
Josafá de Freitas, contabilista timbaubense, radicado em São Paulo, SP – A notícia veio através de Tranquelino Monteiro, camarada dos velhos tempos. Epaminondas Mendonça, irmão de Goretti Mendonça e Guadalupe Mendonça (viúva de Dominguinhos), foi convocado por Deus e arrebatado pelos anjos, pois ele era dessa estirpe. Sua linhagem era altaneira.
No ''Miscelânea Show'', que dirigi nos tempos do Grêmio Literário Prof. José Mendes da Silva, no Colégio Timbaubense, Epaminondas fez um número em que imitava o famoso cantor mirim espanhol Joselito, com uma dublagem que foi inclusive elogiada pelo próprio Prof. José Mendes. Guardarei sua imagem do início de sua adolescência, quando eu, inclusive, era um. O céu um dia reunirá todos nós.
 ----------
Teotônio Monteiro, artista plástico timbaubense, residente no Recife, PE – Nondrinhas, como o chamávamos em criança, era um menino inteligente, poeta, feliz, criativo. No meu livro de recordações, datado de 19/11/1970, assim se expressou: “Evite rasgar pacotes de fubá para encontrar a verdadeira paz de espirito! Todos os meus desejos são expressados em uma só palavra: Felicidades!”  
----------
Dinamérico Albuquerque, o Sr. Dino, comerciante, residente no bairro de Timbaubinha, Timbaúba, PE– Estou muito emocionado. A última vez que nos encontramos foi há quarenta anos e eu alimentava a esperança de um dia vê-lo novamente.
----------
Ana Glória Araújo, nutricionista timbaubense, radicada no Recife, PE - Epaminindas viveu sua vida a serviço da humanidade. Nunca irei esquecer aquele garoto que subia nos pés de goiaba lá de casa e soltava as cascas na cabeça da gente e dava aquela risada. Subia o Alto do Cruzeiro para distribuir presentes de Natal para as crianças da comunidade. E a brincadeira do copo girante na casa de Geruza Melo. O copo girava no alfabeto e números, fora os encontros na casa de D. Alguinha Feliciano. E os preparativos para o bloco Morcego, as brigas para os destaques do bloco. E D. Deda, sua avó,  que acolhia todos à tarde para as aulas de inglês com Miranês, depois do lanche só conversas e risadas. E as excursões nos dias de domingo com mamãe e papai.
----------
   
Ouça a voz de Epaminondas Mendonça Neto declamando "Desassossego", um poema de sua autoria em memória de Dominguinhos (1941-2013), clicando neste link
_____
"Sobreviventes de rua: a arte de cuidado à saúde", vídeo com duração de 12 minutos e 08 segundos, é um trabalho instigante apresentado e produzido por ele. Clique neste link e confira,
https://www.youtube.com/watch?v=H9Bfq2lwGKc

                ------
      A Missa de sétimo dia em memória de Epaminondas Mendonça Neto, o Nondas, médico reumatologista timbaubense radicado em São Paulo, foi celebrada na terça-feira, 26, às 19 horas, na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, em Boa Viagem. ***** A emoção foi o dado marcante da cerimônia, mas dentro do espírito cristão todos procuraram com fé em DEUS comungar com aquela expressão que diz: saudade, sim; tristeza, não.

Acima, Savinho, irmão de Nondas, José  Marcos de Vasconcelos Carvalho e Tranquelino Ferreira Monteiro. Abaixo, Tranquelino, KêniaGuadalupe Mendonça (irmã de Nondas), Nadja Palma Pedrosa de Vasconcelos Thales Feliciano; em seguida, Tranquelino e D. Marli (mãe de Nondas).  


*****

Um comentário:

Marcos Lázaro Pimenta disse...

Epaminondas Neto, Dr Epaminondas ou simplesmente "Epa" como gostava de ser chamado, grande profissional, médico da família por vocação, tive a honra de trabalhar ao seu lado na região de Parelheiros, extremo Sul da cidade de São Paulo e aprender muito com sua inteligência e principalmente humildade. Epa foi um ser humano incrível, pois quem realmente conseguiu conviver com ele compreendendo sua missão nesse plano, com certeza sabe oque estou querendo dizer. Um amigo que deixa saudades e que marcou muitas pessoas com sua alegria, dedicação e principalmente sua vontade de viver a vida intensamente. Um abraço grande sábio amigo.....

Marcos Lázaro Pimenta - Enfermeiro - São Paulo - SP