a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 633, referente ao período de 20 a 26 de agosto de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

terça-feira, 7 de julho de 2009

SESSÃO NOSTALGIA - ALBA DE SOUZA LEÃO, MISS PERNAMBUCO 1955

Daslan Melo Lima

O enorme sucesso da baiana Marta Rocha no concurso Miss Universo 1954 e a repercussão do seu segundo lugar, quando perdeu para Miriam Stevenson, Miss Estados Unidos, por causa das lendárias duas polegadas a mais nos quadris, motivaram inúmeras jovens brasileiras a encararem uma passarela em busca do título de Miss Brasil 1955.
Entre elas estavam Alba e Adelaide, duas jovens de muita classe, oriundas de uma das mais tradicionais famílias pernambucanas, a Souza Leão,

Conforme Ivo Ricardo Wanderley, www.irwanderley.eng.br/souzaleao/souzaleao.htm, as raízes da família Souza Leão se estendem até o Porto, em Portugal. O primeiro Souza Leão que veio para Pernambuco se chamava Domingos e era filho de Manuel de Leão (1606-1694), que se casou com uma Souza. Domingos de Souza Leão nasceu em 1656 e era o mais novo dentre oito irmãos. Não se sabe ao certo quando chegou a Pernambuco, mas há indicações de genealogistas da família de que foi no final do século XVII. Dos noventa titulares da nobreza pernambucana, nada menos que dezesseis eram membros da família Souza Leão.



..............................Brasão da família Souza Leão...........................

Na noite de 28 de maio de 1955, na passarela do Clube Náutico Capibaribe, na época um dos clubes mais fechados de Pernambuco, desfilaram na passarela as seguintes concorrentes ao título de Miss Pernambuco 1955:

Adelaide de Souza Leão, Miss Cabanga Iate Clube;
Alba de Souza Leão, Miss Aeroclube de Pernambuco;
Edília de Guimarães Paiva, Miss América Futebol Clube;
Lourinisa de Sena Guerra, Miss Sport Club do Recife;
Maria Dirce Corrêa da Silva, Miss Jet Club;

Deveria ter desfilado a jovem Almerinda Pessoa de Azevedo, Miss Atlântico Olindense, mas sua idade era apenas 16 anos, assim, teve que desistir.(Revista Gente Bonita, nº. 1)


Alba de Souza Leão, beleza e elegância nos anos dourados. (Foto: Gente Bonita, nº. 1)

Alba de Souza Leão, Miss Aeroclube de Pernambuco, conquistou a todos e foi eleita Miss Pernambuco 1955. Na comissão julgadora estavam João Alfredo, Fedora do Rego Monteiro Fernandes, Lula Cardoso Ayres, Ladjane Bandeira, Abelardo Rodrigues, Mauro Mota, Severino Soares, Carmem Monteiro, Ivan Assunpção e Valdir de Carvalho.


Expectativas e sonhos nos sorrisos de várias candidatas ao título de Miss Brasil 1955. Alba de Souza Leão, Miss Pernambuco 1955, está ao pé da escada, à esquerda. (Foto: Gente Bonita, nº 1)

No mês seguinte, Alba Souza Leão embarcou para o Rio, pela Real Aerovias, a fim de tentar o Miss Brasil. Na audiência que as misses tiveram com o Presidente da República, Café Filho, - naquela época a capital brasileira ainda era o Rio – ele perguntou a Alba se tinha alguma coisa para reclamar, ao que ela respondeu:
“O senhor não nomeou um pernambucano para o Ministério da Agricultura.”
Era uma tradição o Ministério ser de Pernambuco.

(Gente Bonita, nº. 1).


Alba de Souza Leão desfilando no Quitandinha com um modelo chamado “Boa Viagem”, confeccionado com bordado inglês da “América Fabril”. (Foto: revista O Cruzeiro, 09/07/1955)

No Teatro Mecanizado do Hotel Quitandinha, Rio de Janeiro, na noite de 25 de junho de 1955, dezenove lindas moças disputaram o título de Miss Brasil.
Alba de Souza Leão representou muito bem Pernambuco, embora não tenha conseguido um lugar entre as cinco finalistas, posições que couberam às misses abaixo relacionadas, de acordo com o veredicto das quinze pessoas que fizeram parte do júri.
Emília Corrêa Lima, Miss Ceará, primeiro lugar, com oito pontos;
Ethel Chiaroni, Miss São Paulo, Ingrid Schmidt, Miss Rio de Janeiro, e Annete Stone, Miss Amazonas, empatadas em segundo lugar, com dois pontos cada uma ;
Maria Gilda Rodrigues de Medeiros, Miss Pará, terceiro lugar, com um ponto.


O sorriso da pernambucana Alba de Souza Leão ilustrando uma propaganda do Leite de Rosas, na revista O CRUZEIRO, de 19/11/1955.

Ao “Leite de Rosas”, patrocinador do Concurso “Miss Brasil 1955” e embelezador de todas as mulheres brasileiras, ofereço minha fotografia no dia do meu Enlace Matrimonial. Sinceramente. Alba de Souza Leão, “Miss Pernambuco”.

Cinco meses depois de ter voltado para o Recife, Alba de Souza Leão renunciou ao título para casar com o milionário Harry B.Richburg, Oficial da Força Aérea dos Estados Unidos.


O ano de 1955 se foi e Alba de Souza Leão Richburg leva hoje uma vida tranqüila em San Antonio, no Texas, ao lado do esposo, das filhas Eva, Catherine e Guiomar e dos netos, além de dedicar-se a atividades filantrópicas, dando assistência a um asilo de idosos carentes. De vez em quando, Alba vem ao Brasil matar as saudades de Pernambuco, dos amigos e familiares que aqui deixou. Nas imagens recentes ao lado, extraídas do www.fernandomachado.blog.br, Alba aparece com o seu esposo Harry Richburg e o com o seu cão.

O nome Souza Leão é um ícone de Pernambuco, não apenas por Alba, também pelo famoso Bolo Souza Leão.

Segundo pesquisadores, o Bolo Souza Leão entrou na história da culinária pernambucana por intermédio de Dona Rita de Cássia Souza Leão Bezerra Cavalcanti, esposa do coronel Agostinho Bezerra da Silva Cavalcanti, proprietário do engenho São Bartolomeu, povoado de Muribeca, município de Jaboatão dos Guararapes. De Dona Rita, renomada quituteira da época, tem-se conhecimento de que muitas de suas receitas ficaram famosas, como a do Bolo São Bartolomeu e o Bolo Souza Leão. Alguns ingredientes do Souza Leão, originalmente europeus, foram substituídos: o trigo pela massa de mandioca e a manteiga francesa, por manteiga feita na cozinha do engenho. O sucesso ficou garantido até a atualidade e é considerado o mais aristocrático bolo nordestino. Inclusive, na tradição de servir o bolo, existe a obrigação de utilizar pratos de porcelana ou de cristal. Provavelmente, esta exigência deva-se a importância dos Souza Leão, que o batizaram. Conta-se, também, que ele foi servido ao imperador Dom Pedro II e sua esposa, Tereza Cristina, quando de passagem por Pernambuco, no ano de 1859.

Atualmente, é tarefa difícil identificar a receita original, que se atribuiu a Dona Rita de Cássia. A seguir, uma das receitas do tradicional bolo Souza Leão.
Ingredientes: 18 gemas; 6 xícaras de leite de coco puro; 1 kg de açúcar; 1 kg de massa de mandioca; 2 colheres de sopa de manteiga; Sal a gosto.
Preparo: Com açúcar, faça uma calda em ponto de fio; Junte a manteiga e depois as gemas; Acrescente a massa lavada, espremida e peneirada. E, por fim, leite de coco e sal a gosto; Passe toda a mistura em peneira muito fina, várias vezes; Coloque em fôrma untada com manteiga e forrada com papel impermeável, também untado. Asse em forno regular.



No dia 22 de maio de 2008, foi sancionada pelo governador Eduardo Campos, a Lei nº 357/2007, de autoria do deputado Pedro Eurico, que deu ao bolo Souza Leão o título de Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado de Pernambuco.
(Fundação Joaquim Nabuco, www.fundaj.gov.br)

Juro que não estou fazendo merchandising, mas depois dessa Sessão Nostalgia nada melhor que um pedaço de Bolo Souza Leão e um gole de uma das mais finas cachaças que conheço, a Cachaça Souza Leão (vide www.cachacasouzaleao.com.br), fabricada pela empresa Aldeia Velha Participações e Empreendimentos, localizada em Aldeia, Camaragibe, Pernambuco, propriedade do administrador de empresas Roberto Souza Leão Barros e do engenheiro Roberto Maia.



********************

7 comentários:

Raimundo Junior disse...

Fiquei louco para comer um pedaço do bolo e tomar um traguinho da cachaça, sua crônica está demais. Parabéns!!!!
Raimundo Junior

Anônimo disse...

Fiquei fascinada por conhecer mais um pouco da familia Souza Leão, q tbem faço parte dela. Papai é da familia.seu nome,Elisbão de Souza Leão Martins, filho de Antonio de Oliveira Martins e Maria dos Anjos Souza Leão, nascido em Pesqueira PE. gostaria de entrar em contato com alguem da familia, Abraços, Rosanea Martins Estevez

Anônimo disse...

O nome do meu Avô é Manoel Leão Pereira, Não sei se tem algo a ver mas fiquei encantada com a história
Estou estudando as raízes da minha familia, pouco sei dos meus ancestrais. fico curiosa para saber.
O bolo souza leão eu já conhecia... por receita aprendida. quem sabe tem alguma coisa a ver...

Anônimo disse...

Existe um site chamado familiaridade que tem a arvore genealogica da familia Souza Leão.

CRISTINA MELO disse...

Ola Roseana, meu marido Edson é seu primo, filho de Antônio de Souza Leão Martins, filho de Maria dos Anjos Souza Leão e Antônio Martins de Oliveira. Entre em contato conosco. Meu email crismelo1963@gmail.com

Rosa disse...

O bolo SOUZA LEÃO , EU APRECIO MUITO, GOSTARIA DE ENTRAR EM CONTATO COM O ENGENHEIRO ROBERTO MAIA , PARA NEGOCIAÇÃO DA CACHAÇA CHIC

Rosa disse...

TENHO MAIOR INTERESSE