a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 624, referente ao período de 18 a 24 de junho de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 99612.0904 (Tim) e (81) 99277.3630 (Claro) ***** WhatsApp: +55 81 99612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 1 de maio de 2010

SESSÃO NOSTALGIA - SIMONE VALENÇA DUQUE, MISS PERNAMBUCO 1982

Daslan Melo Lima


A FRIA E CHUVOSA NOITE DO MISS PERNAMBUCO 1982


      Eu estava lá, no Clube Internacional do Recife, naquela noite fria e chuvosa de sexta-feira, 14 de maio de 1982, para assistir a eleição da Miss Pernambuco 1982. A Tv Jornal-Band, Canal 2, e a Tv Universitária, Canal 11, iam transmitir o evento, mas eu preferi sair de casa para testemunhar 26 jovens lindas disputarem o título que um ano antes tinha sido conquistado por Rita de Cássia Spencer Pedrosa, Miss São Benedito do Sul, quinta colocada no Miss Brasil. Uma média de três mil pessoas estavam no Clube Internacional. Um telão colocado próximo ao palco permitia que todos visualizassem bem os rostos das concorrentes.
      Os apresentadores foram Carmen Peixoto e Paulo Marques (1948-2006). Os números musicais ficaram por conta dos artistas locais, incluindo a orquestra do Maestro Duda. Os atrasos foram causados por problemas técnicos na transmissão do evento pela TV, causados pelas fortes chuvas.
      Na comissão julgadora estavam: Cláudio Barbosa, Daniel Sanson, Dirce Bezerra, Edmar Lyra Cavalcanti, Eduardo Carvalho, Eurípides Salazar, Fernando Pinto Nogueira, Ivan Lima (presidente do júri), João Alberto, José de Souza Alencar (Alex), Kátia (manequim), Marcílio Campos, Maria Eunice Mergulhão (Miss Pernambuco 1968), Paulo Roberto Monteiro, Renée Nebl Jardim, Ricardo Costa Pinto, Tancredo Albuquerque e Zélia Brito.

AS SEMIFINALISTAS, O TOP 5 E A MISS SIMPATIA

      Os aplausos maiores foram para as Misses Broadway, Clube Internacional do Recife e Centro Social Urbano de Ribeirão. Parte do público não se conformou com a ausência de Ana Cristina, Miss Clube Alemão, entre as semifinalistas e se surpreendeu com a inclusão das Misses Champagne Clube e Colégio Coração de Maria.
      As semifinalistas: Leila Queiroz, Miss Arcoverde; Miss Champagne Clube Privê; Rosana Galvão, Miss Clube Náutico Capibaribe; Kátia Fraga, Miss Colégio Coração de Maria e Miss Termas Birraritz. Os recortes de jornais que guardei daquele ano não fazem referência aos nomes de todas as concorrentes, inclusive ao da Miss Curso Maia, eleita Miss Simpatia, que recebeu a faixa de Anne Elizabeth Brasileiro da Silva, Miss Pernambuco 1979.

AS FINALISTAS


      Da esquerda para a direita: Joseane Farias, Miss CSU de Ribeirão, vice-MIss PE 1982; Simone Valença Duque, Niss Clube Internacional do Recife, Miss PE 1982; e Rose Anne Marie, Miss Santa Cruz Futebol Clube, terceiro lugar. (Imagem: foto-reprodução do Diario de Pernambuco, 18/05/1982, Acervo DML)

Primeiro Lugar, Simone Valença Duque, Miss Clube Internacional do Recife, 197 pontos
Segundo lugar, Joseane Farias, Miss CSU de Ribeirão, 176 pontos
Terceiro lugar, Rose Anne Marie, Miss Santa Cruz Futebol Clube, 149 pontos
Quarto lugar, Tatiana Maroja Bandeira de Melo, Miss Broadway
Quinto lugar, Maria do Carmo Maçães, Miss Clube Português do Recife

AS PREFERIDAS E TATIANA MAROJA BANDEIRA DE MELO

      Minhas preferidas eram Tatiana Maroja Bandeira de Melo, Miss Broadway; Joseane Ribeiro, Miss CSU de Ribeirão; e Simone Valença Duque, Miss Clube Internacional do Recife. Broadway era o nome de uma famosa casa noturna freqüentada pela alta sociedade do Recife.
....................


Foi um grande sucesso a festa para escolha da Miss Pernambuco-82, resultado principalamente do excelente trabalho de Jorge Gomes de Sá, esta figura tão estimada em nossa cidade. 

Tivemos apresentações em longos e maiô. E uma novidade: pequena entrevista com as candidatas. Um detalhe que voltou ao concurso (por imposição do concurso Miss Brasil) sem razão: com o natural nervosismo das jovens é difícil medir desembaraço. Resultado é que algumas acabam ganhando vaias. 
Quase chorando, Simone Valença Duque recebeu a faixa e a coroa de Miss Pernambuco. Um verdadeiro carnaval aconteceu na diretoria do Internacional, com o presidente Otacílio Venâncio sendo carregado nos braços. Ele que já apresentou várias misses do nosso Estado estava, com toda razão, vibrando.

("Miss Pernambuco foi um sucesso" - João Alberto, Diario de Pertnambuco,Recife-PE, 18/05/1982)
....................

Como todos já esperavam, o título de Miss Pernambuco ficou com o clube anfitrião – o Internacional, que elegeu a universitária Simone Duque, numa festa que contou com a presença de pessoas de real prestígio no Recife, embora muitos não tenham gostado do resultado final (eu e outras pessoas presenciamos protestos e manifestação favorável ao nome de Miss Broadway, Tatiana Maroja Bandeira de Melo).
Teve até dois jornalistas comentando entre si que Pernambuco estava muito bem representado no Miss Brasil pela candidata eleita. No entanto, havia perdido uma grande chance de, talvez, ter tido sua primeira Miss Brasil, caso a Miss Broadway, quarta colocada para espanto geral, tivesse vencido o concurso.

Alguns chegaram até a compará-la com Marta Jussara, Miss Brasil 1979, durante o desfile de vestido. Perdedoras de um lado e vencedora à parte, vamos à luta...

Uma coisa de positivo no concurso, inegavelmente, foi o nível das misses, com raríssimas exceções. Em tempo algum a sociedade havia participado do certame com suas filhas, sobrinhas, irmãs ou afilhadas. Este ano, clubes que nunca haviam participado do concurso, como o Clube Alemão, enviou candidata – por sinal muito charmosa, exótica.

O vestido mais fino, bonito, de um visual de dá gosto vê-lo, foi usado por Miss Clube Português – todo em beje dourado e salmon, numa inspiradíssima criação de Gilene Costa. Aliás, Carlos Costa assegurou que, enquanto presidente do Luso, jamais voltaria a participar do concurso, inconformado com a quinta colocação de sua Miss – realmente bonitíssima.
("Miss Pernambuco: Bits" - Fátima Bahia, Diario da Noite, Recife-PE, 17/05/1982)


A PERSEVERANÇA DE JOSEANE FARIAS E CARLOS COSTA

      Joseane Farias, Miss CSU de Ribeirão, vice-Miss Pernambuco 1982, voltou a disputar o título quatro anos depois, em 1986, representando a cidade de Ribeirão, e foi classificada em terceiro lugar, perdendo para Flávia Maria Ramos Guimarães, Miss Clube Internacional do Recife, primeira colocada, e para Maria Cristina Pinheiro, Miss Petrolina, segunda colocada.
      Referindo-se a Joseane Farias, quando de sua participação no Miss PE 1982, o jornalista Alex publicou em sua coluna do Jornal do Commercio-Recife, que seu rosto lembrava o do “Anjo Azul“ Marlene Dietrich(1901-1992).
      Carlos Costa, presidente do Clube Português do Recife, felizmente voltou atrás no seu propósito de nunca mais apresentar candidata ao Miss Pernambuco. Em 1985, Simone Augusto, representante do Português, foi a grande vitoriosa do Miss Pernambuco. Dois anos depois foi eleita Miss Mundo Brasil e representou nosso país em Londres, no Miss Mundo 1987.


SIMONE VALENÇA DUQUE NO MISS BRASIL



      Simone Valença Duque classificou-se em terceiro lugar no Miss Brasil, ao empatar com Márcia Cristine Macedo, Miss Rio de Janeiro, com 97 pontos. Em segundo lugar ficou Solange Frazão, Miss São Paulo, com 106 pontos, e em primeiro Celice Pinto Marques da Silva, Miss Pará, com 112 pontos. (Imagem: foto-reprodução da revista Manchete, de 10/07/1982, Acervo DML)
      Simone Valença Duque, natural da cidade de Barreiros-PE, estudante universitária do curso de Serviço Social, tinha 1m78cm (segundo o Diario da Noite-Recife, de 17/05/1982. Um metro e oitenta, segundo a revista Manchete, de 12/06/1982), 19 anos (segundo o Diário da Noite, de 17/05/1982. Dezessete anos, segundo a revista Manchete de 12/06/1982).
      Simone viajou a Quito, Equador, para participar do concurso “Pérola do Pacífico”. Na época, li duas versões sobre sua brilhante participação no exterior: a de que tinha obtido o primeiro lugar e outra que teria ficado em terceiro.

EPÍLOGO


       Simone Valença Duque, em maio de 2009, na Arcádia do Paço Alfândega, Recife, na noite do Jantar das Flores, uma festa beneficente em homenagem às mães. (Foto: Fernando Machado, www.fernandomachado.blog.br , 17/05/2009.
      Simone Valença Duque, Miss Clube Internacional do Recife, com classe, inteligência e personalidade, marcou seu nome como uma das grandes misses de Pernambuco. Casou, tornou-se mãe e é funcionária do Tribunal de Justiça de Pernambuco.

      E quanto a Tatiana Maroja Bandeira de Melo, Miss Broadway, quarta colocada no Miss Pernambuco 1982, de quem não tenho nenhuma foto, guardo na memória sua maravilhosa imagem desfilando na passarela.
      Tatiana teria ido mais longe do que Simone Valença Duque? Não sei.Nem o tempo que separa aquela noite fria de maio de 1982 desta tarde ensolarada de 2010 saberá responder.

*****

4 comentários:

DASLAN MELO LIMA disse...

Comentário de Muciolo Ferreira, jornalista, Recife-PE, via e-mail
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Daslan

foi um verdadeiro, gostoso e nostálgico passeio ao ano de 1982. Ná época, como assistente da coluna social de Fátima Bahia, eu atuava no Diário da Noite.

Também estive no Clube Internacional e confesso ter ficado decepcionado com a classificação de Tatiana Bandeira de Melo na quarta colocação. Foi muito pouco para sua beleza e classe. Fiz algumas inimizades pessoais devido essa minha posição que externei na coluna em ocasião de viagem da titular da página. Mas não me arrependo. Acontece que naquele ano pelo menos cinco misses poderiam muito bem representar Pernambuco no Miss Brasil. O nível era muito bom.
Porém tenho de reconhecer a excelente participação de Simone Valença Duque no Miss Brasil. E digo com a maior convicção que, se no juri estivesse alguma personalidade da região nordeste, ou até mesmo de Pernambuco, ela teria ido mais longe.

Parabéns pela Sessão Nostalgia e uma boa semana a todos os seus leitores.

Muciolo Ferreira

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

DASLAN MELO LIMA disse...

Comentário de Muciolo Ferrira, jornalista, Recife-PE, via e-mail.
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Em tempo: de 1990 a 1994, tive contato diário com a Tatiana Maroja.

Nós trabalhávamos no Palácio das Princesas, durante o Governo Joaquim Francisco, sendo que eu atuava na Cruzada de Ação Social e ela na Secretaria de Governo.

Depois que o governo terminou, reencontrei-a num show da Rita Lee (da qual ela é fanática). Ficamos nas primeiras cadeiras do Teatro Guararapes e dançamos muito em pé a cada sucesso da roqueira.

Depois, não a vi mais, mas acedito que ainda resida no Recife. Ela mantinha a mesma beleza e porte. Estava até um pouco mais magra.

É isso aí.

bjs,

Muciolo

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Kátia Fraga disse...

Nossa,que lindo...
Ler essas linhas me levou a um dos grandes momentos da minha vida.
Grata.
Fui a MISS CORAÇÃO DE MARIA(Kátia Fraga).
Não tenho nada desse dia,a não ser meu pequeno álbum de fotos,em que minha filha gosta muito de ver.
Agora vou guardar esse texto maravilhoso muito bem narrado.
OBRIGADO.

Meio Manuka disse...

Boa noite gente, este concurso foi em 1982 e teve como miss Broadway a Tatiana, algum de vcs lembram o nome ou tiveram conhecimento de alguns dos donos da boate broadway?
Ela não existe mais e não consigo achar nada na net além desta matéria.
Desde já agradeço vcs 😊😊.