a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 633, referente ao período de 20 a 26 de agosto de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 31 de julho de 2010

SESSÃO NOSTALGIA - Zayra Pimentel, a pernambucana que poderia ter sido Miss Guanabara 1961


Daslan Melo Lima

-->
PRÓLOGO

          A Sessão Nostalgia da semana passada, dedicada a Zayra Moreira Pimentel, Miss Pernambuco 1957, relembrou um fato interessante: a bela pernambucana disputou o Miss Guanabara em 1961.  A matéria desta semana é um desdobramento da anterior, um documento que vai ao encontro dos missólogos de ontem e de hoje, interessados em preservar a memória dos concursos de beleza .   
          As imagens de Zayra que ilustram esta Sessão Nostalgia pertencem ao acervo de Adília Pimentel, filha de Zayra com o inesquecível cantor português Francisco José.

Olinda, Pernambuco, 1957. O mar, a brisa mansa e um poema chamado Zayra.

Era 1957 e o futuro estava distante. Daquele tempo mágico que se foi, mil coisas ficaram, inclusive o olhar de Zayra, musa eterna de um tempo que vale a pena recordar.

Depois daquela manhã de 1957, o Mar de Olinda avançou  o suficiente para destruir os coqueiros, menos a lembrança de Zayra.

 A MAIS BELA CARIOCA PODERIA TER SIDO UMA PERNAMBUCANA

           Na noite de segunda-feira, 26 de julho, meu celular tocou. Era Zayra Pimentel, emocionada, ligando  para  agradecer o tributo que lhe prestei através da Sessão Nostalgia, em PASSARELA CULTURAL. Ela conversou comigo durante quase duas horas. Falou sobre sua vida, alegrias, experiências, saudades do Recife, etc. O jornalista Mucíolo Ferreira já tinha comentado comigo que Zayra tinha sido  uma das favoritas ao título de Miss Gunabara 1961. Zayra corroborou  o que Muciolo tinha me dito e confessou com sua bela voz:

          "A redação do jornal Diário de Notícias, pertencente ao grupo Diários e Emissoras Associados, promotor do concurso Miss Brasil, era composta de muitos pernambucanos. Eles adoraram quando fui indicada para representar a AABB, Associação Atletica Banco do Brasil,  no Miss Guanabara.  Eu era apontada como forte candidata e o pessoal do jornal empenhou-se em me promover. A estratégia de me beneficiar acabou me prejudicando. Dias antes do concurso Miss Guanabara, saiu no jornal:  “Se Zayra ganhar haverá três pernambucanas no Miss Brasil.” As outras eram Maria Lúcia Santa Cruz, Miss Pernambuco, e Carmem Aurélia Rodrigues de Lima, Miss Rio Grande do Norte, que tinha ficado em segundo lugar no Miss Pernambuco. No dia do concurso, o Diário de Notícias publicou: “Se Zayra for eleita Miss Guanabara, a mais bela carioca será uma pernambucana”. Ora, a carioca era exaltada como uma das mulheres mais belas do mundo e o bairrismo do carioca, óbvio, falou mais alto. "
   

O CONCURSO MISS GUANABARA 1961

Alda Maria Coutinho de Morais , Miss Guanabara 1961. (Foto: Gervásio Batista, revista Manchete, 24/06/1961).

          Vinte e oito jovens disputaram o Miss Guanabara 1961. O publico ficou dividido entre Maria Helena Soares de Souza, Miss Riachuelo, e Iara Santos, Miss Renascença, mas quem venceu foi Alda Maria Coutinho de Morais, Miss Clube Leblon, uma loura de olhos verdes, estudante do segundo ano de Direito.  

          A forte presença de Zayra Pimentel na passarela do Maracanãzinho despertou a atenção do repórter  Ubiratan de Lemos. Ele escreveu na revista O Cruzeiro, de 24/06/1961:  

“Pedimos licença para referir o azulão-veludo de Zaira Pimentel, da AABB, orçado em 300 mil.  Rita Nery, Ana Maria Amorim e Zaira Pimentel ficaram de fora. Os jurados não tiveram oportunidade de vê-las com cuidado." 

          Detalhe : A grafia correta do nome de Zayra é com “y”, mas até hoje, de vez em quando, seu nome saí na imprensa escrito com “i”.

 
ZAYRA, DEUSA DO CAPIBARIBE

          Adília Pimentel, filha de Zayra, com base em duas fotografias em preto e branco de sua Mãe, elaborou duas imagens mágicas.

Zayra Pimentel e o Rio Capibaribe, no centro do Recife
                                                                              
Zayra Pimentel , Miss Clube Náutico Capibaribe, na passarela do Clube Português do Recife, na noite em que foi eleita  Miss Pernambuco 1957
   

ZAYRA, DEUSA DE COPACABANA



 

Zayra Pimentel, radicada há muitos anos no Rio de janeiro, no bairro de Copacabana, é uma Miss que o tempo contribuiu para tornar ainda mais bela. 


EPÍLOGO       

          E se o jornal Diário de Notícias tivesse silenciado sobre a origem pernambucana de Zayra Pimentel e deixasse as coisas fluirem normalmente?  Ela teria sido eleita Miss Guanabara 1961?  Alda Maria Coutinho de Morais, Miss Guanabara 1961,  ficou em terceiro lugar no Miss Brasil e representou a beleza brasileira em Londres, no Miss Mundo, onde não obteve classificação. Zayra Moreira Pimentel teria ido mais longe? Nem o vento frio desta última tarde pernambucana de julho de 2010 saberá responder.

*****

6 comentários:

DASLAN MELO LIMA disse...

Comentário de Júlio Seabra dos Santos Cavalcanti, de Campinas, São Paulo, via e-mail.
>>>>>>>>>>

A pernambucana Zayra Pimentel poderia ter sido a mais bela carioca de 1961. E aí? Tudo é Brasil.

Quantas nordestinas possuem cara e atitude de cariocas? Muitas. Quantas cariocas possuem cara e atitude de nordestinas? Muitas.

O importante é exteriorizar a beleza e a garra do povo brasileiro. E isso, Zayra Pimentel tinha de sobra.

Um abraço de Júlio Seabra dos Santos Cavalcanti.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

DASLAN MELO LIMA disse...

Comentário de Patrícia de Mello Gouveia da Costa e Silva, de Campina Grande, Paraíba, via e-mail.
>>>>>>>>>>

Conheci Zayra Pimentel pessoalmente há muito tempo.
Estou encantada com tão bela homenagem.

Esta reportagem é pura poesia. Um merecido tributo a uma mulher que tanto divulgou o nome de Pernambuco pelos quatro cantos do Brasil.

Parabéns!!!

Patrícia Mello
>>>>>>>>>>

DASLAN MELO LIMA disse...

Comentário de Muciolo Ferreira, jornalista, Recife-PE, via e-mail
>>>>>>>>>>

Daslan,

agora sim, a história foi contada como os fatos aconteceram para que os missólogos mais jovens fiquem sabendo e tenham uma boa fonte de pesquisa.

A 2ª parte da Sessão Nostalgia focalizando a Miss Pernambuco de 1957, Zayra Pimentel, resgatou por inteiro sua bem sucedida presença nas passarelas dos concursos Miss Pernambuco e Miss Brasil de 1957, e no Miss Guanabara de 1961.

Renderá muitos outros comentários e questionamentos que suergirão em outros espaços no universo virtual das misses.

Uma boa semana a você e aos leitores do Passarela Cultural.

Muciolo Ferreira - direto do Recife
>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Ivana disse...

Oi Patricia,

Com atrazo agradeço o comentário tão gentil um dia ei de encontra-te e abracar-te.podemos manter contato no e-mail ivbarreto@hotmail.com
abraço

Anônimo disse...

Para mim,Zayra,a gaúcha e Miss Ba eram as melhores de 57.Concorrer ,de novo,com o peso da faixa de PE (ainda na lembrança) em concurso,então,visado?dificilmente qualquer estado a elegeria!Se hoje é assim...De fato, Alda,não parecia a melhor escolha,Zayra e as outras duas,pareciam melhores.Mas os jurados veem diferente.às vezes acertam nos contrariando,às vezes erram feio!Linda!Sempre linda,Zayra!Pela semelhaça de nome,lembrei de Zayda,Vice no DF e Miss ER,Vice no Brasil 54.Assisti um filme com Zayda,estava lidíssima!Abraços e parabéns pela homenagem!Sou fã ,tanto de Zayra quanto de Zayda.Esse teu relato da Miss PE candidata à Miss GB,quase não se vê.É para registrar,mesmo.Japão

Anônimo disse...

Voltandoo:quanto ao MB61,Zayra,se Miss GB,teria a lindíssima Vera Brauner pela frente.Acho que seria um duelo incrível!Fui ao blog do Fernado,e me lembrei que,quando era pequeno,ouvia falar que Zayra (a cantora,como eu a conhecia) tinha sido Miss...Essa Sessão Nostalgia rendeu...ainda pode render mais.Abraços a todos,Japão