a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 641, referente ao período de 15 a 21 de outubro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 19 de fevereiro de 2011

... ASSIM COMO HÁ SABORES DOCES, AMARGOS E AGRIDOCES


Daslan Melo Lima 
              Marcone Pereira Claudino de Barros,  28 anos, bailarino, professor de dança do Projovem e do Grupo da Terceira Idade, foi assassinado por um aluno com quem tinha um relacionamento amoroso, o Ailson Anastácio de Andrade, 18 anos. O  lamentável fato aconteceu na noite do sábado, 12, no apartamento 3 da Hospedaria Centro, localizada na Praça João Pessoa,  Timbaúba-PE.  A vítima sofreu doze golpes de faca-peixeira. Preso em flagrante, o aluno, que no mesmo dia tinha completado 18 anos, assumiu a autoria do crime.  
 
             Nascido em 15/07/1982, Marcone Pereira Claudino de Barros teve uma infância tranqüila, como a de tantos meninos humildes da Rua Rodrigues Alves, a conhecida Rua do Rio, às margens timbaubenses do Rio Capibaribe-Mirim. Filho do músico José Mário Claudino de Barros e de Maria Aparecida Pereira da Silva, prendas do lar, o garoto, apelidado carinhosamente de Coninha, distinguia-se dos meninos da sua idade. Em vez de brincar de bola ou de outra coisa destinada às crianças do sexo masculino, ele adorava tudo aquilo que era reservado para as meninas: brincar de casinha, bonecas, etc. Seus pais nunca bloquearam o mundo feminino do menino Coninha, pois sabiam que o filho não tinha culpa de ser o que era, e aceitavam o seu jeito de ser com naturalidade, sem repressão.  Marcone foi o segundo filho de uma prole de quatro. Estudou  na Escola Elizabeth Lyra e na Escola Jornalista Jáder de Andrade, mas não foi muito longe nos estudos, pois o seu foco era voltado totalmente para o mundo da dança, das  artes, do brilho...

                   O que aconteceu entre as quatro paredes do apartamento 3 da Hospedaria Centro? Discussão por causa de ciúmes? Possessividade? Descontrole emocional?  Sessão sadomasoquista? Ninguém sabe.  Em nome do bom senso, espero que não transformem a vítima em vilã, simplesmente por  causa de sua orientação sexual.  Desde que o mundo é mundo que há homens que amam homens e mulheres que amam mulheres...  Assim como há o azul, o vermelho e todas as demais cores... Assim como há sabores doces, amargos e agridoces...

      *****

4 comentários:

MACIEL SILVA disse...

Matéria emocionante, Timbaúba perde mais um ator social que respirava transformava e dissseminava a nossa cultura.
não joguemos pedras, apenas pétalas.
OREMOS

lala disse...

MAIS UM ARTISTA SE FOI.... FICARÁ AS DOCES LEMBRANÇAS DO SEU SORRISO...E A SUA ARTE SEMPRE LEMBRADA COM MUITO CARINHO.EULÁLIA MARIA

lala disse...

MAIS UM ARTISTA SE FOI.... FICARÁ AS DOCES LEMBRANÇAS DO SEU SORRISO...E A SUA ARTE SEMPRE LEMBRADA COM MUITO CARINHO.EULÁLIA MARIA

Anônimo disse...

Ola sou a juliana, moro atualmente em sao paulo, mas vivi minha infancia em timbauba onde nasci. Tive o previlegio de ser companheira de marcone nas danças, dançamos e fizemos muitas apresentações que seram marcadas para sempre na minha vida. Nao pude esttar pra me despedir de meu grande amigo,fiquei expremamente abalada. Descanse em paz meu amigo!Que Deus te guarde...JULIANA!