a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 637, referente ao período de 17 a 23 de setembro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 15 de setembro de 2012

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO



                    CORREIO DE NOTÍCIAS  

      Já está circulando a nova edição do jornal CORREIO DE NOTÍCIAS, focalizando a cena social-cultural-política-econômica de Timbaúba e região. A publicação  poderá ser conferida na íntegra neste link: http://www.jc.notícias.net/

      As imagens festivas da página SOCIAIS mostram a seleção de fotos feitas na festa  Um Sábado em Timbaúba, realizada na AAB-Recife, no dia 18 do mês passado. Para ir direto a esse assunto, clique  http://www.jcnoticias.net/edicao/atual/17.jpg

        A publicação é vendida na Banca de Revistas de Júlio Alfredo ao preço de R$2,00 (dois reais). 



*****

              ROBERTO VIANA BATISTA FILHO, ROBERTINHO VIANA, 
                                        CELEBRA  IDADE NOVA 

Roberto Viana (Imagem: ybbrio, 13/07/2012)
     Entre as personalidades timbaubenses aniversariantes da semana, sexta-feira, 21, destaque para o empresário internacional Roberto Viana Batista Filho, o Robertinho Viana, como é carinhosamente chamado por muitos, proprietário da empresa Petra Energia, do segmento de blocos de gás natural.  Em depoimento exclusivo para PASSARELA CULTURAL, uma leitora que optou ficar anônima, disse-me:

      Beto, como carinhosamente nos referimos a ele aqui em casa, menino simples, muito simpático e carismático desde a infância. Brincou muito na Praça Jader, fez questão de que sua 1ª Comunhão fosse junto com os alunos da Escola do Prof. Pedrinho Matias, no Engenho Limoeirinho, e sua roupa foi igual a deles, a farda da escola: bermuda azul, camisa de mangas compridas branca, sapato preto e meias brancas. Após a missa, D. Celinha ofereceu um almoço para os amigos (Primitiva, Dr. Ferraz, Major Pompeu, Sr Chupeta, D. Irene Galvão, D. Carminha Ribeiro, Dulce de Paulo e muitos outros amigos que não lembro agora) e a presença especial dos meninos que com ele receberam a 1ª Eucaristia. Quase que diariamente aparecia na minha casa. Nossas famílias tem um estreito laço de amizade que, apesar da distancia, nunca será quebrado. 
      Ele continua sendo o Robertinho moleque aqui de Timbaúba, descontraído, brincalhão e principalmente carinhoso. Quando chega aqui em Pernambuco esquece trabalho, esquece idade, esquece tudo. Se não achar uma bermuda para vestir, imediatamente corta uma calça jeans, se não acha uma sandália, procura Ritinha, sua fiel amiga, e lhe rouba a sandália havaiana. Assim, ele vai embora pra rua, seja para a orla de Boa Viagem, seja para visitar um amigo, cortar o cabelo... Esse é o Robertinho, o Beto que eu e minha família conhecemos e sentimos saudade, pois, devido a sua vida atribulada, quando vem a Pernambuco o tempo é curto e o que ele não dispensa é o colo de mamãe Célia, o chamego com os sobrinhos e o paparicado de Ritinha, que adivinha seus pensamentos e lhe faz todas as suas vontades. 

    Detalhe: quem também aniversaria no dia 21 é o artista plástico Teotônio Monteiro, timbaubense radicado no Recife, contemporâneo de Robertinho Viana. Todos os anos, onde quer que esteja,  Robertinho telefona para Teotônio dando os  parabéns. Em uma das vezes, ele estava na China. Por tudo isso, Roberto Viana Batista Filho é um orgulho timbaubense que merece de PASSARELA CULTURAL todos os nossos aplausos.  
    E por ele nunca ter perdido de vista o menino que um dia foi, volto a publicar neste espaço uma foto da década de 1970, mostrando a turma do 2º ano primário da Escola Estadual Elizabete Lyra, onde a professora Dulce aparece com os seus alunos, entre eles o Roberto Viana Batista Filho,o segundo garoto da esquerda para a direita sentado na última fila, cujo rosto aparece de perfil.

*****
UM MINUTO DE SILÊNCIO PELA USINA CRUANGI


      João Arruda, timbaubense radicado nos Estados Unidos, onde criou a  Câmara dos Dirigentes Lojistas – CDL USA, entidade da qual é presidente, enviou e-mail informando que a situação da Usina Cruangi foi destaque no jornal Brazilian Times. Na noite da terça-feira, 11 de setembro, no Oliveira’s Restaurant, em Everett, durante a reunião dos associados da CDL-USA, foi feito um minuto de silêncio em homenagem às vítimas dos atentados de 11 de setembro de 2001 e também pelo fechamento da Usina Cruangi, que em 2018 completaria 100 anos de atividades. A empresa, um dos expoentes da indústria açucareira de Pernambuco, foi fundada pelo médico Julio Perfeito de Queiroz, grande líder da época e um dos maiores exportadores para a América. Em 2011, foi a segunda mais rentável usina de açúcar do nordeste brasileiro, e quando todos achavam que a Cruangi iria voltar à sua vocação de líder, deu-se a notícia do fechamento que se atribui a brigas familiares,  o que resultou no desemprego direto e indireto de mais de 20.000 pessoas.
     João Arruda completou: “Por que eu trouxe este assunto para a reunião? Porque, por mais que as empresas e negócios estejam estruturados e bem sucedidos, há de se ter sempre o cuidado de a cada dia observar o que está errado e não hesitar em corrigir o rumo, principalmente para o empreendedor brasileiro aqui nos Estados Unidos que é sensível e delicado, principalmente por causa das oscilações de mercado, da economia e da concorrência que as vezes é predatória”.

*****
ROTEIRO POÉTICO DE TIMBAÚBA
.....

A madrugada ainda não deu lugar à manhã ensolarada.  
O frio fez parceria com a preguiça e muita gente ainda está deitada. 
Quem caminha muito cedo e sai de casa sem ter tomado café, 
imagina que o Ginásio de Esportes é um cuscuz, a ser comido no café.
- Daslan Melo Lima



*****

 CINE TEATRO RECREIOS BENJAMIN: ESTIGMA CULTURAL DA CIDADE DE TIMBAÚBA-PE (Capítulo 2)

----- Por Alexandre José Barboza dos Santos, Bacharel em Ciências Contábeis (FACET), Especialista em Auditoria Fiscal e Tributária (UFPE), Mestrando em Gestão Pública (UFPE), Contador, Professor do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade de Timbaúba e Servidor efetivo da Prefeitura Municipal de Timbaúba.  
                    
                                 Breve Histórico do Cine Teatro Recreios Benjamin
Em meados de 1912 até 1920 o cinema brasileiro possuía uma expressão relativamente lenta onde as exibições predominantes eram de cine-jornal e documentários institucionais sobre empresas, ou ainda as importantes famílias encomendavam o registro de casamentos ou batizados. Os filmes desse tempo, destacam-se as obras célebres da literatura brasileira, principalmente as do período romântico. (MIUCCI, 2009)
De acordo com Suna (1992, p. 134): “As primeiras projeções cinematográficas realizadas em Timbaúba foram em um salão adaptado; localizado na rua da Constituição (atual Marechal Dantas Barreto) e os espectadores levavam de casa suas próprias cadeiras.
Além das manifestações artísticas como música, pintura e escultura, a cultura esta identificada também com os meios de comunicação de massa como rádio e o cinema. (SANTOS, 2004)
            Com o desejo de se criar um núcleo que intensificasse a cultura local com uma edificação fixa, surge a iniciativa particular do Jornalista Jader de Andrade[1] em 1913, onde ele cria “Cinema Timbaúba”, posteriormente denominado de o “Excelsior” e, por fim em 1916, o Cine Teatro Recreios Benjamin. (SUNA, 1992). Este recebe tal nome para homenagear o sobrinho do seu fundador que se chamava “Benjamin” cujo tio o tinha com muito apreço. O mesmo situa-se em uma das principais ruas, hoje denominada de Dr. Alcebíades n° 17, ou seja, “na principal artéria da cidade”.
            Surge um templo cultural para os amantes das artes sejam cênicas, cinematográficas ou musicais, um ponto de recreios e entretenimento com encontros dançantes e conferências literárias que consequentemente exalava cultura. Como o cinema desenvolvia-se lentamente nesse espaço de tempo, o teatro como arte tão antiga fomentava-se em terras timbaubenses onde gente da terra esmerava-se em espetáculos locais.
            A revista comemorativa do centenário publicada pela Prefeitura Municipal em Fevereiro de 1982, descreve sobre o primeiro espetáculo apresentado pelo Cine Recreios Benjamin:
“inaugurado em 05 de março de 1916, já em 12 de maio daquele ano era apresentada sua primeira peça artística: “Terra dos Mocós”, em 3 atos, com 6 quadros, 3 apoteoses, 30 números de músicas e 30 declamações, tendo com autor do texto o próprio Jader de Andrade, com músicas do maestro Manoel Marinho.”




[1] Poeta e Jornalista onde foi redator chefe do Diário de Pernambuco. Como Político foi Prefeito de Timbaúba entre 1919 a 1922, sendo também Deputado Federal e Senador.  

*****

2 comentários:

Anônimo disse...

Robertinho, Beto ... voce tem um lugarzinho especial em nossos coraçoes! AMAMOS VOCE !!!!!!!! SAUDADE dos amigos-irmaos Dulce, Helena, Lyginha e Rodolfinho.
lygiacaja@hotmail.com

Anônimo disse...

Faz muito tempo q Robertinho não vem a Timbaúba.É tempo dele voltar e rever como está sua terra natal e receber dos seus admiradores uma recepção a altura.
Sugiro a Tranquelino q pense nisso no próximo aniversário do grupo dos matutos.

MªOliveira