a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 629, referente ao período de 23 a 29 de julho de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

quarta-feira, 5 de março de 2014

SESSÃO NOSTALGIA – As confissões de Flávia Guimarães, Miss Pernambuco 1986

Por Daslan Melo Lima

PRÓLOGO

                   
         
       Na noite de 18 de abril de 1986, no Clube Português do Recife, vinte e sete garotas disputaram o titulo de Miss Pernambuco 1986, vencido por Flávia Maria Ramos Guimarães, Miss Clube Internacional do Recife. Flávia Guimarães, ou simplesmente Flávia Calderon, mora hoje em San Salvador, capital de El Salvador, na América Central, com o seu segundo esposo, o salvadorenho Edwin Ulises Calderon Solorzano, com quem está casada desde julho de 2010.  


        Descendente de portugueses e italianos, Flávia nasceu em Campina Grande, PB, no dia 09/05/1967, mas veio morar no Recife com apenas quatro anos de idade. Seus pais, Raul Cavalcanti Guimarães e Maria Lúcia Ramos Guimarães, tiveram quatro filhas, Mônica Maria, Sydia Maria, Flávia Maria e Maria Lúcia
      Mãe de Mirella Maria Guimarães da Silva (26 anos) e de Allan Guimarães da Silva (22 anos), frutos do seu primeiro casamento com Denilson Francisco da Silva, a Miss Pernambuco 1986 e semifinalista no Miss Brasil 1986, atualmente se dedica às atividades do lar, mas está se organizando para trabalhar como professora de português e  tradutora. 

VALEU A PENA TER SIDO MISS

      Na primeira SESSÃO NOSTALGIA após o Carnaval, em clima de quarta-feira de cinzas, tenho a imensa satisfação de publicar esta entrevista exclusiva que Flávia Calderon concedeu à PASSARELA CULTURALAs fotos que ilustram esta reportagem pertencem ao acervo da eterna Miss Pernambuco 1986. 

PASSARELA CULTURAL - Quem você considerava a mais forte candidata ao título de Miss Pernambuco 1986?
FLÁVIA CALDERON - Todas eram lindas e tinham condições de ganhar o concurso. Foi uma disputa difícil. Em um concurso de beleza o que importa é o conjunto, rosto, corpo, simpatia, elegância, saber desfilar, desenvoltura... Além de conquistar os jurados é necessário conquistar o público. Mas respondendo à pergunta, eu considerava Josiane Cavalcanti, Miss Ribeirão, terceira colocada, dona de um rosto belíssimo, a mais forte candidata. Sinceramente, eu me surpreendi ao ganhar o concurso, mesmo sabendo através da mídia que era uma das mais fortes candidatas.
--------------------
PC - Quem você considerava a mais forte candidata ao título de Miss Brasil 1986?
FCTambém foi uma disputa difícil e todas eram maravilhosas. Na primeira eliminatória, pois houve duas, eu tirei a nota máxima, 99.9. Cheguei até a pensar que seria a Miss Brasil (rsrsrsrs...), não desmerecendo as outras. Solange Alves Correia, Miss São Paulo, era muito bela e simpática, mas 1986 era o ano da gaúcha Deise Nunes, a primeira negra a ganhar o concurso de Miss Brasil, merecidamente. Além de bela era simpática, carismática, envolvente e desfilava divinamente bem.
-----------
PC - Sentiu alguma forma de preconceito no Miss Brasil por ser nordestina? 
FC - Não senti preconceito algum. Fui tratada tão bem como qualquer outra Miss do sudeste e do sul.
----------
PC - Você tem contato com alguma ex-colega de passarela?
FC Sim, com Maria Aparecida Santos, Miss Rio Grande do Norte, e Deise Nunes, Miss Brasil 1986, minhas amigas em uma rede social.
--------------------
PC - Você acompanha os noticiários sobre os atuais concursos de Misses?
FCPouco, já que estou morando em outro país. Às vezes vejo o Miss Universo e fotos das misses. Noto que nos concursos de hoje as misses são bem magras. No meu tempo não era assim, tínhamos curvas (rsrsrs...).  Noto que hoje em dia algumas delas fazem plásticas, colocam silicone, fazem lipo... Não sou contra, mas acho que deveriam se apresentar tal como a natureza as fez, sem maiores artifícios.
--------------------

Na extrema esquerda, a modelo Monique Evans. Na extrema direita, Flávia Guimarães. Reunião com a equipe do concurso Miss Pernambuco 1986.
--------------------
PC - Qual a maior experiência de ter participado do concurso?
FCNunca tinha experimentado a fama antes, apesar de ter sido a vitoriosa do concurso Garota Verão do Recife 1984, com apenas 17 anos. Foi maravilhoso. As pessoas me pediam autógrafos e licença para tirar fotos ao meu lado. Eu me sentia muito importante, a rainha da cocada preta (rsrsrsr...). Foi lindo, divertido, conheci muitas celebridades, fiz muitas amizades, aprendi e amadureci muito. Inesquecível !
--------------------
PC - O que mudou em sua vida depois do título de Miss?
FC Minha vida não mudou muito, continuei a ser a Flávia de sempre. O sucesso, graças a Deus, não subiu à cabeça. Depois do concurso, passei um ano me dedicando às passarelas, desfiles, fotos e comerciais de televisão. Fui convidada para vários eventos e ganhei um bom dinheiro, mas em 1987, depois que entreguei a coroa para Meg (Margarida Brasileiro), Miss Pernambuco 1987, decide que queria me casar e realizar o sonho de ser mãe. Casei aos 20 anos de idade, em 14 de janeiro de 1988.
--------------------
PC - Você incentivaria sua filha ou alguma garota da família para participar de um concurso de Miss?
FCSim, incentivei e incentivo. Minha filha Mirella é uma garota linda. Sempre quis que ela participasse de algum concurso de beleza, mas ela não puxou a mim (rsrsrsr...). Preferiu seguir outro caminho. Foi até convidada para disputar o Rainha do Baile Municipal do Recife, mas não aceitou. Tenho uma sobrinha que quando criança concorreu ao Miss Pernambuco Infantil. Infelizmente não ganhou, embora merecesse, pois era e ainda é linda.
--------------------

Flávia e o jornalista José de Souza Alencar, o Alex, colunista social do Jornal do Commercio, durante baile no Clube Internacional do Recife, 1986. 
--------------------
PC - Seus pais incentivaram você a ser Miss?
FC Sim, principalmente minha mãe. Ela dizia sempre: “Vá! Você é linda e tem grandes chances de levar esse título. E se você não ganhar, o importante é que tentou, mas tenho quase certeza que você será a vencedora”. Quando fui eleita Miss PE 1986, minha mãe ficou muito emocionada e orgulhosa.
--------------------
PC - Quem são suas misses inesquecíveis?
FCA baiana Martha Rocha, Miss Brasil e vice-Miss Universo 1954; Susy Rêgo, Miss Pernambuco e vice-Miss Brasil 1984; Simone Augusto, Miss Pernambuco 1985 e Miss Brasil Mundo 1987; e a gaúcha Deise Nunes, Miss Brasil 1986.
--------------------
PC – Tem algum motivo de arrependimento?
FC Nenhum. Tudo valeu a pena. Fui feliz, realizei todos os meus sonhos. Deus só me deu vitórias. Só tenho que agradecer a Ele. Temos que ir atrás dos nossos sonhos, lutar para conseguirmos, ter determinação, força, coragem e pensamento positivo que tudo vai dar certo.
--------------------
PC - Um motivo de orgulho.
FCMeus filhos, em primeiro lugar. Meu marido Edwin Ulises, minha família, meus amigos e ter representado o Estado de Pernambuco, que tanto amo e onde fui criada, no Miss Brasil. Nasci em Campina Grande, mas meu coração é pernambucano.  
--------------------



PC - Em sua opinião, qual o diferencial, ou seja, qual a mudança maior nos concursos de Misses de 1986 para 2014?
FCComo já comentei acima, em 1986, as misses tinham uma beleza natural, sem maiores artifícios, sem plásticas. De lá para cá, as cirurgias plásticas tomaram conta dos concursos de beleza. É raro ver uma miss que não tenha se submetido a uma intervenção cirúrgica. Sou a favor da beleza natural, como era no meu tempo. Acho que num concurso de beleza deveria ser proibido às candidatas fazerem plásticas ou outras intervenções cirúrgicas, mas os tempos são outros, e se é permitido, sem mais comentários.
----------------------
PC - É verdade que se inscreveu para participar do BBB-Big Brother Brasil? Você desejaria falar sobre isso?
FC Sim. Eu me inscrevi duas vezes, em 2008 e 2009, com o objetivo de ganhar o prêmio. Eu me achava, como me acho até hoje, com capacidade física e psicológica para enfrentar todos aqueles desafios. Apesar da minha idade, nunca é tarde para nada, bati na porta da Globo, mas não me deixaram entrar no BBB. Paciência. Não fiquei triste por isso, a vida continua.

PINGUE-PONGUE COM A MISS PE 1986

A simpatia e a jovialidade de Flávia Calderon, vinte e oito anos depois de ter sido eleita a mais bela mulher de Pernambuco.

Comida preferida: Dobradinha. ***** Bebida: Suco de laranja. ***** Sobremesa: Todas que tenham chocolate. Amo! ***** Cor: Amarelo. ***** Clube esportivo: Santa Cruz Futebol Clube. ***** Um jogador de futebol: Juninho Pernambucano. ***** Religião: Católica. ***** Santo de devoção: Santo Antônio. ***** Superstição: Não tenho. ***** Viver é...  Uma aprendizagem, um crescimento espiritual, viver cada segundo como se não houvesse amanhã.  ***** Envelhecer é... Estar consciente que fez e fará sempre o melhor, que faz parte da vida, que devemos aproveitar cada fase como muita intensidade. Envelhecer é uma dádiva. ***** Morrer é...  Uma passagem. Não é o fim e sim o começo para uma vida melhor em outro plano. ***** Um filme: A Vida é bela. ***** Um programa de TV: Mais Você. ***** Um livro: O Alquimista, de Paulo Coelho. ***** Uma canção: “Linda”, na interpretação do conjunto Roupa Nova. ***** Cantores: Roberto Carlos, Alceu Valença, Cindy Lauper e Madonna. ***** Atores e atrizes: Fernanda Montenegro, Tony Ramos, Marieta Severo e Cláudia Raia.  



Uma saudade: Raul Cavalcanti Guimarães, meu pai, falecido em 23/09/2005, aos 70 anos de idade. ***** Um ponto turístico de Pernambuco: A Sé de Olinda. *****  Dia ou noite? Dia e noite. ***** Samba ou frevo?  Frevo. ***** Um Frevo: Vassourinhas. ***** A cidade dos seus sonhos: Recife. ***** Animal de estimação: Tinha quatro cachorros da raça Yorkshire, três foram para o céu e só restou um chamado Dico. Amo animais! **** Sonho de consumo: Saúde e Paz. ***** O maior sonho da sua vida: Morar no Recife com meu marido e meus filhos, junto da minha família e amigos. ***** Seu maior defeito: Exigir demais. ***** Sua maior virtude: Sinceridade. ***** O que mais admira em um ser humano: Solidariedade. ***** O que não suporta em um ser humano: Falta de amor aos animais e ao próximo.  ***** Se o mundo fosse acabar amanhã, o que faria hoje? Viajaria com meu marido para Recife, a fim de passar meus últimos momentos com meus filhos e minha família. ***** Se você fosse Presidente da República, o que faria para reverter uma série de coisas que hoje desagradam a sociedade? Eu tentaria, na medida do possível, resolver todos os problemas do meu país ouvindo a população. Tentaria acabar com essa corrupção absurda que assola nosso Brasil e atrasa o seu desenvolvimento.

EPÍLOGO


         Em 20 de janeiro de 2008, fiz uma matéria sobre o Miss Pernambuco 1986, disponível neste link http://passarelacultural.blogspot.com.br/2008/01/sesso-nostalgia-miss-pernambuco-1986.html
         Flávia Calderon continua linda e em excelente forma física. Sua simpatia e jovialidade impressionam. Talvez seja a mais bela brasileira radicada em El Salvador, quiçá em toda América Central. Orgulhosa de suas raízes, quando a saudade do Recife aperta, Flávia se emociona, mas logo enxuga as lágrimas e cai no frevo ao som de Vassourinhas

*****


--- Vídeo de inscrição de Flávia no BBB 2008, https://www.youtube.com/watch?v=Z9GHejil8lQ

3 comentários:

Anônimo disse...

Impressionante a beleza e a simpatia desta Miss PE 1986. Poderia ter ido mais longe no Miss Brasil, o Top 12 foi pouco para ela.
O BBB perdeu! Imagino quantas histórias esta mulher linda teria que contar!
ACORDA REDE GLOBO!

C.Rocha de Floripa

Dido Borges disse...

Eu estava no Clube Português naquele dia.
Quando Flávia entrou na passarela já arrebatou! Um porte incrivelmente majestoso.
Torci por ela e acertei o resultado.
Hoje eu tenho o privilégio de manter contato com ela.
Sempre atenciosa e generosa.
Parabéns ao Passarela Cultural pela homenagem.

Dido Borges
(um pernambucano em João Pessoa-PB)

Anônimo disse...


A primeira vez que encontrei a Flávia Guimarães foi nos estúdios da antiga TV Tropical, na Av. Rosa e Silva. Ela estava acompanhada do então presidente do Clube Internacional do Recife, meu amigo Otacílio Venâncio.

Eu e o jornalista Fernando Machado tínhamos sido convidados pelo diretor do Detelpe, Alberto Lopes, para coordenar o concurso naquele ano. Trabalhamos na coordenação até dois dias antes de sua realização, mas por motivos operacionais nos desligamos do concurso, pois tudo que pedíamos para que tivéssemos uma boa produção, como faixas para identificar as misses no desfile de maiô, nos era negado.

Flávia Guimarães foi uma das melhores misses que Pernambuco já escolheu. E a maior prova é sua beleza que contínua. Demonstrou humildade ao citar a Miss Ribeirão como uma das mais belas candidatas. Só que no caminho da loura com a cara da atriz alemã Marlene Dietrich estava a morenidade da Flávia.

Suas respostas a cada pergunta feita pelo Daslan denotam uma personalidade carregada de sinceridade, simpatia e maturidade. Fico feliz em saber notícias dela e que é uma mulher e uma mãe realizadas.

Parabéns ao Daslan por resgatar essa miss que marcou história nas passarelas.

Muciolo Ferreira - jornalista