a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 616, referente ao período de 23 a 29 de abril de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 99612.0904 (Tim) e (81) 99277.3630 (Claro) ***** WhatsApp: +55 81 99612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

domingo, 26 de outubro de 2014

ISNAR CABRAL DE MOURA, UMA MULHER À FRENTE DE SEU TEMPO

Isnar Cabral de Moura foi a primeira jornalista pernambucana. Natural de Timbaúba, ela morreu no Recife, aos 105 anos, de falência múltipla dos órgãos, na quarta-feira, 22.
------


      Educadora de méritos consagrados, jornalista, cronista social, escritora e poetisa, Isnar Cabral de Moura sempre soube ver e notar em tudo a exata dimensão da beleza da vida. Nasceu em Timbaúba, PE, no dia 29 de agosto de 1909, filha do capitão Zeferino Inácio de Moura e da professora Ana Eufrásia Cabral de Moura, foi a primeira mulher jornalista na redação do Jornal do Commercio, Recife, onde iniciou sua carreira em 1935, atuando como colaboradora. Em 1949, tornou-se definitivamente profissional desse noticioso, passando a publicar poesias, artigos diversos, crônicas, reportagens, notas e comentários. 
      Sempre conduziu seus escritos buscando encontrar algo de belo e de riqueza nas coisas mais simples, talvez seja esta a razão do nascimento de seus livros, principalmente um em homenagem à sua mãe, muito justamente chamado de “A Admirável Mulher do Capitão Zeferino”. Cartas, coleções de jornais antigos, álbum de infância com as suas fotos amareladas, documentos de Igreja, de cartórios, anotações várias e as lembranças vividas e revividas no tempo de menina e, depois, de moça – tudo isto se transformou em páginas de livros. Isnar foi denotável influência no setor educacional do Estado, a cuja Secretaria de Educação pertenceu por longos anos.  
      Dentre suas publicações destacam-se os livros “Poesia de Três Idades” (Editora Nordeste – 1953), “Esboço de Planejamento para a Educação Primária em Pernambuco” (IPP – Instituto de Pesquisas Pedagógicas – 1961), “Estudo-Inquérito em torno de um Programa Experimental de Ensino” (IPP – Instituto de Pesquisas Pedagógicas – 1964), “Relação entre Rendimento Escolar e Professor” (IPP – Instituto de Pesquisas Pedagógicas - 1964), “Estações de Crônica” (Imprensa Oficial – 1967), “A Admirável Mulher do Capitão Zeferino” – 1.º volume (Gráfica Editora Norte Brasileiro – 1973) e “Dona Eufrásia Viuvez e Exílio” - 2.º volume (edição da Biblioteca Ana Eufrásia – 1974). 
        Seus trabalhos continuarão a deixar marcas indeléveis na mente e no coração de tantos quantos os manuseiam, pois foi formidável a sua contribuição para a educação e a cultura de nosso Estado, do Nordeste e do Brasil. (Texto de Jeová Barboza Cavalcanti).
---------
*****

Nenhum comentário: