a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 616, referente ao período de 23 a 29 de abril de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 99612.0904 (Tim) e (81) 99277.3630 (Claro) ***** WhatsApp: +55 81 99612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 26 de novembro de 2016

SESSÃO NOSTALGIA – Maria José Cardoso, Miss Brasil 1956, um desfile a 5.600 metros de altura

            
Daslan Melo Lima

          Quando Maria José Cardoso voava pelo Super G Constellation da Varig  rumo a New York, de onde embarcaria para Long Beach,  a fim de participar do concurso Miss Universo 1956, não imaginava que seria aplaudidíssima a 5.600 metros de altura. Os repórteres da revista O Cruzeiro promoveram um desfile da Miss Brasil pelas cabines dos passageiros. 
        Todos a aplaudiram. E muitos disseram que não viajavam apenas com a representante do nosso País, mas com a futura Miss Universo.


      Perante os 58 passageiros e 14 tripulantes deste avião que a está conduzindo aos Estados Unidos, Maria José Cardoso desfilou como autêntica rainha. Tive oportunidade de ocupar o microfone e, pelos alto-falantes de bordo, anunciar o grande acontecimento. Os passageiros ficaram de pé e, em impressionante unanimidade, a aplaudiram como Miss Universo. Maria José Cardoso voou muito alto. E desfilou a 5.600 metros de altura.
----------


    ----------



Ela seguiu para os Estados Unidos em companhia de seu pai, Sr. Antônio Mafra Cardoso. A mamãe ficou em Porto Alegre. ***** Miss Brasil não se preocupa com quaisquer dietas. Suas medidas não precisam de restrições para se manterem as mesmas. ***** Maria José era alvo das atenções de todos os passageiros, com quem sempre palestrava.

----------


Na expressão sóbria da bela gaúcha, nota-se a responsabilidade do título de Miss Brasil. Sabe que vai representar a moça brasileira perante dezenas de outras jovens.

----------




A todo momento, os flashes espoucavam, procurando novos ângulos de Maria José. Orlando Machado, fotógrafo das Relações Públicas da Varig, constantemente a assediava.
----------


O avião fez escala em Belém, capital paraense. Nesse momento, Luzia Aliete Borges, Miss Pará, quarto lugar no Miss Brasil 1956, foi levar o seu abraço para Maria José Cardoso dentro do avião.

----------

          O concurso Miss Universo 1956 foi realizado no dia 20 de julho. A vencedora foi Carol Morris, Miss Estados Unidos. Maria José Cardoso ficou entre as semifinalistas (top 15).



             Naquele julho de 1956, enquanto a revista O Cruzeiro (Ano XXVIII, número 40, 21/07/1956), circulava com a matéria "O Vôo da Miss", edição de 610.000 exemplares, o concurso Miss Universo já tinha se realizado no dia anterior. Na capa, a atriz americana Mamie Van Doren.  
           Naquele tempo, a vida, os calendários e os relógios pareciam correr mais lentos e passageiros de aviões aplaudiam delirantemente as misses do Brasil, independente do voo estar ou não a 5.600 metros de altura.  

*****


5 comentários:

Anônimo disse...

Edgar Bartolomeu disse...
Distinto Poeta/Missólog,
Como é de praxe, as suas bem feitas postagens, sempre é mostrada a capa da revista contendo a reportagem do fato, desta vez faltou a do voo de Maria José Cardoso, solicito-lhe, encarecidamente, mostrá-la com esse histórico registro e meus parabéns, por, mais uma vez, trazer à baila, uma reportagem para mim desconhecida e para outros leitores e fãs seu, talvez esquecida.
Minhas saudações.

DASLAN MELO LIMA disse...

>>>>>>>>>>

Prezado Edgar Bartolomeu.
grato por sua atenção.
Acabei de postar a capa da revista, ilustrada por uma imagem da atriz americana Mamie Van Doren.
Um abraço.
Daslan Melo Lima

>>>>>>>>>

Anônimo disse...

Eram os tempos em que os concursos de miss dava status e prestígio a qualquer jovem que participasse, mesmo que não vencesse. Atualmente, fora do mundo miss, se alguém perguntar quem é a atual Miss Brasil as pessoas não saberão responder.

Muciolo Ferreira

Edgar Bartolomeu disse...

Obrigado Poeta/Missólogo, Maria José, um ícone dos anos 50, só perde para a eterna e belíssima Martha Rocha. Essa revista tem no Mercado Livre por um preço fora do comum, o senhor tem sorte em possuí-la.
Professor (permita eu lhe chamar assim), eu tenho curiosidades muito grande a seu respeito: como uma pessoa sabedora de tudo sobre o mundo miss, gostaria de saber as suas Miss Brasil, Miss Universo, mais bonita, se tem a revista A Cigarra dos concursos Miss Brasil e Universo de 1956, elas são o meu sonho de consumo. Diga-me, também, se conhece uma foto de Vera Couto, há pouco tempo publicada no facebook, em que ela está sentada em cima da palavra BRASIL, bem grande. Caso conheça,aonde ela foi publicada?
Agradeço a sua amabilidade, vou aguardar as suas respostas.

DASLAN MELO LIMA disse...

----------
Caro Edgard Bartolomeu,
grato por sua atenção.
É muito gratificante e emocionante esse contato com um leitor e admirador que não conheço pessoalmente.
Entrei no site do Mercado Livre e constatei que a revista da qual extraí o material para esta Sessão Nostalgia está à venda por uma valor muito alto. Ainda bem que a minha, adquirida há muito tempo num sebo do Recife, custou menos, muito menos. Um detalhe: na mesma há uma matéria de quatro páginas sobre Violeta Lima Castro, a primeira Miss Brasil.
Falarei oportunamente sobre as minhas misses favoritas durante uma matéria a ser postada na Sessão Nostalgia.
Eu tenho a revista A Cigarra sobre o Miss Brasil 1956, mas não possuo a do Miss Universo.
Não lembro de forma alguma de ter visto no Facebook a imagem da Vera Lúcia Couto sentada sobre um mapa do Brasil.
Concluindo, prefiro que me chame de poeta. Minha felicidade aumenta quando alguém se refere a mim como Poeta.
Um abraço e dias abençoados.
Daslan Melo Lima
----------