*****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ NO BLOG PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 697, referente ao período de 09 a 15 de dezembro de 2018. ***** Editor: Daslan Melo Lima - Timbaúba, Pernambuco, Brasil. ***** Contatos : (81) 9-9612.0904 (Tim / WhatsApp). E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 17 de fevereiro de 2018

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Caicara, um pioneiro da cena musical


 >>> Ele começou a tocar aos 11 anos de idade e chegou aos 90 transmitindo otimismo pela vida.


          Antonio Gomes da Silva, filho de um funcionário da Fiação e Tecelagem Timbaúba, empresa do grupo Queiroz Andrade, herdou do pai o apelido de Caicara. Quando alguns colegas de trabalho do simpático Manoel Gomes da Silva chegavam à sua secção para conversar, geralmente eram surpreendidos pelo gestor. Quando isso acontecia, o sr. Manoel dizia: “Está vendo? Caiu tua cara, sem-vergonha, cai cara". E o apelido Caicara passou de pai para filho. 
         Caicara nasceu em Timbaúba, na rua 7 de Setembro, em 13/09/1927. Afilhado do famoso jornalista Jader de Andrade, foi mecânico, sapateiro e motorista particular, mas foi como músico que ganhou notoriedade. Começou a tocar trombone aos 11 anos de idade, depois tuba, uma carreira que durou de 1938 a 2001, na Banda 1º de Novembro, a popular Pé de Cará, onde foi aluno do celebre regente Amaro Jorge. Propostas para se tornar profissional, como componente do Exército e da Polícia Militar, não faltaram, mas ele era um boêmio incorrigível e não sabia viver longe das farras e dos amigos de Timbaúba. Isso fez com que mais tarde se lamentasse das oportunidades que não soube aproveitar. Católico, jamais deixava de rezar aos sábados o Ofício de Nossa Senhora.  Adorava ouvir as músicas de Vicente Celestino e Augusto Calheiros. Comida preferida? Pirão de carne. Bebidas? Uísque, vodka e cerveja quente. Vaidade? Chapéus das marcas Cury e Ramenzoni.  Entre as personalidades timbaubenses que adoravam ouvi-lo tocar, a sempre lembrada Penha Queiroz.
         O grande homenageado do Baile Municipal de Timbaúba 2018 amou muito, foi amado e teve onze filhos: Nêwton, Nadja, Neide e Nilton, de sua união com Beatriz; Everaldo, Edna, Edleide, Eliana, Elke, Carlos e Ana Quésia, do seu relacionamento com Adalgisa Pereira (Teté). Aposentado, vivendo na companhia do casal Everaldo José (advogado) e Zélia Damião (professora universitária), filho e nora, Caicara adora relembrar os “causos” famosos onde foi personagem, assim como algumas de suas citações: “Eu quero bem à mulher, porque dela fui nascido. Não quero que ninguém diga que sou mal-agradecido” e “Quem quer ser mais do que é, fica pior do que está.”

----------
- Texto revisto. Matéria redigida com base nas informações de dois filhos de Caicara, Everaldo José e Carlos Pereira, publicada na revista TIMBAÚBA EM FOCO, janeiro/2018, edição 81. Imagem: Facebook de Íris Rosendo.
----------

Comentário de Jeová Barbosa de Lira Cavalcante, Timbaúba, PE
Uma das diversões de Caicara é declamar. Eis pois a "História de João Grilo", contada por essa figura singular, chamado de Caicara, com quem convivi, desde que comecei a dirigir a Sociedade de Cultura e Musical 1º de Novembro a partir de 1982. Tivemos o prazer de comemorar com ele os seus cinquenta anos como músico dessa Banda em abril de 1994, na sede da AABB - Timbaúba. 
Eis ai, pois, a História de João Grilo:

https://www.youtube.com/watch?v=HO-B0bCV-XQ

----------


*****

Um comentário:

Jeová Barboza de Lira Cavalcanti disse...


Uma das diversões de Caicara é declamar. Eis pois a "História de João Grilo", contada por essa figura singular, chamado de Caicara, com quem convivi, desde que comecei a dirigir a Sociedade de Cultura e Musical 1º de Novembro a partir de 1982. Tivemos o prazer de comemorar com ele os seus cinquenta anos como músico dessa Banda em abril de 1994, na sede da AABB - Timbaúba.
Eis ai, pois, a História de João Grilo:
https://www.youtube.com/watch?v=HO-B0bCV-XQ