*****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 656, referente ao período de 18 a 24 de fevereiro de 2018. ***** Editor: Daslan Melo Lima - Timbaúba, Pernambuco, Brasil. ***** Contatos : (81) 9-9612.0904 (Tim e Whatsapp). E-mail: daslan@terra.com.br

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Quem tem saudade não está sozinho





Muita gente não entende bem o que seja solidão. Estar só é uma coisa, sentir-se só é outra completamente diferente. Você pode se sentir sozinho arrodeado de gente, assim como pode se sentir pleno sem nenhuma companhia. 

      Quem diria que uma música que fala de saudade e solidão se tornaria um sucesso eterno do carnaval de Pernambuco? “Frevo da Saudade”, do pernambucano Nelson Ferreira (1902-1976) e do alagoano Aldemar Paiva (1925-2014) é uma pérola atemporal. Começa afirmando: “Quem tem saudade não está sozinho, / tem o carinho da recordação. / Por isso quando estou mais isolado, / estou bem acompanhado com você no coração. ” 
         O silêncio nos ensina muita coisa, inclusive a sentir a voz e a companhia das pessoas amadas que estão ausentes. 
         E o frevo termina energizando mentes e corações. “ Um sorriso, uma frase uma flor, / tudo é você na imaginação. / Serpentina ou confete, carnaval de amor, / tudo é você no coração. / Você existe como um anjo de bondade / e me acompanha nesse frevo de saudade. ”
       Acompanhados ou sozinhos, estando só ou se sentindo só, fazemos parte desta aventura fantástica chamada Vida. E neste planeta ninguém está sozinho se convive bem com sua missão de passageiro e sua cota de saudade.
----------
- Daslan Melo Lima

*****
Para ouvir "Frevo da Saudade":

Um comentário:

Jeová Barboza de Lira Cavalcanti disse...

Alguém já falou algum dia: "Pior do que ficar sozinho é estar com alguém que não nos acrescenta nada!"
E o Poeta das Cinzas complementa: "Eu gosto de estar sozinho....mas não gosto de me sentir sozinho. Isto é tão difícil de entender como fácil de explicar...."