a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 649, referente ao período de 11 a 17 de dezembro de 2017. ***** Grato por sua atenção.

domingo, 30 de março de 2008

SESSÃO NOSTALGIA - Violeta Lima Castro, Miss Brasil 1900



Daslan Melo Lima

          O ano era 1900 e um anúncio colocado no prestigiado jornal Rua do Ouvidor despertou entusiasmo na alta sociedade do Rio de Janeiro. Respeitando a grafia da época, transcrevo abaixo o referido anúncio.

CONCURSO DE BELLEZA


Como a RUA DO OUVIDOR é um jornal que se dedica quase que exclusivamente á nossa vida elegante, para corresponder a acceitação sempre crescente que tem sido dispensada á nossa folha pelas graciosas e encantadoras fluminenses, resolvemos abrir um concurso de belleza que será encerrado a 5 de março próximo, debaixo das seguintes condições:
Só poderão ser votadas senhoritas que residirem nesta capital;
Os votos deverão ser enviados a esta redacção em envelope fechado, acompanhado de um cartão de visita da pessoa votante, não sendo o seu nome dado á publicidade;
Os votos serão apurados por uma commissão de senhoras e cavalheiros da nossa alta sociedade;
Esses votos serão publicados semanalmente na Rua do Ouvidor a proporção que chegarem á esta redacção;
A senhorita que obtiver maior numero de votos receberá como premio uma rica medalha de ouro com uma dedicatoria e dizeres referentes ao concurso;
Á que alcançar o segundo lugar na votação será entregue um lindo frasco de crystal com tampo de prata para perfumaria;
As duas premiadas terão os seus retratos, com a devida vênia, na primeira página da Rua do Ouvidor, no numero que se seguir no dia de encerramento do concurso.


----------

          Violeta Lima Castro, 21 anos de idade, conhecida como Bebê ( na época era grafado Bêbê) Lima Castro, concorrendo com centenas de jovens belíssimas das mais importantes famílias brasileiras, conseguiu o primeiro lugar. 
        Ao lado de Violeta, também obtiveram grande destaque Antonieta Gomes Paes, Nênê Costa Pereira, Ciloca Rocha Alice Vieira, Edelvira de Mello e Evangelina de Alencar, filha do então Ministro da Marinha, Almirante Alexandrino de Alencar
        Antonieta e Nênê abraçaram a vida religiosa e entraram para um convento. Ciloca e Edelvira morreram prematuramente. Quanto a Violeta, teve uma intensa vida social e cultural e morreu aos 86 anos de idade, em maio de 1965, na sua aristocrática residência, no bairro da Urca, Rio de Janeiro.

          Violeta nasceu em Paris, em 1879, e foi registrada no consulado brasileiro, filha do Dr. João da Costa Lima e Castro, professor da Faculdade de Medicina. Falava e escrevia fluentemente três idiomas: português, francês e espanhol, além de falar e ler bem o inglês e o italiano. Era pintora, tinha uma voz excelente e tornou-se uma das mais célebres cantora líricas do seu tempo.           Atuou no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, viajava todos os anos à Europa, onde cantava nos principais países, e viveu 10 anos em Paris. Cantou para Mussolini e dele recebeu um retrato com primorosa dedicatória. 
        Encerrou sua carreira artística em 1957, durante concerto realizado na ABI, Associação Brasileira de Imprensa. Levou uma vida discretíssima. No terreno amoroso, sabe-se que Barbosa Romeu, médico da marinha e crítico teatral, nunca se casou e conservou durante toda sua vida uma grande paixão por Bebê Lima Castro. O poeta Gomes Leite amou-a apaixonadamente e Rafael Pinheiro mantinha por ela um grande entusiasmo.

----------

       









                 Imagens: Revista O Cruzeiro, Ano XXVIII, 21/07/1956,  acervo de Daslan Melo Lima/Passarela Cultural.
          Na primeira foto, Violeta Lima Castro no auge da sua juventude e beleza. Na foto à esquerda, a Miss Brasil 1900 de cabelos curtos e véu transparente sobre o rosto, ainda belíssima, em 1956, aos 77 anos de idade.



----------
          Um título de Miss é para toda a vida, já disse alguém. Ouso ir mais longe. Um título de Miss é para toda a eternidade. Então, vamos aplaudir. Na PASSARELA CULTURAL, Violeta “Bebê” Lima Castro, eterna Miss Brasil 1900.

*****

2 comentários:

Anônimo disse...

Lembro de ter visto Bebê na TV,como na foto da direita,sendo entrevistada.foi justamente nessa época que se comentou mais de sua eleição e de sua arte lírica.seria MB pelo DF representar todo o país reunido...De que Estado é originária a família dela? Abraços, Japão

Anônimo disse...

A familia de Violeta , sao de Salvador(BA) , e seu pai tinha casa no Rio , pois dava ,aulas na faculdade de medicina , embora sua residencia familiar fosse em Salvador , onde tambem dava aulas . O avo paterno de Violeta , foi politico no estado do Espirito Santo , embora tambem fosse baiano.Obrigado , Jose Vagner (Cubatao-SP)