a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 641, referente ao período de 15 a 21 de outubro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 9 de abril de 2011

DE ALAGOAS PARA O MUNDO


CARLOS EUGÊNIO DE ALBUQUERQUE LYRA,  UM ALAGOANO EM TIMBAÚBA

Daslan Melo Lima
...
               Carlos Eugênio de Albuquerque Lyra nasceu na cidade de União dos Palmares-AL  e tem fortes raízes na vizinha São José da Laje, também em Alagoas, onde viveu parte da infância e onde nasceram seus pais Eugênio Fabrício  Lyra e Josenilda Albuquerque.  Seu avô paterno, o poeta João Pinheiro de Andrade Lyra  (1912-1955)  nasceu em Timbaúba-PE, mas foi em São José da Laje que passou a maior parte de sua vida, e onde repousam seus restos mortais. 
O casal alagoano Carlos Eugênio e Maria Hermínia, Ana Alice Rosendo (primeira dama timbaubense) e Marinaldo Rosendo de Albuquerque (prefeito de Timbaúba), no lançamento da revista comemorativa dos 132 anos da "Princesa Serrana".
Carlos Eugênio e Hermínia posam ao lado do monumento ao jornalista Jader de Andrade, o maior ícone cultural timbaubense de todos os tempos.
                 Há uma relação mística e mágica entre São José da Laje, a "Princesa das Fronteiras", minha terra natal, e Timbaúba, a "Princesa Serrana", minha terra adotiva. Resgatar para Timbaúba a história de João Pinheiro de Andrade Lyra tem sido uma das missões de PASSARELA CULTURAL. E não poderia ser diferente, pois João Pinheiro é um ícone cultural em São José da Laje, cidade beneficiada pelo Coronel Carlos Lyra, também timbaubense, criador da Usina Serra Grande, avô do poeta João Pinheiro.
...
Carlos Eugênio posa ao lado da esposa na frente da casa que pertenceu ao seu tio Hugo de Andrade (1885-1958), irmão de Jader de Andrade.
                Na última sexta-feira, 08 de abril, Timbaúba completou 132 anos de emancipação política. Tive a satisfação de colaborar com a edição de uma revista comemorativa, editada por DJ Publicidade, onde focalizei a vida e a obra de João Pinheiro de Andrade Lyra. Comuniquei o fato aos seus filhos, meus conterrâneos-contemporâneos, e aos seus netos. Um deles, o Carlos Eugênio, que há 10 anos mora em Sirinhaém-PE,  esteve presente nas solenidades do aniversário de Timbaúba e do lançamento da revista.  Acompanhado de sua esposa Maria Hermínia Fonseca Lyra, alagoana de Ibateguara, Carlos Eugênio fez parte do palanque das autoridades, ocasião onde o mestre-de-cerimônias  registrou sua presença, citando-o como neto de João Pinheiro e sobrinho-bisneto do jornalista Jáder de Andrade, o maior ícone cultural de Timbaúba. Após, a cerimônia,  o casal participou de uma sessão de fotos  ao lado de Marinaldo Rosendo de Albuquerque, prefeito de Timbaúba, e de Ana Alice Rosendo, primeira  dama. Depois do almoço no Restaurante Ikiban, Carlos e Hermínia fizeram um city-tour que incluiu a estátua de Jader de Andrade, a casa de Hugo de Andrade (palacete hoje pertencente ao Dr. Luismar Melo) e ao Cine Teatro Recreyos Benjamin.
...
O Cine-Teatro Recreyos Benjamin, fundado por Jader de Andrade (1886-1931), não poderia jamais faltar no roteiro de Carlos Eugênio. Que esta imagem sensibilize o governador de Pernambuco Eduardo Campos para dar início às obras de restauração desse patrimônio cultural timbaubense.
            Carlos Eugênio prometeu retornar à Timbaúba em outra ocasião, a fim de visitar o Alto da Independência e de lá apreciar a bela vista da  amada terra natal do grande poeta João Pinheiro de Andrade Lyra. A "Princesa Serrana" e PASSARELA CULTURAL estarão de braços abertos para recebê-lo.
*****

2 comentários:

Anônimo disse...

Parabens TIMBAUBA,Eu pessoalmente não a conheço, mas, escuto os meus parente fala tanto de Timbauba que aprendir gostar muito desta cidade, agradeço a homenagem feita as familias desentente dos andrade lira.

UM Lira

tranquelino disse...

Realmente é uma falta de visão ou quem sabe de mesquinharia porque o prédio pertence a um particular e não ao governo. Na verdade esse prédio pertence ao povo timbaubense que tanto luta e lutou para que ela tenha história. Torço para alguém embeleze esse Prédio para que retorne a ser uma casa de espetaculo e cinema para atender a região carente por um lugar desse tipo.