a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 641, referente ao período de 15 a 21 de outubro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 4 de fevereiro de 2012

SESSÃO NOSTALGIA – Fernanda Boscolo de Camargo, vice-Miss Brasil 1980, das praias brasileiras para Tóquio


Daslan Melo Lima

PRÓLOGO

         Fernanda Boscolo de Camargo, a linda paulista que ficou em segundo lugar no Miss Brasil 1980, perdendo para a bela Eveline Schroeter, Miss Rio de Janeiro, foi uma dessas garotas simpáticas e de corpos esculturais que  marcaram época nas passarelas brasileiras, num tempo onde ninguém falava de silicone.

FERNANDA, DE MINI MISS SÃO PAULO 1968 A MISS SÃO PAULO 1980

          A menina nascida em São Paulo-SP, em 12/04/1962, venceu seu primeiro concurso quando tinha apenas 6 anos de idade, o Mini Miss São Paulo, no programa de TV  “Almoço com as Estrelas”, competindo com mais de 500 crianças.  Em 1980, antes de completar 18 anos de idade, e já morando em Santos-SP, foi eleita Rainha das Praias Brasileiras, no Ilha Porchat Clube, e ganhou o direito de representar o país no Miss Tanga Internacional, realizado em Caracas, Venezuela. Mais de quarenta garotas ambicionavam o título, que acabou ficando em suas mãos, tendo sido coroada por uma venezuelana maravilhosa, Irene Saez, Miss Universo 1981. Ao retornar, venceu o Miss Santos e na sequência o Miss São Paulo e o vice-Miss Brasil 1980, ou o Miss Brasil nº 2, como se chamava na época, e que hoje chamaríamos Miss Brasil Beleza Internacional. Fernanda Boscolo de Camargo representou a beleza brasileira no Miss Beleza Internacional, em Tóquio, Japão, vencido  por Lorna Marlene Chávez Mata, Miss Costa Rica. 

ESTA PAULISTA QUER SER MISS BELEZA INTERNACIONAL
...
          “Isto pode ser considerado uma proeza, porque há exatamente 60 anos nenhuma candidata de Santos conseguia se eleger Miss São Paulo.” Fernanda desfilou pelas ruas em carro alegórico, distribuindo beijinhos aos admiradores, como manda o figurino, e viajou para Brasília, onde arrebatou o segundo lugar no Miss Brasil-80. Tem apenas uma reclamação contra o que chama de traição do cabeleireiro: “Acho que perdi pontos no desfile por causa do penteado. Estava combinado que meus cabelos ficariam ao natural, com apenas alguns retoques. Mas, na última hora o cabeleireiro me fez um penteado horroroso, mais que démodé. Confesso que não me contive e chorei de raiva antes de pisar na passarela.” Dona Marlene, o tipo consumado da mãe de Miss, concorda em gênero, número e grau com a filha: “Foi realmente um absurdo o que o cabeleireiro fez com a Fernanda. ”Mas a perspectiva da viagem ao Japão já leva Dona Marlene e Fernanda a esquecerem essa traição do cabeleireiro. Fernanda parte em setembro – com mamãe a tiracolo, é claro -, um mês antes da realização do concurso, muito confiante na vitória. Será sua última disputa este ano: “Com tantos concursos, minha vida tem sido um corre-corre. Não sobra tempo para nada.” Fernanda tem duas grandes paixões: wind surf e patinação. Os concursos a impediram de curtir estas paixões e provocaram até mesmos pequenos conflitos com o namorado, Claudinho, o louro centroavante do Santos Futebol Clube. Agora, durante os três meses de férias que vai passar no apartamento de frente à praia, ao lado dos pais e das irmãs, ela sonha com a TV. Recebeu convites para o cinema, mas rejeitou. Deseja estudar Comunicação Social e iniciar carreira de repórter na TV. Confessa ter certeza de que leva jeito para a coisa. (“Esta paulista quer ser Miss Beleza Internacional”, revista  MANCHETE)
...
Diante do espelho, a mãe orgulhosa e a filha Miss.
De blusa branca, no aconchego do lar, arrodeada do carinho dos pais e das irmãs, antes de embarcar para o Japão.

FERNANDA BOSCOLO, A MAIS BELA MULHER CASADA DE 1987

          Sete anos após ter brilhado na passarela do Miss Brasil, Fernanda reapareceu em outra passarela, a do concurso “A Mais Bela Mulher Casada”, no Ilha Porchat Clube.  
...
A Mais Bela Mulher Casada de 1987.
Uma das mais belas fotos dos meus álbuns de recortes sobre Misses. Fernanda Boscolo dando de mamar ao filho Bruno. Ternura e Beleza na dose certa.
Beleza em dose tripla. Fernanda, o esposo Cláudio e o filho Bruno.

          Pela quarta vez, o Ilha Porchat Clube, de São Vicente, São Paulo, promoveu o concurso A Mais Bela Mulher Casada. Mais uma vez, os 24 jurados não tiveram uma tarefa fácil. Afinal, nada menos que 95 candidatas provaram que um casamento bom astral, sem ciúmes e com filhos não é incompatível com a manutenção de um corpo capaz de matar de inveja muito broto. Aliás, o concurso provou que em muitos casos o matrimônio até melhora o espírito e o físico da mulher. A prova definitiva aconteceu no último dia 7, na passarela do Ilha Porchat, quando o idealizador do certame e presidente do clube Odárcio Oliveira Ducci e Helô Pinheiro - sempre bela e mãe de Kiki, uma estonteante garota de Ipanema – abriram a maratona da escolha da casada mais bela. Cada candidata finalista desfilou homenageando um dos estados e territórios da federação, e a mais bela usava a faixa do Rio de Janeiro. Só que Fernanda Boscolo de Camargo Agnello não é carioca, mas entende de praia, pois reside em Santos, litoral paulista, há 18 anos. Embora a concorrência fosse muito séria, Fernanda não tinha o que temer. Desde solteira ela é campeoníssima e colecionadora de títulos... Casada com Cláudio Agnello, 26, ex-campeão paulista de futebol pelo Santos e agora publicitário, Fernanda é mãe de Bruno, de 1 ano e 2 meses, que exultou com a vitória da mãe, sapecando-lhe um beijo quando o resultado foi anunciado. Além do incentivo filial, Fernanda recebeu viagens, jóias e um Chevette zerinho. Mas antes de receber os cumprimentos e o triunfo, Fernanda se recolheu ao camarim, para dar o peito ao filho Bruno – um garoto forte, saudável e muito bonito. (Trecho da reportagem de José Rodolpho Câmara, “Ilha Porchat. A Mais Bela Casada de 87”, revista MANCHETE, 21/02/1987.)  

EPÍLOGO
...
 Fernanda Boscolo em 2009. (Foto: misssaopaulopageant.blogspot.com)
           Vestindo azul e mais bela do que nunca, Fernanda Boscolo marcou presença na eleição da Miss Brasil 2009, irradiando aquela simpatia e jovialidade que ainda brotam das suas imagens coladas em meus álbuns de recortes, irradiando aquele algo mais que  fez dela Rainha das Praias Brasileiras, Miss Tanga Internacional, Miss Santos, Miss São Paulo e Miss Brasil Beleza Internacional 1980. 

*****
Leia também "Vai para casa Claudinho". As memórias de Fernanda Boscolo de Camargo,   http://passarelacultural.blogspot.com.br/2015/09/sessao-nostalgia_26.html

4 comentários:

Anônimo disse...

Bela e merecida homenagem a Fernanda, que continua muito bonita e simpática.

Vale a pena lembrar que ela tinha uma ótima passarela e que o seu traje típico foi eleito o melhor do Miss Brasil 1980.

Outra gata daquele ano foi Adriana Zselinsky, do Rio Grande do Sul, com seus olhos maravilhosos, quarta colocada.

Mário J., Porto Alegre

DASLAN MELO LIMA disse...

E-mail enviado por Muciolo Ferreira
>>>>>>>>>>

Vaias injustificáveis aquelas dirigidas a Miss São Paulo de 1980, Fernanda Bôscolo de Camargo, que apesar da baixa estatura tinha uma passarela incrível que lembrava muito o desfile antológico de Miss Guanabara 1972, Jane Macambira, na noite do Miss Brasil, em 1972, último ano em que o concurso foi sediado na cidade do Rio de Janeiro, capital da Guanabara. A maneira como Jane Macambira desfilava fez escolas nos anos seguintes, com várias candidatas copiando sua maneira de jogar os braços e encolher os ombros.

Coincidentemente, Jane Macambira, terceira colocada no seu ano e que também foi ao Japão(olha aí o destino pregando as suas) era natural de Santos, a mesma cidade que projetou Fernanda Bôscolo de Camargo para o mundo e que também foi ao Japão por ser a segunda mulher mais bonita do Brasil, em 1980.

Passado tanto tempo, hoje entendo que, na verdade, as vaias foram em sinal de protesto dos brasilienses inconformados pelo terceiro lugar conferido à sua representante. Minha única discordância com relação a Fernanda Bôscolo de Camargo remete à sua produção. Seu cabeleireiro exagerou na altura do penteado dando a entender que ela estava usando uma peruca recheada de laquê e confeccionada com fios sintéticos para parecer mais alta.

Mas a Fernanda era (e continua) tão linda e classuda que o fato não tirou seu brilho na passarela, tampouco as vaias recebidas.

Adoro essa miss, Daslan, para quem mando um carinhoso abraço aqui do Recife, assim como à vencedora do Rio de Janeiro, Evelyne Schroeter, com a qual passei um final de semana juntos em Juazeiro do Norte(Ceará) em 1982, hospedados na residência do prefeito e senhora Jucy e Airton Gomes de Alencar, na condição de jurados do concurso estadual daquele ano.

Uma semana iluminada a todos.

Muciolo Ferreira, do Recife-PE

>>>>>>>>>>

Roberta Boscolo disse...

Daslan, gostaria de dar os parabéns a toda a matéria, sem tirar uma palavra. Voce soube descrever bem tudo o que passamos naquela época e olha que já se vão 32 anos.
Minha irmã continua realmente linda, tanto por fora como voces bem sabem mas principalmente por dentro, ela é uma das melhores pessoas que conheço, não por ser minha irmã, mas por conhecer tão bem o seu caráter.
Agradeço de coração a homenagem e já passei para ela que com certeza irá se emocionar bastante.
Um grande abraço
Roberta Boscolo de Camargo

Edson - M. Gerais disse...

Realmente o ano de 1980 foi difícil para o juri do Miss Brasil: o Top 10 foi formado pelas misses Sergipe, Pernambuco, Pará, M. Gerais e Goiás. E o Top 5 por Mato Grosso (5ª) R. G. do Sul (4ª), Brasília (3ª), São Paulo (2ª) e Rio de Janeiro (1ª). A capa da Manchete foi o rosto da Eveline, com a chamada "Ainda se fazem Misses como antigamente". Um momento marcante foi a despedida da Martha Jussara, Miss Brasil 79 e 4ª no Miss Universo, e Paulo Max agradeceu a ela dizendo 'Martha, que por onde passou distribuiu amor". Que saudade dos concursos Miss Brasil de antigamente.