a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 645, referente ao período de 12 a 18 de novembro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 17 de novembro de 2012

SESSÃO NOSTALGIA - Marcia Blanquer Coll, a Miss Simpatia do concurso Miss Pernambuco 1979


Por Daslan Melo Lima
PRÓLOGO



      Quando o produtor cultural Fernando Bandeira Diniz, atual coordenador do Miss Brasil Latina,  conheceu a jovem morena Sandra Buarque de Macêdo (foto acima, à direita), não teve dúvida que ela seria uma ótima candidata do Clube Jovem Teatral e Artístico de Boa Viagem ao título de Miss Pernambuco 1979.  A agremiação que ele tinha criado, e que dirigia com muito carinho, já tinha revelado nas passarelas do Miss Pernambuco jovens que tinham feito muito sucesso, tais como Rita de Cássia Dutra Monteiro (1974) e Martha Waleska Vasconcelos (1975), ambas classificadas em quinto lugar, e Julia Katia Araújo (1976), semifinalista. Sandra agradeceu a lembrança do Fernando e não aceitou o convite, mas apresentou a ele sua grande amiga Marcia Blanquer Coll (foto acima à esquerda), filha de espanhóis oriundos de Barcelona, paulista de nascimento e pernambucana de coração.

-----

MARCIA BLANQUER COLL,
SANGUE ESPANHOL NO MISS PERNAMBUCO 1979

Marcia Blanquer Coll, aos 13 anos de idade, vice-Garota Verão do Recife 

      Marcia  Blanquer Coll nasceu em São Paulo,  no dia 31/07/1963, filha de Alberto Blanquer Esteves e Ana Coll Blanquer Serra, ambos imigrantes espanhóis. Depois de algum tempo, eles foram morar no Recife. Márcia foi aluna do Colégio Santos Dumont, em Boa Viagem, e sempre chamou atenção pela sua beleza. Aos 13 anos, disputou o título de Garota Verão do Recife, conquistando o segundo lugar. Quando concorreu ao Miss Pernambuco ainda era menor de idade, mas nos formulários que preenchia ao lado da irmã Maria Montserrat, sua acompanhante, alterava o ano do nascimento. Quando pediam um documento de identificação, sorria e alegava que tinha esquecido em casa. 


    Marcia foi uma forte candidata ao título de Miss PE 79. Conquistou o título de Miss Simpatia e classificou-se em quinto lugar. Depois do concurso, trabalhou como manequim da loja Ele & Ela, participou de programas de televisão, fez uma ponta na novela Coração Alado e foi admitida no Bradesco. Casou, teve um filho, morou no Amazonas, descasou, casou novamente e  hoje mora em Fortaleza-CE, onde é sócia de uma empresa de produtos de beleza.  
      Recentemente fui apresentado a ela por minha amiga Julia Katia. A Miss Simpatia do Miss PE 79 não hesitou conceder-me uma entrevista exclusiva. As imagens que ilustram esta matéria são reproduções das originais que pertencem ao seu acervo.

-----

PING-PONG COM MARCIA BLANQUER COLL

Comida preferida: Paella e bacalhoada. /// Bebida preferida: Coca Cola e vinho. /// Sobremesa preferida: Petit Gateau. /// Fruta preferida: Abacaxi /// Cor preferida: Preto e  branco. /// Clube esportivo: Palmeiras, em São Paulo, e Santa Cruz, em Pernambuco. /// Religião: Evangélica. ///  Viver é.. Amar. ///  Envelhecer é... Com saúde é maravilhoso e sinal de que estou viva. /// Morrer é... Um mistério. /// Um filme inesquecível: Golpe de Mestre. /// Uma peça de teatro inesquecível: Todas as que assisti com a grande dama do teatro pernambucano Geninha Rosa Borges. /// Um programa de TV preferido: The Voice. /// Um livro inesquecível: Momentos de Sabedoria. /// Uma canção inesquecível: “Imagine”, na voz de Elton John. /// Cantores e cantoras preferidos: Marina Monte, Seu Jorge, Roberto Carlos, Elton John e Mick Jagger. /// Atores e atrizes preferidos:  Claudia Raia, Fernanda Montenegro, Demi Moore, Kelvin Costner e Robert Redford. 

Marcia recebendo a faixa de Miss Simpatia de Timbi, apelido de Otávio Catanho, proprietário  da empresa Termas Recife, responsável na época pelo preparo físico das concorrentes ao Miss Pernambuco.

Uma Miss Pernambuco: Suzy Rego, Miss Pernambuco 1984. ///  Uma Miss  Brasil: a baiana Martha Rocha, Miss Brasil 1954. /// Uma Miss Universo: A gaúcha Ieda Maria Vargas, Miss Brasil e Miss Universo 1963. /// Uma mulher bonita: Claudia Leitte. /// Um homem bonito: Domingos Montagner. /// Uma saudade: Meu Pai. /// Um motivo de arrependimento: É segredo. /// Um motivo de orgulho: Meu filho Roberto Barros Neves Filho, fruto do meu primeiro casamento. /// Um ponto turístico de Pernambuco: O Alto da Sé de Olinda. /// Um ponto turístico do Ceará: Jericoacoara. /// A cidade dos seus sonhos:  Santorini . /// Animal de estimação: Cachorro. /// Sonho de consumo: Viajar. /// Seu maior defeito: Ansiedade. /// Sua maior virtude: Simplicidade. ///  O que mais admira em um ser humano: O caráter. /// O que não suporta em um ser humano: Falsidade. /// Se  tivesse de ser uma personalidade histórica do passado, que personalidade seria? A Imperatriz Elizabeth da Áustria (Sissi). /// Um momento para recordar: Vários, entre eles, o nascimento do meu filho acompanhada da minha irmã Maria Montserrat; o concurso Miss Pernambuco no auge da adolescência; meu retorno ao mercado de trabalho com uma sócia, a Ana, bem diferente de mim,  que me ajuda em momentos difíceis, e meu segundo casamento, aos 45 anos, com Ricardo Hortêncio Pereira dos Santos, um homem maravilhoso; e o que é  melhor, tendo a minha linda mãe sempre presente. /// Você está em ótima forma e continua muito bonita. Qual o segredo? Amar muito e realizar atividades físicas.

-----

                MARCIA BLANQUER COLL NA NOVELA CORAÇÃO ALADO

Marcia e o ator Paulo Figueiredo, em Tracunhaém (PE), gravando uma cena para a novela "Coração Alado".  
        Em 1980, Márcia Blanquer Coll morava em Boa Viagem, nas imediações do Hotel Miramar, quando foi convidada para fazer uma ponta em  “Coração Alado”,  novela da TV Globo, de Janete Clair, dirigida por Roberto Talma e Paulo UbiratanO seu papel foi o de namorada de Anselmo Pitanga, personagem do ator Paulo Figueiredo, que é abandonada por ele na cidade de Tracunhaém, PE. A novela foi exibida no horário nobre das 20 horas, de 11/08/1980 a 14/03/1981. Marcia foi muito assediada para ser atriz, mas o pai não permitiu.
-----

VALEU A PENA SER MISS


Marcia e Roberto Barros Neves Filho, fruto do seu primeiro casamento, na formatura do Roberto em Jornalismo.
...

Márcia Blanquer Coll casou há 4 anos com Ricardo Hortêncio Pereira dos Santos. Ouçamos o que ela diz: “Coloquei o meu primeiro vestido de noiva aos 44 anos de idade. Muitas mulheres, depois dos 40 anos, acham que estão velhas. Estou com quase 50 anos, mas sinto que a minha vida só está começando.”
-----

Feliz ao lado do esposo Ricardo Hortêncio Pereira dos Santos.
...
          Sobre o seu reinado de Miss, Marcia Blanquer Coll confessa: Valeu a pena ter sido Miss. Guardo ótimas recordações daquele tempo, do meu amigo Baby, do meu coordenador Fernando Bandeira Diniz, do estilista  Paulo Carvalho, criador do meu vestido de gala. Gostei da vitória da minha colega Anne Elizabeth Brasileiro, a linda Miss Aero Clube de Pernambuco, mas acho que eu merecia ter ficado no segundo ou no terceiro lugar, jamais no quinto. Volto a dizer que Anne era uma jovem linda, mais alta que eu, com mais idade. Participei ao seu lado de vários eventos e gostaria muito de saber por onde anda e de ter contato com ela. Eu não hesitaria incentivar uma filha a participar de um concurso de Miss, caso ela manifestasse esse desejo. Mas há um diferencial muito grande dos concursos de ontem para os de hoje. Antigamente, a jovem ou era bonita ou não era. Atualmente, as misses são fabricadas por cirurgiões, a beleza é fabricada em série e isso fez perder todo aquele encanto que existia no meu tempo.  


                                                               EPÍLOGO

       Nesta noite quente e calorenta do penúltimo sábado de novembro de 2012, as imagens daquele Miss Pernambuco 1979 chegam através de pedaços incompletos. Eu estava lá, no Ginásio de Esportes Geraldo de Magalhães Melo, o Geraldão, na noite do concurso. Não me recordo de muitos detalhes, mas várias das concorrentes, entre elas Marcia Blanquer Coll,  ainda desfilam nitidamente em minhas lembranças. Lembro da novela “Coração Alado” , em 1981, na qual Marcia teve uma pequena participação, e de uma música da trilha sonora que me emocionava, “Só nos resta viver”, de Ângela Rô Rô

"Dói em mim saber que a solidão existe / e insiste no teu coração.  / Dói em mim sentir que a luz que guia / o meu dia, não te guia, não. ///  Quem dera pudesse, /  a dor que entristece / fazer compreender. / Os fracos de alma, / sem paz e sem calma, / ajudasse a ver. / Que a vida é bela, / só nos resta viver. / A vida é bela, / só nos resta viver.”

      As imagens daquele Miss Pernambuco 1979 chegam através  de pedaços incompletos,  mas esta Sessão Nostalgia, ao trazer de volta o sorriso  a simpatia e a beleza de Marcia Blanquer Coll , vai contribuir para preservar a memória de um tempo que se foi, para sempre se foi.

 *****

  

3 comentários:

Anônimo disse...

Esta Miss era uma garota linda e muito simpática!
Que coisa boa saber que continua linda e que é uma mulher feliz!!!!
Talvez se tivesse seguido o mundo muitas vezes ilusório da televisão não tivesse tão bem, e dando esse show de sabedoria!

M.Auxiliadora-Olinda/PE

Anônimo disse...

Obrigado, Daslan, pelo resgate de mais uma personagem marcante da história do concurso Miss Pernambuco.

História linda, a desta "espanhola" Marcia Blanquer Coll.

C. Rocha de Floripa

Sandra Buarque de Macêdo disse...

Obrigada Daslan!essa lembrança será inesquecível em nossas vidas.Obrigada por torná-las públicas! pois a pureza dessa época era a beleza pura e simples e sem silicones,e etc...Valeu!!!