a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 646, referente ao período de 19 a 25 de novembro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 29 de outubro de 2016

SESSAO NOSTALGIA – Emília Corrêa Lima, Miss Brasil 1955, aquele voo da jandaia azul


Daslan Melo Lima

Emília assomou à janela da cabine de comando do Convair, mal o aparelho aterrissou, e sorria para o povo, que a saudava: Emília! Emília! Emília!
No seu primeiro contato com a terra natal, depois que foi eleita Miss Brasil 1955, Emília Corrêa Lima recebeu, do povo cearense, uma das mais calorosas aclamações de que se tem notícia naquele Estado. Beleza e simpatia para a cidade inteira.

     A revista O Cruzeiro, de 23/07/1955, circulou em todo o País contando como foi a chegada em Fortaleza de Emília Corrêa Lima.  

     
Emília, pelo seu porte esbelto e esguio como o talhe da palmeira será, decerto, uma das mais fortes candidatas, frisava um trecho da matéria.



Brasil quer dizer Emília
Dos céus do Ceará voa a linda jandaia azul rumo a Long Beach. Vai levando beleza para concorrer com as outras belezas do mundo. A vitória é difícil. Boa sorte, Emília!


     Emília Barreto Corrêa Lima ficou entre as quinze semifinalistas do Miss Universo 1955, ano em que a vitoriosa foi a sueca Hillevi Ronbim (1933-1996). 
      Arrodeada de netos e das doces lembranças de um tempo que se foi, Emília deve se emocionar ao folhear aquela O Cruzeiro em que foi comparada a uma das mais lindas aves que ainda desfilam pelo céu nordestino.

Nenhum comentário: