*****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ NO BLOG PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 697, referente ao período de 09 a 15 de dezembro de 2018. ***** Editor: Daslan Melo Lima - Timbaúba, Pernambuco, Brasil. ***** Contatos : (81) 9-9612.0904 (Tim / WhatsApp). E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 17 de março de 2018

SESSÃO NOSTALGIA - Gina Macpherson, Miss Brasil 1960, nem tudo foi em vão

Daslan Melo Lima



          Buscando inspiração para a Sessão Nostalgia desta semana, encontrei num caderno de recortes uma matéria da revista Veja, de 28/02/1973, sob o título Sem poupar esforços. O assunto é curioso. O nome de Gina Macpherson, Miss Guanabara, Miss Brasil e semifinalista do Miss Universo 1960, é citado. Vamos conferir? 

---------

          Em 1961, o Itamaraty suspeitou que estivesse ocorrendo um vazamento de verbas no seu consulado em Miami, chefiado pelo diplomata Ruy de Mello Teixeira. Instalada uma comissão de inquérito, confirmou-se a malversação de 13.600 dólares e também outros equívocos, tais como estelionato, falsificação de documentos, peculato, corrupção e contrabando de peças de automóveis.
      Durante os últimos doze anos, o caso Mello Teixeira, em que ficaram envolvidos também o vice-cônsul Dalton Portella e o funcionário Dernier Augusto Ribeiro Maciel, peregrinou pela Justiça com poucos resultados. Apesar de terem sido desligados do Itamaraty, Teixeira e Maciel foram absolvidos. Portella, menos feliz, foi condenado a três anos e quatro meses de prisão. Na semana passada, com um argumento lógico, o advogado Alfredo Tranjan conseguiu absolver Maciel no tribunal Federal de Recursos. Disse Tranjan: "Se o cônsul, gerador do processo, foi absolvido porque alegou ter recebido ordens superiores, Dalton, seu substituto, não podia ser condenado."
       Que ordens teria recebido o cônsul, que hoje circula alegremente pela noite carioca? Segundo ele e os autos do processo, promover, "sem poupar esforços", a Miss Brasil 1960, Gina Macpherson (1m72cm, 57 Kg e 93 cm de busto e quadris). Mesmo sem se levar em conta a inutilidade dos esforços, pois Gina perdeu, caso esse argumento tenha sido um dos fatores da absolvição, é o caso de se pesquisar melhor o período em que o Itamaraty realizou uma ofensiva no foro multilateral dos concursos de beleza internacionais. 
----------
-----------  
  


         Sob a foto da Miss Brasil 1960, a legenda diz "Gina Macpherson : tudo foi em vão". Eu teria escrito: "Gina Macpherson: nem tudo foi em vão". Sem entrar na questão do imbróglio, minha frase seria um carinho para a nossa bela Miss Brasil 1960. Gina foi a Miss Brasil do início de uma década mágica que mudou a face do planeta Terra. 
          Concluindo, posto abaixo imagens de Gina Macpherson reproduzidas de revistas da época (O Cruzeiro, Manchete e Mundo Ilustrado) e que passaram por um tratamento especial. São presentes de um admirador de Passarela Cultural que faz questão de ficar no anonimato.  A ele, o meu muito obrigado.

Maracanãzinho, noite do Miss Guanabara, Gina desfilando como Miss Botafogo
----------

 
Maracanãzinho, noite do Miss Brasil, Gina desfilando como Miss Guanabara
----------
Gina visitando a redação da revista Mundo Ilustrado
---------
Gina em traje típico
----------
Gina sob o sol do Central Park, New York
---------
Gina em Miami Beach
---------
Em New York, beleza em dose tripla. Adalgisa Colombo (Miss Distrito Federal, Miss Brasil e Vice-Miss Universo 1958); Gina Macpherson (Miss Guanabara, Miss Brasil e semifinalista no Miss Universo 1960); e Teresinha Morango (Miss Amazonas, Miss Brasil e Vice-Miss Universo 1957). 

4 comentários:

DASLAN MELO LIMA disse...

>>>>>>>>>>
Comentário de João Botafogo, via Whatsapp
>>>>>>>>>>

Gina MacPherson, uma das mais belas misses do Brasil, apresentada pelo Clube de Regatas Botafogo, chegou a fazer grande sucesso, em Miami, a ponto de pensarmos que desta vez sairia a nossa MU, porém, como os eventos de beleza sempre apresentam muitas surpresas, o título acabou indo para as mãos de Linda Bement, a terceira americana a abocanhar o título em nove anos.

Com a nossa Gina, 1960, foi o ano das mudanças, ela fora a primeira Miss Guanabara, recebendo a faixa do prefeito carioca, Sete Câmara, e, nesse ano, o MU mudou-se de Long Beach para Maimi. Hoje, vendo as fotos postadas, por este expert em beleza, transparece toda beleza da representante do Brasil no maior concurso de beleza universal, nos tempos atuais, itinerante.

Abraços.

Anônimo disse...

Belas fotos da nossa Miss Brasil de 1960 enviadas por um colaborador anônimo a quem aproveito para enviar um abraço, porque não é todo dia que estamos diante de imagens fantásticas da época de ouro dos concursos de misses do nosso país.

O comentário acima do amigo João Botafogo está recheado de informações sobre a Gina que desconhecia. Parabéns a esse expert e estudioso no tema e ao Daslan por manter um espaço dedicado as misses, bem oportuno na semana em que Pernambuco conhecerá sua nova Rainha Estadual da Beleza.

Ótima semana a todos.
Abraços.

Muciolo Ferreira

J. Botafogo disse...

Obrigado Muciolo, por sua grata gentileza, estarei sempre de abraços abertos para receber a sua amizade.

Abraços fraternos.

DASLAN MELO LIMA disse...

>>>>>>>>>>
Comentário de C.Rocha de Floripa, via e-mail
>>>>>>>>>>

Olá, Daslan,
Faz tempo que não deixo comentário sobre o que escreve, mas leio suas matérias todas as semanas.
Sinto saudade de uma época que não conheci, a dos anos sessenta, com essas misses que parecem que saíram dos contos de fadas.
Um abraço.

>>>>>>>>>>