a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 641, referente ao período de 15 a 21 de outubro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 14 de abril de 2012

SESSÃO NOSTALGIA - Martha Jussara da Costa, Miss Brasil 1979

Daslan Melo Lima

PRÓLOGO
          Recentemente, li no site comunidademoda.com.br que uma das mais famosas misses do Brasil voltou a morar no país depois de muitos anos radicada na Europa.  “Marta Jussara da Costa foi eleita Miss Brasil em 1979 e ficou em quarto lugar no Miss Universo daquele ano. Alguns anos depois casou com um italiano e foi morar na Itália aonde ficou por 17 anos. Na ultima semana Marta voltou definitivamente para morar novamente no Brasil aqui na cidade de São Paulo. Estamos discutindo muito a beleza e como continuar bela. Marta é uma mulher que além de conservar sua beleza é extremamente elegante. Sua presença é sentida aonde ela entra. Ela se impõe com sua educação e com sua delicadeza. Marta continua linda e resolvemos fazer um ensaio para marcar sua volta. O lugar não poderia ser mais adequado o Cattel SPA na Rua Estados Unidos. Foi uma manhã extremamente agradável. Marta esta super contente e com muito planos de trabalho.”

     A reportagem ilustrada com belas imagens atuais de Martha Jussara, clicada pelo competente fotógrafo Paulo Fernando, levou-me a mergulhar no   túnel do tempo, através dos meus álbuns de recortes, a fim de recordar as emoções do Miss Brasil e do Miss Universo daquele último ano da década de 1970. 

MISS BRASIL-79, A VEZ DO NORDESTE -  Martha Jussara, do Rio Grande do Norte, ganha em Brasília o título máximo da mulher brasileira. (Reportagem de Marlene Anna Galeazzi. Fotos de Rolnan Pimenta, Nilton Ricardo e André Dusek. Revista Manchete

           É tempo de miss e o concurso para a mais bela brasileira, que andava meio por baixo, cresceu muito quando passou a ser em Brasília. Desta vez, cerca de duas mil pessoas foram ao Ginásio de Esportes Presidente Médici, com torcidas organizadas, bandeiras, serpentinas e confetes. As 25 candidatas desfilaram diante do júri vestindo trajes típicos, longos e ousados maiôs, que por trás pareciam tangas. Os jurados escolheram 12 moças. Finalmente, foram classificadas cinco semifinalistas e destas saíram três finalistas. Miss Brasil-79 é Martha Jussara da Costa, candidata pelo Rio Grande do Norte, nascida em Mossóro, mas residente em São Paulo, onde estuda na Faculdade de Letras da PUC. Em segundo lugar foi classificada a representante de Góias, Suzanne Ferreira, estudante do pré-vestibular de Engenharia, em Goiânia. Em terceiro lugar ficou Léa Silva Dall Acqua, Miss São Paulo. As três moças irão disputar, respectivamente, os concursos de Miss Universo (na Austrália), Miss Mundo, em Londres, e Miss Beleza Internacional, no Japão. São tipos de beleza brasileira do Nordeste, Centro-Oeste e Sul.
 
Rejane Luiz da Silva Thomé, Miss Minas Gerais, quinto lugar; Léa Sílvia Dall'Acqua, Miss São Paulo, terceira colocada; Martha Jussara da Costa, Miss Rio Grande do Norte, primeiro lugar; Suzanne Ferreira de Andrade, Miss Goiás, segunda colocada; e Elizabeth Alves Corrêia, Miss Rio de Janeiro, quarto lugar.

Martha Jussara na passarela do Miss Brasil 1979, em traje típico e  no desfile vitorioso, com maiô Catalina, faixa, manto e coroa.
 
           Há poucos meses ela nem pensava em ser eleita a mais bela do Brasil. Tudo começou por acaso. Martha Jussara, a nova Miss Brasil, até meses atrás nem pensava no concurso de beleza. Morena de 1,80m de altura, nascida em Mossoró há 20 anos, mora em São Paulo, mas foi até a sua terra visitar os parentes durante o carnaval. Sua beleza chamou a atenção dos diretores do Clube Associação Cultural e Desportivo Potiguara, que a convidaram para enfrentar o desafio como representante única de seu estado. Devido ao problema das enchentes, o Rio Grande do Norte não iria realizar o concurso. Martha foi a Brasília e iniciou o desfile com um traje típico em homenagem à escritora potiguar Nísia Floresta Brasileira Augusta, pioneira do movimento feminista no país. E logo começou agradando. Após o resultado do concurso sua primeira frase foi: “A coroa está pesando demais." Mas não era o desabafo de quem está cansada e sim a surpresa que o resultado lhe causara. E depois acrescentou: “Estou muito contente, não apenas por mim mas também pelo meu noivo Cláudio, que me deu todo estímulo.” E entusiasmada também estava Mossoró, quando o resultado do concurso foi anunciado. Naquela hora, na cidade de Martha as usinas apitaram, os carros buzinaram e a população fez carnaval. Antes de disputar o título de Miss Universo, na Austrália, a moça terá ainda pela frente uma grande maratona. Que incluirá uma grande festa no Rio Grande do Norte, à sua espera. 

O alegre despertar de Martha Jussara, na manhã seguinte à sua coroação como Miss Brasil. Além de muitas frutas para não perder a silhueta, a maquilagem para ressaltar a beleza. Agora ela enfrentará uma maratona até a disputa de Miss Universo.

                  MOSSORÓ PARA NA CHEGADA DA MISS BRASIL 
           Mossoró, a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte, parou, ontem à tarde, para homenagear a sua Miss Brasil, Marta Jussara da Costa, que representou o Rio Grande do Norte no concurso promovido pelos Diários Associados, para escolher a mais bela brasileira.  Um desfile em carro aberto, foguetões à entrada da cidade, charangas e um autêntico carnaval marcaram o encontro do povo mossoroense com a sua conterrânea que, pela primeira vez, trouxe para o Rio Grande do Norte o título de Miss Brasil.
          Marta Jussara chegou a Natal segunda-feira, quando foi recebida pela primeira dama do estado, sra. Wilma Maia , sendo saudada por uma multidão de curiosos que compareceu ao aeroporto Augusto Severo. Em seguida visitou o governador em exercício, Geraldo José de Melo, o Tribunal de Justiça e a Assembléia Legislativa. A Miss Brasil vestia um conjunto esportivo de blusa e calça preta, cabelo amarrado com uma fita e sem nenhuma pintura no rosto. Mostrando uma beleza bem nordestina distribuída por todo o seu corpo de um metro e oitenta de altura.
          Marta Jussara nasceu na cidade de Mossoró no dia 10 de agosto de 1958, sendo filha de Luiz Otto da Costa e Ivone da Costa. O seu pai é funcionário do aeroporto de Mossoró, residindo naquela cidade, atualmente. Quando Marta Jussara tinha dois anos de idade, seu pai foi transferido para São Paulo, onde ela viveu a infância e a juventude. Com a aposentadoria, toda a família voltou para Mossoró, inclusive Marta, que está tentando concluir seu curso de Comunicação.
          Após tirar o seu passaporte, ela viajará para a Austrália, devendo visitar Paris, durante dois dias. À Imprensa, Jussara declarou: “Irei divulgar o Rio Grande do Norte lá fora. Estou feliz porque vocês estão felizes”.(Diario de Pernambuco, 20/06/1979)

MARTHA JUSSARA NO MISS UNIVERSO
.....
 
As cinco finalistas do Miss Universo 1979.  Da esquerda para a direita, Anette Marie Ekström, Miss Suécia, quinto lugar; Carolyn Ann Seaward, Miss Inglaterra, terceira colocada; Martha Jussara da Costa, Miss Brasil, quarto lugar; Gina Ann Casandra Swainson, Miss Bermudas, segundo lugar; e Maritza Sayalero Fernández, Miss Venezuela, primeira colocada.

 O trono da beleza universal de 1979.
.....
Martha Jussara com o traje típico que usou no Miss Universo.
Martha Jussara com os troféus conquistados (segundo lugar na competição de melhor traje típico e o de quarto lugar entre as finalistas), com seu sorriso contagiante e o vestido de gala.
          A eleição da Miss Universo 1979 foi realizado em Perth, na Austrália, no dia 19 de julho, com a participação de 75 concorrentes. Martha Jussara da Costa fez grande sucesso, conquistando o segundo lugar nas competição de melhor traje típico e um honroso quarto lugar entre as finalistas. 
       Duas situações relacionadas ao evento tiveram repercussão na mídia. A primeira envolveu Patrícia Pineda Chamorro, Miss Nicarágua, devido à guerra civil em seu país. Tida como desaparecida e morta durante os combates em Manágua, chegou atrasada a Perth e retirou-se em seguida devido às ameaças sofridas por sua família. A segunda aconteceu poucos instantes depois do júri anunciar a escolha de Miss Universo. O palco de madeira não resistiu ao peso das concorrentes e fotógrafos e muitas pessoas caíram de uma altura de cerca de dois metros, enquanto parte da plateia entrava em pânico. 
 .....
Beleza tem vez mesmo na guerra. O drama de Patrícia Chamorro, Miss Nicarágua. (Diario de Pernambuco, edições dos dias 03 e 15/07/1979).
 .....
      Martha Jussara, classificada em 4º lugar no concurso de Miss Universo, estava entre as concorrentes que caíram ao chão com o palco improvisado. Embora tivesse sofrido um choque nervoso, a Miss Rio Grande do Norte nada sofreu na queda. Mas a mesma sorte não tiveram as representantes da Turquia, Fusin Tahire Dermitan, e Malta, Dain Borg Bartol. Fusin foi levada rapidamente a um hospital da cidade australiana de Perth, com suspeita de fratura do crânio e concussão cerebral. Dain Borg sofreu um ferimento na perna e quadris mas regressou ao hotel, logo após ter sido convenientemente medicada. O incidente ocorreu dois minutos depois que Miss Venezuela, ainda surpresa com sua eleição, se dirigia ao trono. Quando as demais jovens correram para cumprimentá-la, o piso de madeira não resistiu e cedeu. Mais tarde, Maritza Sayalero explicaria aos jornalistas: “Senti o trono balançar, ouvi as moças gritando e caindo para o lado. Puxei Miss Colômbia que estava a ponte de me beijar. De fato, foi inacreditável.” 
.....
Menos de dois minutos depois da eleição de Miss Universo, o piso do palco cedeu e lançou de uma altura de quase dois metros candidatas e fotógrafos. Entre elas, Miss Portugal, que é amparada por um diretor do concurso. (Manchete)

                      NÃO É FÁCIL SER MISS UNIVERSO  
Trechos do depoimento de Martha Jussara concedido à revista Manchete, em 11/08/1979

         As câmeras de televisão estavam desligadas e o programa de transmissão do Miss Universo, para o mundo inteiro, fora do ar, quando tudo aconteceu. Parecia o fim do mundo. Inesperadamente, quando estávamos comemorando a vitória de Miss Venezuela e a colocação que eu e Miss Bermudas havíamos alcançado, o chão sumiu dos nossos pés. A sensação de estar num vácuo foi terrível. Tentei me agarrar em alguma coisa, em alguém e não encontrei nada, gritar era a única reação de vida e de surpresa. (...) Tive apenas ligeiras escoriações em minhas pernas. Prejuízo total foi com o vestido que desfilei e que foi muito elogiado. Ficou completamente inutilizado. O pior em tudo isso é que ele me foi emprestado por uma amiga, a Eugênia, dona de uma butique em São Paulo. Vale quase Cr$ 15 mil. Não sei como ela vai ficar, quando souber do prejuízo sofrido. O acidente, no Miss Universo, foi o único lado negativo em toda minha curta experiência em concursos de beleza. Todo o resto vem sendo altamente positivo. Estou altamente enriquecida, como pessoa, em tudo o que me está sendo possível observar, desde o momento em que aceitei o convite do presidente da Associação Cultural e Desportiva Potiguar, de Mossoró, para ser a representante do Rio Grande do Norte no concurso Miss Brasil. Não é verdade que eu nasci e me criei em São Paulo. Nasci em Mossóro e minha família se mudou para São Paulo quando eu tinha dois anos. Em Mossoró e Natal eu ia passar férias ou visitar amigos. Fiquei muito chateada com as histórias que inventaram sobre o local onde nasci, esquecendo que várias foram as misses que não nasceram no estado que representaram o Brasil.
          O dia de uma miss começa ás sete horas da manhã, com o café, e vai até às 22 horas, quando todas devem estar em seus apartamentos. (...) Quatro dias antes do desfile final, cada uma das misses tem uma entrevista de cinco minutos, individual, com cada um dos membros do júri. Este é, verdadeiramente, o momento decisivo. Ela entra no escritório com uma ficha, na qual o juiz deverá colocar a sua assinatura após a entrevista. Ele, por sua vez, deve colocar uma nota na ficha que fica em seu poder. As notas variam de 0 a 10. Lembro que eu surpreendi um dos jurados – acho que foi o representante da França – quando ele me perguntou com quem eu gostaria de estar, naquele momento, e respondi: com Amuar Sadat. Expliquei-lhe que, sendo Sadat um homem que estava lutando pela paz, deveria ser bastante interessante passar algumas horas conversando com ele. Soube, depois, que esse jurado comentou o fato com outros e isso deve ter contribuído para a excelente nota que consegui e o prestígio que passei a desfrutar, após as entrevistas, mesmo na ganhando o título. Soube que a maioria das misses respondeu que gostaria de estar com o papa.
          Falando sinceramente, eu não gostei do resultado final. Acho que candidata melhor do que eu e outras misses que ocuparam os primeiros lugares era a representante da Inglaterra. Mas como todo concurso que se preza, existe sempre a necessidade de se fazer um trabalho de relações públicas. E esse trabalho foi feito pela Miss Venezuela. Não só os seus pais como outros parentes, jornalistas e promotores do concurso estava fazendo um trabalho junto aos jurados. Isso ajudou muito, pois ela não era a melhor e acabou ficando com o título. Pelo que me contaram, houve um tempo, num passado recente, que as misses brasileiras desfrutaram do mesmo apoio. Isso não acontece mais. Blanca, a minha amiga e acompanhante, fez das tripas coração pra me ajudar. E conseguiu muita coisa, o meu nome andou sendo badalado em alguns jornais de Perth. Por falar em Perth, cidade que eu nunca imaginei que pudesse existir, ela é uma beleza. E limpa. Se você jogar um pedaço de papel, ponta de cigarro ou qualquer outro detrito na rua, paga uma multa, na hora, de 20 dólares (Cr$ 600,00). Os carros não têm buzina. Se você quiser colocar buzina no seu carro, tem que pagar uma taxa altíssima e, se buzinar em locais proibidos, a multa é de 100 dólares (Cr$ 3 mil). E tudo na base do ou paga ou vai para a cadeia, sem desculpa.
         Mas, voltando a falar do concurso Miss Universo, chamou-me a atenção o esquema de segurança com que cada miss é cercada. (...) O cantor Júlio Iglesias ficou fã da minha acompanhante e chegou a dizer que o seu voto era meu. Um outro cantor, também no júri, Don Martin, acho que de brincadeira, mandou algumas flores para o meu apartamento, com um cartão propondo casamento. Senti-me, é claro, um pouco orgulhosa. Qual a mulher que não gosta de ser cortejada? Mas não levei nenhum dos casos a sério. (...) Como terei um ano inteiro de compromissos com o concurso, fui obrigada a trancar matrícula do meu curso de Comunicação, na PUC de São Paulo. Meu sonho é ser jornalista. Após passar essa fase de miss e da carreira de manequim e modelo fotográfico, decidi aceitar o convite feito por MANCHETE para escrever sobre a experiência vivida desde o Miss Brasil até o Miss Universo. Claro que não deu para contar tudo. Para isso seria necessário uma edição inteira de MANCHETE. Essas são as experiências mais marcantes. Espero que os leitores aprovem esse meu primeiro trabalho jornalístico, e me contemplem com nota tão alta quanto as que recebi no Miss Brasil e no Miss Universo.

 NORDESTE-SONHO-FESTA-CAPAS DE REVISTAS


..........Martha Jussara da Costa foi a quinta representante de um estado nordestino a conquistar o primeiro lugar no concurso Miss Brasil. Antes dela tivemos Martha Rocha (Miss Bahia 1954); Emília Corrêa Lima (Miss Ceará 1955); Maria Olívia Rebouças Cavalcanti (Miss Bahia 1962) e Martha Vasconcellos (Miss Bahia 1968). Depois de Marta Jussara assistimos as vitórias de Flávia Cavalcante (Miss Ceará 1989) e Larissa Costa (Miss Rio Grande do Norte 2009).
.....
..........Para Jussara, só concorrer na Austrália já foi uma vitória. Pouco antes da eleição de Miss Universo 1979, um jornalista havia prognosticado: “Quando a Miss Brasil é uma candidata da Bahia e adjacências o êxito está assegurado.” Martha foi uma das candidatas mais aplaudidas pelas sete mil pessoas que se concentravam no centro de espetáculo de Perth. “Eu não sonhei sequer em ser Miss Rio Grande do Norte, quanto mais terminar finalista na Austrália” - confessou Martha Jussara.(Manchete)
.....
..........Nem tudo foi festa para o povo potiguar. Na Parada das Nações (apresentação inicial) do concurso, Marta esqueceu o Rio Grande do Norte, anunciando que representava São Paulo, causando constrangimento em todo o povo norte-riograndense que assistia o concurso via TV. Marta voltou ao Estado em 1989 para as comemorações de seus 10 anos de Miss Brasil, na ocasião do Miss Rio Grande do Norte 1989 que aconteceu no Palácio dos Esportes, em Natal, lotando suas dependências pelo público que queria vê-la e aplaudi-la.(www.onordeste.com).
..........Eu acredito que, por conta da ansiedade do momento, Martha Jussara tenha tido um lapso de memória na hora em que disse que era de São Paulo, afinal foi na capital paulista onde ela viveu toda sua vida.
.....
..........Martha Jussara da Costa em capas de revistas.

 Claudia, janeiro de 1982.
.....

 Cosmopolitan NOVA, setembro de 1981.
.....
Cosmopolitan NOVA, fevereiro de 1982.
.....
EPÍLOGO


..........Naquele julho de 1979, preocupei-me com a rota do Skylab, o laboratório espacial norte-americano que iria cair em algum lugar da Terra. E se caísse em cima de mim? E se caísse em cima das misses? ( Risos...)
Skylab
A partir da esquerda, as misses Dinamarca, Gladys Jorgensen; Fusum Demirtas, Turquia; Lolita Armbrister, Bahamas, e Margrethe Oglaend, Noruega, lêem em Perth, a notícia da queda do Skylab. (Diario de Pernambuco, 13/07/1979)
       Destroços do Skylab cairam no Oceano Índico, na costa australiana,  e um pedaço deles foi exposto em Perth e admirado pelas misses. 
.....
           Vou encerrar esta Sessão Nostalgia, sair do túnel do tempo e voltar para a realidade de 2012. Vou rever outras imagens de Martha Jussara da Costa que encontrei no comunidade.com.br.

       Não me canso de olhar para estas fotos e de louvar o implacável Sr. Tempo, que  só contribuiu para tornar mais bela a quinta nordestina que o destino levou um dia para São Paulo e  que em 1979 fez dela a quarta mulher mais bela do universo. 

*****

5 comentários:

Edson - M. Gerais disse...

Bom dia,
Que belo domingo, reencontrar fotos de Martha Jussara. Tive estas revistas na minha adolescência!Para mim foi a primeira vez que vi uma brasileira entre as 5 finalistas do Miss Universo. Quando, um dia após eleita Miss Brasil, vi a foto dela estampada no jornal Estado de Minas e no Diário da Tarde, eu disse; esta vai ser Miss Universo. Após o concurso concordei com ela: miss Inglaterra era fenomenal. Na escola em que estudava havia alvoroço: uns achavam que merecia a de Bermudas, outros a inglesa, mas todos se renderam ao brilho e à humildade de Martha Jussara em todas as fases do Miss Brasil e do Miss Universo.Daslan, muito boa a matéria!

Dido Borges disse...

O Miss Universo 1979 foi o primeiro que assisti. Martha era muito mais bonita que a venezuelana, ao meu ver.
Mas o destino reservou para Maritza Sayalero o título de mais bela.
Depois desse ano venho acompanhando o certame.
Abração poeta e obrigado por permitir meu embarque nesse túnel do tempo.

Dido Borges
(manhã ensolarada de São Vicente Férrer / PE).

Anônimo disse...

Oi Daslan,

bela lembrança essa da Martha Jussara, neste domingo ensolarado do Recife, focalizando uma nordestina que fez bonito no Miss Universo.
Tive o privilégio de conhecer e conversar pessoalmente com Martha Jussara em 1983 durante um evento sobre economia e empreendedorismo no Centro de Convenções de Pernambuco(Olinda),promovido pela empresa Alcântara Machado. Estávamos em três, Eu, e os jornalistas Fernando Machado e Dalcy José Brígido( este falecido no ano passado). Dalcy era o assessor de imprensa do evento e foi o intermediário entre nós e a Miss. Conversamos por mais de uma hora. Confesso que nunca havia estado antes com uma mulher tão elegante como a Martha Jussara. Pena não ter registrado a magia do momento. Até porque foi algo bem informal, não estava em nossa pauta de trabalho.

Uma boa semana a todos.
Muciolo Ferreira - do Recife

Kerginaldo disse...

Bom dia,

Espero que Kelly Fonseca represente tão bem o Rio Grande do Norte, como Martha Jussara da Costa.

Aracilia disse...

que prazer te encontrar aqui! Gostaria de saber como vc estar? Sou a Aracilia Sampaio que na época era Miss Ceara.bjos