a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 641, referente ao período de 15 a 21 de outubro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 21 de abril de 2012

SESSÃO NOSTALGIA – OS TRAJES EVOCATIVOS DA MODA CARIOCA NO CONCURSO MISS GUANABARA 1965


Daslan Melo Lima


      Maracanãzinho, Rio de Janeiro, junho de 1965. A tradicional passarela em forma de ferradura do famoso ginásio de esportes tinha sido substituída por outra que reproduzia o símbolo do IV Centenário da fundação do Rio de Janeiro. Antes dos desfiles de traje de gala e maiô, as 30 candidatas ao título de Miss Guanabara 1965 desfilaram em trajes evocativos da moda carioca. 

Vinte e cinco mil pessoas aplaudiram as misses que desfilaram numa feérica passarela reproduzindo o símbolo do IV Centenário. (Revista Manchete, 03/07/1965)


Por causa das comemorações do IV Centenário, o concurso do Maracanãzinho apresentou uma novidade este ano: o desfile das candidatas em trajes de época. Trinta luxosíssimos vestidos, reconstituindo eras de esplendor e beleza da História,  cruzaram a passarela. Havia de tudo: o traje Império da vencedora, o autêntico iaiá boneca da segunda colocada, Sônia Regine Schuller, e outros. (Revista Fatos & Fotos  03/07/1965). 

A história do Rio de Janeiro foi contada através da evolução da moda, em vestidos desenhados pelos costureiros Evandro Castro Lima e Carlos Gil. (Manchete, 03/07/1965) 


Abaixo, os  trajes publicados na revista Fatos & Fotos, de 03/07/1965, uma visão histórica e inesquecível da fase de ouro dos concursos de beleza no Brasil.  
 .....


Maria Raquel Helena de Andrade, Miss Botafogo, eleita Miss Guanabara 1965, desfilou com traje Império, de 1805, confeccionado em gaze musseline lilás, capa em cetim.
 .....

Sônia Regine Schuller, Miss Caça e Pesca, segunda colocada, modelo de 1780, Iaiá Boneca, de organza e tafetá.
..... 

Maria de Fátima, Miss Círculo dos Oficiais da PM. Vestido de 1909, com cintura marcada.
..... 

Vera Lúcia, Miss Sumaré CC, traje de 1829, de influência espanhola e decote em V, bordado com rosas brancas.
..... 

Margareth Bulcão, Miss Bangu, vestido no estilo de “...E O Vento Levou.”
 .....
Sheila Chaves, Miss Fluminense, traje de 1820, marca a tendência da cintura baixa.
 .....

      Faz 47 anos que tudo isso aconteceu. As Misses continuam desfilando em seus trajes de época nas revistas que guardo com tanto carinho. Parece até que foi ontem.  Vou guardar minhas revistas e imaginar que faz apenas 47 dias. Quero esquecer que envelheço,  enquanto aquelas jovens lindas do IV Centenário do Rio de Janeiro  permanecem jovens nas revistas daquele 1965.

*****

Um comentário:

Anônimo disse...

Uma bela e comovente homenagem ao concurso Miss Guanabara do IV Centenário do Rio de Janeiro.

Época de ouro dos grandes concursos de beleza que, entre os meses de maio, junho e julho, monopolizavam o país com matérias diárias nos principais jornais e nas grandes revistas semanais.

Tempo que se foi, mas que a cada Sessão Nostalgia energiza a memória dos que, como nós e Daslan, viveram as emoções na pré-adolescência.

Parabéns e uma boa semana a todos os leitores.

Muciolo Ferreira - do Recife