a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 620, referente ao período de 21 a 27 de maio de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 99612.0904 (Tim) e (81) 99277.3630 (Claro) ***** WhatsApp: +55 81 99612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 8 de fevereiro de 2014

SESSÃO NOSTALGIA - O LEGADO DE HAMILTON MOTA MENDES (1949-2014)

Daslan Melo Lima      

     
Hamilton Mota Mendes - Foto: Facebook

      No dia 05/05/2013, recebi um e-mail de Hamilton Mota Mendes, do Rio de Janeiro. Eis o texto da mensagem:


    Olá Daslan. Tudo bem? 
   Sempre leio o seu blog Passarela Cultural e me delicio com as postagens sobre Misses. Eu sou Hamilton Mota Mendes,  do Rio de Janeiro,  e há  muito tempo acompanho as suas resenhas, as do Fernando Machado, Evandro Silva, o voy azul, Mundo Miss e o Rendas e Rainhas da Anamaria Zendron. 
      Admiro muito o seu amor por São José da Laje, AL, o seu torrão natal, e por Timbaúba, PE, sua terra adotiva. Adoro o Recife e tenho muitos amigos na Veneza Brasileira.
         Na última edição do seu blog, na secção Pausas na Passarela, você fez uma homenagem à enluarada Elizeth Cardoso. Há muitos anos fui vizinho dela na Rua Senador Eusébio, no Flamengo. Uma pessoa adorável, sempre com um torso na cabeça, uma senhora do povo. Sempre a encontrava no supermercado e seu sorriso era encantador.
      Há cerca de um mês, bati o maior papo pelo telefone com a Vera Lucia Maia, a Miss Guanabara 1963, a maravilhosa Miss Universo do Castelinho. Ela me contou que não esperava ganhar, achava que o título fosse para Aizita Nascimento. É tricolor doente, e seu Fluminense sempre lhe deu muitas alegrias.
      Estou sempre escrevendo nos blogs e voys acima, sobre Misses. Curto muito e dou boas risadas com os "fanáticos" que defendem suas misses com muita veemência. Praticamente no mundo todo os concursos continuam bombando e sempre será uma paixão para aqueles que gostam da beleza da mulher.
      Pois é, meu querido, meus amigos pernambucanos Cícero Vieira (delegado aposentado de Olinda) e o meu queridíssimo Aron Mandel (engenheiro e empresário que morou muitos anos aqui no Rio e foi cronista social da Ultima Hora aí no Recife, em 1962) estão sempre me chamando para voltar ao Recife. Quem sabe não dou um pulinho em Timbaúba? 
            Muita saúde e abraços do Hamilton.

------------

     A partir desse e-mail, construímos uma amizade onde a afinidade para com as histórias dos  concursos de misses tomavam conta das nossas correspondências e ligações telefônicas. Ontem, sexta-feira, às 11h48min, recebi uma ligação de Muciolo Ferreira, do Recife,  informando sobre a morte de Hamilton Mota Mendes. Na noite de quinta-feira, 06, Hamilton  saiu do seu apartamento localizado no Flamengo para ir a uma festa de aniversário. Retornou em torno das 23 horas afirmando que não estava bem. Foi tomar banho e ao sair queixou-se à irmã que o mal estar estava aumentando. Hamilton morreu dentro de um táxi a caminho do hospital, em torno de 01h30min da madrugada da sexta-feira, 07. Diagnóstico: enfisema pulmonar. Seu corpo foi velado na capela 09 do Cemitério São João Batista. O sepultamento aconteceu às 11 horas deste sábado, 08/02/2014.

---------------

     
Hamilton Mota Mendes  - Foto: Facebook
      
       O advogado Hamilton Mota Mendes nasceu no Rio de Janeiro em 09/08/1949. Fez parte de um grupo teatral, o Teatro Institucional, e adorava carnaval. Na sua agenda constava desfilar no próximo mês, na Escola de Samba Estácio de Sá, ao lado dos amigos Muciolo Ferreira e Wilton Condé, que este ano vão trocar a folia pernambucana pela carioca.

      Hamilton era fã incondicional de Denise Rocha de Almeida, vice-Miss Distrito Federal 1959 e Miss Brasília 1963. Assim ele se expressou a propósito de uma postagem sobre Denise no site  rendaserainhas.blogspot.com.br, em 30/03/2012: 


“... uma das mais bonitas misses dos anos dourados do concurso. Candidata do clube mais popular do Brasil, que é o Flamengo (sou vascaíno) ela brilhou no Maracanãzinho em l959 e perdeu a coroa para Vera Regina Ribeiro, ao meu, mais capacitada para tal conquista. O que eu gostava na Denise era sua irreverência e sua obssesão de ganhar de qualquer maneira. Seu intento de ser Miss Brasil não se concretizou, mas seu nome ficará nas histórias e "estórias" dos concursos...”

   Hamilton era um saudosista. Em 18/05/2013, no missesnapassarela.blogspot.com.br, comentou : 
“.....Misses do passado que tanto gosto. Época de ouro dos concursos. Stael, Gina, Adalgisa, Magda, Simei, Norma Guedes que foi da geração da minha mãe em São Luis do Maranhão. Revendo Norma, me lembrei de duas tias minhas muito queridas Sinhá Leal (a melhor estilista que o Maranhão já teve, modéstia minha) e Joina Perdigão que foi uma linda mulher. Minha mãe também era muito bonita e foi uma grande cantora...”

                Hamilton era um homem que cultivava o bom humor. O seu amigo Jitman Vibranovski  postou este comentário no Facebook: “Meu divertido, querido e louco Hamilton Motta, jamais vai existir uma pessoa como ele.” Resposta de outra amiga, Adriana Oliveira: “Verdade Jitman Vibranovski. Lembra de qdo estávamos reunidos antes das apresentações, vc passando os últimos detalhes e de repente, o Hamilton Motta levantava e cantava: Chiquita bacana lá da Martinica, se enfeita com a casca de banana nanica. E ainda dançava. Não tinha como não rir. Que perda! Muito triste!

            Hamilton era uma pessoa espiritualizada.  No dia 04/06/13 , às 10h05min, Hamilton enviou o texto abaixo a respeito da minha Sessão Nostalgia em homenagem póstuma a Kátia Celestina Moretto, Miss Brasil 1976, falecida em 29/04/2013:  

Bom dia Daslan,
Fiquei emocionado com sua matéria em homenagem a saudosa Kátia. Não somos imortais e um dia partimos para outra esfera. O que a Kátia deixou foi amor, beleza, solidariedade e humildade. Leio sempre o Passarela e envio votos de muito sucesso para vc e sua Timbaúba querida.
Acho que educação e sensibilidade estão fazendo falta no mundo atual. Com tantas notícias ruins, é um bálsamo ler sua página. Abraços.
Hamilton
 ----------

Hamilton Mota Mendes - Foto: Facebook

         Não tenho dúvida que educação e sensibilidade foram o legado maior do Hamilton Mota Mendes, a quem dedico esta Sessão Nostalgia, certo de que DEUS o convocou para uma missão especial em outra dimensão.  
                          
   
 *****

6 comentários:

Anônimo disse...

Daslan,

ainda abalado pela súbita perda do nosso amigo Hamilton, lendo essa sua crônica em homenagem a ele, não consegui conter as lágrimas. Porque já estou com saudades dele.

Muciolo Ferreira

Anônimo disse...

Estou sem pé. A ficha ainda não caiu. Estava no trabalho quando meu celular tocou e na tecla apareceu o nome do colunista social, blogueiro e missólogo Fernando Machado me dando a triste notícia. Fiquei sem acreditar. Porque tinha trocado e-mails e telefonemas recentes com Hamilton, e ele me parecia bem.

Falamos sobre muitos assuntos, mas foi o Carnaval e a Estácio de Sá que dominaram a conversa. É que ele havia convidado um grupo de amigos, incluindo a mim e o jornalista aqui do Recife, Wilton Condé para desfilar na Escola de Samba Estácio de Sá, sábado de Carnaval, quando soube que não chegaríamos no Rio a tempo de desfilar no Império Serrano. Aceitamos o convite imediatamente. Ala escolhida, fantasia já paga, tudo caminhando direitinho para uma boa farra(no bom sentido da palavra).

Ele deu boas risadas e se divertiu quando falei que as minhas medidas para a confecção da fantasia já estavam com a presidenta da ala, Nancy Teixeira e que continuavam sendo 90-60-90. "Muciolo, com essas medidas você ganha até da Adalgisa Colombo", brincou ele em meio a gargalhadas.

De repente, surge uma nuvem escura, silenciosa e o leva do nosso convívio. Só espero que a passagem do Hamilton para um outro plano de vida tenha sido tranquila,serena, suave, iguais aos seus gestos nobres, elegantes, que tive o prazer de conhecê-los num final de tarde tomando chá com biscoitos e torradas saudando a chegada da Primavera, na Confeitaria Colombo, em setembro de 2013.

Vou desfilar pela Estácio de Sá, atendendo ao pedido do meu amigo Hamilton, porque foi seu último desejo. E onde ele estiver, tenho certeza que estará nos aplaudindo e dizendo: "Arrasa, Muciolo!". E eu direi: "Beijos, Hamilton".

Muciolo Ferreira
Recife-PE

Anônimo disse...


Lembro-me de ter lido na época o comentário dele na Sessão Nostalgia dedicada a Kátia Celestina, "Não somos imortais e um dia partimos para outra esfera."

Impressionante como isso está carregado de nobres sentimentos!

C. Rocha de Floripa

Evandro Silva disse...

Meu cara amigo Daslan,
Sua homenagem ao nosso amigo HAMILTON MOTTA foi tocante, pela fidelidade em retratar com sensibilidade e ternura a figura humana de HAMILTON. Não me contive e fui às lágrimas. Deus receba HAMILTON no reino e que ele esteja em paz! Abraços

DASLAN MELO LIMA disse...

Acabei de inserir na crônica o texto abaixo.
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Hamilton era um homem que cultivava o bom humor.

O seu amigo Jitman Vibranovski postou este comentário no Facebook: “Meu divertido, querido e louco Hamilton Motta, jamais vai existir uma pessoa como ele.”
Resposta de outra amiga, Adriana Oliveira: “Verdade Jitman Vibranovski. Lembra de qdo estávamos reunidos antes das apresentações, vc passando os últimos detalhes e de repente, o Hamilton Motta levantava e cantava: Chiquita bacana lá da Martinica, se enfeita com a casca de banana nanica. E ainda dançava. Não tinha como não rir. Que perda! Muito triste!”

Anônimo disse...

que enciclopédia!Tua homenagem foi a maior q vi,talvez, a uma pessoa.Parabéns pela amizade,q é amor!lembro de alguns comentes de Hamilton:sempre muito fino no trato.Tbm sou fá de Denise;apesar dela ter sido a "cruela" da TV Tupi...Abraços,japão