a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 646, referente ao período de 19 a 25 de novembro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 23 de maio de 2015

SESSÃO NOSTALGIA - Dione Brach, a deusa pernambucana de Leverkusen

Daslan Melo Lima


       A bonita e elegante senhora brasileira que passeia tranquilamente pelas ruas da cidade alemã de  Leverkusen, onde mora há mais de 20 anos,   é Dione Brach, esposa do  empresário Wolfgang Brach.

          Nascida em um 29 de setembro, em São Bento do Una, PE, onde seu pai Dirceu Valença de Oliveira chegou a ser prefeito duas vezes, Dione Brito de Oliveira, nome de solteira, foi morar em Caruaru, PE, aos 15 anos de idade, a fim de prosseguir seus estudos. Em 1959, na condição de Miss Clube Intermunicipal de Caruaru,  foi eleita Miss Pernambuco, segunda colocada no Miss Brasil e representante do nosso País no Miss Mundo. Em março de 2012, ela esteve em Caruaru para doar peças importantes do seu acervo de Miss ao IHC, Instituto Histórico de Caruaru, tais como o maiô com o qual desfilou no  Miss Mundo, recortes de jornais, cartas, telegramas e capas de revistas.
----------
          O presidente do Clube Intermunicipal, Leonardo Fontes, comemorou a visita de Dione. "Para nós é um orgulho muito grande recebê-la ao lado do Instituto Histórico e de pessoas ligadas ao passado de Caruaru. Trouxemos Dione de volta ao local onde aconteceu o início de sua carreira. Aqui no clube, procuramos vivenciar a atualidade e o passado de Caruaru. Temos um acervo enorme, inclusive de fotografias, e vamos inaugurar, no dia 21 de abril, o Memorial do Clube Intermunicipal", enfatizou. Anastácio Rodrigues lamentou a pouca preocupação com a memória da cidade. "O que mais lamento é que Caruaru, com um século e meio de existência, só agora tem o seu Instituto Histórico. Eu culpo mais a insensibilidade do que a passagem do tempo. Se o IHC não existisse, Dione não estaria aqui", ressaltou.
        Questionada sobre sua trajetória vitoriosa, Dione assumiu uma visão pré-determinista. "Eu acredito muito em destino. Quando a gente nasce, a nossa história vem junto." Sobre a doação de seu acervo ao IHC, ela também fez questão de justificar. "O tempo passa, a gente envelhece e as recordações são esquecidas. E eu quis preservar o meu acervo, presenteando a cidade que me deu tantas alegrias", concluiu.
----- Fonte: jornalvanguarda.com.br/, 17/03/2012
----------


Dione foi capa das mais importantes revistas brasileiras da época, O Cruzeiro, Manchete e Mundo Ilustrado. Na Manchete de 21/11/1959, a legenda dizia: Em Londres a estonteante Dione brilhou na grande noite de luzes e ilusões.
----------
    Na mesma publicação, a foto de Dione Oliveira ocupou  quase toda a página da reportagem. Quem venceu o Miss Mundo daquele ano foi a holandesa Corine Rottschaefer. As outras beldades que aparecem na matéria são Kirsten Olsen, Miss Dinamarca, quinta colocada, à esquerda de Margit Jaatinen, Miss Finlândia, e Michele Mok Ping-Ching, Miss Honk Kong.

       Dione brilhou em Londres. Era a mais bonita, a mais distinta, a mais encantadora. Toda a graça e beleza do Brasil estavam em Dione, na noite em que Londres escolhia a Miss Mundo. Com os cabelos cheios de luzes, o coração aos pulos e o passo firme, a brasileira caminhava para a vitória. Os jornais da tarde diziam que Dione era uma das favoritas. E acrescentavam que sua grande ambição na vida se resumia em duas coisas: casar e ter muitos filhos.
    Depois de viver as emoções dos primeiros contatos com a cinzenta e misteriosa Londres, a bonita pernambucana percorreu as ruas famosas do centro, com suas pontes célebres e o big ben sempre ao alcance da vista. De noite, a sedutora Dione de Oliveira estava em grande forma para levantar o título de Miss Mundo.  
-----------


       

      


       A bonita e elegante senhora brasileira que mora em Leverkusen numa casa de varanda cheia de flores é uma sentimental que sente muitas saudades do País onde nasceu. Mãe orgulhosa de Adriano, Marcelo e Gabriela, residentes em São Paulo, frutos do seu primeiro casamento, e avó de sete netos. 
     Tranquila, de bem com a vida, Dione Brach, a deusa pernambucana de Leverkusen,  não tem dúvida ao afirmar com segurança:  "Eu acredito muito em destino. Quando a gente nasce, a nossa história vem junto."

*****
______
Nos links abaixo, você confere as matérias deste blog dedicadas a Dione Oliveira.
SESSÃO NOSTALGIA de 28/06/2008 – O perfil de consumidor da Miss Mundo Brasil 1959
http://passarelacultural.blogspot.com.br/2008/06/sesso-nostalgia_28.html
>>>>>>>>>> 
SESSÃO NOSTALGIA de 15/11/2008 - Dione Oliveira, a flor dos campos
>>>>>>>>>> 
SESSÃO NOSTALGIA de 22/08/2009 – Denise Rocha de Almeida e Dione Oliveira, gostos e desgostos na passarela

*****

4 comentários:

Anônimo disse...

Como é bom saber notícias das deusas do passado, principalmente quando são notícias boas como esta, focalizando Dione Oliveira, uma das mais famosas misses de Pernambuco de todos os tempos.

J.P. Oliveira

Anônimo disse...


Daslan,
a Dione mantem a mesma beleza dos tempos de miss - rosto suave, tranquilo. Nenhum sinal de plásticas ou botox. Os traços são os mesmos. Mudança apenas na tonalidade dos cabelos mais claros.

Estive com ela em 2013, num evento no Shopping Tacaruna. Ela estava acompanhada de Fernando Machado. Gostei de reencontrá-la na Sessão Nostalgia.

Ótima semana.

Muciolo Ferreira

Unknown disse...

Dione, a são-bentense do Una, não deve ter nascido em 1945. Ora, não é possível que ela tenha sido Miss Pernambuco de 1959 com 14 anos.

DASLAN MELO LIMA disse...

Recado para "Unknown":
Você tem razão, por isso acabei de retirar o ano. Deixei apenas dia e mês.
A data citada tinha sido extraída do Facebook da Miss PE 1959.
Grato por sua atenção.
Daslan Melo Lima