a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 641, referente ao período de 15 a 21 de outubro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 22 de julho de 2017

O som do silêncio

        

           Enquanto me embriagava com o perfume adocicado do meu pé de jasmim-laranjeira, o som do whatsapp interrompeu o meu torpor. Era um amigo que tinha enviado um vídeo, Dana Winner cantando The Sound of Silence, uma música dos anos sessenta de Simon & Garfunkel

Olá escuridão, minha velha amiga. 
Eu vim para conversar com você novamente, 
por causa de uma visão que se aproxima suavemente. 
Deixou suas sementes enquanto eu estava dormindo.
E a visão que foi plantada em minha mente 
ainda permanece dentro do som do silêncio.


       Certas músicas são antidepressivas, relaxantes e motivacionais. Verdadeiros hinos religiosos, independente de religião. Ainda era cedo. Fechei os olhos e silenciei ao lado de anjos invisíveis. Nem o vento ousou interromper o som do silêncio. 



Em sonhos sem descanso eu caminhei só
em ruas estreitas de paralelepípedos,
sob a áurea de uma lamparina da rua.
Virei minha gola para o frio e a umidade,
quando meus olhos foram esfaqueados
pelo flash de uma luz de neon que rachou a noite
e tocou o som do silêncio.

E na luz nua eu enxerguei dez mil pessoas, talvez mais.
Pessoas conversando sem estar falando.
Pessoas ouvindo sem estar escutando.
Pessoas escrevendo canções que vozes jamais compartilham.
E ninguém ousou perturbar o som do silêncio

"Tolos," digo eu, 
"vocês não sabem, o  silêncio é como um câncer que cresce.
Ouçam as palavras que eu posso lhes ensinar
Tomem meus braços que eu posso lhes estender"
Mas minhas palavras como silenciosas gotas de chuva caem. 
E ecoaram nos poços do silêncio

E as pessoas se reverenciaram e rezaram para o Deus de neon que elas criaram
E um sinal faiscou o seu aviso nas palavras que estavam se formando
E o sinal disse: 
"As palavras dos profetas estão escritas nas paredes do metrô
e nas salas dos cortiços. 
E sussurraram no som do silêncio."

----------
-  Daslan Melo Lima, no terceiro domingo frio de julho de 2017, em Timbaúba, Pernambuco, ouvindo “The Sound of Silence”,
https://www.youtube.com/watch?v=Qp10qKwNgWQ&list=RDQp10qKwNgWQ&index=1
----------

*****

Nenhum comentário: