a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 616, referente ao período de 23 a 29 de abril de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 99612.0904 (Tim) e (81) 99277.3630 (Claro) ***** WhatsApp: +55 81 99612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 3 de outubro de 2015

SESSÃO NOSTALGIA - Tudo (ou quase tudo) sobre o concurso Miss Brasil Latina 2016

Daslan Melo Lima

           Peço desculpas aos leitores pelo atraso na postagem desta matéria. Estive envolvido com uns compromissos pessoais, motivo pelo qual este espaço não foi atualizado com tempestividade. Enfim, aqui estou para contar como foi o evento que elegeu a pernambucana Bruna Bloise como representante do País no Miss América Latina Del Mundo do próximo ano. Pela primeira vez nos sete anos em que o concurso é realizado no Recife, uma pernambucana conquistou o cobiçado título. 

       A convite do Fernando Bandeira Diniz, coordenador geral do concurso Miss Brasil Latina, fiz parte da comissão julgadora das etapas semifinal e final do Miss Brasil Latina 2016. Missão difícil e prazerosa. Não é fácil julgar beleza, pois cada jovem tem o seu quê especial no que se refere a atributos físicos, charme, elegância... Mas eis que todas, movidas pelos sonhos, encaram desafios e superam obstáculos para enfrentar um júri e uma passarela em busca de um título eterno de Miss. Miss para sempre Miss.  Missão difícil e complicada. Entre tantas jovens sonhadoras, optar por apenas uma para receber o primeiro lugar, é misturar poesia, sonho, realidade... Detalhes subjetivos e objetivos.
----------

A SEMIFINAL

         
      Recife Praia Hotel, Avenida Boa Viagem, Recife, 27/09/2015. Na ensolarada tarde do último domingo de setembro, troquei a companhia dos meus amigos rubro-negros pelas misses. No lugar de ficar em Timbaúba para assistir ao jogo do meu Sport Club do Recife num barzinho, fui à capital pernambucana compor a comissão julgadora da semifinal do concurso Miss Brasil Latina 2016.  Sob a orientação técnica do ex-craque da seleção brasileira Paulo Roberto Falcão, o Sport venceu o Chapecoense por 3 x 0. 
      O Bar do Bode, meu point preferido, foi ao delírio sem minha presença. Enquanto isso, no Recife, de olho nas misses, paixão antiga, ri com o vento quando soube da vitória do meu Sport, enquanto fazia pose ao lado da mineira Dianine Nunes, Miss Brasil Latina 2015. Paixão e delírio, abençoada dupla a semear sentido e sabor na nossa caminhada pelo planeta Terra. 

       A noite era do esperado eclipse lunar. Antes de entrar no hotel,  fui admirar a lua que ainda não estava vermelha, mas voltei logo, porque eu estava à beira mar do Recife não para namorar a lua, mas para admirar e julgar a beleza de vinte e duas estrelas candidatas ao Miss Brasil Latina 2016.
      O meu relógio marca vinte horas no salão que leva o nome de Frevo, a dança pernambucana que é patrimônio imaterial cultural da humanidade. Início da semifinal do Miss Brasil Latina 2016 perante um público restrito, comissão julgadora, alguns patrocinadores, familiares e coordenadores das misses.  Comigo, as listas dos Estados cujas representantes irão desfilar em trajes típicos, biquíni e gala, e depois submetidas a uma entrevista. Minha tarefa é apontar as 12 mais em cada apresentação. O resultado do Top 12 só será conhecido na etapa final.

Havia uma presença internacional no júri da semifinal e final, a mexicana Lizbeth Trujillo. ***** Recomendação do Fernando Bandeira Diniz a todos os jurados: "O Miss América Latina del Mundo não deseja uma modelo, ou seja, uma jovem magérrima. O perfil é outro. Eles buscam uma mulher magra, sim, mas que tenha curvas.
----------
  
      Quando desfilava num longo vermelho, Saiury Carvalho, Miss Sergipe, 19 anos, 1,73m de altura, tropeçou, mas logo se ergueu sob aplausos. Talvez por isso estava tensa na entrevista, mas quando lhe perguntei qual o melhor livro que tinha lido e porque, respondeu com clareza e muita tranquilidade. Era uma das minhas preferidas. 
     A propósito, o Fernando Bandeira deixou claro que o seu tropeço não seria motivo para que perdesse pontos no item elegância, esclarecendo que a coordenação tinha falhado em não colocar uma pessoa ao lado dos degraus da passarela, a fim de dar apoio às jovens. 

----------

Jéssica Felix, Miss Rio de Janeiro, declarou que era lavradora. Um bom observador jamais teria dúvida de sua afirmação ao olhar para suas mãos.
----------


        Entre o intervalo e outro das apresentações, um garotinho, filho de uma jurada, fez da passarela um palco para suas brincadeiras.
          

                                          ANTES DA FINAL

         Teatro Luiz Mendonça, Parque Dona Lindu, praia de Boa Viagem, Recife, 29/09/2015. Quase 20 horas. O aconchegante e moderno teatro não estava lotado, mas desde cedo muitas pessoas já estavam ansiosas para assistir ao Miss Brasil Latina 2016. Doze pessoas na comissão julgadora e eu, obviamente, entre elas. Duas fileiras de cadeiras  eram compostas de jovens redatoras de blogs especializados em moda e beleza. Ao ouvir duas delas questionando se a vencedora da noite iria representar o Brasil no Miss Universo ou no Miss Mundo, não me controlei e dei uma pequena aula de "missologia". Expliquei que havia vários concurso de Miss Brasil, cada um com a incumbência de enviar a vitoriosa para um concurso internacional.
       
      
     Antes de o evento começar, tirei uma foto ao lado de Mônica Lima, Miss Igarassu, Miss Pernambuco 1983. Disse pra ela: “Faz 32 anos que lhe conheci pessoalmente. Na ocasião, foi a mim que você me deu seu primeiro autógrafo na condição de representante pernambucana no Miss Brasil.” 


      Também tirei uma foto ao lado de Sílvia Furtado, Miss Clube Náutico Capibaribe 1988, que não chegou a disputar o  título de Miss Pernambuco na época por ser mãe solteira, assunto que acabou tendo repercussão nacional através da revista Veja. Em 2003, sua filha Luisa Furtado Falcão foi terceira colocada no Miss Pernambuco, representando a cidade de Bom Jardim.  

A FINAL

         Em minhas mãos, as listas com os nomes de todos os Estados participantes, a fim de decidir o Top 5 em biquíni e traje  de gala. O Top 12, decidido na semifinal, está marcado de amarelo:  Alagoas, Bahia, Ceará, Góias, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe. As torcidas mais vibrantes são as de Pernambuco e Rio Grande do Norte. Na realidade, a lista tinha 14 semifinalistas. Tinha havido empates e a coordenação preferiu não desempatar.   

           Após um pequeno intervalo, o Top 5 é anunciado. Da esquerda para a direita as misses Sergipe, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas e Ceará. 
----------

          Agora, em minhas mãos, apenas uma folha de papel para que nele eu anote o nome do Estado cuja representante merece ser a primeira colocada. Missão complicadíssima. Uma, apenas uma, irá representar o Brasil no Miss América Latina del Mundo 2016. Penso, analiso e opto por Raira Cendi, Miss Ceará,  22 anos, 1,82m de altura, estudante de Direito. 
----------
       
      Depois de outro intervalo, a produção anuncia os prêmios especiais: Miss Simpatia, Miss Paraná, Suzane Dias; Miss Popularidade (escolhida pelo público que tinha anotado o nome da sua preferida no verso da senha), Miss Pernambuco, Bruna Bloise;  Miss Personalidade, Miss Rio Grande do Sul, Ronédi EngroffMiss Elegância, Miss Rio de Janeiro, Jéssica Felix, e Miss Tocantins, Karlla Cardoso; Miss Biquini (melhor corpo) , Miss São Paulo, Tamires ChaconMelhor Traje Típico, Miss Rio Grande do Sul, Ronédi Engroff, foto acima; Estilista, Flávio Soares; Melhor Concurso Estadual, Concurso Miss Minas Gerais Latina;  Coordenadora ,Carol Magalhães; Melhor Coordenação Estadual, Ceará, Diego Caslim, bi-campeão.
      Finalmente, o resultado final: 5º lugar, Miss Sergipe, Saiury Carvalho; 4º lugar, Miss Ceará, Raíra Cendi; 3º lugar, Miss Rio Grande do Norte, Isabella Nelson Cecchi; 2º lugar, Miss Alagoas, Maria Daniela Borçato; 1º lugar,   Miss Pernambuco, Bruna Bloise.

Da esquerda para a direita: Saiury Carvalho, Miss Sergipe, 5º lugar; Isabella Nelson Cecchi, Miss Rio Grande do Norte; 3º;  Bruna Bloise, Miss Pernambuco, 1º lugar; Maria Daniela Borçato, Miss Alagoas, 2º ; e Raíra Cendi, Miss Ceará, 4º lugar.

DETALHES


Cristina Cadaval e Fernando Bandeira Diniz apresentaram o  MBL.

          Equipe do Miss Brasil Latina 2015: Fernando Bandeira Diniz, coordenador geral; Luiz Welter de Souza, diretor artístico; Audrey Monteiro; Natalia Estanislau Sobral (Miss Sport Club do Recife, terceira colocada no Miss Pernambuco 2008); Oscar Fidelis, Silvio Rodrigues e a jornalista Cristina Cadaval
----------
      Entre os passeios por Recife, momentos que as misses levarão como recordação por toda vida. No roteiro estavam o Instituto Ricardo Brennand, o Marco Zero, a Casa da Cultura e o imponente Leão do Norte.



----------

       Dentro da transparência com que o Fernando Bandeira Diniz tem conduzido as edições do Miss Brasil Latina, quando as misses e seus coordenadores retornam ao hotel têm acesso aos mapas de cada jurado.  Além disso, em sua página no Facebook, o Fernando publica as pontuações dadas. "Miss Brasil Latina 2016, Miss Pernambuco, Bruna Bloise, 4 votos; 2º  lugar, Miss Alagoas, Maria Daniela Borçato, 3 votos, o mesmo número de votos da 3ª colocada. Critério de desempate: vídeo obrigatório mais participação nos grupos do concurso; 3º lugar, Miss Rio Grande do Norte, Isabella Nelson Cecchi, 3 votos (mesmo critério de desempate); 4º lugar, Miss Ceará, Raíra Cendi, 2 votos; 5º  lugar, Miss Sergipe, Saiury Carvalho, zero voto para ser a Miss Brasil Latina 2016; 6º lugar,  Miss Rio Grande do Sul, Ronédi Engroff, 10 indicações para o Top 5; 7º lugar, Miss Bahia, Leyla Araújo, 09 indicações para o Top 5; 8º lugar, Miss Minas Gerais, Adrielle Castro, 06 indicações para o top 5; 9º lugar, Miss Pará, Fernanda Almeida,  e Miss São Paulo, Tamires Chacon, ambas com 05 indicações para o Top 5; 10º lugar, Miss Goiás, Isadora Dantas,  e Miss Mato Grosso do Sul, Luana Queiroz, ambas com 04 indicações para o top 5; 11º lugar, Miss Maranhão, Aline Karla Macedo,  e Miss Mato Grosso, Geovana Bertolini, ambas com 02 indicações para o Top 5." 
----------
      Maria Daniela Borçato, Miss Alagoas, recebeu a faixa de Miss Korban, outorgado pela Korban, uma das empresas apoiadoras do concurso. 
----------
      Nota dez para a trilha sonora idealizada por Luiz Welter de Souza. O desfile em traje típico teve início ao som de músicas do Jorge Ben Jor, enquanto o de gala foi ao som de músicas de telenovelas que marcaram época. 
----------
    Uma das exigências do Miss América Latina del Mundo reza que na semifinal as concorrentes devem se maquiar e se pentear por conta própria, não sendo permitido que sejam produzidas por profissionais. A desobediência gera perda de pontos. 

----------

      O vestido da mineira Dianine Nunes, Miss Brasil Latina e terceira colocada no Miss América Latina Del Mundo 2015, usado na noite final, foi confeccionado por Léo Sandres, estilista pernambucano natural de Vitória de Santo Antão, radicado em Maceió, AL, integrante da comissão julgadora. O modelo, em corte sereia e saia em alfaiataria, tinha fios de seda dourados com verde. Na foto, Dianine, que também fez parte da comissão julgadora, sobe ao palco conduzida por Sílvio Rodrigues.  
----------
O rosto de Isadora Dantas, 19 anos,1,73m de altura, lembra o da atriz Juliana Paes.
---------- 




Tamires Chacon, Miss São Paulo, 27 anos, Fisioterapeuta Pós-graduada. Traje típico criado por Vithor de Conti, “Cubatão, a renascente do Vale da Vida”, uma mensagem de alerta para o problema do meio ambiente. Cubatão já foi conhecido como o Vale da Morte, o município mais poluído do mundo, segundo a ONU, mas a realidade atual é outra, um exemplo de planejamento socioambiental.
----------
.
Saiury Carvalho, Miss Sergipe, quinta colocada, ladeada pelo seu coordenador Fabiano Araújo e Dianine Nunes, Miss Brasil Latina 2015. 
------------
O traje típico de Maria Daniela Borçato22 anos, 1,75m de altura, estudante de Direito, também era uma obra de Léo Sandres, inspirado no Mercado Público da Produção de Maceió. 
----------

Leyla Araújo, Miss Bahia,  18 anos, 1,72m de altura, uma das mais aplaudidas, acima com o inconfundível traje típico das baianas, abaixo exibindo sua plástica harmoniosa. 
----------
Um close no cartaz com as logomarcas das empresas que apoiaram o evento.
----------
Pausa para um flash. Heloísa Helena Bandeira, estilista moda praia;Tiago Leite, representante comercial da Korban; eu e o estilista Léo Sandres.
----------

UM SETEMBRO PARA RECORDAR
Bruna Bloise recebendo o abraço carinhoso do seu coordenador Walberto Camará. 

Ele e ela jamais vão esquecer o setembro de 2015.
----------
Bruna Bloise em traje típico, uma homenagem a Nossa Senhora da Conceição, padroeira do Morro de Casa Amarela, Recife.



EPÍLOGO

Eu e Bruna Bloise

        Bruna Bloise, 25 anos, 1,75m de altura, loura de olhos azuis, é advogada, modelo, fala fluentemente inglês e estuda espanhol. Bruna Bloise já tinha experiência em concurso de beleza, pois foi a representante da cidade de São Lourenço da Mata no Miss Pernambuco 2012, vencido por Paula Luck, Miss Jaboatão dos Guararapes. O título de Miss Pernambuco Latina 2016 está em boas mãos. 
*****
--------------------
Crédito das imagens: DML/Passarela Cultural e Facebook (Raphael Cunha/Fernando Bandeira Diniz).

Nenhum comentário: