a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 637, referente ao período de 17 a 23 de setembro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 7 de novembro de 2015

SESSÃO NOSTALGIA - As pernambucanas no tempo do concurso Miss Objetiva do Brasil

Daslan Melo Lima

        O concurso Miss Objetiva, uma espécie de Miss Brasil-Miss Universo em tom menor, promovido por uma associação de fotógrafos profissionais paulistas, durante anos despertou a atenção de todo o Brasil. As candidatas dos Estados eram selecionadas em concursos ou indicadas, e participavam do Miss Objetiva do Brasil na capital do Estado de São Paulo. Logo em seguida ocorria a eleição da Miss Objetiva Internacional. Conheci pessoalmente quatro misses objetivas pernambucanas que marcaram época: Naida Lins de Albuquerque (1968), Rosângela Carvalho Monteiro da Silva (1971), Fátima Antunes (1972) e Cleusa Adelaide Durante (1973). Detalhe: todas elas brilharam primeiro nas passarelas dos concursos Miss Pernambuco.

----------
Naida Lins de Albuquerque
Miss Objetiva de Pernambuco 1968
          
       Entre as jovens mais cotadas para o título de Miss Pernambuco 1968 estava  Naida Lins de Albuquerque, Miss Sport Club do Recife, classificada em terceiro lugar, empatada com Rosa Maria Bastos, Miss  Clube Português do Recife; enquanto o segundo foi conquistado por Gizoneide Diniz, Miss Arcoverde, e o primeiro lugar por Maria Eunice Mergulhão Maciel, Miss Clube Intermunicipal de Caruaru.  
Naida Lins de Albuquerque
Miss Objetiva de Pernambuco - Miss Objetiva do Brasil 1968

          Lembro-me daquela tarde de 1968, na Praça Maciel Pinheiro, na frente do Hotel São Domingos, “o hotel das Misses”, centro do Recife. Centenas de pessoas se aglomeravam para ver a chegada da baiana Martha Vasconcellos, Miss Brasil e Miss Universo 1968, que tinha vindo participar de um desfile no Clube Português ao lado de outras misses nordestinas. Foi na  Praça Maciel Pinheiro que conheci pessoalmente  Naida Lins de Albuquerque, acompanhada de sua mãe. Meses depois, na condição de Miss Objetiva de Pernambuco, Naida conquistou o primeiro lugar no Miss Objetiva do Brasil e o segundo no Miss Objetiva Internacional. Nascida em Olinda, PE, em 11/02/1949, depois do seu reinado Naida casou com Joaquim Fonseca, tornando-se a Sra. Naida Albuquerque Fonseca, falecida em 06/11/2012, vítima de câncer. (Fotos: Acervo da Família) 
----------
Rosângela Carvalho Monteiro
Miss Objetiva de Pernambuco 1971

          Rosângela Carvalho Monteiro representou Olinda no Miss Pernambuco 1973. Sua pouca altura era compensada pelo rosto e corpo, considerados os mais perfeitos do concurso.  
      Rosângela conquistou o terceiro lugar e o título de Miss Interior, perdendo para Dilene Maria Roberto de Araujo, Miss Garanhuns, primeiro lugar, e Stella Maria Silva, Miss Santa Cruz Futebol Clube, segunda colocada.  Meses depois, sua vida tomou outro rumo ao conquistar o Miss Objetiva de Pernambuco e o Miss Objetiva do Brasil 1971. (Foto: Arquivo/Fernando Machado).

----------
Fátima Antunes
Miss Objetiva de Pernambuco 1972

      Maria de Fátima Figueira Antunes, 18 anos, morava na Rua 7 de Setembro, no bairro da Boa Vista, centro do Recife, quando representou a cidade de Vitória de Santo Antão no Miss Pernambuco 1972. Muito aplaudida na passarela do Ginásio de Esportes Geraldo de Magalhães Melo, o Geraldão, Fátima Antunes ficou como vice de Maria Madalena Jacome da Costa Brito, Miss Esurp-Escola Superior de Relações Públicas de Pernambuco, quarta colocada no Miss Brasil.

Fátima Antunes, Miss Objetiva de Pernambuco - Miss Objetiva do Brasil 1972 
-----------
A loura Susana Grundel, Miss Objetiva do Peru, eleita Miss Objetiva Internacional 1972, e a morena Fátima Antunes, Miss Objetiva do Brasil e segunda colocada no Miss Objetiva Internacional 1972. (Foto: Fredy Mulanesi, revista O Cruzeiro, 07/01/1973)

      Na noite de 02/12/1972, no Anhembi, em São Paulo, SP, por  unanimidade, Fátima Antunes foi eleita Miss Objetiva do Brasil. Na etapa internacional, concorrendo com  moças de onze países, perdeu apenas para Susana Grundel, do Peru. Foi capa da revista O Cruzeiro, modelo, e atuou como atriz nos filmes  “Caingangue, A Pontaria do Diabo”, de Carlos Hugo Christensen (1914-1999); "Trindad...É meu Nome", de Edward Freund (1927-1982), “Caçada Sangrenta”, de Ozualdo Ribeiro Candeias (1918-2007) e  “A Ilha do Desejo”,  de Jean Garrett (1946-1996).  Poderia ter fixado residência no Rio de Janeiro ou São Paulo e prosseguido na carreira de atriz, mas  renunciou a tudo para casar com o advogado Pedro Malta, de tradicional família de magistrados, seu namorado de adolescência.
----------
Cleusa Adelaide Durante
Miss Objetiva de Pernambuco 1973

       Paulista radicada no Recife, a modelo Cleusa Adelaide Durante, que gostava do pseudônimo de  Alessandra Durante, capa da revista Desfile, representou o Sport Club do Recife no Miss Pernambuco 1973, onde conquistou o segundo lugar. Foi a vice de Enilda de Sá Barreto, Miss Associação Universitária para o Trabalho.   Na noite de 06/10/1973, no Clube Português do Recife, Cleusa recebeu de Fátima Antunes a faixa de Miss Objetiva de Pernambuco 1973.  

Primeira página do Diario de Pernambuco da segunda-feira, 08/10/1973. Fátima Antunes e Cleusa Adelaide Durante. Acervo DML/Passarela Cultural.

Objetiva quer o tri – A nova Miss Objetiva de Pernambuco, Cleusa Adelaide Durante, é manequim profissional e tentará conquistar, em São Paulo, no dia 20, o tricampeonato brasileiro. Ela recebeu sábado, em festa no Português, a faixa de sua antecessora, Fatima Antunes, que conquistou, ano passado, para Pernambuco, o tricampeonato nacional. A nova miss recebeu, como prêmio, duas passagens, com hospedagem e direito a acompanhante, ao Rio, e um cheque no valor de Cr$ 2.000,00. Os segundos e terceiros lugares pertenceram a Alfa Josete Almeida de Araújo e Maria da Piedade Valente. Alfa é estudante e pretende cursar Administração. Maria da Piedade aprende balé e quer conhecer a Europa e os estados Unidos. A nova Miss Objetiva tem 1,74; 59 quilos; 87 cm de busto; 92 de quadris; 64 de cintura; 60 de coxas; 35 de pernas e 22 de tornozelo.
          -----------
         Abaixo, os links das matérias já postadas nesta secção, onde você, leitor, leitora, poderá ver ou rever o que já escrevi sobre garotas que encantaram as passarelas de um concurso que fez história, o Miss Objetiva do Brasil.

Carmen Teresinha Lucca, Miss Objetiva Internacional 1963
----------
Naida Lins de Albuquerque, Miss Objetiva do Brasil 1968
----------
Valda Maria Franqueira, Miss Objetiva Internacional 1969
...........
Fátima Antunes, Miss Objetiva do Brasil 1972

*****

2 comentários:

Anônimo disse...

Realmente,
no final dos anos sessenta e início da década de setenta o Miss Objetiva do Brasil tinha muito prestígio. Tanto é que as candidatas estaduais, antes de disputarem a final em São Paulo, participavam do Programa Flávio Cavalcante, exibido pela TV Tupi, nas noites de domingo. As pernambucanas ganhavam tudo.

Muciolo Ferreira

Sonia Vasconcelos disse...

Gostaria de ver algumas fotos do concurso Miss Pernambuco 1969, quando representei o clube náutico Capibaribe, pois não tenho fotos do concurso!