a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 633, referente ao período de 20 a 26 de agosto de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 22 de dezembro de 2012

SESSÃO NOSTALGIA ESPECIAL - CONCURSO MISS UNIVERSO 2012


Por Daslan Melo Lima 

          No início da noite de quarta-feira, 18, eu estava num restaurante em Maceió, ao lado de familiares e amigos que não via há três anos, impaciente, de olho no relógio, esperando que aquela reunião terminasse. A conversa era agradável, mas a Band iria exibir logo mais o concurso Miss Universo 2012, ao vivo, direto do Planet Hollywood Resort & Casino, em Las Vegas, e eu não queria perder a transmissão. Para manter a calma, eu dizia a mim mesmo; “Calma, Daslan, o concurso tem todo ano e a eleita poderá lhe decepcionar. A família  e os amigos que você não vê há três anos é mais importante que as Misses.”  Felizmente,  retornei para a casa dos meus anfitriões em tempo de acompanhar o desenrolar da escolha da mulher mais bela do universo.
        Na semana passada, escrevi que achava muito estranho o concurso ser  realizado nesta época do ano, pois sou de uma geração onde ele acontecia nos meses de julho.  Envolvido com o corre-corre que caracteriza o mês de dezembro, não me detive com calma para observar as imagens das 89 candidatas. Sei que uma coisa é analisar as concorrentes através das imagens e outra ao vivo. Mesmo assim, diante do que tinha visto na Internet,  ousei  apontar o meu Top 5, por ordem alfabética dos países. Ei-lo:


Miss Colômbia,  Daniella Margarita Álvarez Vásquez
----------
Miss Croácia, Elizabeta Burg
----------
Miss Espanha, Andrea Huisgen Serrano
----------
Miss França,  Marie Payet
----------

Miss Líbano,  Rina Chibany
       ----------
          Vibrei com as Misses Croácia e França no Top 16, para em seguida me decepcionar com a não inclusão da primeira no Top 10 e da segunda no Top 5. Em minha opinião, Elizabeta Burg, Miss Croácia, foi uma das concorrentes mais injustiçadas.

Miss Brasil, Gabriela Markus
----------
O Top 5 do Miss Universo 2012
----------
      Ao ser anunciado o Top 5, gostei de ver Gabriela Markus, Miss Brasil,  incluída, mas desconfiei que poderia ficar em desvantagem diante do frescor que emanava de Janine Marie Raymundo Tugonon, Miss Filipinas, segunda colocada;  Irena Sofia Esser Quintero, Miss Venezuela, terceira; e Renae Ayris, Miss Austrália, quarta colocada. Não gostei do primeiro lugar que a comissão julgadora atribuiu a Olivia Frances Culpo, Miss Estados Unidos. Em minha opinião, foi um grande equívoco. Minha impressão é que o resultado foi anunciado errado, com Miss Brasil sendo chamada em quinto lugar, quando, em comparação com a vencedora, deveria ter sido a primeira colocada. 
      No que diz respeito à "entrevista", volto a tocar na mesma tecla: aquelas perguntas que são feitas às cinco finalistas poderiam ser resumidas em apenas uma, assim poderíamos avaliar melhor o ponto de vista de cada Miss diante de um mesmo questionamento. Elas ficariam numa cabine à prova de som e nenhuma ouviria a resposta da concorrente quando essa estivesse dando sua resposta no palco. Lembro-me muito bem de ter visto esse procedimento em vários concursos de Miss Universo.

Olivia  Culpo, Miss Rhode Island, Miss Estados Unidos e Miss Universo 2012

        Não quero afirmar que Olivia Frances Culpo, Miss Estados Unidos, eleita Miss Universo 2012, seja desprovida totalmente de atributos para ser uma Miss, mas vê-la receber a coroa de mulher mais bela do universo com aquela produção, quando era inquestionável a superioridade de dezenas  de candidatas, foi decepcionante. Sei que é humanamente impossível um resultado de um concurso de beleza agradar a todos, indistintamente, mas não resisti. Ao desligar a televisão ,postei no meu Facebook o seguinte: “Miss Estados Unidos acabou de ser eleita Miss Universo 2012. Sensação de ter perdido meu tempo em vão diante da televisão”. A postagem rendeu 33 comentários, todos eles questionando o primeiro lugar.
         Olivia Culpo nasceu em 08/05/1992, em Rhode Island, Estados Unidos. Tem os cabelos e os olhos castanhos. Seu pai é de origem italiana e sua mãe é de ascendência irlandesa e italiana. Detalhe: Li que ela tem apenas 1,65m de altura. Nada contra sua estatura. No passado,  várias Misses famosas  marcaram época, mesmo tendo alturas baixas. Todavia, fico imaginando o número de jovens belíssimas e de plásticas harmoniosas que deixaram de se inscrever nos concursos de Misses, ou foram prejudicadas,  por causa dos regulamentos que definiam  a altura mínima de 1,70.  
           É um resultado assim, como este do Miss Universo 2012,  que  faz com que o meu entusiasmo diminua diante dos concursos atuais. Minhas Misses inesquecíveis estão lá atrás, principalmente nos mágicos anos 60. E é a elas, rainhas eternas de um tempo que se foi, a quem continuarei dedicando esta  secção Sessão Nostalgia.

*****

3 comentários:

Anônimo disse...

Oi Daslan,

a cada ano fico mais desapontado com o que foi um dia o maior e melhor concurso de beleza do planeta.

Está provado que o Miss Universo é um evento fraudulento. Porque para nós, que entendemos do assunto, fica a sensação de vergonha e corrupção a vitória da Miss Estados Unidos diante de tantas e tantas outras misses belíssimas. Postei um comentário no UOL. Eu assino usando o pseudônimo Mumú 12. Disse que, das 16 semifinalistas, a americana era a mais fraca. Não falei de bem nem de mal da brasileira. Até
porque no meu entendimento a Gabriela até que...Todavia, quando escolheram as cinco finalistas, a Miss Brasil se destacou. Do grupo só tinham três jovens com cara de ganhar a competição e jeito de Miss Universo: Austrália, Brasil e Filipinas, por esta ordem.

É a tal história: não se deve confiar em cabeça de jurado, porque é igual a bumbum de neném. Sempre está melando. E o que esperar de uma banca de jurados formada exclusivamente por americanos?

Só lamento ter perdido meu tempo e de ter deixado de ir dormir mais cedo para poder assistir ao concurso. Não fiquei com raiva, mas sem nenhum estímulo para assistir em 2013 ao programa Miss Universo.

Apenas um motivo serviria para justificar perante a opinião pública de todo o mundo a eleição da Miss Estados Unidos: Donald Trump ficou com tanta raiva pelo fato de nenhum país querer bancar o decadente certame que decidiu retaliar dando o troco da pior forma possível, elegendo sua baixinha e feiosa conterrânea.

E não será nenhuma surpresa se Mr. Trump desistir do Miss Universo. Porque ele é igual a qualquer outro empresário. Se o negócio não dá lucro, ele passa adiante para não ter mais prejuízo. Foi o mesmo que fez o Sílvio Santos e a Rede Bandeirantes, que não quiseram mais sua realização no Brasil. No ano passado, o Miss Universo deu um prejuízo à Band de mais de R$ 40 milhões.

Um abraço a todos os leitores de PASSARELA CULTURAL.

Muciolo Ferreira, jornalista
Recife-PE

Anônimo disse...

DASLAN: NÃO SÓ MUITO AFEITO A ESSES EVENTOS, MAS A POSSIBILIDADES DE VER NOSSA GAUCHINHA ELEITA "MISS" UNIVERSO. DESPERTOU-ME A CURIOSIDADE E FIQUEI COMO MUITOS BRASILEIROS, INCLUINDO VOCÊ, NA EXPECTATIVA E O QUE VIMOS, FOI AQUELA ABERRAÇÃO, UMA FRAUDE VERGONHOSA, ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE PARA BENEFICIAR QUEM NÃO TINHA TALENTO. A RESPOSTA À PERGUNTA FINAL QUE LHE FOI FEITA, PROVOU SEU DESPREPARO E UMA JOVEM DESSA É ELEITA MISS UNIVERSO. FRAUDE DAS FRAUDES, NOSSA GABRIELA NÃO PODERIA TER FICADO FORA DA DISPUTA FINAL(ENTRE AS TRÊS)...INJUSTIÇA...INJUSTIÇA. mAS O QUE FAZER? QUEM TEM DÓLAR PODE MAIS!!! jEOVÁ bARBOZA

João Cordeiro disse...

Concordo com você Daslan,pois acredito que os concursos de beleza atuais sejam eles locais, regionais, nacional e internacionais apresentam sinais de decadência devido a insatisfação de muitas jovens devido as injustiças cometidas