*****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ NO BLOG PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 697, referente ao período de 09 a 15 de dezembro de 2018. ***** Editor: Daslan Melo Lima - Timbaúba, Pernambuco, Brasil. ***** Contatos : (81) 9-9612.0904 (Tim / WhatsApp). E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 11 de novembro de 2017

SESSÃO NOSTALGIA - Sonia Maria Campos, Miss Pernambuco, a outra Miss Brasil 1958

Daslan Melo Lima


          Foi a partir de 1958 que o Brasil passou a ter "mais de uma Miss Brasil por ano". Enquanto Adalgisa Colombo (1949-2013), Miss Distrito Federal,  primeira colocada no concurso Miss Brasil, ganhava o direito de representar o país no Miss Universo, Sônia Maria Campos, Miss Pernambuco, segunda colocada, recebia dos patrocinadores do certame o título de Miss Brasil nº 2 e o direito de representar o Brasil no Miss Mundo. 
          Sob o título Trajeto Recife-Londres para "Miss Brasil nº 2", a revista Manchete (Ano 6, nº 325, de 12/07/1958),  circulou com uma reportagem de cinco páginas focalizando a linda pernambucana. Texto de Jayme Negreiros e fotos de Gervásio Batista.

----------

 ----------
Copacabana (via Maracanãzinho), um dos estágios na trajetória da graciosa pernambucanazinha Sônia. ***** Três participantes do júri e boa parte da plateia preferiram Sônia Maria Campos. Resultado: Viagem a Londres. ***** As duas mais belas do Brasil. Duas viagens diferentes. Ambas fabulosas no final das contas.
----------
Vai o Capiberibe visitar o Tâmisa - Miss Pernambuco, Sônia Maria Campos, está sendo considerada pela família, por amigos e (principalmente) pelos pernambucanos, como a outra Miss Brasil, porque, colocando-se depois de Adalgisa Colombo, que irá concorrer ao título de Miss Universo, representará o Brasil no concurso de Miss Mundo, em outubro que vem em Londres. 
----------


Sônia Maria Campos 
----------
Sônia Maria Campos e Adalgisa Colombo
----------

Sônia prova: o vice-reinado da beleza merece apartamento de luxo - Sônia Maria, que gostou muito do Rio e ficou contente porque conhecerá a Europa, tem 19 anos, 1,71cm, 62,80Kg, 62 de cintura, 91 de busto, 91 de quadris, 60 de coxa, 22 de tornozelo. Disse: "Não tenho nenhum compromisso". Mas deu, através de um amigo, um recado para alguém no Recife: "Diga ao Gildo para deixar de ser mascarado." Depois de ser a segunda colocada no concurso Miss Brasil 58, Sônia Maria passou a ocupar um quarto de luxo no Hotel Serrador (Rio), deu numerosas entrevistas à imprensa, televisão e rádio, recebeu um armário, dinheiro e perfumes de presente, e vai desfilar em Londres com o maiô dourado e a faixa de Miss Brasil.
         Filha única do casal Maria Vitória-Alcides Campos, Sônia nasceu em Recife, estudou (como interna) nos colégios Santa Sofia e N.S.do Carmo, fala inglês, tem curso de mecanização e gosta de vestir calças compridas. Já foi Miss Clube Militar, no Recife. Parte de sua família, muito católica, não queria que concorresse a Miss Brasil, mas acabou concordando.
          Ela é muito friorenta, gosta de feijoada, mas não de sarapatel. Calça sapatos nº 36. Disse que se candidatou porque "esperava vencer, ora". Trouxe para o Rio, em sua bagagem, 10 chapéus, 20 pares de sapatos, e um guarda-roupa que vale Cr$ 200 mil, costurado por sua prima Cecília Queirós Campos. 
       Ainda não pensou em ser artista de cinema. Não entrou muito confiante na passarela do Maracanãzinho, durante o concurso de Miss Brasil, mas quando o público a aplaudiu, entusiasmou-se e ficou emocionada. Sônia Maria lê Érico Veríssimo, Machado de Assis e Humberto de Campos, gosta de filmes alegres e prefere, entre os artistas, Humphrey Bogart, Jack Palance, Ingrid Bergman e Kim Novak. Seus perfumes são "Fleur de Rocaille" e "Miss Dior". Gosta de dançar e de ir à praia e acha a linha "saco" elegante. 
       Com uma governanta inglesa, aperfeiçoará seu inglês, antes de viajar para Londres. O que preocupa sua família: ela gosta muito de dormir e "dará trabalho para atender a pontualidade britânica."
         O deputado Armando Falcão, o sr. Alfred Blum e o prefeito Negrão de Lima, que participaram do júri de Miss Brasil, votaram em Sônia Maria para finalista. Ela terá grande recepção, quando chegar ao Recife. Mas há momentos em que diz: "Às vezes, gostaria de passear incógnita por uma rua, olhar as árvores e ouvir os pássaros, sem precisar dar autógrafo".

----------

          Adalgisa Colombo, a Miss Brasil nº 1 de 1958, conquistou o segundo lugar no Miss Universo, realizado em Long Beach, Estados Unidos. Sônia Maria Campos, um exemplo de perseverança, foi Vice-Miss Pernambuco 1957 representando o Círculo Militar do Recife. No ano seguinte, como Miss Santa Cruz Futebol Clube, tornou-se Miss Pernambuco 1958. Em seguida, Miss Brasil nº 2, e  sétimo colocada no Miss Mundo 1958. No Miss Brasil 1959, foi ela quem posou de Miss Brasil nº 1 de 1958, passando faixa, coroa, manto e cetro para Vera Ribeiro, Miss Distrito Federal. Adalgisa Colombo não cumpriu o seu reinado e renunciou para casar.
      Detalhe: O texto da Manchete afirma: "Vai o Capiberibe visitar o Tâmisa." Capiberibe ou Capibaribe? Capibaribe é o rio. É chamado de Capiberibe, quando se encontra com o rio Beberibe para desaguar no Oceano Atlântico.  
         Sob as pontes do Recife, o Capibaribe sente saudade de Sônia Maria Campos, que hoje, residindo em São Paulo, pode "passear incógnita por uma rua, olhar as árvores e ouvir os pássaros, sem precisar dar autógrafo".

***** 

Um comentário:

DASLAN MELO LIMA disse...

>>>>>>>>>>
Comentário de José Vagner, de Mongaguá, São Paulo, via WhatsApp
>>>>>>>>>>

Bom dia Sr Daslan, tudo de bom para o senhor.
Daslan, gostei muito de sua reportagem sobre Sônia Maria Campos, Miss Pernambuco 1958.
Linda!
Me empolguei guando ela disse que gostava do perfume francês "Fleur de Rocaille", pois minha mãe (esta no céu) gostava tanto desse perfume que se apelidou a si própria de "Rocala".
Obrigado, Daslan.

>>>>>>>>>>