a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 629, referente ao período de 23 a 29 de julho de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 4 de junho de 2016

SESSÃO NOSTALGIA ESPECIAL - As minhas impressões sobre o concurso Miss São Paulo 2016

Daslan Melo Lima


Candidatas ao Miss São Paulo 2016

       Não conheço pessoalmente nenhuma das trinta candidatas que disputaram o  título de Miss São Paulo 2016. Com base exclusivamente nas fotos postadas na internet, antes de vê-las pela televisão, minha atenção maior, pela ordem das faixas que usavam, recaiu nas jovens abaixo, formando meu Top 5 particular:

Miss Arthur Nogueira, Natália Souza
----------
Miss Caconde, Sabrina de Paiva
----------
Miss Cidade de São Paulo, Marjorie Masiero Bresles
----------
Miss Ribeirão Pires, Fernanda Alves dos Santos
----------
Miss Ribeirão Preto, Marina Andrade Lemos
---------


O TOP 5 OFICIAL  DO MISS SP 2016 – Da esquerda para a direita: Marina Andrade Lemos, Miss Ribeirão Preto, segundo lugar; Fernanda Alves dos Santos, Miss Ribeirão Pires; Sabrina de Paiva, Miss Caconde, primeira colocada; Tayná Correira Pereira, Miss Americana, terceiro lugar; Marjorie Masiero Bresles, Miss Cidade de São Paulo. ***** Completaram o Top 10: Nathalia da Silva Quirino, Miss Indaiatuba - Caren Cristina Sibikoski, Miss Jundiái - Ana Beatriz Camargo, Miss Limeira - Graciele Di Monaco Nogueira, Miss Piracicaba - Alice Silva, Miss Sumaré.  ***** Completaram o Top 15:  Natália Aparecida de Souza, Miss Arthur Nogueira - Lorena Zamberlan Corona, Miss Ferraz de Vasconcerlos - Iara Oliveira de Souza, Miss Guarulhos - Nathália Pastoura, Miss Santo André - Natália Fabrizzi, Miss Suzano.
---------- (Fotos: Lucas Ismael / Band)
----------
         Assisti ao concurso pela Band, que transmitiu o evento ao vivo, na noite do sábado, 28 de maio, direto do Citibank Hall, capital paulista. Pelo WhatSapp, ficamos interagindo, eu e o  meu amigo Paulo d'Arce, do Recife, expert no assunto. Torci por Sabrina de Paiva, Miss Caconde, enquanto ele, tecendo observações relevantes sobre beleza facial, harmonia do corpo e conjunto, com sua tranquilidade de sempre, torcia por Fernanda Alves dos Santos, Miss Ribeiro Pires.   
     Transmitido ao vivo pela Band, com a ótima apresentação de Cássio Reis e Mariana Rios o evento, na minha opinião, foi dinâmico e envolvente. Aponto um detalhe excelente: aquelas perguntas consideradas decisivas foram feitas ao Top 5, sem que uma ouvisse a resposta da outra, protegidas que estavam com equipamentos auditivos antirruídos. Gostei do toque de espiritualidade de uma das perguntas: "Qual é a frase que você gostaria de ouvir de Deus quando se encontrar com ele?"
      Vou enumerar minhas críticas:
1 - Entendo que todas as candidatas devem ter o seu momento de glória na passarela, aquele  em que é apresentada individualmente. Antes de chamar  o top 15, todas as concorrentes deveriam ser apresentadas.
2 – Não vejo sentido algum a tal votação, pela internet, para ocupar uma vaga no top 15. Teoricamente, a julgar pelo número de habitantes  de uma cidade, venceria a miss de uma com população maior, ou a  que conseguisse reunir o maior número de pessoas para votar.
3 – Estranho ouvir  o nome do patrocinador  do concurso agregado ao título de beleza, Miss São Paulo Bee Emotions. Estranho. Basta  a logomarca na faixa.  
4 – Lamentável a ausência na comissão julgadora de uma Miss São Paulo de décadas passadas. Seria emocionante uma Miss de qualquer década no júri, recebendo uma homenagem especial.       
5Jéssica Vilela, Miss São Paulo 2015, fez seu desfile de despedida ao som de uma canção belíssima, um dos maiores sucessos musicais gravados por Elvis Presley, "Can't help falling in love". Uma pena não ter sido mostrado a cena completa para quem assistia pela televisão, pois enquanto ela desfilava era mostrado imagens de sua vitória no ano passado.   
----------


Sabrina de Paiva, Miss São Paulo 2016, é recebida com festa em cidade natal

Fonte: http://conexaopenedo.com.br/         
Fotos: Orlandinho/ Casé Assessoria/ Divulgação

          Três dias após ser coroada como Miss São Paulo 2016, Sabrina de Paiva foi recebida com festa em Caconde, sua cidade natal, na noite de terça-feira, 31. Por lá, a jovem de 20 anos participou de uma carreata e recebeu o carinho dos moradores do município de cerca de 20 mil habitantes. Depois, foi homenageada pelo prefeito e autoridades locais.
      “Estou com sentimento de vitória e felicidade. Quando cheguei aqui a cidade toda estava me esperando, tinha caminhão de bombeiros e um monte de carros para participar do desfile. Muita gente me parabenizou e os moradores pareciam muito felizes por eu ter levado o nome de Caconde da forma que levei”, comemora ela, que passa uns dias por lá para descansar. “Eu estava com saudades de todos. Quando reencontrei cada um, dos familiares aos amigos, só queria abraçar e beijar. Saí Miss Caconde e voltei Miss São Paulo. É uma sensação diferente e muito boa.”

Sabrina de Paiva recebe placa de Luciano Semensato, prefeito de Caconde.
----------
Sabrina de Paiva acena para moradores de Caconde.
----------
Sabrina Paiva participa de desfile em Caconde.
----------
         Entre os momentos que viveu durante a disputa e após a vitória, Sabrina conta que ficou emocionada com as mensagens que famosos postaram nas redes sociais comemorando a coroação dela, principalmente com uma de Taís Araújo no Instagram.  “Eu cresci assistindo a Taís Araújo na TV, ela sempre foi um exemplo para mim. Quando vi que ela me parabenizou pela vitória, nossa, fiquei muito feliz. E assim como ela foi referência pra mim, quero ser exemplo para outras meninas negras. Representatividade é importante”, conta ela, que comemorou ainda ter ficado entre os assuntos mais falados da internet. “A repercussão foi grande e fiquei satisfeita com isso. Muita gente falou coisas lindas sobre a minha vitória, até vi um vídeo de uma menina que aparece arrumando o cabelo e, quando a mãe pergunta quem ela está imitando, ela fala que é a Miss São Paulo. É muita alegria.”
        Embora festeje a conquista da coroa e da faixa, Sabrina conta que não esperava levar o primeiro lugar no concurso. “Eu nunca pensei em ganhar. Queria mesmo ficar entre as cinco para ter visibilidade e mais portas se abrirem pra mim. Vencer não passava pela minha cabeça”, lembra ela.
        Vitoriosa, ela não quer perder nenhuma oportunidade que surgir a partir de agora. Nos próximos dias ela deixará sua rotina em Caconde – que inclui trabalhar em uma loja de roupas e estudar Publicidade e Propaganda – e se mudará para São Paulo. Na capital paulista, vai assumir seus compromissos como Miss e conciliar com a carreira de modelo.
        “Quero te agenda cheia. Tem que ser correria o dia todo, a semana toda”, planeja ela, que também não vai perder de foco a disputa do Miss Brasil, em outubro. “Quero melhorar como um todo. Desde oratória, passarela até o corpo. Quero fazer bonito e também ganhar, claro.”
-----------

Foto: Orlandino / Casé Assessoria/ Divulgação
     A vida de Sabrina de Paiva jamais será a mesma. Um título de Miss muda a vida de uma garota para sempre. Miss para sempre Miss. A vida da jovem esforçada de Caconde, que teve de contar com a ajuda financeira  de familiares e amigos para ir em busca de um sonho,  jamais será a mesma.
      Até onde ela irá? Em Caconde, morava. Em São José do Rio Pardo, SP, trabalhava numa loja de confecções.  Em Guaxumé, MG, estudava o primeiro ano de Publicidadce e Propaganda. Cidades próximas, mas viagens diárias cansativas. A julgar por sua determinação, irá longe.
       Por outro lado, o nome da  cidadezinha de Sabrina de Pàiva, Miss São Paulo 2016, Cacondeda qual eu nunca tinha ouvido falar, passou a ter uma visibilidade incomum. Seus conterrâneos jamais vão esquecer o mês de maio de 2016.

******
O concurso Miss São Paulo 2016 está disponível no Youtubee por partes. Alguns trechos estão com áudio desativado devido a direitos autorais.

----------
----------
----------
----------
----------
----------
         

Um comentário:

Anônimo disse...

Daslan,

concordo com o seu comentário. O concurso Miss São Paulo foi dinâmico, mas gostava das competições de antigamente mostrando todas as participantes, até por uma questão de respeito as concorrentes. Quanto ao resultado, torci pela candidata de Ribeirão Pires. Rosto perfeito. Também me chamou atenção a Miss Cidade de São Paulo. Sou contra esse negócio de cotas para negras ou afrodescendentes. Mesmo porque nos bons tempos do Miss Guanabara, as mulatas do Clube Renascença sempre ficavam entre as cinco finalistas, e não era pela cor de sua pele, e sim porque tinham beleza de sobra. Uma ótima semana.
Muciolo Ferreira